HENRY FORD                           1863-1947                              FordismoPara muitos, Henry Ford encarnava a es...
HENRY FORD-FORDISMO Henry Ford nasceu em Springwells a 30 de julho de 1863 e faleceu emDearborn   a   7   de   abril   de...
… A filosofia de Ford defendia a independência económica dos EstadosUnidos. Depois de criada e desenvolvida, River Rouge...
… Ford acreditava que o comércio internacional e a cooperação internacionallevariam à paz, e usou o processo de linha de ...
AS AVENTURAS EM ITÁLIA      E NA ALEMANHA Em 1912, Ford cooperou com Agnelli da Fiat para lançar as primeirasempresas de ...
A EXPANSÃO DO IMPÉRIO          FORD Na década de 1920 Ford decidealastrar   o   seu   império.     Construiuinstalações n...
… Ford tentou uma plantação comercial de seringueiras com oobjetivo de produzir borracha para a necessária para as suas f...
… Em 1929, Ford aceitou o convite de Stalin para construir ummodelo de fábrica (NNAZ, hoje GAZ), em Gorky, uma cidade mai...
CONCLUSÃO A imagem da Ford pasmou os europeus, em especial osalemães, despertando o "medo de alguns, a obsessão de outros...
… Quer os apoiantes quer os críticos insistiam que o Fordismocompendiava o desenvolvimento capitalista norte americano, e...
Para muitos, Henry Ford encarnava a essência          do americano de sucesso.            Adriano Sousa, 12/3            ...
PETER DRUCKER     1909-2005       João Silva
PETER DRUCKER Peter Ferdinand Drucker, (nasceu em 19 denovembro de 1909, em Viena, Áustria - faleceu em 11 denovembro de ...
 A sua descoberta da administração comodisciplina autónoma e como força crucial nasociedade foi germinada ao longo dos an...
 Muitas lições que Drucker aprendeu na GM foram ensinadas por Alfred P.   Sloan, o criador da GM, e não pela empresa em s...
… “A essência da administração éo ser humano. Seu objetivo é tornaras pessoas capazes dodesempenho em conjunto, tornarsua...
TEORIA DO NEGÓCIO Segundo Drucker, qualquer organização, seja ela um negócio ou não, temuma ―teoria de negócio‖. Com um s...
…Para esta teoria ser validade nas empresas, são necessárias quatro condições:1 – As premissas sobre ambiente, missão e pr...
VALIDADE DA TEORIA Se qualquer das premissas – e mais ainda, todas elas – tornar-se falsa, ateoria do negócio ruirá. Como...
… A segunda medida preventiva ―é estudar o que ocorre fora do negócio, eprincipalmente estudar os não-consumidores.‖ Druc...
CONCLUSÃO Para Peter drucker a organização era o factor mais importante para osucesso de qualquer organização. Com isto p...
…- Estudar o que está a acontecer fora do negócio e entre consumidores e não-consumidores.- Se o negócio está a crescer ra...
―Um bom chefe faz com que homens comuns         façam coisas incomuns.‖             João Silva 12/3                  João ...
FREDERICK TAYLOR      1856—1915       Taylorismo       Paulo Carvalho
BIOGRAFIA Inicialmente era técnico de mecânica e operário, formou-se emengenharia mecânica estudando à noite. É consider...
 O fato mais marcante da vida de Taylor foi o livro que publicouem 1911 "Princípios de Administração Científica".        ...
TAYLORISMO Caracteriza-se pela ênfase nas tarefas, objectivando o aumento daeficiência ao nível operacional. É considerad...
P R I N C Í P I O S F U N DA M E N TA I S D O L I V RO                       D E T AY L O R Princípio do Planeamento: Sub...
 Princípio de Controle: Supervisão feita por um superior para verificarse o trabalho está sendo executado como foi estabe...
M E T O D O L O G I A TAY L O R I S TA             DE ESTUDOTaylor iniciou o seu estudo observando o trabalho dosoperário...
 Desta forma ele procurava ter um maior rendimento do serviço dooperariado da época, o qual era desqualificado e tratado ...
 Taylor tinha o objectivo de acelerar o processo produtivo, ouseja, produzir mais em menos tempo, e com qualidade.       ...
O RG A N I Z A Ç Ã O D O T R A BA L H O Objetivava a isenção de movimentos inúteis, para que o operárioexecutasse de form...
BENEFÍCIOS DO MÉTODO DE           TAY L O R   Benefícios para os trabalhadores no método de Taylor:1.Os salários chegaram ...
3.O horário de trabalho foi reduzido consideravelmente;4.Vantagens, como dias de descanso remunerados foram concedidosao t...
Benefícios para os patrões no método de Taylor:1.Produtos com qualidade superior aos anteriores;2.Ambiente de trabalho agr...
3.Redução de custos extraordinários dentro do processoprodutivo, como a eliminação de inspeções e gastos desnecessários.  ...
CRITICAS AO TAYLORISMO O teórico Henry Mintzberg afirma que a obsessão com a eficiênciapermite benefícios mensuráveis e q...
 Os métodos de Taylor também foram contestados por intelectuaissocialistas. O argumento apresentado refere-se ao esgotame...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Henry ford, Peter Drucker e Frederick Taylor

8.691 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.691
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
61
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
179
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Henry ford, Peter Drucker e Frederick Taylor

  1. 1. HENRY FORD 1863-1947 FordismoPara muitos, Henry Ford encarnava a essência do americano de sucesso. Adriano Sousa
  2. 2. HENRY FORD-FORDISMO Henry Ford nasceu em Springwells a 30 de julho de 1863 e faleceu emDearborn a 7 de abril de 1947. Ford foi um empreendedorestadunidense, fundador da Ford Motor Company e o primeiro empresário aaplicar a montagem em série de forma a produzir em massa automóveis emmenos tempo e a um custo menos elevado. Adriano Sousa
  3. 3. … A filosofia de Ford defendia a independência económica dos EstadosUnidos. Depois de criada e desenvolvida, River Rouge, a fábrica mais importante doseu império, tornou-se o maior complexo industrial do mundo, criandodiversas matérias, inclusive todo o aço necessário para o funcionamento dafábrica. Adriano Sousa
  4. 4. … Ford acreditava que o comércio internacional e a cooperação internacionallevariam à paz, e usou o processo de linha de montagem e produção doModelo T para demonstrar isso. Depois de sucesso confirmado, abriu asfábricas de montagem Ford no Reino Unido e no Canadá em 1911, tornando-se assim o maior produtor de automóveis nesses países. Adriano Sousa
  5. 5. AS AVENTURAS EM ITÁLIA E NA ALEMANHA Em 1912, Ford cooperou com Agnelli da Fiat para lançar as primeirasempresas de montagem de automóveis italianos. As primeiras instalações na Alemanha foram construídas na década de1920, com o encorajamento de Herbert Hoover e do Departamento deComércio, que concordava com a teoria de Ford, que afirmava que o comércioera essencial para a paz mundial. Adriano Sousa
  6. 6. A EXPANSÃO DO IMPÉRIO FORD Na década de 1920 Ford decidealastrar o seu império. Construiuinstalações na Austrália, na Índia e naFrança, e, por volta de 1929, teveconcessionários de sucesso nos seiscontinentes. Adriano Sousa
  7. 7. … Ford tentou uma plantação comercial de seringueiras com oobjetivo de produzir borracha para a necessária para as suas fábricas.O local escolhido foi a Amazónia brasileira e o nome da nova fábricaera Fordlândia, o que se tornou mais tarde um dos seus fracassos oque foi uma de suas poucas falhas. Adriano Sousa
  8. 8. … Em 1929, Ford aceitou o convite de Stalin para construir ummodelo de fábrica (NNAZ, hoje GAZ), em Gorky, uma cidade maistarde renomeada para Nizhny Novgorod, e enviou engenheirosamericanos e técnicos para ajudar a instalá-la, incluindo o futurodirigente de sindicato Walter Reuther. Adriano Sousa
  9. 9. CONCLUSÃO A imagem da Ford pasmou os europeus, em especial osalemães, despertando o "medo de alguns, a obsessão de outros, e ofascínio entre todos". Os alemães que discutiam o "Fordismo"frequentemente acreditavam que ele representava algo fundamentalmentenorte americano. Eles viram o tamanho, o ritmo, a padronização, e a filosofia daprodução demonstrada nos trabalhos de Ford como um serviço nacional— uma "coisa americana" que representava a cultura dos Estados Unidos. Adriano Sousa
  10. 10. … Quer os apoiantes quer os críticos insistiam que o Fordismocompendiava o desenvolvimento capitalista norte americano, e que aindústria automobilística era a chave para a compreensão das relaçõeseconómicas e sociais nos Estados Unidos. Como explicou um alemão,"os automóveis alteraram tão profundamente o modo de vida americano, que hojedificilmente se pode imaginar alguém sem um carro. É difícil lembrar como era avida antes de o sr. Ford começar a pregar sua doutrina da salvação". Adriano Sousa
  11. 11. Para muitos, Henry Ford encarnava a essência do americano de sucesso. Adriano Sousa, 12/3 Adriano Sousa
  12. 12. PETER DRUCKER 1909-2005 João Silva
  13. 13. PETER DRUCKER Peter Ferdinand Drucker, (nasceu em 19 denovembro de 1909, em Viena, Áustria - faleceu em 11 denovembro de 2005, em Claremont, Califórnia, EUA) foi um filósofo eeconomista de origem austríaca, considerado como o paida administração moderna, sendo o mais reconhecido dos pensadores dofenómeno dos efeitos da Globalização na economia em geral e em particularnas organizações. João Silva
  14. 14.  A sua descoberta da administração comodisciplina autónoma e como força crucial nasociedade foi germinada ao longo dos anos pós-GM, onde mapeou as práticas que culminaram napublicação da ―bíblia‖ da administração, em1954: “Prática da Administração de Empresas.‖ João Silva
  15. 15.  Muitas lições que Drucker aprendeu na GM foram ensinadas por Alfred P. Sloan, o criador da GM, e não pela empresa em si. Por exemplo: a importância das decisões sobre pessoal. – “Se não gastássemos quatro horas a colocar um homem no lugar certo, gastaríamos 400 a corrigir os nossos erros”, dizia Sloan. João Silva
  16. 16. … “A essência da administração éo ser humano. Seu objetivo é tornaras pessoas capazes dodesempenho em conjunto, tornarsuas forças eficazes e suasfraquezas irrelevantes. Isso é aorganização, e a administração é ofator determinante.” João Silva
  17. 17. TEORIA DO NEGÓCIO Segundo Drucker, qualquer organização, seja ela um negócio ou não, temuma ―teoria de negócio‖. Com um significado muito parecido com o ―conceitode corporação‖, a ―teoria do negócio‖ resume as premissas sobre as quais aempresa foi construída está sendo administrada.Uma teoria do negócio tem três partes:1 – Ambiente da organização;2 - Missão específica da organização;3 - Competências para cumprir a missão da organização. João Silva
  18. 18. …Para esta teoria ser validade nas empresas, são necessárias quatro condições:1 – As premissas sobre ambiente, missão e principais competências devemser adequadas à realidade.2 - As premissas em todas as três áreas devem se adequar umas às outras;3 - A teoria do negócio deve ser conhecida e entendida em toda aorganização;4 - A teoria do negócio tem de ser testada constantemente e alterada casonecessário. João Silva
  19. 19. VALIDADE DA TEORIA Se qualquer das premissas – e mais ainda, todas elas – tornar-se falsa, ateoria do negócio ruirá. Como é que uma organização pode evitar que issoaconteça? Só há duas medidas preventivas, garantia Drucker. Ele chamavaa primeira de “abandono‖, o que quer dizer que: A cada três anos, umaorganização deveria questionar cada produto, cada serviço, cada política,cada canal de distribuição com a pergunta: “Se nós já não estivéssemos fazendoisso, estaríamos começando a fazê-lo agora”?”. João Silva
  20. 20. … A segunda medida preventiva ―é estudar o que ocorre fora do negócio, eprincipalmente estudar os não-consumidores.‖ Drucker apontava que apesarde ser importante saber o máximo possível sobre seus consumidores, osprimeiros sinais de mudança fundamental aparecem dentro da própriaorganização ou entre os próprios consumidores. As pessoas que não estão acomprar os produtos quase sempre revelam esses primeiros sinais, aosquais, Drucker enfatizava, o administrador deve prestar muita atenção. João Silva
  21. 21. CONCLUSÃO Para Peter drucker a organização era o factor mais importante para osucesso de qualquer organização. Com isto posso concluir, segundo Peter,que para ser bem sucedido são necessários os seguintes pontos:- Gastar o tempo que for preciso quando tomar decisões que afectempessoas;- Certificar-se de que todos entendem de que realmente se trata o negócio; João Silva
  22. 22. …- Estudar o que está a acontecer fora do negócio e entre consumidores e não-consumidores.- Se o negócio está a crescer rapidamente, questionar novamente todos os seuspressupostos.- Ficar alerta para o sucesso inesperado – o seu ou o dos outros – e aprendacom ele;- Fazer o mesmo com o fracasso inesperado, principalmente do seu negócio. João Silva
  23. 23. ―Um bom chefe faz com que homens comuns façam coisas incomuns.‖ João Silva 12/3 João Silva
  24. 24. FREDERICK TAYLOR 1856—1915 Taylorismo Paulo Carvalho
  25. 25. BIOGRAFIA Inicialmente era técnico de mecânica e operário, formou-se emengenharia mecânica estudando à noite. É considerado o "Pai da Administração Científica" ou ―Taylorismo‖por propor a utilização de métodos científicos cartesianos naadministração de empresas. O seu foco era a eficiência e eficáciaoperacional na administração industrial. Em 19 de Outubro de 1906, Taylor recebeu o grau honorífico deDoutor Honoris Causa em Ciências pela Universidade da Pensilvânia. Paulo Carvalho
  26. 26.  O fato mais marcante da vida de Taylor foi o livro que publicouem 1911 "Princípios de Administração Científica". Paulo Carvalho
  27. 27. TAYLORISMO Caracteriza-se pela ênfase nas tarefas, objectivando o aumento daeficiência ao nível operacional. É considerada um subcampo daperspectiva administrativa clássica. Paulo Carvalho
  28. 28. P R I N C Í P I O S F U N DA M E N TA I S D O L I V RO D E T AY L O R Princípio do Planeamento: Substituir os métodos empíricos pormétodos científicos e testados. Princípio da Selecção: Selecciona os trabalhadores através das suasmelhores aptidões depois são treinados e preparados para cada cargo. Paulo Carvalho
  29. 29.  Princípio de Controle: Supervisão feita por um superior para verificarse o trabalho está sendo executado como foi estabelecido. Princípio de Execução: Para que haja uma organização no sistema asdistribuições de responsabilidades devem existir para que o trabalhoseja o mais disciplinado possível. Paulo Carvalho
  30. 30. M E T O D O L O G I A TAY L O R I S TA DE ESTUDOTaylor iniciou o seu estudo observando o trabalho dosoperários. A sua teoria seguiu um caminho de baixo paracima, e das partes para o todo, dando ênfase na tarefa.Para ele a administração tinha que ser tratada comociência. Paulo Carvalho
  31. 31.  Desta forma ele procurava ter um maior rendimento do serviço dooperariado da época, o qual era desqualificado e tratado com desleixopelas empresas. O estudo de "tempos e movimentos" mostrou queum "exército" industrial desqualificado significava baixa produtividadee lucros decrescentes, forçando as empresas a contratarem maisoperários. Paulo Carvalho
  32. 32.  Taylor tinha o objectivo de acelerar o processo produtivo, ouseja, produzir mais em menos tempo, e com qualidade. Paulo Carvalho
  33. 33. O RG A N I Z A Ç Ã O D O T R A BA L H O Objetivava a isenção de movimentos inúteis, para que o operárioexecutasse de forma mais simples e rápida a sua função,estabelecendo um tempo médio, a fim de que as atividades fossemfeitas em um tempo menor e com qualidade, aumentando a produçãode forma eficiente. Paulo Carvalho
  34. 34. BENEFÍCIOS DO MÉTODO DE TAY L O R Benefícios para os trabalhadores no método de Taylor:1.Os salários chegaram a atingir, em alguns casos, o dobro do queeram antes;2.Os funcionários passaram a sentir-se mais valorizados e isso fezcom que exercessem seus ofícios com mais prazer. Paulo Carvalho
  35. 35. 3.O horário de trabalho foi reduzido consideravelmente;4.Vantagens, como dias de descanso remunerados foram concedidosao trabalhador. Paulo Carvalho
  36. 36. Benefícios para os patrões no método de Taylor:1.Produtos com qualidade superior aos anteriores;2.Ambiente de trabalho agradável, evitando assim distúrbios econflitos que podem gerar situações negativas dentro da empresa; Paulo Carvalho
  37. 37. 3.Redução de custos extraordinários dentro do processoprodutivo, como a eliminação de inspeções e gastos desnecessários. Paulo Carvalho
  38. 38. CRITICAS AO TAYLORISMO O teórico Henry Mintzberg afirma que a obsessão com a eficiênciapermite benefícios mensuráveis e quantificáveis que ofuscamcompletamente os benefícios sociais menos tangíveis. Paulo Carvalho
  39. 39.  Os métodos de Taylor também foram contestados por intelectuaissocialistas. O argumento apresentado refere-se ao esgotamentoprogressivo dos trabalhadores no local de trabalho, movido pelocapital, usando os métodos de Taylor para tornar o trabalhorepetitivo, monótono e reduzindo ainda mais as habilidades dostrabalhadores. Paulo Carvalho

×