VISÃO SP 2014-2020
A cidade de São Paulo precisa construir uma visão urbanística futura. Para sua
materialização, deve-se ...
RIOS DE SÃO PAULO
São Paulo talvez seja a cidade com o maior River-Front do Brasil, entretanto a
megalópole os ignora. Req...
RODRIGO AZEVEDO / AAA_AZEVEDO AGÊNCIA DE ARQUITETURA
T: 021 3173-2270/ www.aaa.com.br . contact@aaa.com.br
Rio de Janeiro ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

São Paulo 2020

438 visualizações

Publicada em

A cidade de São Paulo precisa construir uma visão urbanística futura. Para sua materialização, deve-se partir de um conceito que todos os cidadãos possam vislumbrar, partilhar e adotar como imagem de sua cidade daqui a 50 anos. Como será a São Paulo do futuro, que começará a ser construida agora? Prestes Maia e seu Plano de Avenidas, elaborado na década de 30, logrou responder esta pergunta ha quase 80 anos atrás, em contraposição ao engenheiro Francisco Saturnino de Brito.

Rios de São Paulo é uma idéia preliminar de um possível caminho a ser seguido pela cidade de São Paulo a partir de 2014.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

São Paulo 2020

  1. 1. VISÃO SP 2014-2020 A cidade de São Paulo precisa construir uma visão urbanística futura. Para sua materialização, deve-se partir de um conceito onde todos os cidadãos possam vislumbrar, partilhar e adotá-lo como imagem de sua cidade para os próxi- mos 50 anos. Como será a São Paulo do futuro, que começará a ser construida agora? Prestes Maia e seu Plano de Avenidas, elaborado na década de 30, logrou responder esta pergunta ha quase 80 anos atrás, em contraposição ao engenheiro Francisco Saturnino de Brito. Os problemas urbanos que a cidade enfrenta hoje – alagamenos, congestiona- mentos, degradação do meio ambiente – demonstra que é hora de atualizar este conceito de acordo com as novas demandas de uma cidade de 20 milhões de habitantes. E segue crescendo. Esta nova visão urbana deve ter como pilar três elementos muito caros aos paulistanos: a memória, o lazer e o desenvolvimento econômico – elementos agregadores sociais e de identidade cultural. Para estes elementos estarem pre- sentes em sua plenitude, a cidade precisa oferecer condições urbanas e ambien- tais excepcionais, de forma que as pessoas se sintam seguras, tenham vontade de estar na rua (no espaço público) e produzam com qualidade (mobilidade efetiva). E como é possivel, através de intervenções urbanas, construir estas condições e ao mesmo tempo uma visão urbana de São Paulo? Construir a visão do futuro parte do entendimento que, para resolver as questões locais, deve-se pensar, ao mesmo tempo, em toda a cidade. Desta forma, é preciso identificar que elemento urbano transita entre estas duas escalas - o bairro e a cidade – e a partir dai transformá-lo, adaptá-lo para que ele seja o irradiador das qualidades que a cidade tanto necessita. Propostas para Cidade de São Paulo _2014-2020
  2. 2. RIOS DE SÃO PAULO São Paulo talvez seja a cidade com o maior River-Front do Brasil, entretanto a megalópole os ignora. Requalificar os rios e suas orlas, re-naturalizando as bor- das, dotando de áreas de lazer e estimulando o desenvolvimento imobiliário ao longo destas novas áreas (Rio Tamanduateí, por exemplo) é uma intervenção que agrega todas as demandas urbanas do paulistano e ao mesmo tempo atua na mitigação dos mais importantes problemas da cidade - alivia alagamentos e poluiçao, reduz favelização, incrementa atividade de lazer e comercial, entre outras. A SABESP hoje atua pesado com diversos programas (e obras) para melhoria dos rios da cidade (universalização da coleta e tratamento de esgoto em 2018). Somando estas iniciativas com o Fundo Municipal de Saneamento, é possível fazer grandes investimentos com este objetivo específico. Além das interven- ções nos rios e ao longo de seus percursos, outras ações se somariam para potencializar o programa Rios de São Paulo: 1. Qualificar e ampliar áreas verdes ao longo dos rios e nos bairros por onde cruzam: execução de praças e parques – com função de lazer e drenante (alivia enchentes na cidade, reduz criminalidade e incremento da atividade comer- cial); 2. Qualificar as calçadas e os passeios: mobiliario urbano, iluminação e arbori- zaçao (mobilidade local, segurança e incremento da atividade comercial); 3. Ciclovias e ciclofaixas: aliadas com as novas calçadas, possibilita deslo- camentos médios e curtos, principalmente para os mais pobres, aliviando o trânsito; 4. Redução da mancha urbana: novas habitações, tipos de comércio e equipa- mentos públicos junto aos “novos” rios, praças e parques evitando a expansão descontrolada em direção aos recursos naturais da cidade (Billings, por exem- plo). PILOTO: A Prefeitura da Cidade de São Paulo deve escolher um rio da cidade e, em parceria com a SABESP, iniciar o piloto do programa RIOS DE SÃO PAU- LO, contratando projetos de arquitetura e urbanismo para esta finalidade.
  3. 3. RODRIGO AZEVEDO / AAA_AZEVEDO AGÊNCIA DE ARQUITETURA T: 021 3173-2270/ www.aaa.com.br . contact@aaa.com.br Rio de Janeiro / São Paulo Projeto Nova Luz, Centro, São Paulo. Regeneração Urbana do Centro da Cidade

×