Palestra Sustentabilidade na Construção

1.253 visualizações

Publicada em

Palestra da Eng. Lourdes Cristina D. Printes, sócia-diretora da LCP Engenharia & Construção, sobre sustentabilidade na construção.

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Sustentabilidade na Construção

  1. 1. Sustentabilidade na construção civil<br />Eng. Lourdes Cristina DelmontePrintes Santos<br />Sócia-diretora da LCP Engenharia & Construção Ltda.<br />
  2. 2. SUSTENTABILIDADE<br />Desenvolvimento Sustentável<br />“Aquelequeatende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas necessidades.”<br />Fonte: RelatórioBrundtland - 1987<br />
  3. 3. SUSTENTABILIDADE<br />Desempenho<br />Sustentabilidade<br />Sustentabilidade na Construção<br />Mudança de Comportamento<br />Quebra de Paradigmas<br />Sustentabilidade na Construção <br />ou vice –versa , tem lógica ?<br />Devemos projetar e construir para quantos anos?<br />
  4. 4. SUSTENTABILIDADE<br />Estilo de Vida<br />Tecnologia<br />Recursos Naturais<br />População<br />Custos<br />Política Social<br />ONG(s)<br />Políticas Públicas<br />Governo<br />Sustentabilidade na Construção<br />Como organizar os vários fatores:<br />Como em todo setor econômico dentro de um sistema legal com <br />Normas Técnicas<br />
  5. 5. SUSTENTABILIDADE<br />NBR15575 - regula o desempenho das estruturas em atendimento aos requisitos ambientais,12/05/2008, início de vigência a partir de 12/05/2010).<br />Estabelece o nível de desempenho mínimo que deve ser atendido ao longo de uma vida útil, para alguns sistemas de edifícios.<br />ISO 26000 -esta organizando os grandes acordos globais à gestão cotidiana das organizações. (www.iso.org/br).<br />Resolução CONAMA - Nº 307, DE 5 DE JULHO DE 2002<br />Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. <br />Educação Ambiental e Corporativa para Executivos ou Profissionais<br />CTE – Centro de Tecnológico de Edificações <br />GV – CES – Coordenação de estudos de Sustentabilidade<br />Instituto Ethos – de Empresas e Responsabilidade Social<br />
  6. 6. SUSTENTABILIDADE<br />Agenda do Arquiteto<br />Observando os requisitos de desempenho ISO 6241 <br />Apropriação do conhecimento existente, <br /><ul><li> Desempenho Estrutural;
  7. 7. Segurança contra incêndio;
  8. 8. Segurança no uso e operação;
  9. 9. Estanqueidade;
  10. 10. Desempenho térmico;
  11. 11. Desempenho Acústico
  12. 12. Desempenho lumínico;
  13. 13. Durabilidade e manutenibilidade;
  14. 14. Conforto tátil e antropodinâmico;
  15. 15. Adequação ambiental.</li></ul>Projetar com Sustentabilidade<br />
  16. 16. SUSTENTABILIDADE<br />Agenda do Arquiteto<br />Especificações adequadas de materiais<br />
  17. 17. SUSTENTABILIDADE<br />Agenda do Arquiteto<br />Procurar Certificações Ambientais<br />Procurar métodos alternativos na construção<br /><ul><li>LEED (LeadershipEnergyonEnvironmental Design)
  18. 18. HQE (HauteQualiteEnvironmental) - no Brasil adaptada para o nome AQUA (Alta Qualidade Ambiental)
  19. 19. Seguindo o relatorioBrundtland</li></li></ul><li>Emissões de CO2 na Cadeia Produtiva da Construção<br /><ul><li> Maquinas e Equipamentos
  20. 20. Energia Elétrica
  21. 21. Resíduos de Construções e/ou Demolições</li></ul>E-1<br />E-2<br />E- 3<br /><ul><li> Transportes Rodoviários
  22. 22. Desmatamento
  23. 23. Cimento e Concreto</li></ul> E-2<br />E- 2<br />E-2<br /><ul><li> Tijolos e Blocos</li></li></ul><li>SUSTENTABILIDADE / IMPACTOS<br />Emissões na Cadeia Produtiva da Construção<br />Cimento<br />3,4% das emissões globais de CO2<br /><ul><li> Fontes de Emissão = Processos químicos e Queima de combustíveis fósseis
  24. 24. 2ª atividade que mais contribui para o efeito estufa
  25. 25. 6% da emissão de gás carbônico (CO2) é devido à descarbonatação do calcário , parte do processo produtivo.
  26. 26. 25 toneladas de óxidos de nitrogênio são emitidas por ano</li></ul>Fonte: EnvironmentalProtectionAgency (EPA)<br />
  27. 27. SUSTENTABILIDADE<br />Emissões na Cadeia Produtiva da Construção<br />75% do consumo de recursos naturais (areia, brita, ...) são extraídos da natureza para construção e manutenção da infra-estrutura do país<br />21% da água consumida são gastas em edificações no Brasil<br />¾da superfície da Terra é coberta por água<br />gasta-se 34% da água potável com construção civil <br />3% de Água Doce<br />97% de Água salgada<br />18.000 T / DIA de RESÍDUOS DE CONSTRUCÃO são gerados em SP<br />
  28. 28. SUSTENTABILIDADE / IMPACTOS<br />Gráfico<br />Art. 4º Os geradores deverão ter como objetivo prioritário a não geração de resíduos e, secundariamente, a redução, a reutilização, a reciclagem e a destinação final.<br />
  29. 29. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Com todo o exposto podemos afirmar que:<br />“Desempenho e sustentabilidade têm que ser tratado no nível do <br /> projeto.<br /> Os projetistas devem estar preparados para conceber para o<br /> desempenho , adquirindo o máximo de conhecimento sobre materiais <br /> e técnicas sustentáveis de construção , como a ......<br />
  30. 30. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Técnica de Construção em Painéis Estruturais de EPS<br /><ul><li>Tecnologia Americana de argamassa armada em EPS(Poliestireno Expandido - EPS)
  31. 31. Ensaiado e aprovado pelo IPT-USP (1989) e faz parte do catálogo do IPT-FINEP intitulado :</li></ul> "Catálogo de Processos e Sistemas Construtivos para Habitação".<br /><ul><li>Reconhecido pelo “greenbuilding”como método de “Construção Sustentável” </li></li></ul><li>Construir preservando –se e mantendo-se a natureza - Como?<br />Sob Adversidade<br />
  32. 32. Construir preservando –se e mantendo-se a natureza - Como?<br />Respeitando o Eco-Sistema<br />
  33. 33. Construções ...<br />Modernas<br />Seguras<br />Confortáveis<br />Duradouras<br />
  34. 34. Tecnologia – Técnica e Materiais adequados às adversidades<br />
  35. 35. Tecnologia – Técnica e Materiais adequados às adversidades<br />
  36. 36. Tecnologia – Técnica e Materiais adequados às adversidades<br />
  37. 37. Tecnologia – Técnica e Materiais adequados às adversidades<br />
  38. 38. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Técnica de Construção em Painéis Estruturais de EPS<br />Facilidade para passagem de dutos e conduites<br />Sem gerar re’siduos e retrabalhos<br />
  39. 39. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Características:<br /><ul><li>Não contem qualquer produto tóxico ou perigoso para o ambiente e camada de ozônio (está isento de CFCs).
  40. 40. Gás contido nas células é o ar.
  41. 41. Processo de fabricação consome pouca energia e provoca pouquíssimos resíduos sólidos ou líquidos.
  42. 42. O Isopor é um produto ecológico:
  43. 43. Não contamina o solo, a água e o ar
  44. 44. 100% reciclável e reaproveitável.
  45. 45. Isolamento térmico permite poupar energia </li></li></ul><li>Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Características:<br /><ul><li>Resistente a ventos de mais de 600 KM/h
  46. 46. 40 Ton. por metro linear
  47. 47. Vida útil de um edifício é centenas de vezes superior à energia consumida durante a sua fabricação.
  48. 48. Com esta economia de energia é possível:</li></ul>Preserva os recursos energéticos<br />Reduz a emissão dos gases poluentes e dos gases que contribuem para o efeito estufa na atmosfera.<br />
  49. 49. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />
  50. 50. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />
  51. 51. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Resistência superior a 40 T /ml com argamassa armada de 8 MPA<br />
  52. 52. Construções Modernas – Seguras - Confortáveis e Duradouras<br />
  53. 53. Construção em EPS<br />Variação da temperatura interna no sistema monolito<br />Temperatura máxima de conforto térmico<br />Variação da temperatura interna no sistema convencional<br />Variação da temperatura externa durante dia<br />
  54. 54. Construção em EPS<br />Variação da temperatura interna no sistema monolito<br />Temperatura mínima de conforto térmico<br />Variação da temperatura interna no sistema convencional<br />Variação da temperatura externa durante dia<br />
  55. 55. Construção em EPS<br />Principais atributos e vantagens dos Painéis Monolíticos<br /><ul><li>Conforto térmico - bloqueio entre ambientes de até 50°C.
  56. 56. Economia de energia ao reter o gradiente de calor (redução de 50% no consumo de luz relativo ao uso do ar condicionado)
  57. 57. Conforto acústico entre ambientes (Alto Isolamento acústico – 40 a 56 dB)</li></li></ul><li>Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Projeto Arquitetônicos com Painéis Monolíticos em EPS<br />Principais atributos e vantagens dos Painéis Monolíticos<br /><ul><li>Resiste até 4 horas de exposição ao fogo
  58. 58. Resistente a abalos sísmicos até 8 graus na escala Richter
  59. 59. Tempo de construção extremamente reduzido , diminuindo-se o custo total da construção
  60. 60. Permeabilidade ao calor a partir de R-40
  61. 61. Imune a proliferação de fungos e umidade
  62. 62. Projetado para uso permanente, feito para durar por mais de 300 anos</li></li></ul><li>Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Projeto Arquitetônicos com Painéis Monolíticos em EPS<br />Principais atributos e vantagens dos Painéis Monolíticos<br /><ul><li>Ambiente interno confortável e sadio
  63. 63. Economia de energia para aquecer ou resfriar ambiente interno
  64. 64. Baixo índice de manutenção
  65. 65. Incorpora os princípios do “Green Building”
  66. 66. Ilimitada utilização de diferentes acabamentos</li></ul>SolarcreteSipcrete<br />
  67. 67. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />
  68. 68. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />
  69. 69. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />
  70. 70. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Execução de telhados<br />
  71. 71. Mudança de Paradigmas -------------- Construção em EPS<br />Sumário<br />“A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”. <br />(Peter Drucker)<br />
  72. 72. Construção em EPS<br />Dúvidas<br />

×