O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Sustentabilidade no canteiro de obras

4.652 visualizações

Publicada em

Programa sobre sustentabiliade no Canteiro de Obras. É auto-explicativa, aqui você vai obter conhecimento em como criar um campo de obras cuja meta é o desperdicio zero!

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Sustentabilidade no canteiro de obras

  1. 1. do PROGRAMA ECOZILLA de LIDERANÇAS SUSTENTÁVEIS Idealizador: MBA, Tiago Machado > tmachado@global.t-bird.edu  Instituto de Educação em Gestão Sustentável SUSTENTABILIDADE no CANTEIRO de OBRAS
  2. 2. Do que se trata o CANTEIRO de OBRAS SUSTENTÁVEIS (C.O.S.)?  É a etapa da obras e do gerenciamento do canteiro, os quais correspondem a uma importante parcela do custo final e do impacto ambiental e que interferem diretamente no ciclo de vida da edificação. A adequação do canteiro de obras a uma agenda de trabalho voltada para a sustentabilidade envolve ações tais como:
  3. 3. BENEFÍCIOS DIRETOS do C.O.S. > Redução das perdas de materiais por uso inadequado dos recursos ferramentais e tecnológicos; > Redução do impacto direto na paisagem original; > Minimização do uso de água e energia; > Relação da obra com a vizinhança e a comunidade; > Tratamento dos resíduos; > Redução das emissões totais de CO2 com transporte de insumos e produtos e o consumo de energia.
  4. 4. Principais características de um C.O.S.
  5. 5. Principais características de um C.O.S.
  6. 6. C.O.S. na prática Para construir de maneira sustentável, devem estar em harmonia: qualidade, tempo, meio ambiente, custo e busca de instrumentos de melhoria. Empregamos características no cotidiano da obra, definindo como principais áreas de gestão no canteiro: > Controle de poluição e incômodos > Consumo de recursos no canteiro > Gestão de resíduos > Gestão de suprimentos > Gestão de documentos > Equipe ambiental dedicada > Treinamento e conscientização ambiental Um canteiro sustentável é aquele em que os desperdícios, improvisações, acidentes, impactos ambientais e incômodos à vizinhança e ao entorno são reduzidos ao máximo. Por isso, com um bom planejamento, é possível minimizar os problemas e reduzir geração de resíduos, poeiras, ruídos, problemas no trânsito, acidentes de trabalho, poluição em geral e desperdício de recursos naturais. Os impactos são sentidos pelos próprios trabalhadores da obra, vizinhos, pedestres e visitantes. COMO POR EXEMPLO:
  7. 7. Um C.O.S. é algo mais ou menos assim:
  8. 8. COMO DESENVOLVER UM C.O.S.? As soluções para diminuir a geração de resíduos estão no desenvolvimento de processos de triagem, coleta seletiva, armazenamento adequado para reutilização, reciclagem ou beneficiamento. Além disso, o projeto deve ter como meta a especificação de sistemas e processos construtivos que gerem menor quantidade de entulho, fazer a quantificação dos resíduos e prever a organização de zonas de armazenamento e de circulação, cuidar da logística do canteiro, planejamento das coletas, entre outras diversas providências. Economia de energia e de água também caracteriza um canteiro sustentável, além do respeito à vizinhança com providências para reduzir ruídos dos maquinários e equipamentos e da circulação de veículos. Acompanhe nas próximas páginas algumas das medidas que ajudam a tornar um canteiro sustentável.
  9. 9. COMEÇAMOS com a CLASSIFICAÇÃO dos RESÍDUOS Sobre triagem: » Classe A: concreto, blocos de concreto, blocos cerâmicos, argamassas, outros componentes cerâmicos, tijolos e assemelhados, etc. » Classe B: madeira, plásticos, papelão e papéis, metais, etc. » Classe C: gesso de revestimento, chapas de gesso acartonado, amianto, etc. » Classe D: ferramentas e embalagens contaminadas por resíduos perigosos, tintas, solventes, etc.
  10. 10. CENÁRIO da CONSTRUÇÃO TRADICIONAL 1. 1/3 dos recursos naturais do planeta são consumidos pela indústria. 2. 20% das emissões de CO2, 3. 40% do consumo mundial de energia, 4. 16% do consumo de água, 5. 25% da extração de madeira do planeta 6. 40% das pedras e areia 7. Índice de desperdício do setor: em torno dos 25% Municípios brasileiros coletam acima de 35 milhões de toneladas de RESÍDUOS da CONSTRUÇÃO e demolição (RCD) por ano que podiam ser reaproveitados. A REALIZAÇÃO desse projeto promove uma melhora significativa do quadro abaixo:
  11. 11. PROBLEMAS+ comuns no setor da construção Pontos de ATENÇÃO na indústria > Estimativa de preços pouco confiáveis. > Custos excedentes intermináveis > Cronogramas ou prazos não cumpridos > Projetos finalizados com uma lista infinita de reparos > Processos e conflitos entre contrutores, parceiros e clientes > Falta de planejamento e organização de tarefas > Tolerância a erros e desperdícios > Falta de segurança e condições adequadas de trabalho. > Empresas que atuam no setor de habitações são frias burocráticas (funcionam como em 1980). > Orçamentos altos e com baixos ROI’s > Falta de interesse. > FALTA de INFORMAÇÃO! (consequentemente...) > FALTA CULTURA.   E vários outros tão graves quanto...
  12. 12. Esse trabalho visa a apresentação de soluções sustentáveis viáveis, sugeridos conforme a necessidade de cada cliente, da obra, do local de implantação, do ecossistema, do entorno, dentre outros fatores, mas sobretudo: o aprendizado que fica na comunidade de trabalhadores. OBJETIVO
  13. 13. O PICOS consiste numa ASSESSORIA EMPRESARIAL que proporciona INFORMAÇÃO de GESTÃO AVANÇADA desenvolvida não somente para quem deseja atuar da forma correta, mas também desejar aumentar eficiência e rentagilidade do produto, durante o processo construtivo. Juntos podemos desenvolver uma economia de preservação, que investe no bem de todos e constroi um mundo melhor a cada dia. PICOS - PROGRAMA de IMPLEMENTAÇÃO de C.O.S.
  14. 14. INFOGRÁFICO do PROGRAMA Gestão do Canteiro Sustentável Gestão de processos + enxutos Gestão de pessoas Capacitação TécnicaVOCÊ DISGNÓSTICO + = C.O.S. Os melhores da construção
  15. 15. FASE DIAGNÓSTICA e ESTRATÉGICA DIAGNÓSTICO > Levantamento de dados da obra, dos trabalhadores, do entorno, dos processos, dos produtos, dos treinamentos, das equipes, das lideranças, das motivações, do comprometimento, das condições, da segurança, dos equipamentos, da gestão dos problemas, aos incentivos e benefícios fiscais e trabalhistas, da política de fornecimento e parcerias, entre outras ações investigativas.
  16. 16. CAPACITAÇÃO TÉCNICA • Governança Corportativa • Construção sustentável em números • Desenvolvimento de SGA para canteiro • Produção + limpa (LEAN CONSTRUCTION) • Certificação de qualidade (ISO 14.001) • Redução de custos e aumento na rentabilidade do negócio • Incentivos econômicos e fiscais Gestão do Canteiro Sustentável
  17. 17. CAPACITAÇÃO TÉCNICA • Padronizações e variáveis Tecnologias de baixo consumo • Ciclo de vida do produto • Tendências: foco em antecipar futuras necessidades • Produtos e serviços para a construção sustentável Gestão de processos + enxutos
  18. 18. CAPACITAÇÃO TÉCNICA • Benchmark – adotando processos de sucesso • Gestão de Pessoas: plano motivacional • Treinamento em novas tecnologias, novos processos, novos materiais (P&D) • Logistica reversa e gestão de suprimento • Socialmente justo • Saúde e Educação Gestão de pessoas
  19. 19. Do ponto de vida mais competitivo e pela ótica da gestão, as empresas incorporadoras e construtoras se destacam por uma maior profissionalização das organizações. Essa profissionalização, esta concentrada desde a sua capacidade de analisar o mercado e definir sua estratégia competitiva até a aptidão pra inovar e gerir os processos internos, garantindo a qualidade do produto final e a satisfação dos clientes. Gestão Sustentável
  20. 20. Isso tem levado as empresas a trabalharem com custos extremamente competitivos e, obviamente, a gerar resultados para seus acionistas, colaboradores e a sociedade. Ressalta-se ainda na gestão das empresas, uma sinergia cada vez maior entre a área de incorporações e a área de engenharia, principalmente, na etapa de definição do produto, cujos custos sao extremamente influenciados pelas soluções construtivas adotadas e pelo plano de ataque a cada obra. A área de engenharia das empresas, incluindo os fornecedores de projetos, vem sendo reconhecida cada vez mais como elemento de minimização dos riscos técnicos do negócio imobiliário. Gestão Sustentável
  21. 21. Adotamos na gestão das empresas a sustentabilidade (green building) como diferencial competitivo alem de uma maior preocupação com o gerenciamento dos empreendimentos ao longo de suas várias fases. A moderna gestão dos empreendimentos deve estar focada nos seguintes elementos: escopo, prazo, custo, qualidade, recursos humanos, comunicação riscos, aquisições e integração. Tal gerenciamento permite a identificação de possíveis desvios em relação ao estudo de viabilidade inicial e a adoção de ações corretivas e preventivas, visando reduzir riscos e otimizar os resultados financeiros do negócio. Gestão Sustentável
  22. 22. Durante o processo de assessoria serão apresentadas soluções que podem ir desde o uso de materiais sustentáveis, até específicas para o tratamento e reuso de água e esgoto, aproveitamento de águas pluviais, sistemas de cobertura, materiais para interiores e acabamento (tintas, pisos, assoalhos, etc.). Gestão de Produtos
  23. 23. Aproveitamento passivo dos recursos naturais - iluminação natural, conforto térmico e acústico, formação de microclima e inserção no mesoclima. Eficiência energética - racionalização no uso de energia pública fornecida; aproveitamento de fontes de energia renováveis; uso de dispositivos para conservação de energia. Tecnologias usadas
  24. 24. Gestão e economia da água - uso de sistemas e tecnologias para conservação e economia de água nos pontos de consumo; uso de tecnologias para tratamento, reuso e recirculação da água na habitação; aproveitamento da água de chuva. Gestão dos resíduos na habitação - criação de área para destinação e reciclagem do lixo. Tecnologias usadas
  25. 25. Qualidade do ar e do ambiente interior - criação de um ambiente interior saudável, isento de poluentes; recomendação de sistemas para ionização negativa e depuração do ar interior; redução da contaminação eletromagnética; recomendação de ecoprodutos e produtos saudáveis para acabamento, revestimento e interiores (tintas, resinas, vernizes, adesivos, outros) livres de COVs, fenóis e substâncias perigosas; Tecnologias usadas
  26. 26. Conforto termo-acústico - uso de materiais para vedação e tecnologias naturais ou eco-eficientes para regular a temperatura e som na edificação; climatização natural ou com sistemas ecoeficientes; Uso de ecoprodutos e tecnologias sustentáveis – recomendação de materiais ambientalmente corretos e soluções sustentáveis mais adequadas à obra; Tecnologias usadas
  27. 27. Uso racional de materiais – avaliação de materiais tradicionais de construção; controle ou redução de materiais condenados na Construção Sustentável, como PVC, amianto, chumbo e alumínio, dentre outros. |< entre outras >| Tecnologias usadas
  28. 28. Consiste no planejamento sustentável - Análise de Ciclo de Vida para implantação da obra; Análise e recomendações de projeto; Avaliação para recomendação de materiais e tecnologias; Planejamento geral da obra; Gestão dos resíduos pré e pós-obra; Estudos de consumo de materiais e energia para manutenção e reforma; Logística de materiais e recursos em geral. Gestão de Processos
  29. 29. 1 Veja algumas SOLUÇÕES C.O.S. existentes: CANTEIRO de AGUA de CHUVA
  30. 30. SOLUÇÕES C.O.S. 2 3 4 LAVA RODAS ECOABRIGOS
  31. 31. SOLUÇÕES C.O.S. 5 6 7 8 RESÍDUOS PERIGOSOS ALMOXARIFADO MATERIAL de SEGURANÇA RECICLÁVEIS
  32. 32. SOLUÇÕES C.O.S. 9 10 SEGURANÇA COLETIVA ECOPRODUTOS
  33. 33. SOLUÇÕES C.O.S. 11 12 REAPROVEITAMENTO POLUIÇÃO SONORA
  34. 34. SOLUÇÕES C.O.S. 13 14 CULTURA COLETIVA MATERIAIS RECICLAVEIS REATIVOS
  35. 35. SOLUÇÕES C.O.S. 15 16 17 18 ENTULHO SELETIVO REMANEJO de ARVORES DEPOSITO de RCD – Redísuo da Construção e DemoliçãoPRODUTIVIDADE
  36. 36. SOLUÇÕES C.O.S. 19 20 21 QUADRO de COMUNICAÇÃO SINALIZAÇÃO CANAL DIRETO
  37. 37. SOLUÇÕES C.O.S. 22 23 21 OFICINA para BICICLETAS LOCKERS SISTEMA de BONIFICAÇÃO (por pontuação) Que engaje o trabalhador ao comprimisso pela excelência e sendo reconhecido por isso. Muitos trabalhadores de obra seguem para o trabalho de bicicleta para economiar o dinheiro da condução. Nesses casos uma oficina para pequenos reparos e ajustes seria de grande valia para esse trabalhador. O design é um dos canos de escape da criatividade, aliado a um propósito e com metas de custo é viável criar soluções inusitadas para suprir varias necessidades num único lugar, esse é apenas 1 exemplo.
  38. 38. Nosso programa une os melhores argumentos! BENEFÍCIOS do PROGRAMA Pontos Fortes • Alta tecnologia de construção civil; • Novas oportunidades de negócio; • Qualidade em todas as operações; • Líderes Altamente Capacitados (MBAs, Mestrados, PhDs) • Foco em sustentabilidade = Novo Testamento escrito em Business. • Transparência em todas as suas contas com seus acionistas; • Metodologia aplicada na operação de melhoria contínua. “O mercado dos imóveis verdes cresce à medida que a informação vai avançando. Oportunidades • Mercado em expansão • Vagas para liderança disponiveis no setor. • Subsídios do Governo • Demanda LATENTE pela população e pelo mercado. • INOVAÇÃO • Ser REFERÊNCIA no ramo de construção sustentável;
  39. 39. • Promove equilíbrio ambiental, econômico e social • Ganhos ambientais e economia no longo prazo em relação a um edifício convencional • Reduz o desperdício, gera economia no uso de recursos naturais, diminui os custos da obra. • Melhora a motivação e o compromisso dos funcionários • Melhora os relacionamentos, aumenta a qualidade dos serviços e o bem estar do cliente. BENEFÍCIOS SUSTENTÁVEIS  INDÚSTRIA e COMUNIDADE  Para atingir os níveis de expansão satisfatórios observamos o uso de produtos diferenciados com alto valor global de vendas. Relacionado sobretudo ao valor percebido pelos clientes. O investimento em empreendimentos imobiliários segue concorrente de outras aplicações financeiras. Fazendo-se necessário criar medidores da sua atratividade e analisar comparativamente entre si pra subsidiar a tomada de decisões. Ressaltam-se entre esses indicadores: a margem de rentabilidade, lucro líquido/ VGV, a taxa interna de retorno (TIR), o lucro líquido/exposição máxima e pay back do investimento.
  40. 40. SOBRE NÓS  Quem providencia tudo isso?
  41. 41. INSTITUTO ECOZILLA de EDUCAÇÃO em GESTÃO SUSTENTÁVEL CENTRO DE ESTUDOS, PESQUISAS E TREINAMENTO PARA DESENVOLVER SOLUÇÕES, FOMENTAR IDEIAS E GERAR LIDERANÇAS NA GESTÃO ÉTICA E A FAVOR DO MEIO AMBIENTE. NOSSO OBJETIVO • Capacitar, aprimorar e desenvolver habilidades comerciais específicas para o segmento • Instrumentalizar profissionais com informação para alavancar seu desempenho no exercício de suas funções. • Apresentar estudos, métodos e técnicas que aperfeiçoem habilidades empreendedoras e para o atendimento. • Refletir sobre ética e excelência da qualidade na prestação de serviços • Promover integração e troca de experiências
  42. 42. Nossos princípios O Ecozilla acredita que todos podemos contribuir para o bem-estar do meio em que vivemos: seja no relacionamento com as pessoas, seja em relação ao impacto de nossas ações. É fato que a melhoria contínua é fator de mudança. Atuando primeiramente dentro de nossas casas, e daí para o restante do planeta. Pela mudança para uma cultura mais consciente e altruísta o ecozilla atuará com criatividade, dinamismo e colaboração como agente facilitador no desenvolvimento de interações e parcerias de sucesso entre todos os stakeholders engajados nas causas por um mundo melhor. Todo Mundo sai ganhando!
  43. 43. DEPOIMENTO PRATICO sobre a INSTITUIÇÃO
  44. 44. COMO ATUAMOS CONSULTORIA INSTITUTO AGÊNCIA de DESENVOLVIMENTO PORTAL COWORKING FRANQUIA Em breve “A força da coletividade sob a ótica do bem, é capaz de realizar obras um dia já consideradas inacreditáveis”.
  45. 45. Os honorários são definidos em função do envolvimento do INSTITUTO ECOZILLA. Para isso, é imprescindível avaliar o projeto conforme necessidades de curto, médio e longo prazos. Nosso programa EDUCACIONAL garante que temas como: implantação de sistemas de reuso de água, acabamentos, materiais e tecnologias sustentáveis sejam incorporados ao acervo intelectual da empresa. O investimento, portanto, se dá conforme avaliada a complexidade da assessoria empresarial. Como elemento de suporte, o ECOZILLA conta com seu Cadastro de Ecoprodutos, Tecnologias Sustentáveis e Insumos Químicos. Trata-se de uma listagem completa com fornecedores e referências em nível Brasil, para elaboração de Análise de Ciclo de Vida (ACV) e recomendação de materiais e tecnologias para a obra. HONORÁRIOS e SUPORTE
  46. 46. Sobre o fundador MBA, Tiago Machado Especialista em Desenvolvimento Econômico Sustentável +5511 984.224.626 ou tmachado@global.t-bird.edu www.fb.com/tiagoxente • Técnico em Produção de Filmagens, STEVENSON College UK • Bacharel em Administração de Empresas , UNIFOR CE • Pós-graduado em Marketing, ESPM RJ • MBA em Gestão Internacional, THUNDERBIRD AZ (USA) • Especializ.. em Gestão Sustentável, FGV SP • Pós-grad. em Gestão Ambiental, SENAC SP Destaca-se por sua bagagem internacional e pela energia em que operar com eficiência e flexibilidade em ambientes dinâmicos e de constante evolução. Trabalhou como gestor e coordenador de projetos em multinacionais como ABN AMRO Bank, Johnson & Johnson, Henkel, Microsoft, Astra Zeneca, AMERSHAM Bioscience e O Boticário. É um empreendedor articulado e habilidoso facilitador de parcerias comerciais. Fundador da comunidade dos Embaixadores da Construção Sustentável e do Instituto ECOZILLA de Educação em Gestão Sustentável. CO N SU L TORIA . PRO J ETO S . CU RSO S . TREIN A MEN TO S . PA L ESTRA S P U B L I C I D A D E  M A R K E T I N G  A D M I N I S T R A Ç Ã O  G E S T Ã O I N T E R N A C I O N A L  G E S T Ã O S U S T E N T Á V E L  G E S T Ã O A M B I E N T A L
  47. 47. Não perca tempo! Entre em contato e saiba mais. FICOU INTERESSADO em TUDO isso?

×