Arquitetura Sustentável
Benefícios da Arquitetura Sustentável
Podemos exemplificar os seguintes itens, como sendo os principais
benefícios para o ...
Construção sustentável é um sistema
construtivo que promove alterações
conscientes no entorno, de forma a
atender as neces...
Desde seus primórdios, em 1973, ano da Crise do
Petróleo, até o presente, a visão sobre o que é
Construção sustentável vem...
Começou-se a perceber que a construção
sustentável não é um modelo para resolver problemas
pontuais, mas uma nova forma de...
INOVAÇÃO TECNOLÓGICA & SUSTENTABILIDADE: O
FUTURO DA CONSTRUÇÃO CIVIL
Castigada pelo aquecimento global, a
população de Kiribati abandona o país que
já foi o santuário da natureza no Pacífico ...
Tavares e Lamberts, 2005
Grande consumo de
energia e emissão de CO2
Alta geração de resíduos
Grande consumo de
energia e á...
LEI CONAMA 307/ 2002
A LEI IGNORADA!
MADEIRA: O ÚN ICO MATERIAL RENOVÁVEL DA CONSTRUÇÃO CIVIL  FIXA
CARBONO
Theodozio Stachera Junior, Avaliação de emissões de CO2 na construção civil: um estudo de caso da
habitação de interesse s...
MODELO: DESTRUIR PARA CONSTRUIR!
Kohler, 2004.
Dimensões da sustentabilidade na construção
Isto representa esperança, novidade, desafio para
alguns poucos e medo, risco, insegurança, perigo e
instabilidade para a ...
Painéis solares
aquecer a água e
gerar energia
Eficiência
energética
Iluminação natural
Ventilação
Isolamento
Eficiente
Te...
NORMAS
Sustentabilidade
Guia CBIC
O Guia CBIC de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da
Construção.
Decreto nº ...
Decreto nº 7746/2012
Regulamenta o art. 3o da Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, para
estabelecer critérios, práticas e...
ECOBRISA – Sistema de refrigeração evaporativa
Mais de 70% na economia de energia
Tintas de base mineral
Materiais de base...
Ecoteconologias - Condomínio Solar
Freiburg, Alemanha
Arquiteto Rolf Disch
http://www.rolfdisch.de/default.asp
Produz mais...
BedZED - Zero (Fossil) Energy Development
Hackbridge , Londres ,Inglaterra
Beddington, UK
Arq. Bill Dunster
O BedZED ating...
PRIMEIRA CASA CONSTRUÍDA NO CONCEITO DE
SUSTENTABILIDAD EM CURITIBA (2000)
Arquitetura bioclmática: Iluminação natural e v...
Aula2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula2

320 visualizações

Publicada em

trabalho

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula2

  1. 1. Arquitetura Sustentável
  2. 2. Benefícios da Arquitetura Sustentável Podemos exemplificar os seguintes itens, como sendo os principais benefícios para o uso de uma arquitetura sustentável:  Preservação do meio ambiente;  Economia financeira;  Qualidade de vida;  Diferencial de negócio;  Valorização imobiliária;  Maior satisfação dos usuários e produtividade dos funcionários;  Desenvolvimento da consciência ambiental. ISO 15392 Identifica e estabelece os princípios gerais para a sustentabilidade na construção. Ele é baseado no conceito de desenvolvimento sustentável, uma vez que se aplica ao ciclo de edifícios e outras obras de construção de vida, desde o seu início até o fim da vida.] ISO 21930 Estabelece os princípios e normas para o tipo de Declarações ambientais III (EPD) de produtos de construção.
  3. 3. Construção sustentável é um sistema construtivo que promove alterações conscientes no entorno, de forma a atender as necessidades de edificação, habitação e uso do homem moderno, preservando o meio ambiente e os recursos naturais, garantindo qualidade de vida para as gerações atuais e futuras. Essa definição encontra-se de acordo com o conceito de sustentabilidade proposto pelo relatório Bruntland, da ONU, que lançou as bases da economia sustentável a partir do axioma: “Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações em satisfazer suas próprias necessidades”. CONCEITO
  4. 4. Desde seus primórdios, em 1973, ano da Crise do Petróleo, até o presente, a visão sobre o que é Construção sustentável vem se modificando e aprofundando, à semelhança dos organismos vivos quando submetidos a pressões para adequar-se e sobreviver. No início, a discussão era sobre edifícios energeticamente mais eficientes. O desafio era superar a Crise do Petróleo através de prédios menos energívoros, no dizer de Lucia Mascaró. Depois, o inimigo passou a ser o entulho gerado pela obra; depois, a água; a seguir, o lixo dos moradores e usuários; agora, o novo vilão são as emissões de CO2 e os gases responsáveis pelo efeito estufa e o aquecimento global. QUANDO FOI PENSADO?
  5. 5. Começou-se a perceber que a construção sustentável não é um modelo para resolver problemas pontuais, mas uma nova forma de pensar a própria construção e tudo que a envolve. Trata-se de um enfoque integrado da própria atividade, de uma abordagem sistêmica em busca de um novo paradigma: o de intervir no meio ambiente, preservando-o e, em escala evolutiva, recuperando-o e gerando harmonia no entorno Obra responsável Quanto mais sustentável uma obra, mais responsável ela será por tudo o que consome, gera, processa e descarta. Sua característica mais marcante deve ser a capacidade de planejar e prever todos os impactos que pode provocar, antes, durante e depois do fim de sua vida útil Porque?
  6. 6. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA & SUSTENTABILIDADE: O FUTURO DA CONSTRUÇÃO CIVIL
  7. 7. Castigada pelo aquecimento global, a população de Kiribati abandona o país que já foi o santuário da natureza no Pacífico Sul REFUGIADOS AMBIENTAIS De paraíso turístico a destruição… A água invade as casas e causa graves erosões, as palmeiras caem, o lixo se espalha e o sal do mar danifica o solo e a vegetação! Dentro de dois anos, segundo a ONU, aproximadamente 50 milhões de pessoas vão receber essa triste denominação devido a problemas ambientais nas regiões onde vivem
  8. 8. Tavares e Lamberts, 2005 Grande consumo de energia e emissão de CO2 Alta geração de resíduos Grande consumo de energia e água + resíduos - reciclagem Poluição Alto custo financeiro O CICLO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DA CONSTRUÇAO CIVIL TRADICIONAL
  9. 9. LEI CONAMA 307/ 2002 A LEI IGNORADA!
  10. 10. MADEIRA: O ÚN ICO MATERIAL RENOVÁVEL DA CONSTRUÇÃO CIVIL  FIXA CARBONO
  11. 11. Theodozio Stachera Junior, Avaliação de emissões de CO2 na construção civil: um estudo de caso da habitação de interesse social no Paraná, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2006.
  12. 12. MODELO: DESTRUIR PARA CONSTRUIR!
  13. 13. Kohler, 2004. Dimensões da sustentabilidade na construção
  14. 14. Isto representa esperança, novidade, desafio para alguns poucos e medo, risco, insegurança, perigo e instabilidade para a maioria, principalmente, aos conservadores. Para introdução de produtos ou serviços novos necessita-se ser criativo, paradigmático, experimentalista, sistêmico, interdisciplinar, insatisfeito e ousado por natureza PENSAR FORA DA CAIXA!INOVAÇÃO TECNOLÓGICA SUSTENTÁVEL INOVAÇÃO TECNOLÓGICA É ELEMENTO GERADOR DE MUDANÇAS.
  15. 15. Painéis solares aquecer a água e gerar energia Eficiência energética Iluminação natural Ventilação Isolamento Eficiente Telhados Verdes Coleta de água chuva Estudos da luz solar Sistemas de refrigeração / aquecimento eficientes SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL SE TER PROJETO ECOEFICIENTE ? Materiais de baixo carbono “Se à primeira vista a idéia não for absurda, não há esperança para ela.” Albert Einstein
  16. 16. NORMAS Sustentabilidade Guia CBIC O Guia CBIC de Boas Práticas em Sustentabilidade na Indústria da Construção. Decreto nº 7.746 de 5 de junho de 2012 Regulamenta o artigo 3º da Lei nº 8.666 de 1993; Estabelece critérios, práticas e diretrizes gerais para a promoção do desenvolvimento nacional sustentável por meio das contratações públicas; Institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. Resolução CONAMA Nº 448 de 18/01/2012 Altera os arts. 2º, 4º, 5º, 6º, 8º, 9º, 10, 11 da Resolução nº 307, de 5 de julho de 2002, do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA.
  17. 17. Decreto nº 7746/2012 Regulamenta o art. 3o da Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, para estabelecer critérios, práticas e diretrizes para a promoção do desenvolvimento nacional sustentável nas contratações realizadas pela administração pública federal, e institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 431 16/08/2004 Altera o art. 3o da Resolução no 307, de 5 de julho de 2002, do Conselho Nacional do Meio Ambiente- CONAMA, estabelecendo nova classificação para o gesso. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 348 de 16/08/2004 Altera a Resolução CONAMA no 307, de 5 de julho de 2002, incluindo o amianto na classe de resíduos perigosos. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 307 de 05/07/2002 Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil.
  18. 18. ECOBRISA – Sistema de refrigeração evaporativa Mais de 70% na economia de energia Tintas de base mineral Materiais de base reciclada FAZER MAIS COM MENOS: VIGAS I Tecnologia para coletar água da chuva Telhados verdes Energia solar MUDANÇA DA CULTURA DESTRUTIVA PARA A CRIATIVA
  19. 19. Ecoteconologias - Condomínio Solar Freiburg, Alemanha Arquiteto Rolf Disch http://www.rolfdisch.de/default.asp Produz mais energia do que os moradores consomem Telhado: painéis fotovoltaicos Construída com material de baixo impacto ambiental e paredes com até 40 cm de isolamento térmico
  20. 20. BedZED - Zero (Fossil) Energy Development Hackbridge , Londres ,Inglaterra Beddington, UK Arq. Bill Dunster O BedZED atinge taxas de redução de 88% no aquecimento, 57% na utilização de água quente e 25% no consumo de electricidade, em relação à habitação média britânica. http://www.zedfactory.com/
  21. 21. PRIMEIRA CASA CONSTRUÍDA NO CONCEITO DE SUSTENTABILIDAD EM CURITIBA (2000) Arquitetura bioclmática: Iluminação natural e ventilação cruzada 70% de material de demolição Placas de polieretano usadas no isolamento térmico-acústico

×