PLANO DE ACÇÃO das BIBLIOTECASdo AE ELIAS GARCIAAGRUPAMENTO ESCOLAS ELIAS GARCIAPBs Isaura Carvalho/ Alexandra Lopes26-10-...
Escola Básica Elias Garcia                                                         Direcção Regional de Educação deEscola ...
Escola Básica Elias Garcia                                                                 Direcção Regional de Educação d...
Escola Básica Elias Garcia                                                                Direcção Regional de Educação de...
DIAGNÓSTICO DA BE BASEADO NO RELATÒRIO FINAL de 2008/2009                                            Pontos Fortes        ...
PLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs ELIAS GARCIA   2009-2013                                                       Página 6 de 8
DOMÍNIO                            OBJECTIVOS                                            ACÇÕES A DESENVOLVER             ...
Escola Básica Elias Garcia                                                         Direcção Regional de Educação deEscola ...
Escola Básica Elias Garcia                                                         Direcção Regional de Educação deEscola ...
Escola Básica Elias Garcia                                                         Direcção Regional de Educação deEscola ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano de ação quadrianual - 2009-2013 - BE

1.454 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
925
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de ação quadrianual - 2009-2013 - BE

  1. 1. PLANO DE ACÇÃO das BIBLIOTECASdo AE ELIAS GARCIAAGRUPAMENTO ESCOLAS ELIAS GARCIAPBs Isaura Carvalho/ Alexandra Lopes26-10-2010
  2. 2. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal PLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs do AE ELIAS GARCIA 2009-2013 PLANO DE ACÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES/CENTROS DE RECURSOS EDUCATIVOS DO AE ELIAS GARCIA 1- CONSIDERAÇÕES GERAIS Este plano de acção destina-se ao quadriénio 2009-2013. Coordenadora das Bibliotecas /Centros de Recursos Educativos: Isaura Carvalho – Professora Bibliotecária. Equipa de trabalho: Isaura Carvalho, José Cristo e Maria do Céu Sanches – Assistente Operacional. No ano lectivo 2010-2011, a equipa adquiriu novos elementos: Alexandra Lopes - Professora Bibliotecária, Adelaide Cruz, Filomena Mendes e Elvira Agostinho, estas 3 professoras consagram 10 tempos lectivos às Bibliotecas. As Bibliotecas do AE Elias Garcia regem-se por Regulamento próprio.A BE da EB Elias Garcia está integrada na Rede Nacional das Bibliotecas Escolares, desde 2000, e na Rededas Bibliotecas Concelhias.A BE da EB Miquelina Pombo integrou a RBE em 2010. As BECREG ( Sigla adoptada de : Bibliotecas Escolares/Centros de Recursos Educativos do AE Elias Garcia) orientam-se pelos Objectivos do Manifesto das Bibliotecas Escolares da UNESCO de 1999:  Apoiar e promover os objectivos educativos;  Criar e manter nas crianças o hábito e o prazer da leitura, da aprendizagem e da utilização das bibliotecas ao longo da vida;  Proporcionar oportunidades de utilização e produção de informação;  Apoiar os alunos na aprendizagem e na prática de competências de avaliação e utilização da informação;  Providenciar acesso aos recursos locais, regionais, nacionais e globais e às oportunidades que confrontem os alunos com ideias, experiências e opiniões diversificadas;  Organizar actividades que favoreçam a consciência e a sensibilização para as questões de ordem cultural e social;  Trabalhar com alunos, professores, órgãos de gestão e pais de modo a cumprir a missão da Página 2 de 8
  3. 3. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal PLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs do AE ELIAS GARCIA 2009-2013 escola;  Defender a ideia de que a liberdade intelectual e o acesso à informação são essenciais à construção de uma cidadania efectiva e responsável e à participação na democracia;  Promover a leitura, os recursos e serviços da biblioteca escolar junto da comunidade escolar e fora dela. As BECREG integram-se no Projecto Educativo da escola e assumem um papel primordial, uma vez que lhes cabe promover o ensino-aprendizagem. Às BECREG compete ainda munir os alunos das competências tecnológicas, de leitura, de manuseamento e partilha da informação, as quais constituem hoje condição incontornável na formação para a cidadania. As BECREG devem integrar-se transversalmente no Projecto Curricular do Agrupamento e, por extensão, no Plano Anual de Actividades das Escolas . Este papel, assim assumido, passa pela maior interacção entre as BECREG e a Direcção, o Conselho Pedagógico, os Departamentos / Conselho de Docentes, os Conselhos de Turma, os Docentes, a Associação de Pais e a Comunidade Educativa em geral. 2- DESAFIOS E METASNo contexto actual da Sociedade da Informação, a principal missão das BECREG, comoestruturas capazes de impulsionar mudanças, pretende melhorar o processo de ensino-aprendizagem, numa atitude reflexiva baseada na recolha de evidências sobre o impacto dasBECREG nos resultados académicos dos alunos do Agrupamento.É fundamental dar a conhecer a toda a comunidade educativa a importância e as potencialidades dasBECREG, porta de entrada e saída da informação, onde os alunos adquirem competências deinformação e de comunicação, constroem o seu próprio conhecimento e o divulgam, numaperspectiva de partilha e interacção que caracteriza a sociedade digital.É necessário mobilizar todos os órgãos da escola para a divulgação e utilização dos recursos dasbibliotecas, enquanto instrumentos facilitadores de metodologias inovadoras e de desenvolvimento decompetências nos alunos, na formação e desenvolvimento da leitura e das literacias .OBJECTIVOS GERAIS:  Contribuir para o sucesso pessoal e educativo dos alunos;  Apoiar as actividades pedagógicas;  Desenvolver projectos / parcerias; Página 3 de 8
  4. 4. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal PLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs do AE ELIAS GARCIA 2009-2013  Organizar, gerir e difundir a informação;  Desenvolver as literacias;  Formar utilizadores/leitores;  Promover a leitura;  Criar e desenvolver o gosto pela leitura;  Potenciar a auto-aprendizagem e a autonomia dos alunos;  Desenvolver competências relacionadas com as TIC e com o uso da Internet;  Desenvolver competências de pesquisa, de uso e de produção da informação;  Promover a cultura e a ocupação dos tempos livres dos alunos;  Prestar apoio institucional e pedagógico à escola;  Planificar, articular e realizar actividades colaborativas nas áreas curriculares e não curriculares; Constituir e gerir o fundo documental; Avaliar o plano de acção das BECREG. 3- PLANO DE ACÇÃO 2009/2013Este Plano de Acção para as Bibliotecas Escolares do Agrupamento De Escolas Elias Garciaapresenta as linhas de acção estratégicas a desenvolver ao longo de quatro anos e procura, após aanálise e avaliação dos pontos fortes e fracos( ANÁLISE SWOT), estabelecer áreas de intervençãoprioritárias.Sendo imprescindível definir a articulação curricular das 3 Bibliotecas Escolares com as estruturaspedagógicas e os docentes para desenvolvimento das competências da Leitura e da Literacia(Domínio B), assim, o primeiro Domínio a avaliar será : Domínio B - Leitura e Literacias -2009/10.No ano lectivo de 2010-2011, o Domínio escolhido para ser alvo central do MAABE será o domínio C -Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade. Página 4 de 8
  5. 5. DIAGNÓSTICO DA BE BASEADO NO RELATÒRIO FINAL de 2008/2009 Pontos Fortes Pontos Fracos Oportunidades ANÁLISE SWOT / AVALIAÇÃO DA BE / RELATÓRIO FINAL de 2009/2010 Constrangimentos  Grande afluência de utilizadores (os alunos adoram vir à biblioteca, estudar, ler, passear, verPLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs ELIAS GARCIA  As falhas de Internet;  Apoio da direcção do 2009-2013  Dificuldade na filmes, ouvir música); Agrupamento ; recolha de evidências Pontos Fortes  O Pontos Fracos ruído devido ao excesso Oportunidades Constrangimentos que permita uma visão  Aumento de requisições domiciliárias; de utilizadores;  Substituição dos PCs real do funcionamento por modelos recentes e   As actividades de promoção da leitura em cooperação vir à biblioteca, estudar, ler, passear, ver Grande afluência de utilizadores (os alunos adoram com vários departamentos   O programa de catalogação As falhas de Internet;  Dificuldade na da BE; a banda larga do PTE; curriculares: Semana da leitura, Dia do Livro, Semana da Língua Portuguesa, Dia Mundial do filmes, ouvir música); que não funcionou durante uns recolha de  O ruído devido ao excesso  Apoio da direcção do  Implicação da Ambiente, Feiras do Livro....; meses;  A RB; evidências que  Quantidade de serviços prestados; de utilizadores e à diversidade Agrupamento ; comunidade educativa A criação de espaço BECRE no Moodle da Página Web da Escola; A dificuldade em nas diferentes permitam uma visão   das actividades, manter o  O PNL tem permitido  Requisições domiciliárias;  PCs recentes e a no processo de respeito pelas zonas de um maior envolvimento real do  O apoio a projectos interdisciplinares; zonas funcionais; banda larga do PTE; avaliação da BE, sem  Catálogo da BECRE online; funcionamento da trabalho e as condições de dos professores;  O apoio às actividades curriculares ( parcerias BECRE /turmas/ disciplinas); a integração  A ausência quase burocracias em  A RBE; BE;  As actividades de promoção da leitura em cooperação com vários departamentos sossego inerentes; permanente da Assistente  A existência de um demasia; cada vez maior da BE/CRE nas diferentes actividades/projectos da escola e de turma; curriculares: Semana da leitura, Semana dos Afectos, Dia do Livro, Semana da Língua  O PNL tem permitido  Implicação da  A inadequação dos Operacional ; PB, com assento no CP O blogue; Elias.com ( publicação de textos dos do Livro....;  A diversidade dos  Portuguesa, Dia Mundial do Ambiente, Feiras alunos, actividades, etc) um maior envolvimento comunidade computadores, por serem, na e integrado na equipa  A reduzida equipa de tipos de utilização As visitas guiadas à biblioteca da comunidade escolar;o pré-escolar, 1º e 5º anos; dos professores;   Promoção da BECRE fora (BibEli@spapers) para sua maioria, obsoletos. PTE. promove a educativa no trabalho; dificulta o cumprimento  importância da BEde um A existência na processo de  O blogue da BECRE queda Página Web da Escola; A BECRE no Moodle divulgou actividades realizadas, ou que envolveram a biblioteca  Falta de um sítio onde a  de regras;  A dificuldade em manter o avaliação da BE; escolar, a promoção do livro e de autores; comunidadeassento no CP PB, com escolar; coordenadora possa trabalhar  O apoio a projectos interdisciplinares; respeito pelas zonas de  Encontrar evidências e integrado na equipa  A diversidade dos  O BibEli@s - boletim bibliográfico da BECRE; em sossego;  Articulação com os  O apoio às actividades curriculares ( parcerias BECRE /turmas/ disciplinas); a integração trabalho e as condições de sobre o impacto da BE PTE, (promove a tipos de utilização curricula através de  O aumento do fundo documental com aquisição de livros recentes e de qualidade;  Dificuldade em fazer a sossego inerentes; nos resultados cada vez maior da BECRE nas diferentes actividades/projectos da escola e de turma; importância da BE na projectos/actividades que da BE dificulta o manutenção técnica dos Pcs e académicos dos  As actividades de animação da leitura decorrentes da implementação do PNL;  A aplicação tardia do módulo comunidade escolar); cumprimento de permitam um efectivo recursos audiovisuais; alunos. dos empréstimos: regras;   O crescente número de exposições temporárias de trabalhos realizadas,pelos alunos, fruto a O blogue da BECRE, Elias.com, que divulgou actividades realizados ou que envolveram  envolvimento doscom os Articulação  A falta de condições para a de uma maiorescolar, a promoção do livrodisciplinas/professores; de textos dos alunos, biblioteca articulação com diferentes e de autores, publicação  A dificuldade em manter o diferentes ciclos; curricula através de Falta de utilização de computadores  Página 5 de 8 actividades, etc); respeito pelas zonas de projectos/actividades que Assistentes  Os melhoramentos a nível do aspecto da Biblioteca (pintura e elementos de decoração).  A implementação do portáteis. trabalho e as condições de permitam um efectivo Operacionais no  As visitas guiadas à biblioteca (BibEli@spapers) para formação dos alunos do pré-escolar, do MABE.
  6. 6. PLANO DE ACÇÃO DAS BEs-CREs ELIAS GARCIA 2009-2013 Página 6 de 8
  7. 7. DOMÍNIO OBJECTIVOS ACÇÕES A DESENVOLVER Participar de forma activa no PAA com a promoção de actividades ou serviços para articulação com as actividades ou projectos apresentados pelos A.1. Assegurar a articulação diferentes Departamentos e pelos Conselhos de Turma. DOMÍNIO A Escola Básica Elias Garcia curricular da BE com as Insistir na integração e na utilização da BE no âmbito dos PCT. Direcção Regional de Educação de Escola Básica Miquelina Pomboestruturas pedagógicas e os Lisboa e Vale do Tejo Escola Básica da Sobreda docentes Centro de Área Educativa de Setúbal Potenciar a utilização da biblioteca em contexto lectivo: organizar, inventariarApoio ao e disponibilizar os recursos necessários; par a utilização da biblioteca emDesenvolvimento contexto de aula.Curricular Integrar uma boa parte dos alunos e professores dos departamentos nas actividades da BECREG. Planificar, articular e realizar actividades colaborativas com a Educação pré- escolar, os diferentes ciclos, departamentos, áreas curriculares e não curriculares e PCT. Comunicar entre a BE e os docentes no sentido de facilitar a actualização e adequação dos recursos às suas necessidades, nomeadamente através de consultas, inquéritos, reuniões. Apresentar aos docentes de sugestões de trabalho conjunto em torno do tratamento das diferentes unidades de ensino ou temas de acordo com as planificações e currículo das várias disciplinas. Intervir junto das estruturas pedagógicas do Agrupamento para realçar o papel da BE nas novas dinâmicas que a escola deve assumir. A.2. Promover as Literacia s Organizar acções de formação do utilizador para docentes e alunos. da Informação, Tecnológica e Digital Contribuir para o sucesso educativo (melhoria das aprendizagens), através da elaboração de guiões e outro tipo de documentos, a disponibilizar a alunos e professores. Dinamizar sessões de formação para utilização autónoma da BE, para o uso do catálogo e para o uso da informação. Implementar um programa de literacias de informação em articulação com as áreas curriculares, em todos os anos de escolaridade. Produzir e melhorar materiais didácticos, fichas de trabalho, guiões de apoio à pesquisa e outros documentos. Definir um perfil de competências ao nível das literacias de informação por nível de escolaridade. Elaborar um Programa de desenvolvimento de competências TIC, em articulação com a Equipa PTE. DOMÍNIO OBJECTIVOS ACÇÕES A DESENVOLVER Envolver os alunos, de forma directa, na construção da sua própria aprendizagem e na produção de conhecimento Promover uma aprendizagem activa baseada na resolução de problemas, na pesquisa e aquisição de competências. Desenvolvimento de actividades que impliquem o recurso às tecnologias da informação. Página 7 de 8 B.1. Promover a Leitura e asDOMÍNIO B literacias Dinamizar o Plano Nacional de Leitura.Leitura e Literacia
  8. 8. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal 4- CONSIDERAÇÕES FINAISEste Plano de Acção, como instrumento orientador, será reestruturado, no início de cada ano lectivo. Referências BibliográficasTodd, Ross (2002). “School librarian as teachers: learning outcomes and evidence-based practice”. 68thIFLA Council and General Conference August. http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdfIzidoro, Paulo; e outros (2007). Análise SWOT (Adaptada a bibliotecas escolares)http://www.uniweb.pt/uniweb/Analise_SWOT_ITSY.xlsDocumentos orientadores e reguladores consultados do Agrupamento de Escolas:- Regulamento Interno do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/regulamento_interno/regulamento_interno_2009_2013_janeiro_2010.pdf )- Projecto Educativo do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/PEE0710.pdf ) Sobreda, 26 de Outubro de 2010 A coordenadora das BEs, Isaura Carvalho (Professora Bibliotecária) Página 8 de 8
  9. 9. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal 4- CONSIDERAÇÕES FINAISEste Plano de Acção, como instrumento orientador, será reestruturado, no início de cada ano lectivo. Referências BibliográficasTodd, Ross (2002). “School librarian as teachers: learning outcomes and evidence-based practice”. 68thIFLA Council and General Conference August. http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdfIzidoro, Paulo; e outros (2007). Análise SWOT (Adaptada a bibliotecas escolares)http://www.uniweb.pt/uniweb/Analise_SWOT_ITSY.xlsDocumentos orientadores e reguladores consultados do Agrupamento de Escolas:- Regulamento Interno do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/regulamento_interno/regulamento_interno_2009_2013_janeiro_2010.pdf )- Projecto Educativo do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/PEE0710.pdf ) Sobreda, 26 de Outubro de 2010 A coordenadora das BEs, Isaura Carvalho (Professora Bibliotecária) Página 8 de 8
  10. 10. Escola Básica Elias Garcia Direcção Regional de Educação deEscola Básica Miquelina Pombo Lisboa e Vale do TejoEscola Básica da Sobreda Centro de Área Educativa de Setúbal 4- CONSIDERAÇÕES FINAISEste Plano de Acção, como instrumento orientador, será reestruturado, no início de cada ano lectivo. Referências BibliográficasTodd, Ross (2002). “School librarian as teachers: learning outcomes and evidence-based practice”. 68thIFLA Council and General Conference August. http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdfIzidoro, Paulo; e outros (2007). Análise SWOT (Adaptada a bibliotecas escolares)http://www.uniweb.pt/uniweb/Analise_SWOT_ITSY.xlsDocumentos orientadores e reguladores consultados do Agrupamento de Escolas:- Regulamento Interno do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/regulamento_interno/regulamento_interno_2009_2013_janeiro_2010.pdf )- Projecto Educativo do Agrupamento ( http://www.ebi-elias-garcia.rcts.pt/PEE0710.pdf ) Sobreda, 26 de Outubro de 2010 A coordenadora das BEs, Isaura Carvalho (Professora Bibliotecária) Página 8 de 8

×