SlideShare uma empresa Scribd logo

Reino animalia

O documento descreve as principais características dos animais, incluindo serem eucariontes pluricelulares com células diferenciadas formando tecidos e órgãos, se alimentarem por ingestão de alimento e possuírem células especializadas como nervosas e musculares. Também discute a classificação filogenética dos animais com base em similaridades embrionárias e a classificação segundo critérios como desenvolvimento embrionário e número de folhetos.

1 de 16
Baixar para ler offline
REINO ANIMALIA
Prof. Gabriel Mendes
Características Gerias
• Eucariontes, pluricelulares, células morfologicamente
diferenciadas, formando tecidos (exceto poríferos), órgãos e
sistemas, heterotróficos;
• Diferença nutricional entre animais e fungos:
 Fungos: Crescem sobre seu alimento, liberam enzimas que
digerem o alimento fora do corpo (absorção);
 Animais: Ingerem o alimento e posteriormente liberam enzimas
que o digerem dentro de seus corpos.
• Classificação quanto a obtenção de alimento: predador,
parasita, comensal, protocooperador ou saprófago.
Características Gerias
• Célula animal: Não possui parede celular, costumam
ser unidas por proteínas estruturais, principalmente
o colágeno;
• Células especializadas exclusivas dos animais:
 Nervosa – Forma o tecido e sistema nervoso
(condução de impulsos);
 Muscular – Forma o tecido muscular
(movimentação)
Reino animalia
Filogenia
• Semelhanças nos estágios embrionários e larvais
indicam parentesco evolutivo;
• Sistemática Filogenética: classificação que baseia-se
no fato de que os caracteres evoluem de um estado
primitivo para um estado derivado e que, portanto,
as classificações devem refletir a história evolutiva do
grupo.
Reino animalia

Recomendados

Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosJuliana Mendes
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosPlínio Gonçalves
 
V.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e PteridófitasV.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e PteridófitasRebeca Vale
 
V.5 Angiospermas - flor, fruto e semente
V.5 Angiospermas - flor, fruto e sementeV.5 Angiospermas - flor, fruto e semente
V.5 Angiospermas - flor, fruto e sementeRebeca Vale
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungiemanuel
 
IV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesIV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesRebeca Vale
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
As Algas
As AlgasAs Algas
As Algas
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
 
Evolução das plantas
Evolução das plantasEvolução das plantas
Evolução das plantas
 
Mitose e Meiose
Mitose e MeioseMitose e Meiose
Mitose e Meiose
 
REINO FUNGI
REINO FUNGIREINO FUNGI
REINO FUNGI
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
II.3 Reino Protoctista
II.3 Reino ProtoctistaII.3 Reino Protoctista
II.3 Reino Protoctista
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
Cap 12 evidencias da evolucao
Cap 12 evidencias da evolucaoCap 12 evidencias da evolucao
Cap 12 evidencias da evolucao
 

Destaque

Hist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaHist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaleoaguiar46
 
História em quadrinhos forma trigonométrica
História em quadrinhos   forma trigonométricaHistória em quadrinhos   forma trigonométrica
História em quadrinhos forma trigonométricaWinny18
 
Sistema urinário / excretor
Sistema urinário / excretorSistema urinário / excretor
Sistema urinário / excretorFelipe Haeberlin
 
2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: Intro2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: IntroProfessô Kyoshi
 
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 d
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 dLa anorexia y la bulimia nicole contreras-2 d
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 dinnovadordocente
 
Trastornos alimenticios karen mamani-2 a
Trastornos alimenticios   karen mamani-2 aTrastornos alimenticios   karen mamani-2 a
Trastornos alimenticios karen mamani-2 ainnovadordocente
 
Proyecto de investigación modalidad virtual joely layme-2 a
Proyecto de investigación modalidad virtual  joely layme-2 aProyecto de investigación modalidad virtual  joely layme-2 a
Proyecto de investigación modalidad virtual joely layme-2 ainnovadordocente
 
Anorexia y bulimia llana-2 a
Anorexia y bulimia   llana-2 aAnorexia y bulimia   llana-2 a
Anorexia y bulimia llana-2 ainnovadordocente
 
Presentacion de bulimia y anorexia kerena quinto-2 c
Presentacion de bulimia y anorexia   kerena quinto-2 cPresentacion de bulimia y anorexia   kerena quinto-2 c
Presentacion de bulimia y anorexia kerena quinto-2 cinnovadordocente
 

Destaque (20)

Hist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaHist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vida
 
História em quadrinhos forma trigonométrica
História em quadrinhos   forma trigonométricaHistória em quadrinhos   forma trigonométrica
História em quadrinhos forma trigonométrica
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Por um mundo melhor
Por um mundo melhorPor um mundo melhor
Por um mundo melhor
 
Sistema urinário / excretor
Sistema urinário / excretorSistema urinário / excretor
Sistema urinário / excretor
 
2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: Intro2EM #05 Platelmintos: Intro
2EM #05 Platelmintos: Intro
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Sistema Urinario
Sistema UrinarioSistema Urinario
Sistema Urinario
 
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 d
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 dLa anorexia y la bulimia nicole contreras-2 d
La anorexia y la bulimia nicole contreras-2 d
 
Trastornos alimenticios karen mamani-2 a
Trastornos alimenticios   karen mamani-2 aTrastornos alimenticios   karen mamani-2 a
Trastornos alimenticios karen mamani-2 a
 
Proyecto de investigación modalidad virtual joely layme-2 a
Proyecto de investigación modalidad virtual  joely layme-2 aProyecto de investigación modalidad virtual  joely layme-2 a
Proyecto de investigación modalidad virtual joely layme-2 a
 
Anorexia y bulimia llana-2 a
Anorexia y bulimia   llana-2 aAnorexia y bulimia   llana-2 a
Anorexia y bulimia llana-2 a
 
Presentacion de bulimia y anorexia kerena quinto-2 c
Presentacion de bulimia y anorexia   kerena quinto-2 cPresentacion de bulimia y anorexia   kerena quinto-2 c
Presentacion de bulimia y anorexia kerena quinto-2 c
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino animalia
Reino animaliaReino animalia
Reino animalia
 
Reino animalia - características gerais
Reino animalia - características geraisReino animalia - características gerais
Reino animalia - características gerais
 

Semelhante a Reino animalia

reino animal incompleto
reino animal incompletoreino animal incompleto
reino animal incompletoLeo Pereira
 
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdf
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdfAula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdf
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdfAlineFernanda86
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos AnimaisAnnalu Jannuzzi
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - PlatelmintosAnnalu Jannuzzi
 
Características gerais dos_seres_vivos
Características gerais dos_seres_vivosCaracterísticas gerais dos_seres_vivos
Características gerais dos_seres_vivospaulfel
 
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptx
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptxAula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptx
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptxprofelenamoreli1
 
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoNiveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoKatia Valeria
 
Introdução ao estudo da biologia
Introdução ao estudo da biologiaIntrodução ao estudo da biologia
Introdução ao estudo da biologiaPaulo França
 
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa Amilcar Sousa
 
Apostila Zoologia - de Porífera a Mollusca
Apostila Zoologia - de Porífera a MolluscaApostila Zoologia - de Porífera a Mollusca
Apostila Zoologia - de Porífera a MolluscaGabriel Martins
 
Cassificacao dos seres vivos 2
Cassificacao dos seres vivos 2Cassificacao dos seres vivos 2
Cassificacao dos seres vivos 2Juliana Gomes
 
Origem e organização do organismo 2 ano.pptx
Origem e organização do organismo 2 ano.pptxOrigem e organização do organismo 2 ano.pptx
Origem e organização do organismo 2 ano.pptxJessicaStone37
 
Cassificacao dos seres vivos pdf
Cassificacao dos seres vivos pdfCassificacao dos seres vivos pdf
Cassificacao dos seres vivos pdfJuliana Gomes
 
1 características gerais dos seres vivos (1º ano)
1  características gerais dos seres vivos (1º ano)1  características gerais dos seres vivos (1º ano)
1 características gerais dos seres vivos (1º ano)Claudia Butzke
 

Semelhante a Reino animalia (20)

reino animal incompleto
reino animal incompletoreino animal incompleto
reino animal incompleto
 
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdf
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdfAula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdf
Aula 1 - ok - Aspectos gerais da estrutura celular.pdf
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
 
Poríferos
PoríferosPoríferos
Poríferos
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
 
Características gerais dos_seres_vivos
Características gerais dos_seres_vivosCaracterísticas gerais dos_seres_vivos
Características gerais dos_seres_vivos
 
Aula 1. 1 ano caracteristicas gerais dos seres vivos
Aula 1. 1 ano   caracteristicas gerais dos seres vivosAula 1. 1 ano   caracteristicas gerais dos seres vivos
Aula 1. 1 ano caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptx
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptxAula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptx
Aula bio 2 ano- Características gerais dos seres vivos.pptx
 
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoNiveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
 
Introdução ao estudo da biologia
Introdução ao estudo da biologiaIntrodução ao estudo da biologia
Introdução ao estudo da biologia
 
Resumo biologia (3)
Resumo biologia (3)Resumo biologia (3)
Resumo biologia (3)
 
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa
Biologia celular aula 2- Prof. Amilcar Sousa
 
Apostila Zoologia - de Porífera a Mollusca
Apostila Zoologia - de Porífera a MolluscaApostila Zoologia - de Porífera a Mollusca
Apostila Zoologia - de Porífera a Mollusca
 
Cassificacao dos seres vivos 2
Cassificacao dos seres vivos 2Cassificacao dos seres vivos 2
Cassificacao dos seres vivos 2
 
Reinos
ReinosReinos
Reinos
 
Aula 01 bio - enf 001nova
Aula 01   bio - enf 001novaAula 01   bio - enf 001nova
Aula 01 bio - enf 001nova
 
Origem e organização do organismo 2 ano.pptx
Origem e organização do organismo 2 ano.pptxOrigem e organização do organismo 2 ano.pptx
Origem e organização do organismo 2 ano.pptx
 
Cassificacao dos seres vivos pdf
Cassificacao dos seres vivos pdfCassificacao dos seres vivos pdf
Cassificacao dos seres vivos pdf
 
1 características gerais dos seres vivos (1º ano)
1  características gerais dos seres vivos (1º ano)1  características gerais dos seres vivos (1º ano)
1 características gerais dos seres vivos (1º ano)
 
A célula
A célula A célula
A célula
 

Mais de Gabriel Mendes de Almeida (9)

Cloroplastos e fotossíntese
Cloroplastos e fotossínteseCloroplastos e fotossíntese
Cloroplastos e fotossíntese
 
O citoplasma
O citoplasmaO citoplasma
O citoplasma
 
Respiração anaeróbia
Respiração anaeróbiaRespiração anaeróbia
Respiração anaeróbia
 
Mitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celularMitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celular
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 

Último

3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...apoioacademicoead
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...apoioacademicoead
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...azulassessoriaacadem3
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
4. Descreva como a empresa funciona e de que maneira a teoria da ORT é observ...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
QUESTÃO 3 Considerando as especificações, o nível de experiência, assim como ...
 
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
QUESTÃO 2 Com base nas informações sobre Matheus (Perfil 1), calcule a carga ...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 

Reino animalia