Neoplasias ósseas

5.070 visualizações

Publicada em

Diversos aspectos de neoplasias ósseas.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.070
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Neoplasias ósseas

  1. 1. 21/03/2012 1.1.Componente ativo: Sistema Muscular 1.2.Componente passivo: Sistemas Articular e Ósseo 2.1.Osso Cortical– porção compacta (80%) 2.3.Tipos celulares: 2.2.Osso trabecular – porção porosa(20%)–ATIVA! – colágeno e matriz óssea 2.4.Organização Histológica: esponjoso(medula óssea,vasos sanguíneos,fibras conjuntivas) – manutenção da matriz óssea – reabsorção óssea2.6.Matriz Óssea:2.6.1.Orgânica– fibras colágenas e substância amorfa (glicoptns) 3.2.Regulação Endócrina anti-calcemia:2.6.2.Inorgânica–cristais de hidroxiapatita 3Ca3(PO4)2.(OH)2 calcitonina– células C da tireóide Inibição da ação dos osteoclastos e reabsorções Produz mais Calcitonina Tireóide Estimula a formação Diminui a Aumenta a absorção de eliminação de Aumenta o nível de Cálcio Cálcio Cálcio sanguíneo Diminui o nível de Diminui a Estimula a Cálcio no sangue eliminação de Aumenta a reabsorção Cálcio absorção de Cálcio Paratireóides aumentam a produção de paratormônio Osso Paratireóide Rim Intestino 1
  2. 2. 21/03/2012 Considerações Gerais: 3.3.Remodelagem Óssea: Benignas Malignas Reabsorção Reversão Evolução Clínica Longos Curtos Dor Ausente Presente(grandes dimensões) Comprometimento Não Sim(eritema,alopecia) Tecidual Exames de Imagem Bem delimitada,sem Rompimento da cortical envolvimento de tecidos óssea com infiltração circunvizinhos(periósteo em partes moles Formação e corticais) ,erosão cortical Repouso Limites Definidos Indefinidos TUMORES PRODUTORES DE TECIDO ÓSSEO TUMORES PRODUTORES DE TECIDO ÓSSEO OSTEOMA OSTEÓIDE OSTEOMA Lesão osteoblástica, frequentemente benigna ativa, caracterizada pelo seu pequeno Lesão óssea, benigna, por tecido maduro laminar e bem diferenciado e de tamanho (em geral menos do que 1,5 cm), com bordos claramente delimitados e de crescimento lento. uma zona periférica de neoformação óssea reativa. Apresenta aspecto radiográfico de adensamento, homogêneo(no crânio e na Histologicamente é constituído por um tecido celular muito vascularizado composto mandíbula) e os seios paranasais em forma de massas ósseas densas. por osso imaturo e tecido osteóide. Acometem as crianças ou adolescentes. CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS São latentes e que devem ser acompanhadas clinicamente, sem necessidade Aparecem sobretudo nas diáfises dos ossos longos, especialmente na tíbia e no de cirurgia ou qualquer outro tipo de tratamento. fêmur Prognóstico : bom OSTEOSSARCOMA É o sarcoma primário do osso mais comum.Formas de formação CONDROMA óssea: 1) presença de um estroma muito sarcomatoso Neoplasia óssea benigna caracterizado pela formação de cartilagem 2) a formação de osteóide neoplásico e osso pelos osteoblastos madura.São frequentes. Aparecem como lesões líticas, principalmente nos malignos . ossos das mãos e dos pés.CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS CARACTERÍSTICAS CLÍNICASFaixa etária: adolescentes e adultos jovens. Os condromas frequentemente são achado de exame. São lesões benignasocorrem na região do joelho, sendo a extremidade distal do fêmur a localização latentes diagnosticadas através de radiografias realizadas por hipótese demais frequente. fraturas patológicas,principalmente nas falanges dos pés e das mãos, nosregião metafisária de um osso longo, na metáfise, sem atravessar a placa de metacarpos e nos metatarsos,geralmente após trauma leve.crescimento e sem acometer a epífise.Há exceções e podem ser epifisários.os sintomas não são específicos,porém a dor em uma massa é frequente.Pode haver aumento de temperatura e a presença de veias do subcutâneodilatadas pelo crescimento. 2
  3. 3. 21/03/2012 OSTEOCONDROMA O osteocondroma é uma exostose óssea(distúrbio de desenvolvimento), coberta por uma capa de cartilagem e classificada como lesão benigna latente ou ativa . Ossificação progressiva com osso esponjoso desorganizado, mas histologicamente normal. ETIOLOGIA modificação na direção de crescimento da placa fisária, protrusão lateral de porções dessa placa, proeminências ósseas, excêntricas cobertas de cartilagem. CONDROSSARCOMA CONDROBLASTOMA O condrossarcoma é uma lesão cartilaginosa maligna, que ocorre primariamente no adulto, raramente é encontrada na adolescência eTambém conhecido como Tumor de Codman, é uma neoplasia óssea quase nunca na criança. Há quatro diferentes tipos de condrossarcoma:benigna,caracterizado por um tecido muito celular e relativamenteindiferenciado, constituído por células redondas ou poligonais, semelhantes aos primário, secundário, mesenquimal e desdiferenciado. A grande maioriacondroblastos, e por células gigantes multinucleadas do tipo osteoclástico, dos condrossarcomas são os primários ou secundários(transformaçãoisoladas ou em grupos. dos beingnos). O mesenquimal e o desdiferenciado .CARACTERÍSTICAS CLÍNICASa epífise dos ossos longos, em contato com a placa epifisária cartilaginosa,progredindo às vezes até a metáfise contígua.Os locais de ocorrência foram a epífise proximal da tíbia, distal do fêmur eproximal do úmero. Raramente podem acometer ossos chatos ou o talo e ocalcâneo.Incidência: entre os 10 e 17 anos. Devido à localização epifisária, a queixaarticular é frequente.primeiro sinal o derrame sinovial. TUMOR DE EWING Em 1921, Ewing descreveu um tumor que foi classificado como endotelioma difuso do osso. Em seguida,foi chamado de Sarcoma de Ewing e hoje em dia se questiona se é realmente um sarcoma. CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS 1. INCIDÊNCIA O tumor de Ewing compreende aproximadamente 6% do total dos tumores ósseos malignos. 2. IDADE E SEXO Indivíduos dos 5 aos 15 anos de idade sem predileção por gênero No entanto, se o diagnóstico de Ewing é suspeitado antes dos 5 anos, o diagnóstico diferencial com linfoma ou metástase de neuroblastoma deve ser realizado.neoplasia óssea benigna agressiva, caracterizado por um tecido muito 3. LOCALIZAÇÃOvascularizado, constituído por um estroma de células fusiformes ou ovóides As localizações principais são a diáfise do fêmur, seguida da região proximal doe pela presença de numerosas células gigantes do tipo osteoclástico,., mas fêmur, da diáfise da fíbula, da ulna e dos ossos da pelve.núcleos das células mononucleares e das células gigantes não sãohipercromáticos e nem tampouco anaplásicos.Praticamente não há colágeno . 3
  4. 4. 21/03/2012 MIELOMA MÚLTIPLO Pode ser múltiplo ou difuso e se caracteriza pela presença de células redondas do tipo células plasmáticas (plasmócitos), com diferentes graus de imaturidade e inclusive com células atípicas. A lesão é acompanhada da presença de proteínas anormais no sangue e na urina (proteína de Bence-Jones) e às vezes de substâncias amilóides ou para-amilóides, que se depositam no tecido ósseo ou em outros órgãos, principalmente no rim. CARACTERíSTICAS CLíNICAS A maior parte dos mielomas provoca lesões ósseas múltiplas, constituindo uma das patologias malignas mais frequentes do esqueleto. Costuma acometer indivíduos acima dos 50 anos de idade e as localizações mais comuns são a coluna vertebral, a pelve, as costelas, o esterno e o crânio Acometimento renal com lesões tubulares ou amiloidose FIBROSSARCOMANeoplasia óssea caracterizado pela formação de células fusiformes malignas ebandas de colágeno que interlaçam as fibras.fibrossarcoma é uma entidade distinta, que cresce a partir do tecido conetivo desuporte da medula (central, ou medular) ou muito raramente periosteal.TRANSFORMAÇÃO DE LESÕES PRÉ-EXISTENTESEntre elas aparecem a doença de Paget e o tumor de células gigantes,principalmente após a radioterapia. Alguns podem raros de transformação dedisplasia fibrosa, osteomielite, infartos ósseos e outras lesões benignas .INCIDÊNCIA E LOCALIZAÇÃO E CLÍNICAAcomete indivíduos em todas as faixas etárias, predominando dos 25 aos 60anos. a extremidade distal do fêmur (metáfiso-diafisário) e proximal da tíbia(metáfiso-diafisário), seguido pela extremidade proximal do úmero e do ilíaco.com história de dor, limitação dos movimentos da articulação e massas, de longotempo de duração.A fratura patológica é uma complicação frequente. 4
  5. 5. 21/03/2012 ! dulcecabelho@hotmail.com www.doutoradulcehelena.wordpress.com http://www.youtube.com/user/dulcecabelhohttp://www.facebook.com/#!/pages/Estomatologia-ON-Line 5

×