Abfração- Fatores etiológicos e características clínicas

12.272 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
80
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abfração- Fatores etiológicos e características clínicas

  1. 1. 14/02/2013 ALUNA: ORIENTADORA: Profª DULCE HELENA CABELHO PASSARELLIAumento da sobrevida dental – aparecimento delesões cervicais não cariosasPrincipais fatores etiológicos das lesões cervicaisnão cariosas: erosão, abrasão e abfração;Abfração: perda de tecido dental duro na regiãocervical. 1
  2. 2. 14/02/2013Formato – cunhaRecessão gengivalem forma de “V” Imagem cedida pela Profª.Dulce Cabelho Passarelli Conhecimento da etiologia da lesão Prevenção do aparecimento de novas lesões 2
  3. 3. 14/02/2013 Erosão Abrasão Abfração Erosão Abrasão Abfração• Perda patológica • Perda patológica; • Perda patológica;• Crônica; • Origem mecânica; • Trauma mecânico;• Localizada; • Escovação traumática; • Maloclusão;• Ataque químico. • Dentifrício com muito • Bruxismo;• Exemplo: consumo de abrasivo; • Briquismo; frutas cítricas, bebidas, • Hábitos nocivos. Ex: • Forças tensionais; drogas e alimentos morder cachimbo, • Forma: cunha ou “V”. ácidos, doces, lápis, grampos de regurgitações próteses removíveis; (anorexia) • Forma: “V”.• Forma: pires ou “U”. 3
  4. 4. 14/02/2013 Erosão Abrasão AbfraçãoForças oclusais Não suporta o DEFLEXÃO mal dirigidas esforço Ruptura dos ABFRAÇÃO cristais de hidroxiapatita 4
  5. 5. 14/02/2013Análise detensões Elementos finitos Tribologia•Ferramenta computacional –engenharia;•Determinação de tensõesdentro de um corpo. 5
  6. 6. 14/02/2013 Associação de fatores (erosão, abrasão e abfração) Acúmulo de Contato tensões em locais Adicionalmente, Abfração – oclusal/incisal específicos mecanismos derelação de fatores excessivo e (região cervical erosão e abrasão repetitivo dos dentes) Erosão Abrasão Abfração LCNC 6
  7. 7. 14/02/2013A lesão de abfração édecorrente de forçasexcessivas e repetitivastransmitidasLATERALMENTE, criandotensão de estresse,rompendo os cristais dehidroxiapatita no esmaltedo dente e permitindo quepequenas moléculas, taiscomo da água, penetram etornam estes cristais maissensíveis ao ataquequímico e deterioraçãomecânica formando a lesãode abfração. 7
  8. 8. 14/02/2013Forças laterais (sentido não axial) estresse compressivo do lado do dente etensão do outro lado... Microfraturas no esmalte ou em dentina na região cervical Fraturas: propagação na direção perpendicular ao longo eixo longitudinal do dente “principal” FORMAÇÃO DE TRINCAS DE ESMALTE NA REGIÃO CERVICAL. Briquismo Bruxismo Maloclusão Abfração Hipersensi- Contato bilidade dentinária prematuro 8
  9. 9. 14/02/2013 •Presença de maior número possível de contatos cêntricos Contato estáveis bilaterais na posição mandibular de máxima intercuspidação (MIC) prematuro •Sem/menor desgaste das superfícies contactantes •Guia anterior com desoclusão dos dentes posteriores no movimento protrusivo Maloclusão •Presença de guias laterais no lado de trabalho durante o movimento de lateralidade com ausência de interferências•Teoria da hidrodinâmica;•Rápido deslocamento dofluido no interior dos túbulosdentinários, ativando asterminações nervosas ecausando dor. 9
  10. 10. 14/02/2013•Junção cemento – esmalte;•Cunha;•Ângulos internos agudos e em formato de “V”;•A perda de estrutura dentária na região cervical é provocadaatravés de forças tensionais e compressivas provenientes doexcesso de carga oclusal que quando aplicada excentricamenteao dente a tensão se concentra na região cervical na qual nãotem estrutura para suportar o esforço ocasionando a quebra doscristais de hidroxiapatita;•Fatores primários: bruxismo e briquismo;•Pré-molares. 10

×