SlideShare uma empresa Scribd logo

Tumores Ósseos

Oncoguia
Oncoguia

Tudo sobre Tumores Ósseos

1 de 16
Baixar para ler offline
Tumores Ósseos
Tumores Ósseos
O que são Tumores Ósseos?
Tumores ósseos são aqueles que iniciam no próprio osso. O principal tipo de tumor
ósseo é o sarcoma. Existem vários tipos diferentes de tumores ósseos, e suas
nomenclaturas estão relacionados à localização do osso ou do tecido circundante
atingido e do tipo de células que formam o tumor. Alguns tumores ósseos primários
são benignos, e outros podem ser malignos.
Sinais e Sintomas
Os principais sinais e sintomas dos tumores ósseos são:
• Dor - A dor no osso afetado é a queixa mais comum dos pacientes com tumores
ósseos. No início, a dor não é constante, mas pode ser mais intensa à noite ou ao
movimento, por exemplo, dor nas pernas ao caminhar.
• Inchaço - Dependendo da localização do tumor pode ser percebido um nódulo
ou uma massa no local.
• Fraturas - Os tumores ósseos podem enfraquecer o osso, mas na maioria das
vezes, os ossos não chegam a fraturar. Pacientes com fraturas no osso doente,
geralmente descrevem uma dor súbita em um membro.
Tipos de Câncer de Osso
Os principais tipos de tumores ósseos são:
• Osteossarcoma - O tipo de câncer ósseo mais comum.
• Condrossarcoma - Se desenvolve nas células que formam a cartilagem.
• Condrossarcoma Diferenciado - Se inicia como condrossarcoma típico.
• Condrossarcoma de Células Claras - Variante rara de desenvolvimento lento.
• Condrossarcomas Mesenquimais - Podem crescer rapidamente.
• Sarcoma de Ewing - Segundo tipo mais comum em crianças e adolescentes.
• Histiocitoma Fibroso Maligno - Ocorre frequentemente no tecido conjuntivo.
• Fibrossarcoma - Se desenvolve mais frequentemente em tecidos moles.
• Tumor Ósseo de Células Gigantes - Afeta os ossos da perna ou dos braços.
• Cordoma- Geralmente se forma na base do crânio e ossos da coluna vertebral.
Diagnóstico de Tumor Ósseo: Imagem
Os principais exames de imagem realizados no diagnóstico dos tumores ósseos são:
• Radiografia - A maioria dos tumores ósseos pode ser visualizada numa
radiografia.
• Tomografia Computadorizada - Exame importante para o estadiamento da
doença.
• Ressonância Magnética – Útil para delinear um tumor ósseo.
• Cintilografia Óssea - Avalia funcionalmente os órgãos e não apenas sua
morfologia. Realizado com o radiofármaco 99mTc-MDP.
• Tomografia por Emissão de Pósitrons - Útil para diferenciar o tumor maligno do
benigno.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Anatomia radiológica, tipos de fraturas, achados radiográficos.
Anatomia radiológica, tipos de fraturas, achados radiográficos.Anatomia radiológica, tipos de fraturas, achados radiográficos.
Anatomia radiológica, tipos de fraturas, achados radiográficos.
 
Saúde da Mama
Saúde da MamaSaúde da Mama
Saúde da Mama
 
Câncer infantil
Câncer infantilCâncer infantil
Câncer infantil
 
Traumas dos Membros Inferiores
Traumas dos Membros InferioresTraumas dos Membros Inferiores
Traumas dos Membros Inferiores
 
Aula de Tumores Ósseos. Medicina UFPA
Aula de Tumores Ósseos. Medicina UFPAAula de Tumores Ósseos. Medicina UFPA
Aula de Tumores Ósseos. Medicina UFPA
 
Sarcoma de Partes Moles
Sarcoma de Partes MolesSarcoma de Partes Moles
Sarcoma de Partes Moles
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Cancer
CancerCancer
Cancer
 
O Cancro
O CancroO Cancro
O Cancro
 
Osteoporose
OsteoporoseOsteoporose
Osteoporose
 
Câncer de próstata
Câncer de próstataCâncer de próstata
Câncer de próstata
 
o papel do profissional de enfermagem na prevenção contra o câncer de colo de...
o papel do profissional de enfermagem na prevenção contra o câncer de colo de...o papel do profissional de enfermagem na prevenção contra o câncer de colo de...
o papel do profissional de enfermagem na prevenção contra o câncer de colo de...
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Osteossarcoma
OsteossarcomaOsteossarcoma
Osteossarcoma
 
Palestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
Palestra Novembro Azul - Câncer de PróstataPalestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
Palestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azul
 
Aplicação da densitometria óssea na osteoporose
Aplicação da densitometria óssea na osteoporoseAplicação da densitometria óssea na osteoporose
Aplicação da densitometria óssea na osteoporose
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Cancer colo do utero
Cancer colo do uteroCancer colo do utero
Cancer colo do utero
 

Semelhante a Tumores Ósseos

Tumor de Ewing
Tumor de EwingTumor de Ewing
Tumor de EwingOncoguia
 
Câncer de Rim
Câncer de RimCâncer de Rim
Câncer de RimOncoguia
 
Câncer de Timo
Câncer de TimoCâncer de Timo
Câncer de TimoOncoguia
 
Rabdomiossarcoma
RabdomiossarcomaRabdomiossarcoma
RabdomiossarcomaOncoguia
 
Apresentação_grupo 4.pptx
Apresentação_grupo 4.pptxApresentação_grupo 4.pptx
Apresentação_grupo 4.pptxbrunaraevely1
 
Câncer de Testículo
Câncer de TestículoCâncer de Testículo
Câncer de TestículoOncoguia
 
Saiba tudo sobre Câncer de Fígado
Saiba tudo sobre Câncer de FígadoSaiba tudo sobre Câncer de Fígado
Saiba tudo sobre Câncer de FígadoOncoguia
 
O cancro powerpoint
O cancro powerpointO cancro powerpoint
O cancro powerpointboaera
 
Câncer de Pênis
Câncer de PênisCâncer de Pênis
Câncer de PênisOncoguia
 
Câncer de Pâncreas
Câncer de PâncreasCâncer de Pâncreas
Câncer de PâncreasOncoguia
 
Câncer de Intestino Delgado
Câncer de Intestino DelgadoCâncer de Intestino Delgado
Câncer de Intestino DelgadoOncoguia
 
Câncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalCâncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalOncoguia
 
Câncer de Bexiga
Câncer de BexigaCâncer de Bexiga
Câncer de BexigaOncoguia
 
Cancer de Tireoide
Cancer de TireoideCancer de Tireoide
Cancer de TireoideOncoguia
 
Cancer estomago, coloretal
Cancer estomago, coloretalCancer estomago, coloretal
Cancer estomago, coloretalFisioterapeuta
 
Aplicações da Medicina Nuclear em Mastologia
Aplicações da Medicina Nuclear em MastologiaAplicações da Medicina Nuclear em Mastologia
Aplicações da Medicina Nuclear em Mastologiacaduanselmi
 
Tumores Odontogenicos.pdf
Tumores Odontogenicos.pdfTumores Odontogenicos.pdf
Tumores Odontogenicos.pdfFagnerJunio3
 

Semelhante a Tumores Ósseos (20)

Tumor de Ewing
Tumor de EwingTumor de Ewing
Tumor de Ewing
 
Câncer de Rim
Câncer de RimCâncer de Rim
Câncer de Rim
 
Câncer de Timo
Câncer de TimoCâncer de Timo
Câncer de Timo
 
Rabdomiossarcoma
RabdomiossarcomaRabdomiossarcoma
Rabdomiossarcoma
 
Apresentação_grupo 4.pptx
Apresentação_grupo 4.pptxApresentação_grupo 4.pptx
Apresentação_grupo 4.pptx
 
Câncer de Testículo
Câncer de TestículoCâncer de Testículo
Câncer de Testículo
 
Saiba tudo sobre Câncer de Fígado
Saiba tudo sobre Câncer de FígadoSaiba tudo sobre Câncer de Fígado
Saiba tudo sobre Câncer de Fígado
 
O cancro powerpoint
O cancro powerpointO cancro powerpoint
O cancro powerpoint
 
Oncologia Enfermagem
Oncologia EnfermagemOncologia Enfermagem
Oncologia Enfermagem
 
Câncer de Pênis
Câncer de PênisCâncer de Pênis
Câncer de Pênis
 
Câncer de Pâncreas
Câncer de PâncreasCâncer de Pâncreas
Câncer de Pâncreas
 
Mesotelioma
MesoteliomaMesotelioma
Mesotelioma
 
Câncer de Intestino Delgado
Câncer de Intestino DelgadoCâncer de Intestino Delgado
Câncer de Intestino Delgado
 
Câncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalCâncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula Suprarrenal
 
Câncer de Bexiga
Câncer de BexigaCâncer de Bexiga
Câncer de Bexiga
 
Câncer 1 D
Câncer 1 DCâncer 1 D
Câncer 1 D
 
Cancer de Tireoide
Cancer de TireoideCancer de Tireoide
Cancer de Tireoide
 
Cancer estomago, coloretal
Cancer estomago, coloretalCancer estomago, coloretal
Cancer estomago, coloretal
 
Aplicações da Medicina Nuclear em Mastologia
Aplicações da Medicina Nuclear em MastologiaAplicações da Medicina Nuclear em Mastologia
Aplicações da Medicina Nuclear em Mastologia
 
Tumores Odontogenicos.pdf
Tumores Odontogenicos.pdfTumores Odontogenicos.pdf
Tumores Odontogenicos.pdf
 

Mais de Oncoguia

Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveOncoguia
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupOncoguia
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Oncoguia
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaOncoguia
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasOncoguia
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Oncoguia
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresOncoguia
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasOncoguia
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Oncoguia
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justaOncoguia
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerOncoguia
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfOncoguia
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecOncoguia
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Oncoguia
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamOncoguia
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...Oncoguia
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Oncoguia
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCOncoguia
 
Como contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecComo contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecOncoguia
 
Carta de Prioridades sobre Câncer de Rim
Carta de Prioridades sobre Câncer de RimCarta de Prioridades sobre Câncer de Rim
Carta de Prioridades sobre Câncer de RimOncoguia
 

Mais de Oncoguia (20)

Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNC
 
Como contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da ConitecComo contribuir em consulta pública da Conitec
Como contribuir em consulta pública da Conitec
 
Carta de Prioridades sobre Câncer de Rim
Carta de Prioridades sobre Câncer de RimCarta de Prioridades sobre Câncer de Rim
Carta de Prioridades sobre Câncer de Rim
 

Tumores Ósseos

  • 3. O que são Tumores Ósseos? Tumores ósseos são aqueles que iniciam no próprio osso. O principal tipo de tumor ósseo é o sarcoma. Existem vários tipos diferentes de tumores ósseos, e suas nomenclaturas estão relacionados à localização do osso ou do tecido circundante atingido e do tipo de células que formam o tumor. Alguns tumores ósseos primários são benignos, e outros podem ser malignos.
  • 4. Sinais e Sintomas Os principais sinais e sintomas dos tumores ósseos são: • Dor - A dor no osso afetado é a queixa mais comum dos pacientes com tumores ósseos. No início, a dor não é constante, mas pode ser mais intensa à noite ou ao movimento, por exemplo, dor nas pernas ao caminhar. • Inchaço - Dependendo da localização do tumor pode ser percebido um nódulo ou uma massa no local. • Fraturas - Os tumores ósseos podem enfraquecer o osso, mas na maioria das vezes, os ossos não chegam a fraturar. Pacientes com fraturas no osso doente, geralmente descrevem uma dor súbita em um membro.
  • 5. Tipos de Câncer de Osso Os principais tipos de tumores ósseos são: • Osteossarcoma - O tipo de câncer ósseo mais comum. • Condrossarcoma - Se desenvolve nas células que formam a cartilagem. • Condrossarcoma Diferenciado - Se inicia como condrossarcoma típico. • Condrossarcoma de Células Claras - Variante rara de desenvolvimento lento. • Condrossarcomas Mesenquimais - Podem crescer rapidamente. • Sarcoma de Ewing - Segundo tipo mais comum em crianças e adolescentes. • Histiocitoma Fibroso Maligno - Ocorre frequentemente no tecido conjuntivo. • Fibrossarcoma - Se desenvolve mais frequentemente em tecidos moles. • Tumor Ósseo de Células Gigantes - Afeta os ossos da perna ou dos braços. • Cordoma- Geralmente se forma na base do crânio e ossos da coluna vertebral.
  • 6. Diagnóstico de Tumor Ósseo: Imagem Os principais exames de imagem realizados no diagnóstico dos tumores ósseos são: • Radiografia - A maioria dos tumores ósseos pode ser visualizada numa radiografia. • Tomografia Computadorizada - Exame importante para o estadiamento da doença. • Ressonância Magnética – Útil para delinear um tumor ósseo. • Cintilografia Óssea - Avalia funcionalmente os órgãos e não apenas sua morfologia. Realizado com o radiofármaco 99mTc-MDP. • Tomografia por Emissão de Pósitrons - Útil para diferenciar o tumor maligno do benigno.
  • 7. Diagnóstico de Tumor Ósseo: Biópsia Se existe uma suspeita de um tumor ósseo, a biópsia é necessária para confirmar o diagnóstico. A biópsia é um procedimento no qual uma amostra de tecido é removida e encaminhada para análise de um patologista, médico especializado no diagnóstico de doenças por meio da análise de tecidos com um microscópio. Os principais tipos de biópsias para diagnóstico de um tumor ósseo são: • Biópsia por Agulha - Punção aspirativa por agulha fina (PAAF) e biópsia de fragmento com agulha (BFA). • Biópsia Óssea Cirúrgica - Procedimento realizado no centro cirúrgico durante a cirurgia; tem a grande vantagem de poder se fazer a biópsia por congelamento durante o procedimento.
  • 8. Estágios dos Tumores Ósseos IA - T1, N0, M0, G1-G2. O tumor é de até 8 cm. IB - T2 ou T3, N0, M0, G1-G2. O tumor é > do que 8 cm ou se encontra em mais de um local. II - Não se disseminou para fora do osso, mas é de alto grau. IIA - T1, N0, M0, G3-G4. O tumor é de até 8 cm. IIB - T2, N0, M0, G3-G4. O tumor é > que 8 cm. III - T3, N0, M0, G3-G4. Não se disseminou para fora do osso. IV - O tumor se disseminou para fora do osso e são de qualquer grau. IVA - Qualquer T, N0, M1a, G1-G4. Se disseminou para o pulmão. IVB - Qualquer T, N1, qualquer M, G1-G4 ou qualquer T, qualquer N, M1a, G1-G4.
  • 9. Tratamento: Cirurgia É o principal tipo de tratamento para a maioria dos tumores ósseos. O objetivo da cirurgia é a remoção de todo o tumor, com margem de segurança que permita assegurar que não sobrem células cancerígenas. Tumores nos Braços ou Pernas • Amputação - Cirurgia para remover parte ou a totalidade de um membro. • Cirurgia de Salvamento de Membros - O objetivo deste procedimento é remover todo o tumor e preservar o membro afetado. • Cirurgia Reconstrutora - Preserva o máximo possível o membro e sua funcionalidade embora isto possa representar ter um membro mais curto.
  • 10. Tratamento: Cirurgia Tumores em Outras Áreas Os tumores ósseos da região pélvica são tratados com grandes incisões. Se necessário, enxertos ósseos podem ser usados para reconstruir os ossos pélvicos. Para um tumor localizado no maxilar inferior, a metade inferior da mandíbula pode ser removida e substituída com ossos de outras partes do corpo. Para os tumores localizados na coluna vertebral ou crânio, pode não ser possível fazer com segurança uma excisão grande. Os tumores nestes ossos podem exigir uma combinação de tratamentos, como curetagem, criocirurgia e radioterapia.
  • 11. Tratamento: Radioterapia A radioterapia não desempenha um papel importante no tratamento da maioria dos tipos de tumores ósseos, exceto para os tumores de Ewing. Muitas vezes, a radioterapia é utilizada para tratar os tumores irressecáveis, que não podem ser completamente removidos cirurgicamente. A radioterapia também pode ser utilizada após a cirurgia, para destruir as células cancerígenas remanescentes.
  • 12. Tratamento: Quimioterapia Os principais medicamentos utilizados no tratamento dos tumores ósseos são: Doxorrubicina, Cisplatina ou carboplatina, Etoposido, Ifosfamida, Ciclofosfamida, Metotrexato e Vincristina. Normalmente, os quimioterápicos são administrados em combinações de dois ou três medicamentos, por exemplo, uma combinação muito comum é a cisplatina com a doxorrubicina. Outras combinações são ifosfamida e etoposido ou ifosfamida e doxorrubicina.
  • 13. Tratamento: Terapia Alvo Terapia alvo é um novo tipo de tratamento contra o câncer que utiliza drogas ou outras substâncias para identificar e atacar as células cancerígenas com pouco dano às células normais. Cada tipo de terapia alvo funciona de uma maneira diferente, mas todas alteram a forma como uma célula cancerígena cresce, se divide, se auto repara, ou como interage com outras células. O imatinib tem como alvo as proteínas c-KIT, PDGFRA e PDGFRB, bloqueando a capacidade das células tumorais de crescerem e se dividirem. O imatinib é utilizado para tratar cordomas que se disseminaram ou recidivaram.
  • 14. Vivendo com Tumores Ósseos O câncer é uma experiência de mudança de vida. E, embora não haja nenhuma maneira infalível de prevenir a recidiva, você pode tomar medidas para se sentir e se manter saudável. Comer frutas, legumes, grãos integrais e porções modestas de carne magra é um grande começo. O exercício diário e exames regulares são importantes ajudam a sua saúde e dão paz de espírito. Uma das coisas que ajuda muito o paciente com tumor ósseo a enfrentar a doença é o apoio e a força que ele recebe. Independente de como, o importante é que você encontre em algo ou alguém essa ajuda, seja nos familiares, nos amigos, em ex-pacientes, em sites sobre a doença, ou até em sua própria fé. Você não precisa passar por tudo isso sozinho.
  • 15. Novos Tratamentos Agentes antiangiogênicos, anticorpos para o receptor do fator de crescimento similar à insulina 1 (IGF-1R) e outras medicamentos que bloqueiam as vias ativas no interior das células cancerígenas estão sendo estudadas. A maioria destes agentes denominados terapia alvo são destinadas a elementos específicos das células cancerígenas, com um efeito mínimo nas células normais. Um exemplo de terapia alvo é o imatinib, que tem como alvo determinadas proteínas produzidas pelas células cancerígenas do cordoma. A adição do sirolimus ou de cisplatina ao imatinibe ajuda a deter o crescimento do cordoma. Outras terapias alvo, como o pazopanib, GDC-0449 e IPI-926 estão sendo estudadas.