Idade Média: “Bárbaros”,Bizantinos e Império Carolíngio.          Prof. Dalton Jr,
O que é Idade Média?     A Idade Média é um período histórico que tem início com a queda do Império Romano do Ocidente e v...
Crise e declínio do ImpérioRomano do Ocidente.     São três os principais motivos para a  queda do Império Romano do Ocide...
pela qual passava o Império, houve um  enfraquecimento das atividade urbanas.  Assim vários trabalhadores sem emprego  sai...
“Povos Bárbaros”Quem eram os Bárbaros? Povos que não falavam o latim, não eram cristãos, portanto não compartilhavam dos c...
Germânicos
Características   Atividade de maior prestígio: Guerra.   Formavam bandos chamados Comitatus.   O direito era Consuetud...
Religião Nórdica   Politeístas   A natureza representava um campo de    Batalhas   Acreditavam na vida após a morte e n...
Deuses   Odin                    Thor (Thursday)   Tiwas                                      (Tuesday) Freya – (Friday)
Francos   Foi o reino germânico mais estável e duradouro.   Clovis (481 – 511) impôs sua autoridade sobre os demais,    ...
Carolíngios   Durante a dinastia merovíngia, ocorre um    processo de Descentralização Política.    ( Pois as terras eram...
 Em 714 d.C. Carlos Martel (Major-  domus) se destaca nas batalhas contra os  árabes. (Fortalecimento da nobreza) Seu fi...
Parte do território doado
Carlos Magno   Filho de “Pepino” o Breve, se torna Rei, e    em 800 d.C. é coroado novo imperador    do Ocidente, pelo Pa...
É  dividido em unidades político-  administrativas. (condados “conde”,  ducados “ duque” e marcas “marques”). Delega pod...
Império Bizantino     Enquanto no Império Romano do Ocidente acontecia uma grande fragmentação territorial e a formação do...
Religião e Política No Império Bizantino a política e a religião estavam intimamente ligadas. O imperador considerava-se r...
Mosaico na Basílica de Santa Sofia
Cisma do Oriente Com o passar do tempo a relação entre o Patriarca e o Papa começaram a divergir. O Patriarca, líder da ig...
Arte Bizantina A arte tinha como principal objetivo ensinar a vida de cristo. Era composta principalmente de Mosaicos.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 1 idade média “bárbaros”, bizantinos e império carolíngio

11.501 visualizações

Publicada em

2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.501
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
643
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
474
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 idade média “bárbaros”, bizantinos e império carolíngio

  1. 1. Idade Média: “Bárbaros”,Bizantinos e Império Carolíngio. Prof. Dalton Jr,
  2. 2. O que é Idade Média? A Idade Média é um período histórico que tem início com a queda do Império Romano do Ocidente e vai até a queda do Império Romano do Oriente (Bizantino), compreendidos entre os séculos V e XV. Muitos historiadores denominaram a Idade Média de Idade das Trevas, pois falavam que nesse período não houve avanço da ciência e da tecnologia. Porém, ao longo de nosso estudo sobre esse período, veremos que isso não é verdade.
  3. 3. Crise e declínio do ImpérioRomano do Ocidente. São três os principais motivos para a queda do Império Romano do Ocidente: Crise do Escravismo – Quando Roma chega a sua extensão máxima, e deixa de anexar novos territórios, conseqüentemente sua principal mão de obra (escravo) diminui consideravelmente, prejudicando assim a economia Romana; Ruralização da Economia – Devido à crise
  4. 4. pela qual passava o Império, houve um enfraquecimento das atividade urbanas. Assim vários trabalhadores sem emprego saiam da cidade em direção a zona rural, tornando o campo mais importante que a zona urbana. Invasões “Bárbaras”- Com as sucessivas invasões de povos que eram chamados pelos romanos de Bárbaros, cada vez mais Roma perde territórios importantes.
  5. 5. “Povos Bárbaros”Quem eram os Bárbaros? Povos que não falavam o latim, não eram cristãos, portanto não compartilhavam dos costumes, da mentalidade e docomportamentoestabelecido pelosromanos aos demais povos conquistados.
  6. 6. Germânicos
  7. 7. Características Atividade de maior prestígio: Guerra. Formavam bandos chamados Comitatus. O direito era Consuetudinário, ou seja, era baseado nos costumes. Família: Base de organização social. Homem: Na maior parte do tempo Guerreiro Mulher: Papel importante na Economia, pois cuida da agricultura.
  8. 8. Religião Nórdica Politeístas A natureza representava um campo de Batalhas Acreditavam na vida após a morte e no paraíso (walhala) Principais Divindades: Odin, Tiwas, Thor, Nerthus e Freya.
  9. 9. Deuses Odin Thor (Thursday) Tiwas (Tuesday) Freya – (Friday)
  10. 10. Francos Foi o reino germânico mais estável e duradouro. Clovis (481 – 511) impôs sua autoridade sobre os demais, fundou a dinastia Merovíngia e derrotou outros povos que estavam invadindo a região da Gália. Clovis se converteu ao Cristianismo, sendo o primeiroimperador a garantiro apoio da igreja católica. Tal apoio era muito bomtanto para Clóvis, quanto para aIgreja.
  11. 11. Carolíngios Durante a dinastia merovíngia, ocorre um processo de Descentralização Política. ( Pois as terras eram doadas a nobreza em troca de apoio político.) Assim ocorre uma diminuição do poder do Rei (Reis indolentes), e aumentava o poder do Major-domus (Prefeito do palácio)
  12. 12.  Em 714 d.C. Carlos Martel (Major- domus) se destaca nas batalhas contra os árabes. (Fortalecimento da nobreza) Seu filho, Pepino o Breve, torna-se major- domus em 741 d.C, e com apoio da igreja se torna, dez anos depois, o novo rei, iniciando a dinastia Carolíngia. Em 754 alguns territórios que pertenciam anteriormente a Roma são atacados pelos Lombardos, Pepino o Breve vence a batalha e doa parte do território para a Igreja.
  13. 13. Parte do território doado
  14. 14. Carlos Magno Filho de “Pepino” o Breve, se torna Rei, e em 800 d.C. é coroado novo imperador do Ocidente, pelo Papa Leão III, continuando assim o bom relacionamento com a Igreja.
  15. 15. É dividido em unidades político- administrativas. (condados “conde”, ducados “ duque” e marcas “marques”). Delega poderes à aristocracia rural e à própria igreja. Para fiscalizar as unidades administrativas ele envia o Missi dominici. (Enviados do senhor). O Império Carolíngo contribuiu muito para a formação do FEUDALISMO.
  16. 16. Império Bizantino Enquanto no Império Romano do Ocidente acontecia uma grande fragmentação territorial e a formação dos reinos germânicos, o Império Romano do Oriente, também conhecido como Bizantino, tornava-se cada vez mais forte e próspero.
  17. 17. Religião e Política No Império Bizantino a política e a religião estavam intimamente ligadas. O imperador considerava-se representante de Deus na Terra. Por isso que podemos afirmar que o Império Bizantino era uma Teocracia ( do grego Theos = Deus e kratia = Poder). Era o próprio imperador que nomeava o Patriarca, segundo homem mais poderoso do Império.
  18. 18. Mosaico na Basílica de Santa Sofia
  19. 19. Cisma do Oriente Com o passar do tempo a relação entre o Patriarca e o Papa começaram a divergir. O Patriarca, líder da igreja Cristã no Império Bizantino, não aceitava se submeter as ordens do Papa. Em 1054 ocorreu o rompimento, a igreja se dividiu em duas: no lado do ocidente Igreja Católica Apostólica Romana sob a liderança do Papa, e no lado oriental a Igreja Cristã Ortodoxa Grega, liderada pelo Patriarca.
  20. 20. Arte Bizantina A arte tinha como principal objetivo ensinar a vida de cristo. Era composta principalmente de Mosaicos.

×