SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Machado de Assis
1839 - 1908
Introdução
 Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 — Rio de Janeiro, 29 de
setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, considerado por muitos críticos, estudiosos,
escritores e leitores um dos maiores senão o maior nome da literatura do Brasil Escreveu em
praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo,
contista, folhetinista, jornalista e crítico literário.
 Testemunhou a Abolição da Escravatura e a mudança política no país quando
a República substituiu o Império, além das mais diversas reviravoltas pelo mundo em finais do
século XIX e início do XX, tendo sido grande comentador e relator dos eventos político-sociais
de sua época.
Nascimento e primeiros anos
 Machado de Assis nasceu em uma chácara no morro do Livramento no Rio de Janeiro, no dia 21
de junho de 1839. Filho de Francisco José de Assis, um mulato, pintor de paredes e de Maria
Leopoldina Machado de Assis, lavadeira, de origem portuguesa, da Ilha dos Açores. Ainda
pequeno ficou órfão de mãe e o pai casa-se pela segunda vez. Para ajudar nas despesas da casa
trabalhou vendendo doces. Frequentou por pouco tempo uma escola pública.
Principais obras
 Sua extensa obra constitui-se de nove romances, duzentos contos, dez peças teatrais,
cinco coletâneas de poemas e sonetos, e mais de seiscentas crônicas. Machado de Assis
é considerado o introdutor do Realismo no Brasil, com a publicação de Memórias
Póstumas de Brás Cubas (1881). Este romance é posto ao lado de todas suas produções
posteriores, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires,
ortodoxamente conhecidas como pertencentes a sua segunda fase, em que se notam
traços de pessimismo e ironia, embora não haja rompimento de resíduos românticos.
 Dessa fase, os críticos destacam que suas melhores obras são as da Trilogia Realista. Sua
primeira fase literária é constituída de obras como Ressurreição, A Mão e a Luva, Helena
e Iaiá Garcia, onde notam-se características herdadas do Romantismo, ou
"convencionalismo", como prefere a crítica moderna.
Dom Casmurro
 O maior romance de Machado de Assis, “Dom Casmurro”, foi lançado em 1899. A história foi
escrita em formato de lembranças de Bento Santiago, o Bentinho, narrando sua vida marcada
pela relação com sua amada Capitu e o ciúme de seu amigo Escobar. O tom de sua narração é
carregado de amargura e sofrimento, quando ele põe em cheque o caráter de Capitu.
O Alienista
 Seria uma novela ou um conto mais longo? Críticos dividem-se nessa análise entre uma e outro.
O livro de 1882 é um marco no Realismo Brasileiro, com uma história cheia de ironia em torno
dos pensamentos e hábitos da sociedade.
Últimos anos e morte
 Em outubro de 1904 morreu sua esposa, que além de revisora de suas obras era também sua
enfermeira, pois Machado de Assis tinha a saúde abalada pela epilepsia. Após a morte da
esposa o romancista raramente saía de casa. Em sua homenagem dedicou o poema "A
Carolina".
 Joaquim Maria Machado de Assis morreu no Rio de Janeiro, no dia 29 de setembro de 1908. Foi
enterrado no cemitério de São João Batista, na mesma cidade onde nasceu e viveu toda sua
vida. Representando a Academia Brasileira de Letras, o jurista Rui Barbosa fez um discurso em
homenagem ao escritor.
Obras de Machado de Assis
 Desencanto, teatro, 1861
 Queda que as mulheres têm pelos Tolos, teatro, 1861
 Quase Ministro, teatro, 1864
 Crisálidas, poesia, 1864
 Os Deuses de Casaca, teatro, 1866
 Contos Fluminenses, conto, 1870
 Falenas, poesia, 1870
 Ressurreição, romance, 1872
 História da Meia Noite, conto, 1873
 A Mão e a Luva, romance, 1874
 Americanas, poesia, 1875
 Helena, romance, 1876
 Iaiá Garcia, romance, 1878
 Memórias Póstumas de Brás Cubas, romance, 1881
 Tu, Só Tu, Puro Amor, teatro, 1881
 Papéis Avulsos, conto, 1882
 O Alienista, conto, 1882
 Histórias Sem Data, conto, 1884
 Páginas Recolhidas, conto, 1889
 Quincas Borba, romance, 1891
 Várias Histórias, conto, 1896
 Dom Casmurro, romance, 1899
 Poesias Completas, 1901
 Esaú e Jacó, romance, 1904
 Relíquias da Casa Velha, conto, 1906
 Memorial de Aires, romance, 1908
Frases de Machado de Assis
 Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.
 Creia em si, mas não duvide sempre dos outros.
 A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal.
 Botas... as botas apertadas são uma das maiores venturas da terra, porque, fazendo doer os pés,
dão azo ao prazer de as descalçar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Realismo - Machado de assis
Realismo - Machado de assisRealismo - Machado de assis
Realismo - Machado de assis
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
O Cortiço - Aluísio Azevedo
O Cortiço - Aluísio AzevedoO Cortiço - Aluísio Azevedo
O Cortiço - Aluísio Azevedo
 
Jose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticasJose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticas
 
Pessoa heteronimos
Pessoa heteronimosPessoa heteronimos
Pessoa heteronimos
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Historia da Literatura
Historia da LiteraturaHistoria da Literatura
Historia da Literatura
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Mário Quintana
Mário QuintanaMário Quintana
Mário Quintana
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
 
"Os Maias" - Personagens-tipo
"Os Maias" - Personagens-tipo"Os Maias" - Personagens-tipo
"Os Maias" - Personagens-tipo
 
segunda geração romântica
segunda geração românticasegunda geração romântica
segunda geração romântica
 
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo CompletoRomantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
 
Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
 
A hora da estrela
A hora da estrelaA hora da estrela
A hora da estrela
 
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 

Semelhante a Machado de Assis - Trabalho

Machado Soraya
Machado SorayaMachado Soraya
Machado Sorayalucario
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertovaldeniDinamizador
 
Semana de leitura 9º ano
Semana de leitura 9º anoSemana de leitura 9º ano
Semana de leitura 9º anojunior santiago
 
Joaquim Maria Machado De Assis
Joaquim Maria Machado De AssisJoaquim Maria Machado De Assis
Joaquim Maria Machado De Assismartinsramon
 
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2martinsramon
 
Eça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidadeEça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidademarcos pereira
 
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis Mima Badan
 
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...SrtGalaxy
 
Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia) Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia) Solange_Suldino
 
Machado de assis
Machado de assisMachado de assis
Machado de assisJorgelgl
 

Semelhante a Machado de Assis - Trabalho (20)

Machado Soraya
Machado SorayaMachado Soraya
Machado Soraya
 
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011
 
trabalho.pdf
trabalho.pdftrabalho.pdf
trabalho.pdf
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
 
Semana de leitura 9º ano
Semana de leitura 9º anoSemana de leitura 9º ano
Semana de leitura 9º ano
 
Romantismo II
Romantismo IIRomantismo II
Romantismo II
 
Joaquim Maria Machado De Assis
Joaquim Maria Machado De AssisJoaquim Maria Machado De Assis
Joaquim Maria Machado De Assis
 
Machado de assis vida e obra
Machado de assis  vida e obraMachado de assis  vida e obra
Machado de assis vida e obra
 
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2
ApresentaçãO1 Eduarda 1 Em A 2
 
Eça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidadeEça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidade
 
Machado De Assis
Machado De AssisMachado De Assis
Machado De Assis
 
Realismo no brasil
Realismo no brasil  Realismo no brasil
Realismo no brasil
 
Machado De Assis!
Machado De Assis!Machado De Assis!
Machado De Assis!
 
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis
Os dois horizontes e biografia de Machado de Assis
 
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixon...
 
Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia) Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia)
 
Machado de assis
Machado de assisMachado de assis
Machado de assis
 
Quincas borba
Quincas borbaQuincas borba
Quincas borba
 

Machado de Assis - Trabalho

  • 2. Introdução  Joaquim Maria Machado de Assis (Rio de Janeiro, 21 de junho de 1839 — Rio de Janeiro, 29 de setembro de 1908) foi um escritor brasileiro, considerado por muitos críticos, estudiosos, escritores e leitores um dos maiores senão o maior nome da literatura do Brasil Escreveu em praticamente todos os gêneros literários, sendo poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista e crítico literário.  Testemunhou a Abolição da Escravatura e a mudança política no país quando a República substituiu o Império, além das mais diversas reviravoltas pelo mundo em finais do século XIX e início do XX, tendo sido grande comentador e relator dos eventos político-sociais de sua época.
  • 3. Nascimento e primeiros anos  Machado de Assis nasceu em uma chácara no morro do Livramento no Rio de Janeiro, no dia 21 de junho de 1839. Filho de Francisco José de Assis, um mulato, pintor de paredes e de Maria Leopoldina Machado de Assis, lavadeira, de origem portuguesa, da Ilha dos Açores. Ainda pequeno ficou órfão de mãe e o pai casa-se pela segunda vez. Para ajudar nas despesas da casa trabalhou vendendo doces. Frequentou por pouco tempo uma escola pública.
  • 4. Principais obras  Sua extensa obra constitui-se de nove romances, duzentos contos, dez peças teatrais, cinco coletâneas de poemas e sonetos, e mais de seiscentas crônicas. Machado de Assis é considerado o introdutor do Realismo no Brasil, com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881). Este romance é posto ao lado de todas suas produções posteriores, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial de Aires, ortodoxamente conhecidas como pertencentes a sua segunda fase, em que se notam traços de pessimismo e ironia, embora não haja rompimento de resíduos românticos.  Dessa fase, os críticos destacam que suas melhores obras são as da Trilogia Realista. Sua primeira fase literária é constituída de obras como Ressurreição, A Mão e a Luva, Helena e Iaiá Garcia, onde notam-se características herdadas do Romantismo, ou "convencionalismo", como prefere a crítica moderna.
  • 5. Dom Casmurro  O maior romance de Machado de Assis, “Dom Casmurro”, foi lançado em 1899. A história foi escrita em formato de lembranças de Bento Santiago, o Bentinho, narrando sua vida marcada pela relação com sua amada Capitu e o ciúme de seu amigo Escobar. O tom de sua narração é carregado de amargura e sofrimento, quando ele põe em cheque o caráter de Capitu. O Alienista  Seria uma novela ou um conto mais longo? Críticos dividem-se nessa análise entre uma e outro. O livro de 1882 é um marco no Realismo Brasileiro, com uma história cheia de ironia em torno dos pensamentos e hábitos da sociedade.
  • 6. Últimos anos e morte  Em outubro de 1904 morreu sua esposa, que além de revisora de suas obras era também sua enfermeira, pois Machado de Assis tinha a saúde abalada pela epilepsia. Após a morte da esposa o romancista raramente saía de casa. Em sua homenagem dedicou o poema "A Carolina".  Joaquim Maria Machado de Assis morreu no Rio de Janeiro, no dia 29 de setembro de 1908. Foi enterrado no cemitério de São João Batista, na mesma cidade onde nasceu e viveu toda sua vida. Representando a Academia Brasileira de Letras, o jurista Rui Barbosa fez um discurso em homenagem ao escritor.
  • 7. Obras de Machado de Assis  Desencanto, teatro, 1861  Queda que as mulheres têm pelos Tolos, teatro, 1861  Quase Ministro, teatro, 1864  Crisálidas, poesia, 1864  Os Deuses de Casaca, teatro, 1866  Contos Fluminenses, conto, 1870  Falenas, poesia, 1870  Ressurreição, romance, 1872  História da Meia Noite, conto, 1873  A Mão e a Luva, romance, 1874  Americanas, poesia, 1875  Helena, romance, 1876  Iaiá Garcia, romance, 1878  Memórias Póstumas de Brás Cubas, romance, 1881  Tu, Só Tu, Puro Amor, teatro, 1881  Papéis Avulsos, conto, 1882  O Alienista, conto, 1882  Histórias Sem Data, conto, 1884  Páginas Recolhidas, conto, 1889  Quincas Borba, romance, 1891  Várias Histórias, conto, 1896  Dom Casmurro, romance, 1899  Poesias Completas, 1901  Esaú e Jacó, romance, 1904  Relíquias da Casa Velha, conto, 1906  Memorial de Aires, romance, 1908
  • 8. Frases de Machado de Assis  Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.  Creia em si, mas não duvide sempre dos outros.  A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal.  Botas... as botas apertadas são uma das maiores venturas da terra, porque, fazendo doer os pés, dão azo ao prazer de as descalçar.