“O ROMANTISMO OLHA O
MUNDO DE FORMA
APAIXONADA E IDEAL”
Romantismo,foi um movimento literário, artístico e
filosófico, surgido no final do século XVIII na Europa,
indo até o fina...
No Brasil, o período histórico era marcado por um
sentimento nacionalista :
O egocentrismo: também chamado de subjetivismo...
O nacionalismo: corresponde à valorização das
particularidades locais. Opondo-se ao registro de
ambiente árcade, que se pa...
A liberdade de expressão: é um dos pontos mais
importantes da escola romântica. "Nem regra , nem
modelos "- afirma Victor ...
Enquanto isso, na prosa romântica, iniciava-se, de
fato, a produção de prosa literária no Brasil. Neste
campo, o romantism...
Romance Regionalista (sertanejo) - demonstrava
atração pelo pitoresco e tinha como principal
característica a retratação d...
Romance Histórico - tratou-se de uma revalorização do
passado, trazendo ao romance personagens da nossa
história, retratan...
Romance Indianista - Maior representante o
romancista José de Alencar, e como característica a
idealização do ínidio, como...
Almeida Garret
Almeida Garrett, cultivou a oratória parlamentar, o
pensamento pedagógico e doutrinário, o jornalismo, a
po...
Na poesia, assimilou os moldes
clássicos e morreu sem tornar-se
romântico autêntico, pois carecia
do egocentrismo tão alme...
Camilo Castelo Branco
Camilo,casou-se com uma jovem de 15 anos, a quem
abandonou com uma filha; em seguida raptou outra
mo...
Ocorre sua primeira tentativa de suicidar-se, diante da
impossibilidade de viver com ela. Mas, finalmente
passaram a viver...
Suas obras principais: Amor de salvação (1864), A
queda dum anjo (1866), dentre outras.
José de Alencar
José de Alencar (1829-1877) foi romancista,
dramaturgo, jornalista, advogado e político brasileiro.
Foi um...
Algumas de suas obras:
Cinco Minutos, romance, 1856;
Cartas Sobre a Confederação
dos Tamoios, crítica, 1856;
O Guarani, ro...
Gonçalves Dias
Antônio Gonçalves Dias nasceu em Caxias (MA) em 10
de agosto de 1823. Era mestiço, filho de um
comerciante ...
O poema “Canção do exílio”, no qual há o explícito
saudosismo e nacionalismo do autor:
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrel...
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, ...
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Obras/Poesia: Primeiros cantos
(1846); Segundos cantos (1848);
Sextilhas de frei Antão (1848);
Últimos cantos (1851); Os t...
Escola Estadual Professor João Cruz
Aluna: Maria Carolina Pina Nº 20 2º Ensino Médio D
Professora: Maria Piedade Teodoro d...
- Info Escola
-Sua pesquisa.com
-Wikipédia
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixonada e ideal".
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixonada e ideal".
Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixonada e ideal".
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixonada e ideal".

682 visualizações

Publicada em

Montagem da atividade de Língua Portuguesa dada pela Professora Maria Piedade Teodoro da Silva, com o intuito de compartilhar em uma mídia pública, o aprendizado de sua turma do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Professor João cruz.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
682
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimento Literário Romantismo - " O Romantismo olha o mundo de forma apaixonada e ideal".

  1. 1. “O ROMANTISMO OLHA O MUNDO DE FORMA APAIXONADA E IDEAL”
  2. 2. Romantismo,foi um movimento literário, artístico e filosófico, surgido no final do século XVIII na Europa, indo até o final do século XIX,tendo como principal característica, a visão de um mundo contraposto ao racionalismo. Este movimento, cultivava uma visão de mundo centrada no indivíduo, e portanto os autores voltavam- se para si mesmos, retratando dramas pessoais como tragédias de amor, idéias utópicas, desejos de escapismo e amores platônicos ou impossíveis. O QUE É O ROMANTISMO?
  3. 3. No Brasil, o período histórico era marcado por um sentimento nacionalista : O egocentrismo: também chamado de subjetivismo, ou individualismo. Evidencia a tendência romântica à pessoalidade e ao desligamento da sociedade. O artista volta-se para dentro de si mesmo, colocando-se como centro do universo poético. A primeira pessoa ("eu") ganha relevância nos poemas. O ROMANTISMO NO BRASIL
  4. 4. O nacionalismo: corresponde à valorização das particularidades locais. Opondo-se ao registro de ambiente árcade, que se pautava pela mesmice, vendo pastoralismo em todos os lugares, o Romantismo propõe um destaque da chamada "cor local", isto é, o conjunto de aspectos particulares de cada região. Esses aspectos envolvem componentes geográficos, históricos e culturais. Assim, a cultura popular ganha considerável espaço nas discussões intelectuais de elite.
  5. 5. A liberdade de expressão: é um dos pontos mais importantes da escola romântica. "Nem regra , nem modelos "- afirma Victor Hugo, um dos mais destacados românticos franceses. Pretendendo explorar as dimensões variadas de seu próprio "eu", o artista se recusa a adaptar a expressão de suas emoções a um conjunto de regras pré-estabelecido. Da mesma forma, afasta-se de modelos artísticos consagrados, optando por uma busca incessante da originalidade.
  6. 6. Enquanto isso, na prosa romântica, iniciava-se, de fato, a produção de prosa literária no Brasil. Neste campo, o romantismo se dividiu por tendências, sendo elas: Romance Urbano - ligava-se à vida social, principalmente no Rio de Janeiro, descrevendo os tipos humanos encontrados naquela sociedade. TIPOS DE ROMANCES
  7. 7. Romance Regionalista (sertanejo) - demonstrava atração pelo pitoresco e tinha como principal característica a retratação da vida no interior do Brasil, seus hábitos, seu modo de falar, etc.
  8. 8. Romance Histórico - tratou-se de uma revalorização do passado, trazendo ao romance personagens da nossa história, retratando-os de modo nacionalista.
  9. 9. Romance Indianista - Maior representante o romancista José de Alencar, e como característica a idealização do ínidio, como herói brasileiro, nobre e valente.
  10. 10. Almeida Garret Almeida Garrett, cultivou a oratória parlamentar, o pensamento pedagógico e doutrinário, o jornalismo, a poesia, a prosa de ficção e o teatro, o qual entrou em contato com o de Shakespeare quando em exílio na Inglaterra. Teve uma vida sentimental bastante atribulada em que se sobressai o seu romance adúltero com a viscondessa da Luz, a qual inspirou seus melhores poemas. PRINCIPAIS POETAS DO ROMANTISMO PORTUGÊS
  11. 11. Na poesia, assimilou os moldes clássicos e morreu sem tornar-se romântico autêntico, pois carecia do egocentrismo tão almejado pelos românticos, deixando sua fantasia no teatro e na prosa de ficção. Escreveu Camões (1825), Dona Branca (1826), Folhas Caídas (1853), Viagens na minha terra (1846), dentre outras.
  12. 12. Camilo Castelo Branco Camilo,casou-se com uma jovem de 15 anos, a quem abandonou com uma filha; em seguida raptou outra moça, sua prima, e com ela passou a viver. Acusado de bigamia, foi preso. Sua primeira esposa morreu e, logo em seguida, a filha. Abandonou a prima e viveu amores passageiros com outra jovem e com uma freira. Uma crise religiosa levou-o a ingressar num seminário, do qual desistiu. Conheceu Ana Plácido, senhora casada que seria o grande amor de sua vida.
  13. 13. Ocorre sua primeira tentativa de suicidar-se, diante da impossibilidade de viver com ela. Mas, finalmente passaram a viver juntos o que lhes custou um processo por adultério. Ambos foram presos. Na prisão, Camilo escreveu Amor de Perdição. Absolvidos e morto o marido de Ana, se casaram. Alguns anos depois da morte de Ana, Camilo, vencido pela cegueira, acaba por suicidar-se.
  14. 14. Suas obras principais: Amor de salvação (1864), A queda dum anjo (1866), dentre outras.
  15. 15. José de Alencar José de Alencar (1829-1877) foi romancista, dramaturgo, jornalista, advogado e político brasileiro. Foi um dos maiores representantes da corrente literária indianista. Destacou-se na carreira literária com a publicação do romance "O Guarani", em forma de folhetim, no Diário do Rio de Janeiro, onde alcançou enorme sucesso. Seu romance "O Guarani" serviu de inspiração ao músico Carlos Gomes, que compôs a ópera O Guarani. Foi escolhido por Machado de Assis, para patrono da Cadeira nº 23, da Academia Brasileira de Letras. PRINCIPAIS POETAS DO ROMANTISMO BRASILEIRO
  16. 16. Algumas de suas obras: Cinco Minutos, romance, 1856; Cartas Sobre a Confederação dos Tamoios, crítica, 1856; O Guarani, romance, 1857; Verso e Reverso, teatro, 1857; A Viuvinha, romance, 1860; Lucíola, romance, 1862; As Minas de Prata, romance, 1862-1864-1865
  17. 17. Gonçalves Dias Antônio Gonçalves Dias nasceu em Caxias (MA) em 10 de agosto de 1823. Era mestiço, filho de um comerciante português com uma cafuza (mestiça de negro e índio). Quando foi estudar Direito em Coimbra, conheceu alguns escritores românticos portugueses, com quem estabeleceu relações importantes para a sua formação intelectual como poeta.
  18. 18. O poema “Canção do exílio”, no qual há o explícito saudosismo e nacionalismo do autor:
  19. 19. Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer eu encontro lá;
  20. 20. Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar –sozinho, à noite– Mais prazer eu encontro lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá;
  21. 21. Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabiá.
  22. 22. Obras/Poesia: Primeiros cantos (1846); Segundos cantos (1848); Sextilhas de frei Antão (1848); Últimos cantos (1851); Os timbiras (1857). Teatro: Beatriz Cenci (1843); Leonor de Mendonça (1847). Outros: Brasil e Oceania (1852); Dicionário da língua tupi (1858).
  23. 23. Escola Estadual Professor João Cruz Aluna: Maria Carolina Pina Nº 20 2º Ensino Médio D Professora: Maria Piedade Teodoro da Silva Matéria: Língua Portuguesa FINALIZAÇÃO
  24. 24. - Info Escola -Sua pesquisa.com -Wikipédia REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

×