ESTRATÉGIA INDÍGENA
Etnoconservação e Etnodesenvolvimento
em Terras Indígenas da Amazônia
Obras de Infra-estrutura na Amazônia Legal
Mosaicos para Etnoconservação na Amazônia Legal
• “Mosaicos”: TI´s contíguas (Uaçá, Galibi e Juminã e PARNA Cabo Orange
- AP e São Marcos e Raposa Serra do Sol e PARNA Mo...
MODELO CONCEITUAL
(Componentes)
1 - Fortalecimento Institucional
2 - Gestão Territorial e Ambiental
3 - Fortalecendo Redes
Resultado: Organizações indígenas fortalecidas na execução de suas “agendas”
e atuantes na formulação de políticas pública...
Resultado: Participação das organizações indígenas e comunidades na gestão
territorial e ambiental, no manejo de recursos ...
Resultado: Redes de organizações indígenas fortalecidas em suas habilidades de
garantir a gestão de territórios, meio ambi...
OBRIGADO!
Alexandre Goulart de Andrade
Projetos Indígenas de Conservação
E-mail: agoulart@tnc.org
(91) 4008-6206
Ciclo de Gestão Territorial e Ambiental Indígena TNC 2008
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ciclo de Gestão Territorial e Ambiental Indígena TNC 2008

310 visualizações

Publicada em

Ciclo de Gestão Territorial e Ambiental Indígena (The Nature Conservancy)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciclo de Gestão Territorial e Ambiental Indígena TNC 2008

  1. 1. ESTRATÉGIA INDÍGENA Etnoconservação e Etnodesenvolvimento em Terras Indígenas da Amazônia
  2. 2. Obras de Infra-estrutura na Amazônia Legal
  3. 3. Mosaicos para Etnoconservação na Amazônia Legal
  4. 4. • “Mosaicos”: TI´s contíguas (Uaçá, Galibi e Juminã e PARNA Cabo Orange - AP e São Marcos e Raposa Serra do Sol e PARNA Monte Roraima – RR, Nova T.I./AP. • Apoio às associações indígenas locais (APIO, CIR e APIRR), além de COIAB (CAFI) e redes de apoio à questão indígenas (FUNAI, Ibama, Iepé, CPI-AC, CTI, SEPI-AC, SEMA´s – AP e PA). • População de aproximadamente 16.000 pessoas provindas de 15 grupos étnicos, todos com ligações sociais e étnicas com grupos da Guiana Francesa à Venezuela. Onde atuamos (Brasil)? • Acre: 35 TI´s com mais 14.000 pessoas provindas de 16 grupos étnicos (Comissão Pró-Índio do Acre – CPI-AC), através de agenda de etnomapeamento e etnozoneamento (GEA). • Políticas Públicas.
  5. 5. MODELO CONCEITUAL (Componentes) 1 - Fortalecimento Institucional 2 - Gestão Territorial e Ambiental 3 - Fortalecendo Redes
  6. 6. Resultado: Organizações indígenas fortalecidas na execução de suas “agendas” e atuantes na formulação de políticas públicas para TI´s. Resultado: Lideranças e técnicos indígenas com acesso à formação e capacitação diferenciadas (gestão territorial e ambiental, gestão de projetos e organizações indígenas). Resultado: Consolidação de iniciativas de formação (CAFI, Surumú, CPI-AC, Oiapoque e Yorenka-Atame / Ashaninka). 1 - Fortalecimento Institucional AÇÕES: - Apoio institucional às Organizações Indígenas (DOP); - Formação e atuação de Agentes Ambientais Indígenas; - Capacitação em Gestão de Projetos e Gestão Etnoambiental.
  7. 7. Resultado: Participação das organizações indígenas e comunidades na gestão territorial e ambiental, no manejo de recursos e na implementação de atividades econômicas sustentáveis. 2 - Gestão Territorial e Ambiental Resultado: Participação das organizações indígenas no controle de ameaças (infra-estrutura) e na execução de programas e projetos com parceiros (FUNAI, Ibama e ELN). AÇÕES: - Etnomapeamento e Etnozoneamento (Diagnóstico Participativo) das TI´s (RR, AP e AC); - Implementação de Planos de Gestão Territorial e Ambiental (Ashaninka); - Monitoramento de fauna; - Manejo de espécies (jacarés e tracajás); - Criação de abelhas nativas sem ferrão; - Manejo e comercialização de óleos (andiroba); - Flutuante para pesquisa aplicada (AAI´s) e SIG-Indígena; - Apoio à elaboração e implementação de Programas Compensatórios.
  8. 8. Resultado: Redes de organizações indígenas fortalecidas em suas habilidades de garantir a gestão de territórios, meio ambiente, organizações, e influentes em políticas de desenvolvimento na Amazônia. 3 - Fortalecendo Redes AÇÕES: - Apoio, Organização e Financiamento de Fórum e Seminários. - Parcerias com FUNAI, Ibama, MMA-PDPI, Organizações Indígenas e Indigenistas. - SIGATI (“SNUC Indígena”), GEF-Indígena (US$ 38 mi), BNDES e COP
  9. 9. OBRIGADO! Alexandre Goulart de Andrade Projetos Indígenas de Conservação E-mail: agoulart@tnc.org (91) 4008-6206

×