Planejamento estratégico

2.315 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado no curso MBA em gerenciamento de projetos FGV-BAURU

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento estratégico

  1. 1. Fundação Getúlio VargasMBA em Gerenciamento de Projetos 9ª Turma ESTRATÉGIA DE EMPRESASEvandro César Tenca, Mestre Bauru – Janeiro de 2012.
  2. 2. Planejamento EstratégicoGrupo:• Danilo Henrique Marques• David Wilson Macedo• Fabio Luis Pauli• Marcus Vinicius Melo de Araujo• Rafael Antunes• Ronaldo Mineto Bauru – Janeiro de 2012.
  3. 3. Empresa escolhida Bauru – Janeiro de 2012.
  4. 4. Histórico da empresa• Grande trajetória sob administração familiar;• Líder no seguimento de papelaria a mais de 80 anos;• Destaque na linha de agenda e produtos inovadores para casa e escritório;• É administrada pelo grupo MWV, líder global em soluções de embalagens. Bauru – Janeiro de 2012.
  5. 5. Valores• Compromisso com excelência• Respeito pelo indivíduo• Trabalho em equipe• Integridade Bauru – Janeiro de 2012.
  6. 6. Missão• Criar e fornecer produtos desejados pelos consumidores, oferecendo aos clientes boas oportunidades de negócios, excelentes resultados para os nossos acionistas e funcionários. Bauru – Janeiro de 2012.
  7. 7. Análise de ambiente internoCompetência• Solidificou sua marca pela qualidade e características singulares dos produtos, ganhou mercado por diferenciar-se dos concorrentes.• Através de licenças associou-se personagens de sucesso nos anos 80 e 90:• Disney;• Snoopy;• Garfield. Bauru – Janeiro de 2012.
  8. 8. Análise de ambiente internoPontos fortes• Desenvolve estratégias de marketing para manter sua marca como líder de mercado;• Associou sua marca a outras marcas de força mundial;• Utilizou a marca forte para lançar novas negócios. Oferecer linha completa de produtos de papelaria;• Responsabilidade ambiental. Destinação de resíduos à reciclagem, programas internos de redução do consumos de recursos naturais;• Programas de responsabilidade social, cultural, ambiental. Incentivo ao esporte. Programas para formação de jovens. Incentivo à cultura. Parcerias Sociais (entidades filantrópicas). Bauru – Janeiro de 2012.
  9. 9. Análise de ambiente internoPontos fracos• Depende de três fornecedores para atender sua demanda de matéria prima;• Inovações digitais podem trazer grandes mudança na demanda de seus produtos;• Entrada de produtos importados de baixo custo;• A produção de artigos de papel gera uma imagem ambiental negativa. Bauru – Janeiro de 2012.
  10. 10. Análise do cenário atual do mercadoAspectos demográficos• Atenção às tendências de mercado;• Diversificação dos produtos para abranger todas faixas de clientes;• Produtos elaborados baseados nos estilos de vida dos consumidores. Bauru – Janeiro de 2012.
  11. 11. Análise do cenário atual do mercadoAspectos econômicos• Lançamento de 2ª linha de produtos para atendimento as Classes C e D;• Estratégias para ganhar mercado interno;• Variações do dólar inviabilizou exportações. Bauru – Janeiro de 2012.
  12. 12. Análise do cenário atual do mercadoAspectos naturais• Fontes de matéria prima renovável (economicamente viável, socialmente justa e politicamente correta);• Políticas de preservação ambiental rigorosa;• Busca de certificações (Cerflor/FSC) Bauru – Janeiro de 2012.
  13. 13. Análise do cenário atual do mercadoAspectos legais• Política clara e objetiva sobre segurança: “Segurança é prioridade, portanto não se negocia”• Código de conduta: Cumprimento de leis, regras e regulamentos;• Exige dos fornecedores cumprimento dos requisitos legais e regulamentações do país, estado e município. Bauru – Janeiro de 2012.
  14. 14. Análise do cenário atual do mercadoAspectos tecnológicos• Busca contínua por tecnologia e Inovação (P&D);• Projetos e pesquisas elaboradas e calculadas com potencial de risco minimizado (riscos calculados);• Desenvolvimento de pessoal (conhecimento);• As mudanças tecnológicas acompanham o crescimento do mercado, do país, estado e município. Bauru – Janeiro de 2012.
  15. 15. Análise de cenários Aspecto Características Tendências Impactos: atual Oportunidades ou riscosEconômicos - Mercado interno - Alto consumo dos - Bom momento para aquecido produtos. captar recursos - Favorece investimento internacionais externosTecnológicos - Entrada de tecnologias - Diminuir o uso de - Nova geração tende a digitais papel para usar Tablets anotaçõesSocial - Sociedade com - Forte valorização - Associação do papel a consciência ambiental do aspecto ambiental impactos ambientais negativos
  16. 16. Matriz de S.W.O.T. AMBIENTE EXTERNO OPORTUNIDADES AMEAÇAS FRAQUEZASAMBIENTE INTERNO FORÇAS
  17. 17. Matriz de Poter das 5 forças competitivas Fornecedores Entrantes Concorrentes Potenciais Substitutos na Indústria Compradores Bauru – Janeiro de 2012.
  18. 18. Rivalidade entre concorrentes• Concorrência de preços;• Marketing agressivo;• Constante lançamento de novos produtos;• Bons concorrentes e em situações equilibradas financeiramente. Bauru – Janeiro de 2012.
  19. 19. Fornecedores• A empresa força a concorrência entre os fornecedores, estimulando a competição. Isso faz com que os fornecedores não fiquem na zona de conforto, buscando sempre oferecer matéria prima de maior qualidade e preços. Bauru – Janeiro de 2012.
  20. 20. Compradores• Os compradores tem um forte poder de barganha, pois adquirem grandes volumes da produção da Tilibra, forçando os preços para baixo e exigindo maior qualidade. Bauru – Janeiro de 2012.
  21. 21. Produtos ou serviços substitutos• Os concorrentes investem em tecnologia para produzir mais com menos e com qualidade superior ou equivalente;• Os consumidores estão cada vez mais exigentes, e muito criteriosos em relação ao custo / benefício;• A fórmula para produzir esses produtos já não é mais misteriosa, o que diferencia é a força da marca e os diferenciais de qualidade (licenças, marcas próprias). Bauru – Janeiro de 2012.
  22. 22. Novos entrantes• Necessidade de aporte de grande capital de investimento inicial para que haja economia de escala na produção;• Necessidade de estabelecimento dos canais de distribuição necessários para atendimento do mercado consumidor, inclusive no caso de importação;• Qualidade requerida pelo mercado, ou seja, um produto importado de baixa qualidade provavelmente não terá muita aceitação. Bauru – Janeiro de 2012.
  23. 23. Estratégias para Tilibra• Aplicativo para Tablets (IPAD´s), como jogos Tilibra, serviços Tilibra, cadernos digitais onde o cliente não tem limites físicos.• Interação com mídias sociais e outros aplicativos online, exemplo: Facebook, Twitter.• Desafios online de material feito nesses aplicativos. Bauru – Janeiro de 2012.
  24. 24. Fundação Getúlio VargasMBA em Gerenciamento de Projetos 9ª Turma OBRIGADO. Bauru – Janeiro de 2012.

×