SlideShare uma empresa Scribd logo
CURIOSIDADE DOS
ANIMAIS      RUTH
             E
             DEBORA
             4º C
CLASSIFICAÇÃO DO ANIMAIS

 EXISTEM QUAIS CLASSIFICAÇÕES;
 CARACTERISTICAS DOS VERTEBRADOS;
 CARACTERISTICAS DOS INVERTEBRADOS;
 VERTEBRADOS;
 A)MAMIFEROS;
 B)AVES;
 C)PEIXES;
 D)REPTEIS;E
 E)ANFIBIOS.
COBRA: SUCURI
CURIOSIDADES
 A sucuri pode viver até 30 anos, e é a segunda maior serpente
  do mundo (dados baseados nas cobras já encontradas pelos
  seres humanos, não sendo de total afirmação); perdendo
  apenas para a píton-reticulada.

 Muitos admitem terem sido atacados por espécies com mais de
  10 metros. Os registros confirmados das maiores chegam em
  torno de 8 metros.

 Quanto aos ataques, existem alguns registros de vítimas
  fatais humanas, por exemplo, o famoso caso de um índio de
  12 anos que foi devorado na década de 1980 por uma sucuri
  de grande porte, bem como alguns adultos nativos que
  estavam embriagados a beira do rio, e foram sufocados ou
  afogados antes de serem devorados.
HABITAT




 Pântanos, rios, e lagoas.
ALIMENTAÇÃO


Alimenta-se principalmente
 de capivaras, veados e
 jacarés.
CARACTERÍSTICAS
 A coloração da pele das sucuris varia de acordo com a
  espécie. A cabeça é triangular, revestida com numerosas
  escamas pequenas, com pescoço definido, narinas e olhos
  pequenos localizados no alto da cabeça permitindo que ela
  veja com clareza e respire enquanto se desloca na água.
  Todas as espécies são dependentes de ambientes aquáticos
  como rios, lagos e brejos, sendo todas excelentes nadadoras.
  A dentição das sucuris é conhecida como áglifa, porque
  possui dentes cônicos que não injetam veneno na vítima.
  Elas matam por esmagamento, o que provoca asfixia.
  Atingem em média 5 m de comprimento, tendo registros de
  que podem chegar a 11,5 m (sucuri-verde). Para chegar aos
  4 m de comprimento uma sucuri pode levar até 20 anos. As
  fêmeas são geralmente maiores do que os machos e são as
  que chegam aos maiores comprimentos. Os machos não
  costumam passar dos 5,5 m.
DIFERENÇA ENTRE MACHO E
FÊMEA



 O macho tem listras e a fêmea não   tem listras.
 As fêmeas são maiores que os machos, atingindo
  maturidade sexual por volta dos seis anos de idade
IMAGENS
CONCLUSÃO




ENTENDEMOS QUE
 ESSAS COBRAS PODEM
 SER MUITO PERIGOSAS.
FONTE

 http://www.infoescola.com/repteis/sucuri/
 http://www.google.com.br/search?hl=pt-
  BR&noj=1&biw=1024&bih=596&q=cobra
  +sucuri+e+suas+caracteristicas&oq=cobr
  a+sucuri+s&gs_l=serp.1.7.0i30l10.3547.6
  236.0.8917.10.10.0.0.0.0.317.1867.0j9j0j
  1.10.0...0.0.sHRHEPQOzzE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Tubarão branco
Tubarão brancoTubarão branco
Tubarão branco
 
Amb fauna leonardo portolan viau
Amb fauna   leonardo portolan viauAmb fauna   leonardo portolan viau
Amb fauna leonardo portolan viau
 
Tubarões zood com mapas
Tubarões zood com mapasTubarões zood com mapas
Tubarões zood com mapas
 
Fauna: "Cervo do Pantanal"
Fauna: "Cervo do Pantanal"Fauna: "Cervo do Pantanal"
Fauna: "Cervo do Pantanal"
 
Anfibios
AnfibiosAnfibios
Anfibios
 
Os morcegos doina5 f
Os morcegos doina5 fOs morcegos doina5 f
Os morcegos doina5 f
 
Okapi
Okapi Okapi
Okapi
 
Fases do sapo
Fases do sapoFases do sapo
Fases do sapo
 
Curiosidades sobre os sapos
Curiosidades sobre os saposCuriosidades sobre os sapos
Curiosidades sobre os sapos
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
Curiosidades sobre sapos
Curiosidades sobre saposCuriosidades sobre sapos
Curiosidades sobre sapos
 
Animais perigosos e venenosos
Animais perigosos e venenososAnimais perigosos e venenosos
Animais perigosos e venenosos
 
Animais raros
Animais rarosAnimais raros
Animais raros
 
Gatos
GatosGatos
Gatos
 
Fauna e flora
Fauna e floraFauna e flora
Fauna e flora
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais raros
Animais rarosAnimais raros
Animais raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 
Animais Raros
Animais RarosAnimais Raros
Animais Raros
 

Destaque

Cadif catálogo de produtos da imagem folheados - brincos
Cadif   catálogo de produtos da imagem folheados -  brincosCadif   catálogo de produtos da imagem folheados -  brincos
Cadif catálogo de produtos da imagem folheados - brincosWALDEMIRO BASTOS DE LIMA
 
Informativo SESI - Seleção de Projetos Culturais
Informativo SESI - Seleção de Projetos CulturaisInformativo SESI - Seleção de Projetos Culturais
Informativo SESI - Seleção de Projetos Culturaisfatecjundiai
 
Uma cartografia sensível
Uma cartografia sensívelUma cartografia sensível
Uma cartografia sensívelgrupointerartes
 

Destaque (9)

comcultcivil5
comcultcivil5comcultcivil5
comcultcivil5
 
Cadif catálogo de produtos da imagem folheados - brincos
Cadif   catálogo de produtos da imagem folheados -  brincosCadif   catálogo de produtos da imagem folheados -  brincos
Cadif catálogo de produtos da imagem folheados - brincos
 
A BRUXA MIMI!
A BRUXA MIMI!A BRUXA MIMI!
A BRUXA MIMI!
 
Resultado das capacitações 40h
Resultado das capacitações 40hResultado das capacitações 40h
Resultado das capacitações 40h
 
Inca
IncaInca
Inca
 
Informativo SESI - Seleção de Projetos Culturais
Informativo SESI - Seleção de Projetos CulturaisInformativo SESI - Seleção de Projetos Culturais
Informativo SESI - Seleção de Projetos Culturais
 
Uma cartografia sensível
Uma cartografia sensívelUma cartografia sensível
Uma cartografia sensível
 
Luciane
LucianeLuciane
Luciane
 
Guedes de Dion
Guedes de DionGuedes de Dion
Guedes de Dion
 

Semelhante a Ruth e Debora 4º C

Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxIsmaelMarinho4
 
Especialidade de tubarões
Especialidade de tubarõesEspecialidade de tubarões
Especialidade de tubarõesEd Wilson Santos
 
Guia de campo pegadas
Guia de campo pegadasGuia de campo pegadas
Guia de campo pegadasEmerson Silva
 
Aula anfíbios
Aula anfíbiosAula anfíbios
Aula anfíbiosDacoli
 
Animais marinhos
Animais marinhosAnimais marinhos
Animais marinhosPiaget1623
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinçãoModeradora
 
Tartarugas das Galápagos
Tartarugas das GalápagosTartarugas das Galápagos
Tartarugas das GalápagosRui Couto
 
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRA
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRAApresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRA
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRAecolealcamara
 
Especies animais protegidas
Especies animais protegidasEspecies animais protegidas
Especies animais protegidasmariacferreira
 
Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2teratici
 
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROSDIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROSLinique Logan
 
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog Maria Costa
 
Apres peixes para blog
Apres peixes para blogApres peixes para blog
Apres peixes para blogecolealcamara
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsGabriella Brasil
 

Semelhante a Ruth e Debora 4º C (20)

Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Animais Ameaçados de Extinção
Animais Ameaçados de ExtinçãoAnimais Ameaçados de Extinção
Animais Ameaçados de Extinção
 
Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptx
 
Especialidade de tubarões
Especialidade de tubarõesEspecialidade de tubarões
Especialidade de tubarões
 
Guia de campo pegadas
Guia de campo pegadasGuia de campo pegadas
Guia de campo pegadas
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Aula anfíbios
Aula anfíbiosAula anfíbios
Aula anfíbios
 
Baleias 3º A
Baleias 3º ABaleias 3º A
Baleias 3º A
 
Animais marinhos
Animais marinhosAnimais marinhos
Animais marinhos
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinção
 
Tartarugas das Galápagos
Tartarugas das GalápagosTartarugas das Galápagos
Tartarugas das Galápagos
 
Anfibius
AnfibiusAnfibius
Anfibius
 
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRA
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRAApresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRA
Apresentação peixes SERMÃO Pd ANTÓNIO VIEIRA
 
Especies animais protegidas
Especies animais protegidasEspecies animais protegidas
Especies animais protegidas
 
Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2
 
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROSDIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
 
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog
Animais marinhos em vias de extinção 6ºe prof fátima alves blog
 
Apres peixes para blog
Apres peixes para blogApres peixes para blog
Apres peixes para blog
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
 
Gilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºcGilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºc
 

Mais de 4canisioprofessoracleide

Mais de 4canisioprofessoracleide (20)

Allane mariana 4ºc
Allane mariana 4ºcAllane mariana 4ºc
Allane mariana 4ºc
 
Compostagem bruna e danilo 4 c
Compostagem bruna e danilo 4 cCompostagem bruna e danilo 4 c
Compostagem bruna e danilo 4 c
 
Compostagem carlos e anderson 4 ºc
Compostagem carlos e anderson 4 ºcCompostagem carlos e anderson 4 ºc
Compostagem carlos e anderson 4 ºc
 
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºc
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºcCompostagem gustavo s e guilherme 4ºc
Compostagem gustavo s e guilherme 4ºc
 
Compostagem keren e raquel 4ºc
Compostagem keren e raquel 4ºcCompostagem keren e raquel 4ºc
Compostagem keren e raquel 4ºc
 
Compostagem tainá e andressa 4ºc
Compostagem tainá e andressa 4ºcCompostagem tainá e andressa 4ºc
Compostagem tainá e andressa 4ºc
 
Débora e ruth 4ºc horta
Débora e ruth 4ºc   hortaDébora e ruth 4ºc   horta
Débora e ruth 4ºc horta
 
Gilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºcGilberto e lucas 4ºc
Gilberto e lucas 4ºc
 
Gustavo s e guilherme 4 c
Gustavo s e guilherme 4 cGustavo s e guilherme 4 c
Gustavo s e guilherme 4 c
 
Horta suspensa bruna e danilo 4ºc
Horta  suspensa bruna e danilo 4ºcHorta  suspensa bruna e danilo 4ºc
Horta suspensa bruna e danilo 4ºc
 
Horta suspensa carlos e anderson 4 c
Horta  suspensa carlos e anderson 4 cHorta  suspensa carlos e anderson 4 c
Horta suspensa carlos e anderson 4 c
 
Horta suspensa gabriel e ingredi 4 c
Horta  suspensa gabriel e ingredi 4 cHorta  suspensa gabriel e ingredi 4 c
Horta suspensa gabriel e ingredi 4 c
 
Horta suspensa keren e raquel 4 c
Horta suspensa keren e raquel 4 cHorta suspensa keren e raquel 4 c
Horta suspensa keren e raquel 4 c
 
Joao e victoria 4ºc
Joao e victoria 4ºcJoao e victoria 4ºc
Joao e victoria 4ºc
 
Julia e gustavo 4c
Julia  e gustavo  4cJulia  e gustavo  4c
Julia e gustavo 4c
 
Robson e izayne 4ºc
Robson e izayne 4ºcRobson e izayne 4ºc
Robson e izayne 4ºc
 
Samuel 4ºc
Samuel  4ºcSamuel  4ºc
Samuel 4ºc
 
Taina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºcTaina e Andressa 4ºc
Taina e Andressa 4ºc
 
Robson e rogerio 4ºc
Robson e rogerio 4ºcRobson e rogerio 4ºc
Robson e rogerio 4ºc
 
Mariana,allane e geovanna 4ºc
Mariana,allane e geovanna 4ºcMariana,allane e geovanna 4ºc
Mariana,allane e geovanna 4ºc
 

Último

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 

Último (20)

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 

Ruth e Debora 4º C

  • 1. CURIOSIDADE DOS ANIMAIS RUTH E DEBORA 4º C
  • 2. CLASSIFICAÇÃO DO ANIMAIS  EXISTEM QUAIS CLASSIFICAÇÕES;  CARACTERISTICAS DOS VERTEBRADOS;  CARACTERISTICAS DOS INVERTEBRADOS;  VERTEBRADOS;  A)MAMIFEROS;  B)AVES;  C)PEIXES;  D)REPTEIS;E  E)ANFIBIOS.
  • 4. CURIOSIDADES  A sucuri pode viver até 30 anos, e é a segunda maior serpente do mundo (dados baseados nas cobras já encontradas pelos seres humanos, não sendo de total afirmação); perdendo apenas para a píton-reticulada.  Muitos admitem terem sido atacados por espécies com mais de 10 metros. Os registros confirmados das maiores chegam em torno de 8 metros.  Quanto aos ataques, existem alguns registros de vítimas fatais humanas, por exemplo, o famoso caso de um índio de 12 anos que foi devorado na década de 1980 por uma sucuri de grande porte, bem como alguns adultos nativos que estavam embriagados a beira do rio, e foram sufocados ou afogados antes de serem devorados.
  • 6. ALIMENTAÇÃO Alimenta-se principalmente de capivaras, veados e jacarés.
  • 7. CARACTERÍSTICAS  A coloração da pele das sucuris varia de acordo com a espécie. A cabeça é triangular, revestida com numerosas escamas pequenas, com pescoço definido, narinas e olhos pequenos localizados no alto da cabeça permitindo que ela veja com clareza e respire enquanto se desloca na água. Todas as espécies são dependentes de ambientes aquáticos como rios, lagos e brejos, sendo todas excelentes nadadoras. A dentição das sucuris é conhecida como áglifa, porque possui dentes cônicos que não injetam veneno na vítima. Elas matam por esmagamento, o que provoca asfixia. Atingem em média 5 m de comprimento, tendo registros de que podem chegar a 11,5 m (sucuri-verde). Para chegar aos 4 m de comprimento uma sucuri pode levar até 20 anos. As fêmeas são geralmente maiores do que os machos e são as que chegam aos maiores comprimentos. Os machos não costumam passar dos 5,5 m.
  • 8. DIFERENÇA ENTRE MACHO E FÊMEA  O macho tem listras e a fêmea não tem listras.  As fêmeas são maiores que os machos, atingindo maturidade sexual por volta dos seis anos de idade
  • 10. CONCLUSÃO ENTENDEMOS QUE ESSAS COBRAS PODEM SER MUITO PERIGOSAS.
  • 11. FONTE  http://www.infoescola.com/repteis/sucuri/  http://www.google.com.br/search?hl=pt- BR&noj=1&biw=1024&bih=596&q=cobra +sucuri+e+suas+caracteristicas&oq=cobr a+sucuri+s&gs_l=serp.1.7.0i30l10.3547.6 236.0.8917.10.10.0.0.0.0.317.1867.0j9j0j 1.10.0...0.0.sHRHEPQOzzE