Anfibios<br />
Os anfíbios não são encontrados no ambiente marinho, apenas na água doce e em ambiente terrestre. <br />A palavra anfíbio,...
Observada como substantivo, esta mesma palavra refere-se a qualquer espécie de animal vertebrado da Classe Anfíbia.  <br /...
Suas principais caracteristicas são:<br />◊ a maioria dos anfíbios possui 4 membros pentadáctilos para locomoção em terra ...
Sistema circulatorio<br />O coração apresenta três cavidades: dois átrios (um direito e um esquerdo) e um ventrículo. O sa...
A reprodução<br />Nos sapos, rãs e pererecas, os sexos são separados. A fecundação é externa, em meio aquático. As fecunda...
Após certo tempo de desenvolvimento, de cada ovo emerge uma larva sem patas, o girino, contendo cauda e brânquias. Após ce...
RESPIRAÇÃO<br />Como foi assinalado, a respiração cutânea tem grande importância nos anfíbios. Uma elevada percentagem do ...
ALIMENTAÇÃO<br />Em geral, os anfíbios se alimentam de insetos, embora as espécies mais corpulentas, como a rã-touro ameri...
Sapo cururu<br />Nome científico: Bufos sppClasse: AmphibiaSuperordem: SalientaOrdem: ProcoelaFamília: BufonidaeHabitat: M...
Características: O sapo cururu é o mais comum na fauna brasileira. Possui duas glândulas de veneno na parte posterior da c...
RÃ<br />ome científico: RanapipiensClasse: AnphibiaSuperordem: SalientiaOrdem: DiplasiocoelaFamília: RanidaeNome popular: ...
Características: As rãs são animais mais aquáticos de pele fina e úmida, patas fortes e dedos longos. Em geral, alimentam ...
Perereca<br />Nome científico: OsteocephalusTaurinusClasse: AmphibiaSuperordem: SalientiaOrdem: DiplaciocoelaFamília: Poly...
Características: São pequenas e mais coloridas que as rãs e os sapos. Possuem pele lisa e dedos compridos e uma espécie de...
Salamandra de Fogo<br />Nome científico: Salamandra salamandraterrestrisClasse: AmphibiaOrdem: CaudatasFamília: Salamandri...
Características: As lavas são aquáticas e se tornam terrestres quando adultas. Sua pele tem coloração preta e amarela. Med...
Tritão<br />Nome científico: TriturusAlpestrisClasse: AmphibiaOrdem: CaudataSubordem: SalamandroidaFamília: SalamandridaeN...
Características: O Tritão tem a pele lisa e coberta por um muco venenoso que, além de proteger contra predadores, mantém s...
Proteu<br />Nome científico: ProteusAnguineusClasse: AmphibiaOrdem: CaudataFamília: PoteidaeNome popular: Proteu<br />
Características: Tem o corpo alongado e possui duas brânquias vermelhas que parecem pernas. Mede entre 20 e 30 centímetros...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Anfibius

1.372 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anfibius

  1. 1. Anfibios<br />
  2. 2. Os anfíbios não são encontrados no ambiente marinho, apenas na água doce e em ambiente terrestre. <br />A palavra anfíbio, como adjetivo, significa qualquer coisa ou ser capaz de viver ou movimentar-se tanto em terra firme como na água. Exemplo: um veículo anfíbio.  <br />
  3. 3. Observada como substantivo, esta mesma palavra refere-se a qualquer espécie de animal vertebrado da Classe Anfíbia.  <br />O termo anfíbio vem do grego e tem como significado "duas vidas". Um exemplo é o sapo, que nasce como girino, sobrevivendo somente dentro da água, mas que, depois de adulto, perde a cauda e se transforma em um Anuro, ordem dos sapos, rãs e pererecas. Este termo é bastante antigo e faz referência principal aos sapos, rãs e pererecas (por isso o nome). <br />
  4. 4. Suas principais caracteristicas são:<br />◊ a maioria dos anfíbios possui 4 membros pentadáctilos para locomoção em terra (os gimnofionos como a Caecilia, são ápodos, por involução das patas, como uma adaptação aos seus hábitos de vida em buracos no solo);<br />◊pele úmida e lisa, glandulífera e sem escamas externas, apta para a respiração cutânea (que nos anfíbios torna-se mais importante que a respiração pulmonar);<br />◊dentes pequenos e esqueleto em grande parte ossificado;<br />◊são pecilotérmicos (animais de sangue frio);<br />◊ presença de entalhe ótico, resultado do desaparecimento do opérculo que nos peixes protege as brânquias<br />
  5. 5. Sistema circulatorio<br />O coração apresenta três cavidades: dois átrios (um direito e um esquerdo) e um ventrículo. O sangue venoso, pobre em O2, vindo dos pulmões, penetra no átrio esquerdo. Os dois tipos de sangue passam para o único ventrículo onde se misturam, ainda que parcialmente. Do ventrículo, o sangue é bombeado para um tronco arterial (conjunto de vasos) que distribui sangue para a cabeça, tronco e pulmões.<br />A circulação é dupla e incompleta: dupla, porque o sangue passa duas vezes pelo coração a cada ciclo de circulação, incompleta, porque o ventrículo é único e nele o sangue arterial e venoso se misturam.<br />
  6. 6.
  7. 7. A reprodução<br />Nos sapos, rãs e pererecas, os sexos são separados. A fecundação é externa, em meio aquático. As fecundações vão ocorrendo, e cada ovo possui uma membrana transparente que contém, no seu interior, um embrião em desenvolvimento que consome, para a sua sobrevivência, alimento rico em reservas originadas do óvulo.<br />
  8. 8.
  9. 9. Após certo tempo de desenvolvimento, de cada ovo emerge uma larva sem patas, o girino, contendo cauda e brânquias. Após certo tempo de vida na água, inicia-se uma série de modificações no girino, que prenunciam a fase adulta. A metamorfose consiste na reabsorção da cauda e das brânquias e no desenvolvimento dos pulmões e das quatro patas.<br />
  10. 10.
  11. 11. RESPIRAÇÃO<br />Como foi assinalado, a respiração cutânea tem grande importância nos anfíbios. Uma elevada percentagem do intercâmbio gasoso desses animais com o meio se realiza por tal processo. As larvas apresentam respiração branquial (algumas têm brânquias ramificadas externas). Nos adultos aparecem pulmões em forma de saco, que têm um grau variável de irrigação por vasos sangüíneos.<br />
  12. 12.
  13. 13. ALIMENTAÇÃO<br />Em geral, os anfíbios se alimentam de insetos, embora as espécies mais corpulentas, como a rã-touro americana, cheguem a capturar peixes e pássaros. A língua, pegajosa, projeta-se para fora da boca a fim de capturar as presas e se retrai. Possuem dentes de pequeno tamanho. O reto, parte final do intestino, desemboca numa cloaca a que também se liga a bexiga. Os dejetos líquidos que se geram no corpo são expulsos pelos rins e condutos urinários.<br />
  14. 14. Sapo cururu<br />Nome científico: Bufos sppClasse: AmphibiaSuperordem: SalientaOrdem: ProcoelaFamília: BufonidaeHabitat: Matas tropicaisHábitos: noturnosNome popular: Sapo cururu<br />
  15. 15. Características: O sapo cururu é o mais comum na fauna brasileira. Possui duas glândulas de veneno na parte posterior da cabeça que, quando acionadas, espirram um líquido de odor desagradável. O predador que ingerir esse veneno, certamente morrerá, pois é altamente tóxico. Os machos são menores que as fêmeas. Medem cerca de 140 mm enquanto as fêmeas medem 170 mm.O período de reprodução é no início da primavera. Os ovos são postos em fileiras e podem alcançar até 5 m de comprimento.Os girinos nascem dez dias depois, que passam por uma série de mudanças ao longo do seu desenvolvimento até se transformar em sapinhos.Alimentam-se de insetos, camundongos, cobras e caracóis.<br />
  16. 16. RÃ<br />ome científico: RanapipiensClasse: AnphibiaSuperordem: SalientiaOrdem: DiplasiocoelaFamília: RanidaeNome popular: Rã comum<br />
  17. 17. Características: As rãs são animais mais aquáticos de pele fina e úmida, patas fortes e dedos longos. Em geral, alimentam se de caramujos, lesmas e insetos. As rãs comuns não possuem muitos meios de defesa e são presas fáceis de peixes carnívoros, aves pernaltas e cobras. A reprodução começa no fim do inverno, logo após a ibernação. A fêmea põe de 2.000 a 3.000 ovos. As rãs também são muito cobiçadas pelos seres humanos por causa de sua carne, que é muito saborosa.<br />
  18. 18. Perereca<br />Nome científico: OsteocephalusTaurinusClasse: AmphibiaSuperordem: SalientiaOrdem: DiplaciocoelaFamília: PolypedatidaeNome popular: Pererecas<br />
  19. 19. Características: São pequenas e mais coloridas que as rãs e os sapos. Possuem pele lisa e dedos compridos e uma espécie de adesivo nas pontas dos dedos que permitem se fixar em galhos de árvores. Podem saltar até dois metros de altura. <br />
  20. 20. Salamandra de Fogo<br />Nome científico: Salamandra salamandraterrestrisClasse: AmphibiaOrdem: CaudatasFamília: SalamandridaeHabitat: Regiões arborizadas Hábitos: NoturnosNome popular: Salamandra de fogo<br />
  21. 21. Características: As lavas são aquáticas e se tornam terrestres quando adultas. Sua pele tem coloração preta e amarela. Medem entre 140 e 200 milímetros. Possui glândulas excretoras na parte de trás da cabeça e seu veneno é altamente tóxico.A reprodução ocorre na primavera. Os ovos se desenvolvem no órgão genital da fêmea e nascem dentro d’água. Na fase adulta, as salamandras perdem a capacidade de viver dentro da água. Existem várias subespécies de salamandras que se diferem entre cores e tamanhos. Vivem principalmente na Europa e norte da África<br />
  22. 22. Tritão<br />Nome científico: TriturusAlpestrisClasse: AmphibiaOrdem: CaudataSubordem: SalamandroidaFamília: SalamandridaeNome popular: Tritão<br />
  23. 23. Características: O Tritão tem a pele lisa e coberta por um muco venenoso que, além de proteger contra predadores, mantém sua umidade. Medem entre 8 e 14 centímetros.As larvas são vegetarianas e conforme seu crescimento se torna carnívora. Na fase adulta se alimentam de insetos, vermes, crustáceos e moluscos.A reprodução acontece na primavera. Nessa fase, o macho desenvolvem membranas natatórias nos pés e uma espécie de crista no dorso, que somem assim que termina a fase do acasalamento.Vivem até 18 anos<br />
  24. 24. Proteu<br />Nome científico: ProteusAnguineusClasse: AmphibiaOrdem: CaudataFamília: PoteidaeNome popular: Proteu<br />
  25. 25. Características: Tem o corpo alongado e possui duas brânquias vermelhas que parecem pernas. Mede entre 20 e 30 centímetros. Possui dois minúsculos olhos quando nascem que, depois de três meses penetram na pele e desaparecem.O proteu é um anfíbio subterrâneo e parente próximo da Salamandra. Passa toda sua vida como larva.A reprodução é semelhante a da salamandra, mas não há acasalamento. O macho produz um ‘saco de esperma’ que é colhido pela fêmea. Os ovos se fecundam a medida que são postos.Alimentam-se de camarões de água doce e resíduo de animais<br />

×