Drogas: Educação, SaúdeDrogas: Educação, Saúde
e Cidadania.e Cidadania.
 O conceito de cidadania sempre esteveO conceito de cidadania sempre esteve
fortemente atrelado à noção de direitos,forte...
A cidadania é tarefa que não termina. AA cidadania é tarefa que não termina. A
cidadania não é como um dever decidadania n...
Quando falamos em drogas/dependência química,Quando falamos em drogas/dependência química,
falamos em:falamos em:
* Saúde;...
A relação das PolíticasA relação das Políticas
PúblicasPúblicas::
EDUCAÇÃO:EDUCAÇÃO:
 Segundo o dicionário Aurélio, educa...
SAÚDESAÚDE
 ““O conceito de saúde, após sucessivasO conceito de saúde, após sucessivas
mudanças de ordem política emudanç...
ASSISTÊNCIA SOCIALASSISTÊNCIA SOCIAL
 Política de garantia de direitosPolítica de garantia de direitos
sociais, que será ...
A rede sócio-assistencialA rede sócio-assistencial
Através do SUAS (Sistema Único de AssistênciaAtravés do SUAS (Sistema Ú...
PROTEÇÃO ESPECIALPROTEÇÃO ESPECIAL ::
Se divide em:Se divide em:
** MÉDIA COMPLEXIDADE:MÉDIA COMPLEXIDADE:
Serviço de apoi...
*ALTA COMPLEXIDADE:*ALTA COMPLEXIDADE:
Congrega os serviços de acolhimentoCongrega os serviços de acolhimento
instituciona...
A ARTICULAÇÃO DAA ARTICULAÇÃO DA
REDEREDE
 A assistência social se propõe a garantir aA assistência social se propõe a ga...
 Por isso, quando falamos de umaPor isso, quando falamos de uma
articulação das políticas, poderíamos falararticulação da...
Com relação a Assistência:Com relação a Assistência:
Temos que garantir que o usuário de drogasTemos que garantir que o us...
 Na saúde, focando-se em Dependência, temosNa saúde, focando-se em Dependência, temos
os CAPS (Centro de Atenção Psicosso...
Obrigada!Obrigada!
Maise Cardoso de OliveiraMaise Cardoso de Oliveira
Assistente SocialAssistente Social
maise_co@yahoo.co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação MAISE CARDOSO

257 visualizações

Publicada em

MAISE CARDOSO
Assistente Social da Associação CasaViva

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação MAISE CARDOSO

  1. 1. Drogas: Educação, SaúdeDrogas: Educação, Saúde e Cidadania.e Cidadania.
  2. 2.  O conceito de cidadania sempre esteveO conceito de cidadania sempre esteve fortemente atrelado à noção de direitos,fortemente atrelado à noção de direitos, especialmente osespecialmente os direitos políticosdireitos políticos,, (seja ao votar (direto), seja ao concorrer a(seja ao votar (direto), seja ao concorrer a cargo público (indireto))cargo público (indireto)) ..  Ampliação do conceito de cidadania,Ampliação do conceito de cidadania, passando a englobar um conjunto depassando a englobar um conjunto de valores sociais que determinam ovalores sociais que determinam o conjunto de deveres e direitos de umconjunto de deveres e direitos de um cidadão.cidadão.
  3. 3. A cidadania é tarefa que não termina. AA cidadania é tarefa que não termina. A cidadania não é como um dever decidadania não é como um dever de casa, onde faço a minha parte,casa, onde faço a minha parte, apresento e pronto, acabou. Enquantoapresento e pronto, acabou. Enquanto seres inacabados que somos, sempreseres inacabados que somos, sempre estaremos buscando, descobrindo,estaremos buscando, descobrindo, criando e tomando consciência maiscriando e tomando consciência mais ampla dos direitos. Nunca poderemosampla dos direitos. Nunca poderemos chegar e entregar a tarefa pronta, poischegar e entregar a tarefa pronta, pois novos desafios na vida social surgirão,novos desafios na vida social surgirão, demandando novas conquistas e,demandando novas conquistas e, portanto, mais cidadaniaportanto, mais cidadania..
  4. 4. Quando falamos em drogas/dependência química,Quando falamos em drogas/dependência química, falamos em:falamos em: * Saúde;* Saúde; * Educação;* Educação; * Assistência Social;* Assistência Social; * Cultura* Cultura *Esporte e Lazer;*Esporte e Lazer; * Emprego;* Emprego; * Cidadania;* Cidadania;
  5. 5. A relação das PolíticasA relação das Políticas PúblicasPúblicas:: EDUCAÇÃO:EDUCAÇÃO:  Segundo o dicionário Aurélio, educação éSegundo o dicionário Aurélio, educação é o processo de desenvolvimento dao processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral dacapacidade física, intelectual e moral da criança e do ser humano em geral,criança e do ser humano em geral, visando à sua melhor integração individualvisando à sua melhor integração individual e social.e social.
  6. 6. SAÚDESAÚDE  ““O conceito de saúde, após sucessivasO conceito de saúde, após sucessivas mudanças de ordem política emudanças de ordem política e ideológica,vinculou-se também aos discursos eideológica,vinculou-se também aos discursos e às práticas psicológicas, tendo em vista que, deàs práticas psicológicas, tendo em vista que, de acordo com a Organização Mundial de Saúdeacordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), ter boa qualidade de vida significa dispor(OMS), ter boa qualidade de vida significa dispor de bem estar físico, psíquico e social. Parade bem estar físico, psíquico e social. Para tanto, não há necessariamente ausência detanto, não há necessariamente ausência de doença, mas a capacidade de se integrar edoença, mas a capacidade de se integrar e participar do meio”.participar do meio”. Segundo González Rey (2004),Segundo González Rey (2004),
  7. 7. ASSISTÊNCIA SOCIALASSISTÊNCIA SOCIAL  Política de garantia de direitosPolítica de garantia de direitos sociais, que será prestada a quemsociais, que será prestada a quem dela necessitar, independente dedela necessitar, independente de contribuição à seguridade social, quecontribuição à seguridade social, que tem como objetivo o fortalecimentotem como objetivo o fortalecimento de vínculos e melhoria na qualidadede vínculos e melhoria na qualidade de vida do cidadão.de vida do cidadão.
  8. 8. A rede sócio-assistencialA rede sócio-assistencial Através do SUAS (Sistema Único de AssistênciaAtravés do SUAS (Sistema Único de Assistência Social), está dividida em níveis de complexidade deSocial), está dividida em níveis de complexidade de proteção:proteção: PROTEÇÃO BÁSICA:PROTEÇÃO BÁSICA: * É feita a oferta de serviços de proteção; como gestão de* É feita a oferta de serviços de proteção; como gestão de benefícios, acompanhamento sócio-familiar, a atençãobenefícios, acompanhamento sócio-familiar, a atenção às famílias com idosos ou pessoas com deficiência, aàs famílias com idosos ou pessoas com deficiência, a articulação com a rede local e com as demais políticas;articulação com a rede local e com as demais políticas; Foco nas famílias vulneráveis.Foco nas famílias vulneráveis. A PB é o primeiro serviço onde uma família, ou indivíduoA PB é o primeiro serviço onde uma família, ou indivíduo em situação de necessidade pode procurar proteção.em situação de necessidade pode procurar proteção.
  9. 9. PROTEÇÃO ESPECIALPROTEÇÃO ESPECIAL :: Se divide em:Se divide em: ** MÉDIA COMPLEXIDADE:MÉDIA COMPLEXIDADE: Serviço de apoio, orientação eServiço de apoio, orientação e acompanhamento a famílias com um ouacompanhamento a famílias com um ou mais de seus membros em situação demais de seus membros em situação de ameaça ou violação dos direitos.ameaça ou violação dos direitos. Compreende atenções e orientaçõesCompreende atenções e orientações direcionadas para a promoção dedirecionadas para a promoção de direitos, a preservação e odireitos, a preservação e o fortalecimento dos vínculos e para ofortalecimento dos vínculos e para o fortalecimento da função protetiva dasfortalecimento da função protetiva das famílias diante do conjunto de condiçõesfamílias diante do conjunto de condições que as vulnerabilizam e/ou as submetemque as vulnerabilizam e/ou as submetem a situação de risco pessoal e social.a situação de risco pessoal e social.
  10. 10. *ALTA COMPLEXIDADE:*ALTA COMPLEXIDADE: Congrega os serviços de acolhimentoCongrega os serviços de acolhimento institucional de curta e médiainstitucional de curta e média permanência, os antigos abrigos.permanência, os antigos abrigos. *Estes serviços são ofertados nos CRAS,*Estes serviços são ofertados nos CRAS, CREAS e instituições privadas sem finsCREAS e instituições privadas sem fins lucrativos (ONG, OSCIP).lucrativos (ONG, OSCIP).
  11. 11. A ARTICULAÇÃO DAA ARTICULAÇÃO DA REDEREDE  A assistência social se propõe a garantir aA assistência social se propõe a garantir a proteção social, partindo do pressupostoproteção social, partindo do pressuposto de que proteção social não se faz por umade que proteção social não se faz por uma única política, é importante compreenderúnica política, é importante compreender que é necessária a articulação às demaisque é necessária a articulação às demais políticas públicas.políticas públicas.  Nenhuma política consegue por si sóNenhuma política consegue por si só garantir tamanho propósito, tamanhogarantir tamanho propósito, tamanho objetivo, que é a proteção.objetivo, que é a proteção.
  12. 12.  Por isso, quando falamos de umaPor isso, quando falamos de uma articulação das políticas, poderíamos falararticulação das políticas, poderíamos falar da articulação com qualquer outra política,da articulação com qualquer outra política, porque a complexidade da proteção emporque a complexidade da proteção em todas as esferas, da melhoria datodas as esferas, da melhoria da qualidade de vida ou do desenvolvimentoqualidade de vida ou do desenvolvimento social das famílias, só se fazsocial das famílias, só se faz absolutamente integrado, principalmenteabsolutamente integrado, principalmente com relação a dependênciacom relação a dependência química/drogasquímica/drogas..
  13. 13. Com relação a Assistência:Com relação a Assistência: Temos que garantir que o usuário de drogasTemos que garantir que o usuário de drogas e a família do mesmo, encontre na redee a família do mesmo, encontre na rede de assistência social, a atençãode assistência social, a atenção necessária naquele momento em quenecessária naquele momento em que precisa fortalecer para poder acolher eprecisa fortalecer para poder acolher e se proteger , de modo a favorecer osse proteger , de modo a favorecer os processos de acompanhamento pelasprocessos de acompanhamento pelas demais políticas.demais políticas.
  14. 14.  Na saúde, focando-se em Dependência, temosNa saúde, focando-se em Dependência, temos os CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) , osos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) , os outros serviços de clínicas para dependência, eoutros serviços de clínicas para dependência, e a política de assistência vem buscando crescera política de assistência vem buscando crescer nestes espaços de modo que possamos instalarnestes espaços de modo que possamos instalar um serviço nosso lá (paralelo). Portanto, haveráum serviço nosso lá (paralelo). Portanto, haverá um reforço a mais para que todo o novo serviçoum reforço a mais para que todo o novo serviço possa se integrar e apropriar também quanto àpossa se integrar e apropriar também quanto à informação, para que o conhecimentoinformação, para que o conhecimento potencialize o diálogo e a ação entre a rede depotencialize o diálogo e a ação entre a rede de saúde e a de assistência social no atendimentosaúde e a de assistência social no atendimento ao usuário e dependente do crack e outrasao usuário e dependente do crack e outras drogas.drogas.
  15. 15. Obrigada!Obrigada! Maise Cardoso de OliveiraMaise Cardoso de Oliveira Assistente SocialAssistente Social maise_co@yahoo.com.brmaise_co@yahoo.com.br

×