Manual do foca e profissão de repórter

1.030 visualizações

Publicada em

Origins of journalism. Journalism and the professional reporter. How to begin in professional journalism? Requirements of a professional journalist, reporter and interviewer in media market.

Publicada em: Notícias e política

Manual do foca e profissão de repórter

  1. 1. O focaou: Como sobreviver na selva do jornalismoThaïs de Mendonça JorgeFaculdade de Comunicação – Universidade de BrasíliaJunho de 2013
  2. 2. Sumário Quem é o foca Os jornalistas e os jornais A notícia A entrevista O velho e o novo repórter
  3. 3. Quem é o foca – origem da imprensa a.C. - Numa Pompílio contrata praecorpara anunciar nascimentos,casamentos. 69 d.C – Júlio César inaugura jornalmural, a Acta Diurna Populi Romani. 1450 – Gutenberg desenvolve tiposmóveis e publica a Bíblia da Mogúncia(Vulgata) 1587 – Annibale Capello, acusado dechefe de grupo de mensageiros denotícias, é preso e condenado à forca.
  4. 4. Quem é o foca – origem da imprensa 1765 – imprensa partidária, ensaios e cartas,nada de “reporting”. 1808 – chegada da imprensa ao Brasil:primeiros jornais. 1820 – mentalidade comercial, luta política,diários contratam repórteres. 1830 – penny papers, repórteres começam acobrir polícia e tribunais. 1836 – James Gordon Bennett: cobertura doassassinato de Helen Jewett, considerada a 1ª.entrevista. 1880 – entrevista nos EUA e na Europa. 1930 – institucionalização da entrevista nomundo
  5. 5. Os jornalistas Jornais do séc. XIX são instrumentos-chavepara a urbanização, quando as cidadesdeixam de ser walking cities e passam ametrópoles modernas, com lojas dedepartamentos e painéis de publicidade.
  6. 6. Os jornaiso Ajudaram a desenvolver um envolvimento crescente navida pública, a consolidar a cidadania – pela velocidade,acurácia, regularidade e atualidade dos conhecimentossobre o mundo que traziam.o Por meio do incentivo à alfabetização, contribuíram paramodernizar e secularizar o saber público, antesconfinado aos monastérios e instituições religiosaso Além disso, a modernização significou “maior aceitaçãodas mudanças como parte da vida diária”o Participaram desse processo de acomodação enaturalização das transformações na vida das pessoas,incluindo a difusão de perspectivas regionais, nacionaise internacionais, ao invés de paroquiais e locais.
  7. 7. A notícia “A notícia é uma categoria situada historicamente, maisdo que uma produção atemporal das sociedadeshumanas. Uma matéria é uma narrativa do mundo real, assimcomo o boato é outra espécie de narrativa do mundoreal e um romance histórico também. Não são realidadeem si mesmos (...), mas uma transcrição, e qualquertranscrição é uma transformação, uma simplificação, euma redução. O jornal, como portador de notícias, participa naconstrução dos mundos mentais nos quais nós vivemos,mais do que na reprodução do mundo real.” (Schudson)
  8. 8. A entrevista e suas conseqüênciasMudança no status do jornalista e do jornal:1) entrevista é um evento da mídia e atrai a atençãotanto para o entrevistador quanto para oentrevistado;2) repórter representa uma nova autoridade nainterpretação da vida pública;3) lide assume importância, em lugar do relatocronológico, ou seja, o jornalista define para o leitoro que é mais importante;4) entrevista assume papel como evento em si: ojornalista tem liberdade para construi um evento,escrevê-lo em forma de notícia.
  9. 9. O foca “Jornalista novato; bisonho, inexperiente” (Koogan-Houaiss). Os fatos, sempre novos, surpreendentes, vivos,exigem que sejamos sempre focas diante deles. “É preciso sentir a notícia” (Mino Carta) Um marceneiro, diante de uma pilha de tábuas,sabe apontar as melhores para fazer uma mesa. Ojornalista, diante dos fatos, deve saber selecionaros valores-notícia que vão compor a informação dequalidade. (Abramo)
  10. 10. O conceito de notícia “Se um cachorro morde um homem, não é notícia,mas se um homem morde um cachorro, aí então énotícia, e sensacional.” (Amus Cumming/ Charles Dana) “Por um lado, traz a anormalidade. Por outro,nomeia, compara, explica, analisa e assim osignificado incompreendido passa a sercompreendido.” (Motta) Destaca o singular, o particular, parase tornar universal (Marx)
  11. 11. Missões do jornalistaAo informar o jornalista…pesquisa/ ouve/ apura/ investiga/descobre-revela/ seleciona/ julgaorganiza/ relataenvolve-se/ respeitaAo formar conhece/ acredita/ interpreta/explicaeducaAo entreter emociona-se/ provoca emoçãoalegra/ diverteinstrui
  12. 12. O foca na selva do jornalismoO mercado exige dos profissionais que eles sejamcapazes de: manejar conceitos vinculando diferentes áreasdo conhecimento; ter habilidade de selecionar informações eaplicá-las no cotidiano; ter capacidade para enfrentar desafios,empreender, trabalhar em grupo, renovarconhecimentos. (Dimenstein)
  13. 13. Jornalista multimídiaRequisitos: Saber onde está a notícia Ter bagagem cultural Gostar de tecnologia Ter domínio do português Ter domínio de pelo menos uma línguaestrangeira Ser rápido
  14. 14. Bibliografia ABRAMO, Cláudio. A regra do jogo. São Paulo: Companhiadas Letras, 1988. FERREIRA, Aurélio B. de Hollanda. Novo dicionário da línguaportuguesa. 2a. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. GENRO FILHO, Adelmo. O segredo da pirâmide – para umateoria marxista do jornalismo. Porto Alegre: Ortiz, 1989. JORGE, Thaïs de Mendonça. Manual do foca. Guia desobrevivência para jornalistas. São Paulo: Contexto, 2008. MOTTA, Luiz Gonzaga (org.). Ideologia e processo de seleçãode notícias. In Imprensa e poder. Brasília: Editora Universidadede Brasília, São Paulo: Imprensa Oficial, 2002. SCHUDSON, M. The Power of News. Cambridge/ Londres:Harvard University Press, 1999. p. 38.

×