Jornal ATITUDE Junho/2012

424 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
424
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal ATITUDE Junho/2012

  1. 1. Sindicato realiza assembleia com aposentados e afastados do trabalho O Sindialimentação realizou no dia 06 de junho uma assembleia com trabalhadores que estão afastados e aposentados . A assembleia discutiu diversos temas e ações desenvolvidos pelo nosso sindicato em defesa dos direitos dos direitos desses trabalhadores.Depois de termos garantido o direito aopagamento da PLR aos trabalhadoresafastados do trabalho com código 31(doença comum) e 91 (acidentes edoenças do trabalho) nosso sindicatoentra na luta para tentar garantir essemesmo direito aos trabalhadoresaposenta0 dos por invalidez e para os Entretanto, enquanto aguarda a novaque estejam com o benefício suspenso.O sindicato reconhece essa avaliação, o trabalhador não recebe a PLR. PLR à vistareivindicação como justa, pois esses É notório que, muitas vezes também, otrabalhadores só não estão mais INSS dá alta e a empresa não aceita o No dia 27 de junho acontecep ro d u z i n d o a t iva m e n te p o rq u e retorno do trabalhador porque até ela a primeira rodada deadoeceram no local de trabalho, ou seja, reconhece que não há condições de negociações da nossafoi a empresa quem causou um dano à regresso. Porém, nesse intervalo de Participação nos Lucros esua saúde. Além disso, o trabalhador indefinições, o trabalhador é penalizado Re s u l t a d o s . O saposentado Depois de termos garantido e não recebe a PLR, apesar da garantia de trabalhadores definiramo direito ao pagamento da PLR aos pagamento aos trabalhadores pelos em assembleia que ostrabalhadores afastados do trabalho códigos 31 e 91. Por isso, nessa valores para início dacom código 31 (doença comum) e 91 campanha de PLR, a participação dos negociação são: R$4700,00(acidentes e doenças do trabalho) nosso trabalhadores será fundamental para + 1,3 salários. Como todossindicato entra na luta para tentar avançarmos. Sabemos que será uma já sabem, a cada ano temosgarantir esse mesmo direito aos b a t a l h a á rd u a e d i f í c i l , p o ré m que ir à luta brigar por cadatrabalhadores aposenta0 dos por extremamente justa. E essa é uma luta de real. Portanto, suainvalidez e para os que estejam com o TODOS os trabalhadores, pois qualquer participação é fundamentalbenefício suspenso. Também estamos trabalhador poderá encontrar-se nessa para continuarmos tendo ana luta por aqueles cujo benefício está condição no futuro. Nossa luta é para maior PLR do setor"suspenso", ou seja, o INSS dá alta ao que, caso isso aconteça, você também alimentício em nívelcompanheiro sem que o mesmo tenha esteja amparado. trabalho, ou seja, foi a nacional.condições de retornar ao trabalho. O empresa quem causou um dano à suatrabalhador entra com recurso e saúde. Além disso, o trabalhadoraguarda nossa avaliação da perícia. aposentado novas paleteiras ter sido atendida, de trabalho. Além disso, existe persistem os problemas. Mesmo sempre o risco iminente de com a compra , o número foi acidentes, torçôes e problemas de insuficiente para atender as coluna. A postura da empresa em demandas de tantos setores. As não priorizar a solução desse paleteiras são essenciais para o problema coloca por terra um dos transporte dentro da fábrica e o elementos do NCE, que é zelar pelaAté quando os trabalhadores terão número insuficiente está causando saúde e segurança na empresa. Éde conviver com paliteiras stress dentro do pátio e deixando os inadimissível a demora com que aquebradas e obsoletas? Apesar de trabalhadores irritados ao ponto de Nestlé trata esta questão. Queremosnossa reivindicação pela compra de se agredirem verbalmente nos locais medidas urgentes!
  2. 2. Advogado fala sobre direitos previdenciários dos aposentadosUma das maiores preocupações dos trabalhadores industriários é quanto à diferenciação que eles podem obter no momento da aposentadoria, desde que tenham trabalhado junto de agentes insalubres e periculoso. Ao requerer a aposentadoria no INSS, a autarquia na maioria das vezes deixa de computar o tempo de serviço especial/insalubre dos trabalhadores fazendo com que ovalor da aposentaria seja bruscamente reduzido. Para compreender melhor esse assunto, o Jornal Atitude conversou com o advogado previdenciário Marcelo Carvalhinho que esclareceu alguns pontos.Como o trabalhador pode saber se mesmo segurado tiver 20 anos em para que seja computado o tempo detem direito ou não à contagem de área especial o seu tempo de serviço serviço pós aposentadoria e para quetempo especial/insalubre? deverá ser majorado para 43 anos, o seja feito novo cálculo deEm primeiro lugar o trabalhador deve que leva ao aumento do fator aposentadoria. Mas essa revisão não épedir na empresa o formulário PPP previdenciário e consequentemente benéfica para todas e deve ser(Perfil Profissiográfico da RMI (Renda Mensal Inicial) da analisada caso a caso. Carteira dePrevidenciário) o qual ira conter as aposentadoria. trabalho, PPP e carta de concessão dainformações sobre exposição a aposentadoria e relação dos saláriosagentes agressivos, como ruído, calor, A pessoa que tiver se aposentado de contribuição ao INSS desde julhoprodutos químicos etc . Com essas por tempo de contribuição pode de 1994 até a presente data. Essainformações em mãos, o deve-se pedir a transformação dessa relação se consegue no INSS ou noavaliar se os agentes agressivos aos aposentadoria em uma mais RH da empresa.quais o trabalhador estava exposto benéfica? Como?estavam ou não acima dos limites de Sim. Basta que o segurado traga atolerância permitidos. Essa avaliação carta da concessão da aposentadoria, Mais um acidenteé feita pelo advogado. suas carteiras de trabalho e os anunciado na empresa formulários PPP para análise noO trabalhador que ficou exposto Sindialimentação. Existem casos em Os trabalhadores continuampor m a i s d e 2 5 a n o s a que o aumento pode ser de mais de submetidos a situações dedeterminado agente agressivo tem R$1.000 por mês. perigo dentro da empresa. Odireito à aposentadoria especial. sindialimentação constatouCaso o segurado não tenha os 25 É aconselhável que o trabalhador vá que um trabalhador estavaanos especiais, mas apenas parte diretamente ao INSS ou procure lavando a concha para troca dedesse tempo, ele também tem p r i m e i r o o a d v o g a d o n o massa e, quando puxou a poliadireito à contagem do tempo Sindilaimentação antes de dar para virá-la e seu dedo foidiferenciada? entrada no processo de prensado. Também, segundoSim, pois tomando, por exemplo, um aposentadoria? relatos, os técnicos quehomem que tenha trabalhado 20 anos É de extrema importância a análise investigaram o acidente jáem área especial e 10 em área comum preliminar da documentação que tinham conhecimento de que aele teria pelos cálculos do INSS instruirá o pedido de aposentadoria. troca acontecia em situaçãoapenas 30 anos de tempo de serviço. Por isso, os trabalhadores devem insegura. Ou seja, a troca eCom a contagem do tempo especial, procurar o advogado com as carteiras limpeza da concha sempreesses 20 anos se tornarão 28 anos, de trabalho e o PPP em mãos antes de foram realizadas dessa forma.pois deve ser aplicado o fator de 1,4 na dar entrada na aposentadoria. Apenas agora, depois do fatoconversão de tempo de serviço. Isso ocorrido é que a empresasignifica que este segurado terá 38 Muito tem se falado nos direitosanos de tempo de serviço ao invés de dos aposentados que após a colocou um dispositivo de30 anos. aposentação continuaram ou segurança que permite que oUm segundo exemplo, o caso de um voltaram a trabalhar e a contribuir trabalho seja feito sem risco.segurado homem que alcançou 35 para o INSS. Quais seriam as suas Nossa pergunta é: até quando aanos de tempo de serviço e obteve a o r i e n t a ç õ e s p a r a e s s e s empresa vai protelar ema p o s e n t a d o r i a s e m n e n h u m a trabalhadores? buscar soluções que evitem aconversão do tempo especial. Se esse É possível pedir a desaposentação ocorrência de acidentes?
  3. 3. Até que enfimCUT/ES elege nova diretoria Mais uma luta do sindicato que resultou em melhorias para os trabalhadores. Há cerca de um mês já estão em funcionamento os novos bebedouros, motivo de muito descontentamento dos trabalhadores com a empresa. Também foi reformulada a central de banheiros, uma das principais reivindicações da categoria. Medidas simples como esta trazem bem-estar para os trabalhadores e permitem que a categoria possa desempenhar suas atividades com o mínimo de conforto no ambiente de Os delegados reunidos no 12º Ângela Siqueira, Jaira Gomes e trabalho.Congresso Estadual da Central Joaquim Lacerda. Eles representamÚnica dos Trabalhadores do a nossa base trabalhadora nasEspírito Santo (CUT/ES), entre programações e eventos da CUT/ESos dias 24 e 26 de maio, em participando ativamente das O Sindialimentação realiza nosGuarapari, elegeram nova discussões nos eventos promovidos dias 05 e 06 de julho o 3ºdireção para o triênio 2012- por ela. Encontro Estadual de Cipeiros.2015. Ângela Siqueira foi eleita para Será um curso de formação em Dentre os participantes assumir o cargo na composição da Saúde destinado aos cipeirosestiveram os representantes do direção plena da CUT/ES. eleitos e indicados nas diversasSindialimentação na luta pelos O comerciário José Carlos Nunes foi fábricas representadas pelotrabalhadores de todo o Estado: reeleito presidente da entidade. sindicato. Lembramos que a maior parte das empresas passou recentemente pelo processo eleitoral e o trabalho está se iniciando. A aquisição deNo dia 26 de abril nosso sindicato foi conhecimentos nesse momentorepresentado pela dirigente Mara é muito importante! Se vocêLira, que participou ativamente no recebeu o voto de confiança deprotesto promovido pelaConfederação Nacional dos seus companheiros de trabalho,Trabalhadores da Alimentação ( compareça e retribua, pois vocêCONTAC). A manifestação reuniu foi escolhido para zelar peladirigentes de todo país em frente à saúde deles!FIESP (federação patronal) em plenaAvenida Paulista, um dos maiorescentros econômicos do país, para Informamos que a companheira eprotestar e pressionar pela Coordenadora Geral do nossoaprovação de uma Norma sindicato, Linda Morais, estáRegulamentadora no setor temporariamente em licença nãofrigorífico, para reduzir o número de re m u n e ra d a d e s u a s f u n ç õ e sadoecimentos e acidentes no setor. A Mara Lira em discurso na Avenida Paulista sindicais em cumprimento à leinorma prioriza os sgeuintes pontos: pela aprovação da NR do setor frigorífico eleitoral que determina opausa de dez minutos a cada 50 c o m p a n h e i ra M a ra L i ra é afastamento de 120 dias das funçõesminutos trabalhados; p ú b l i c a s , c o m o c o o p e ra t iva s , também Secretária de Relações sindicatos, etc, quando esses forema redução do tempo de exposição ao Internacionais da CONTAC e é concorrer a cargo público eletivo.trabalho penoso; representante do nosso sindicato Durante o período, o companheiroparticipação dos trabalhadores na nessa confederação a qual somos Julio Cesar de Souza assume asua implantação e fiscalização. A filiados. coordenadoria.

×