SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
consultoria de empresas e relações sindicais 
CCUURRSSOO PPRRÁÁTTIICCOO DDEE 
RROOTTIINNAASS EE OORRIIEENNTTAAÇÇÕÕEESS 
TTRRAABBAALLHHIISSTTAASS 
UMA ABORDAGEM A PARTIR DA VISÃO 
DA FISCALIZAÇÃO DO TRABALHO 
Giordano Adjuto Teixeira e José Costa Jorge
consultoria de empresas e relações sindicais 
RECRUTAMENTO E SELEÇÃO 
Objetivo: orientar, de forma objetiva, os prin­cipais 
procedimentos a serem adotados pela empresa nas situações 
de recrutamento e seleção, logo após submeter o candidato à 
vaga a testes psicotécnicos, dinâmica de grupo, entrevista, etc.
consultoria de empresas e relações sindicais 
RECRUTAMENTO E SELEÇÃO 
Serão abordadas as obrigações da empresa e os documen­tos 
a 
serem exigidos no momento da contratação de empregados, 
traba­lhadores 
avulsos, contribuintes individuais e estrangeiros.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Recrutamento 
Recrutamento 
e 
e 
Seleção 
Seleção 
Procedimento 
para Contratar 
Procedimento 
para Contratar 
Trabalhador 
Autônomo 
EEmmpprreeggaaddoo Trabalhador 
Autônomo 
Trabalhador 
Estrangeiro 
Trabalhador 
Estrangeiro 
Trabalhador 
Avulso 
Trabalhador 
Avulso
consultoria de empresas e relações sindicais 
PROCEDIMENTOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO 
Os departamentos de Recursos Humanos e de Pessoal, após 
sub­meter 
o candidato à vaga a várias técnicas (testes 
psicotécnicos, dinâmi­cas 
de grupo, entrevistas, testes práticos, 
testes de personalidade, etc.) e constatar que o perfil dele é 
adequado ao cargo a ser ocupado, atende às necessidades da 
empresa, à cultura verificada no ambiente de trabalho, passará 
aos seguintes procedimentos:
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos de Recrutamento e Seleção 
1º Passo ­Identificar 
se o profissional que a empresa busca 
contra­tar 
é um: 
1) empregado; 
2) trabalhador autônomo; 
3) trabalhador avulso; 
4) trabalhador estrangeiro.
consultoria de empresas e relações sindicais 
1) Se for empregado 
Solicitar ao candidato ao emprego que apresente: 
­CTPS, 
para anotar: data de admissão, remuneração e as 
condições es­peciais 
de trabalho, se houver; 
­se 
for homem: prova de quitação com o serviço militar; 
­título 
de eleitor; 
­certidão 
de nascimento, para fins de recebimento dos 
benefícios: salário­família 
e salário­educação;
consultoria de empresas e relações sindicais 
­Cadastro 
de Pessoa Física/Ministério da Fazenda (CPF/MF); 
­carteiras 
profissionais expedidas pelos órgãos de classe. 
Exemplo: OAB, para admissão de advogados, CREA, para 
admissão de engenheiros, etc.; 
­carteira 
de identidade / registro de identidade civil; 
­carteira 
de inscrição no PIS/PASEP; 
­carta 
de referência, de apresentação ou de 
recomendação (opcional).
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
Se o cadastramento não tiver ocorrido pela Superintendência 
Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), o empregador deverá 
efetuar o cadastramento do trabalhador logo após a sua 
admissão perante a Caixa Econômica Federal (CEF).
consultoria de empresas e relações sindicais 
Observação: 
É proibido pedir ao empregado: certidão negativa de 
reclamatória trabalhista, tes­te, 
exame, perícia, laudo, atestado 
ou declaração relativos à esterilização ou a estado de gravidez e 
atestado de antecedentes criminais.
consultoria de empresas e relações sindicais 
2) Se for trabalhador autônomo 
Solicitar ao trabalhador autônomo a apresentação de: 
­inscrição 
na Prefeitura; 
­inscrição 
no INSS, por meio do número do 
PIS/PASEP/NIT/NIS; 
­comprovantes 
de recolhimento do Imposto sobre Serviços 
(ISS); 
­comprovantes 
de pagamento ou declaração do 
interessado, sob as penas da lei.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
Se o trabalhador autônomo não for inscrito no INSS, cabe à 
empresa que o con­tratou 
inscrevê­lo 
pela Internet, no site 
www.previdenciasocial.gov.br, ou pela Central de Atendimento 
da Previdência Social, telefone n9 135.
consultoria de empresas e relações sindicais 
3) Se for trabalhador avulso 
O Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e o Sindicato de 
Trabalhadores Avulsos devem solicitar, respectivamente, ao 
trabalhador avulso portuário e ao trabalhador avulso não 
portuário os mesmos do­cumentos 
que a empresa solicita 
quando for contratar um empregado.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
Empresas tomadoras de trabalho avulso respondem, 
solidariamente, pela remune­ração 
do trabalho contratado e pelo 
recolhimento dos encargos fiscais e sociais, bem como pelas 
contribuições ou outras importâncias devidas ao INSS, no limite 
do uso que fizerem do trabalho avulso intermediado pelo 
Sindicato.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Se for trabalhador estrangeiro 
Além dos documentos que a empresa solicita quando contrata 
um empregado, deverão ser solicitados, também: 
­CTPS 
para estrangeiros; 
­autorização 
de trabalho a estrangeiros (concedido pela 
Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Tra­balho 
e 
emprego ­MTE); 
­passaporte 
com visto permanente e/ou temporário de 
trabalho.
consultoria de empresas e relações sindicais 
ADMISSÃO DE EMPREGADOS 
Objetivo: abordar os procedimentos a serem adota­dos 
pela 
empresa no momento da contratação como anotação em CTPS, 
registro no Livro/Ficha de Empregados ou Sistema 
informatizado, Ca­dastro 
Geral de Empregados e 
Desempregados (CAGED), etc., além da obrigação de submeter 
o empregado ao exame médico admissional e os documentos a 
serem por ele apresentados.
consultoria de empresas e relações sindicais 
AAddmmisisssããoo d dee E Emmpprereggaaddoo 
PProrocceeddimimeenntotoss 
AA e emmppreressaa d deevveerárá:: 
Efetuar anotações na CTPS 
Efetuar anotações na CTPS 
do do empregado 
empregado 
Verificar se houve 
desconto de CS 
Verificar se houve 
desconto de CS 
Registrar no livro/ficha 
Registrar no livro/ficha 
de de empregados 
empregados 
Comunicar admissão 
Comunicar admissão 
no CAGED 
no CAGED 
SSoolilcicitiatar ra aoo c caannddididaatoto:: 
EExxaammee M Mééddicicoo A Addmmisisssioionnaal l 
FFoormrmuuláláriroio V Vaalele­T­Trarannssppoortrete 
DDeecclalararaççããoo d doo I RIR 
TTeermrmoo d dee R Reessppoonnssaabbiliildidaaddee S SFF 
CCeertritdidããoo d dee N Naassccimimeenntoto ( f(iflihlhoo) ) 
CCaaddeernrneetata d dee V Vaaccininaaççããoo ( f(iflihlhoo) ) 
Comprovante de Frequência 
Comprovante de Frequência 
Escolar (filho) 
Escolar (filho) 
Comprovante de Invalidez 
Comprovante de Invalidez 
(filho) 
(filho)
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
É um conjunto de procedimentos que servem não só para 
avaliar se o candidato à vaga está, de fato, habilitado a assumir 
a mesma, mas, também, para a empresa garantir ao candidato 
direitos trabalhistas e previdenciários durante a relação jurídica 
que se firmará entre eles.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: 
a) realização do exame médico admissional;
consultoria de empresas e relações sindicais 
Observação: 
Deve ser realizado antes de o empregado começar a trabalhar, 
sem qualquer ônus para este e independe da apresentação de 
exame médico demissional realizado pelo empregado em 
empresa anterior.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: 
b) formulário preenchido de requisição de opção pelo vale-transporte;
consultoria de empresas e relações sindicais 
Observação: 
O empregado terá que se manifestar no formulário dizendo se 
usará o benefício ou não. As informações devem ser atualizadas 
anualmente ou sempre que ocorrer alteração das circunstâncias 
mencionadas, sob pena de suspensão do benefício.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: 
c) solicitação da declaração do Imposto de Renda (IR) do 
empregado; 
d) entrega do termo de responsabilidade para efeito de 
concessão e manutenção do salário-família; 
e) certidão de nascimento do(s) filho(s) (original e cópia);
consultoria de empresas e relações sindicais 
f) caderneta de vacinação do filho ou equivalente (se o 
dependente for menor de 7 anos); 
g) comprovante de frequência à escola (para o dependente a 
partir de 7 anos); 
h) comprovação de invalidez, a cargo da Perícia Médica do 
INSS (se o dependente for maior de 14 anos).
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
SALÁRIO-FAMILIA JUNTAMENTE COM A APOSENTADORIA: 
Aposentados por invalidez, por idade e demais aposentados 
com 65 anos ou mais de idade (se ho-mem), ou 60 anos ou 
mais (se mulher) recebem o salário-família juntamente com a 
aposentadoria.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
2º Passo - A empresa deverá: 
a) efetuar as anotações na CTPS do empregado;
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
As anota-ções podem ser feitas: mediante uso de carimbo ou 
etiqueta gomada ou qualquer meio mecânico ou eletrônico de 
impressão e mediante autorização do emprega-dor ou do seu 
representante legal. 
Pode ser adotada ficha de anotações, exceto quanto às datas 
de admissão e demissão que devem ser anotadas na própria 
CTPS. 
É proibido reter a CTPS do empregado por prazo maior que 48 
horas.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
2º Passo - A empresa deverá: 
b) verificar se já houve o desconto da contribuição sindical;
consultoria de empresas e relações sindicais 
Observação: 
Na admissão em março, se o empregado sofreu desconto da 
contribuição sindical na empresa anterior, não haverá novo 
desconto, ainda que esta pertença a outra categoria econômica.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
2º Passo - A empresa deverá: 
c) registrar o empregado na ficha ou no livro de Registro de 
Em­pregados;
consultoria de empresas e relações sindicais 
Atenção: 
REGISTRO 
O registro de empregado deve ser feito antes do início da 
prestação de serviços; deve sempre estar atualizado e 
numerado sequencialmente por esta-belecimento; não precisa 
ser autenticado pelos órgãos/autoridades competentes. Pode 
ser informatizado.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Procedimentos Admissionais 
2º Passo - A empresa deverá: 
d) comunicar a admissão do empregado ao MTE por intermédio 
do CAGED.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Observação: 
O CAGED deve ser encaminhado ao MTE até o dia 7 do mês 
subsequente àquele em que ocorreu a movimentação de 
empregados. O envio ou a entrega do CAGED fora do prazo 
sujeita a empresa ao pagamento de multa.
consultoria de empresas e relações sindicais 
Giordano Adjuto Teixeira 
giordanoat@gmail.com 
José Costa Jorge 
josecostajorge@globo.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Curso da cipa
Curso da cipaCurso da cipa
Curso da cipa
 
09 estudo da nr-5-comentários
09 estudo da nr-5-comentários09 estudo da nr-5-comentários
09 estudo da nr-5-comentários
 
Gestão de cipa
Gestão de cipaGestão de cipa
Gestão de cipa
 
Pcmso pimenta caseira (2)
Pcmso pimenta caseira (2)Pcmso pimenta caseira (2)
Pcmso pimenta caseira (2)
 
Treinamento de CIPA modulo I - NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
Treinamento de CIPA modulo I - NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de AcidentesTreinamento de CIPA modulo I - NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
Treinamento de CIPA modulo I - NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
 
Cipa - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
Cipa - Comissão Interna de Prevenção de AcidentesCipa - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
Cipa - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
 
03 nr5 - cipa
03   nr5 - cipa03   nr5 - cipa
03 nr5 - cipa
 
Curso de cipa
Curso de cipa Curso de cipa
Curso de cipa
 
Curso de cipa
Curso de cipaCurso de cipa
Curso de cipa
 
Cipa apresentação
Cipa   apresentaçãoCipa   apresentação
Cipa apresentação
 
Cipa atual 2012
Cipa atual 2012Cipa atual 2012
Cipa atual 2012
 
NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de AcidentesNR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
 
Nr5
Nr5Nr5
Nr5
 
Treinamento. de cipa
Treinamento. de cipaTreinamento. de cipa
Treinamento. de cipa
 
Norma Regulamentadora 5 - CIPA
Norma Regulamentadora 5 - CIPANorma Regulamentadora 5 - CIPA
Norma Regulamentadora 5 - CIPA
 
01 cipa modulo i legislação
01 cipa   modulo i legislação01 cipa   modulo i legislação
01 cipa modulo i legislação
 
CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
CIPA - Comissão Interna de Prevenção de AcidentesCIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
 
Cipa apresentação
Cipa apresentaçãoCipa apresentação
Cipa apresentação
 
Curso de cipa_
Curso de cipa_Curso de cipa_
Curso de cipa_
 
Nr 5 cipa
Nr 5 cipaNr 5 cipa
Nr 5 cipa
 

Destaque (9)

04. Direitos Da Cidadania
04. Direitos Da Cidadania04. Direitos Da Cidadania
04. Direitos Da Cidadania
 
INFOGRÁFICO: 10 Dicas de Perguntas em Audiência | Prof Alberto Bezerra
INFOGRÁFICO: 10 Dicas de Perguntas em Audiência | Prof Alberto BezerraINFOGRÁFICO: 10 Dicas de Perguntas em Audiência | Prof Alberto Bezerra
INFOGRÁFICO: 10 Dicas de Perguntas em Audiência | Prof Alberto Bezerra
 
Manual completo audiencia_trabalhista
Manual completo audiencia_trabalhistaManual completo audiencia_trabalhista
Manual completo audiencia_trabalhista
 
Prática trabalhista 2ª fase oab Espaço Juridico
Prática trabalhista 2ª fase oab  Espaço JuridicoPrática trabalhista 2ª fase oab  Espaço Juridico
Prática trabalhista 2ª fase oab Espaço Juridico
 
Apostila (material completo)
Apostila (material completo)Apostila (material completo)
Apostila (material completo)
 
Roteiro simples para audiências trabalhistas (1)
Roteiro simples para audiências trabalhistas (1)Roteiro simples para audiências trabalhistas (1)
Roteiro simples para audiências trabalhistas (1)
 
Resumo esquemático de processo do trabalho ives gandra martins - 2006
Resumo esquemático de processo do trabalho   ives gandra martins - 2006Resumo esquemático de processo do trabalho   ives gandra martins - 2006
Resumo esquemático de processo do trabalho ives gandra martins - 2006
 
Aryanna manfredini manual de prática trabalhista
Aryanna manfredini   manual de prática trabalhistaAryanna manfredini   manual de prática trabalhista
Aryanna manfredini manual de prática trabalhista
 
Gerenciamento de Recrutamento e Seleção
Gerenciamento de Recrutamento e SeleçãoGerenciamento de Recrutamento e Seleção
Gerenciamento de Recrutamento e Seleção
 

Semelhante a Curso trabalhista - encontro 01 - 2ª parte - rotinas trabalhistas

Manual para profissional do departamento de pessoal11
Manual para profissional do departamento de pessoal11Manual para profissional do departamento de pessoal11
Manual para profissional do departamento de pessoal11
Valeria Miranda
 
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdf
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdfSlide 03 - Processos Adm de DP.pdf
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdf
KarinyRocha4
 
Guia para o novo empresário
Guia para o novo empresárioGuia para o novo empresário
Guia para o novo empresário
razonetecontabil
 

Semelhante a Curso trabalhista - encontro 01 - 2ª parte - rotinas trabalhistas (20)

Cálculos trabalhistas e Lei de Estágio
Cálculos trabalhistas e Lei de EstágioCálculos trabalhistas e Lei de Estágio
Cálculos trabalhistas e Lei de Estágio
 
Manual para profissional do departamento de pessoal11
Manual para profissional do departamento de pessoal11Manual para profissional do departamento de pessoal11
Manual para profissional do departamento de pessoal11
 
Auxiliar de departamento pessoal
Auxiliar de departamento pessoalAuxiliar de departamento pessoal
Auxiliar de departamento pessoal
 
Gp aula-9
Gp aula-9Gp aula-9
Gp aula-9
 
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdf
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdfSlide 03 - Processos Adm de DP.pdf
Slide 03 - Processos Adm de DP.pdf
 
Contratação e Contrato de Trabalho
Contratação e Contrato de TrabalhoContratação e Contrato de Trabalho
Contratação e Contrato de Trabalho
 
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
 
Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade
 
Curso trabalhista encontro 04 - contrato de trabalho - parte 1
Curso trabalhista   encontro 04 - contrato de trabalho - parte 1Curso trabalhista   encontro 04 - contrato de trabalho - parte 1
Curso trabalhista encontro 04 - contrato de trabalho - parte 1
 
Guia para o novo empresário
Guia para o novo empresárioGuia para o novo empresário
Guia para o novo empresário
 
6.admissão de funcionários [órgãos competentes]
6.admissão de funcionários [órgãos competentes]6.admissão de funcionários [órgãos competentes]
6.admissão de funcionários [órgãos competentes]
 
Apresentação TCC - USJ Katherine
Apresentação TCC - USJ KatherineApresentação TCC - USJ Katherine
Apresentação TCC - USJ Katherine
 
Aula UC 8 ADM 19 SALÁRIO.pptx
Aula UC 8 ADM 19 SALÁRIO.pptxAula UC 8 ADM 19 SALÁRIO.pptx
Aula UC 8 ADM 19 SALÁRIO.pptx
 
AULA DE OBRIGAÇÃO TRABALHISTA.pptx
AULA DE OBRIGAÇÃO TRABALHISTA.pptxAULA DE OBRIGAÇÃO TRABALHISTA.pptx
AULA DE OBRIGAÇÃO TRABALHISTA.pptx
 
Aula 09 recursos humano
Aula 09 recursos humanoAula 09 recursos humano
Aula 09 recursos humano
 
Obrigações Acessórias da Folha de Pagamento
Obrigações Acessórias da Folha de PagamentoObrigações Acessórias da Folha de Pagamento
Obrigações Acessórias da Folha de Pagamento
 
EFD REINF E OS REFLEXOS NA CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS, BY TANIA GURGEL - VOCE E...
EFD REINF E OS REFLEXOS NA CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS, BY TANIA GURGEL - VOCE E...EFD REINF E OS REFLEXOS NA CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS, BY TANIA GURGEL - VOCE E...
EFD REINF E OS REFLEXOS NA CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS, BY TANIA GURGEL - VOCE E...
 
Cartilha sobre e-Social
Cartilha sobre e-SocialCartilha sobre e-Social
Cartilha sobre e-Social
 
Como se aposentar por idade
Como se aposentar por idadeComo se aposentar por idade
Como se aposentar por idade
 
Boletim Informativo _ Biagini Advogados_Janeiro|2014
Boletim Informativo _ Biagini Advogados_Janeiro|2014Boletim Informativo _ Biagini Advogados_Janeiro|2014
Boletim Informativo _ Biagini Advogados_Janeiro|2014
 

Mais de Giordano Adjuto Teixeira

Mais de Giordano Adjuto Teixeira (8)

Curso Prático de Rotinas e Orientações Trabalhistas - Methodus
Curso Prático de Rotinas e Orientações Trabalhistas - MethodusCurso Prático de Rotinas e Orientações Trabalhistas - Methodus
Curso Prático de Rotinas e Orientações Trabalhistas - Methodus
 
Palestra Trabalhista Rotinas e Orientações - Divulgação e Notícia ALEAM
Palestra Trabalhista Rotinas e Orientações - Divulgação e Notícia ALEAMPalestra Trabalhista Rotinas e Orientações - Divulgação e Notícia ALEAM
Palestra Trabalhista Rotinas e Orientações - Divulgação e Notícia ALEAM
 
Palestra Trabalhista Rotinas e Orientações
Palestra Trabalhista Rotinas e OrientaçõesPalestra Trabalhista Rotinas e Orientações
Palestra Trabalhista Rotinas e Orientações
 
Curso trabalhista encontro 07 - legislação especial
Curso trabalhista   encontro 07 - legislação especialCurso trabalhista   encontro 07 - legislação especial
Curso trabalhista encontro 07 - legislação especial
 
Curso trabalhista encontro 06 - aviso prévio
Curso trabalhista   encontro 06 - aviso prévioCurso trabalhista   encontro 06 - aviso prévio
Curso trabalhista encontro 06 - aviso prévio
 
Curso trabalhista encontro 05 - contrato de trabalho - parte 2
Curso trabalhista   encontro 05 - contrato de trabalho - parte 2Curso trabalhista   encontro 05 - contrato de trabalho - parte 2
Curso trabalhista encontro 05 - contrato de trabalho - parte 2
 
Curso trabalhista encontro 03 - parte única - salário e férias
Curso trabalhista   encontro 03 - parte única - salário e fériasCurso trabalhista   encontro 03 - parte única - salário e férias
Curso trabalhista encontro 03 - parte única - salário e férias
 
Curso trabalhista encontro 02 - 1ª parte - duração do trabalho
Curso trabalhista   encontro 02 - 1ª parte - duração do trabalhoCurso trabalhista   encontro 02 - 1ª parte - duração do trabalho
Curso trabalhista encontro 02 - 1ª parte - duração do trabalho
 

Último (7)

Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoDireito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
 
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
 
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Pública
 

Curso trabalhista - encontro 01 - 2ª parte - rotinas trabalhistas

  • 1. consultoria de empresas e relações sindicais CCUURRSSOO PPRRÁÁTTIICCOO DDEE RROOTTIINNAASS EE OORRIIEENNTTAAÇÇÕÕEESS TTRRAABBAALLHHIISSTTAASS UMA ABORDAGEM A PARTIR DA VISÃO DA FISCALIZAÇÃO DO TRABALHO Giordano Adjuto Teixeira e José Costa Jorge
  • 2. consultoria de empresas e relações sindicais RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Objetivo: orientar, de forma objetiva, os prin­cipais procedimentos a serem adotados pela empresa nas situações de recrutamento e seleção, logo após submeter o candidato à vaga a testes psicotécnicos, dinâmica de grupo, entrevista, etc.
  • 3. consultoria de empresas e relações sindicais RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Serão abordadas as obrigações da empresa e os documen­tos a serem exigidos no momento da contratação de empregados, traba­lhadores avulsos, contribuintes individuais e estrangeiros.
  • 4. consultoria de empresas e relações sindicais Recrutamento Recrutamento e e Seleção Seleção Procedimento para Contratar Procedimento para Contratar Trabalhador Autônomo EEmmpprreeggaaddoo Trabalhador Autônomo Trabalhador Estrangeiro Trabalhador Estrangeiro Trabalhador Avulso Trabalhador Avulso
  • 5. consultoria de empresas e relações sindicais PROCEDIMENTOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Os departamentos de Recursos Humanos e de Pessoal, após sub­meter o candidato à vaga a várias técnicas (testes psicotécnicos, dinâmi­cas de grupo, entrevistas, testes práticos, testes de personalidade, etc.) e constatar que o perfil dele é adequado ao cargo a ser ocupado, atende às necessidades da empresa, à cultura verificada no ambiente de trabalho, passará aos seguintes procedimentos:
  • 6. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos de Recrutamento e Seleção 1º Passo ­Identificar se o profissional que a empresa busca contra­tar é um: 1) empregado; 2) trabalhador autônomo; 3) trabalhador avulso; 4) trabalhador estrangeiro.
  • 7. consultoria de empresas e relações sindicais 1) Se for empregado Solicitar ao candidato ao emprego que apresente: ­CTPS, para anotar: data de admissão, remuneração e as condições es­peciais de trabalho, se houver; ­se for homem: prova de quitação com o serviço militar; ­título de eleitor; ­certidão de nascimento, para fins de recebimento dos benefícios: salário­família e salário­educação;
  • 8. consultoria de empresas e relações sindicais ­Cadastro de Pessoa Física/Ministério da Fazenda (CPF/MF); ­carteiras profissionais expedidas pelos órgãos de classe. Exemplo: OAB, para admissão de advogados, CREA, para admissão de engenheiros, etc.; ­carteira de identidade / registro de identidade civil; ­carteira de inscrição no PIS/PASEP; ­carta de referência, de apresentação ou de recomendação (opcional).
  • 9. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: Se o cadastramento não tiver ocorrido pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), o empregador deverá efetuar o cadastramento do trabalhador logo após a sua admissão perante a Caixa Econômica Federal (CEF).
  • 10. consultoria de empresas e relações sindicais Observação: É proibido pedir ao empregado: certidão negativa de reclamatória trabalhista, tes­te, exame, perícia, laudo, atestado ou declaração relativos à esterilização ou a estado de gravidez e atestado de antecedentes criminais.
  • 11. consultoria de empresas e relações sindicais 2) Se for trabalhador autônomo Solicitar ao trabalhador autônomo a apresentação de: ­inscrição na Prefeitura; ­inscrição no INSS, por meio do número do PIS/PASEP/NIT/NIS; ­comprovantes de recolhimento do Imposto sobre Serviços (ISS); ­comprovantes de pagamento ou declaração do interessado, sob as penas da lei.
  • 12. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: Se o trabalhador autônomo não for inscrito no INSS, cabe à empresa que o con­tratou inscrevê­lo pela Internet, no site www.previdenciasocial.gov.br, ou pela Central de Atendimento da Previdência Social, telefone n9 135.
  • 13. consultoria de empresas e relações sindicais 3) Se for trabalhador avulso O Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e o Sindicato de Trabalhadores Avulsos devem solicitar, respectivamente, ao trabalhador avulso portuário e ao trabalhador avulso não portuário os mesmos do­cumentos que a empresa solicita quando for contratar um empregado.
  • 14. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: Empresas tomadoras de trabalho avulso respondem, solidariamente, pela remune­ração do trabalho contratado e pelo recolhimento dos encargos fiscais e sociais, bem como pelas contribuições ou outras importâncias devidas ao INSS, no limite do uso que fizerem do trabalho avulso intermediado pelo Sindicato.
  • 15. consultoria de empresas e relações sindicais Se for trabalhador estrangeiro Além dos documentos que a empresa solicita quando contrata um empregado, deverão ser solicitados, também: ­CTPS para estrangeiros; ­autorização de trabalho a estrangeiros (concedido pela Coordenação Geral de Imigração do Ministério do Tra­balho e emprego ­MTE); ­passaporte com visto permanente e/ou temporário de trabalho.
  • 16. consultoria de empresas e relações sindicais ADMISSÃO DE EMPREGADOS Objetivo: abordar os procedimentos a serem adota­dos pela empresa no momento da contratação como anotação em CTPS, registro no Livro/Ficha de Empregados ou Sistema informatizado, Ca­dastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), etc., além da obrigação de submeter o empregado ao exame médico admissional e os documentos a serem por ele apresentados.
  • 17. consultoria de empresas e relações sindicais AAddmmisisssããoo d dee E Emmpprereggaaddoo PProrocceeddimimeenntotoss AA e emmppreressaa d deevveerárá:: Efetuar anotações na CTPS Efetuar anotações na CTPS do do empregado empregado Verificar se houve desconto de CS Verificar se houve desconto de CS Registrar no livro/ficha Registrar no livro/ficha de de empregados empregados Comunicar admissão Comunicar admissão no CAGED no CAGED SSoolilcicitiatar ra aoo c caannddididaatoto:: EExxaammee M Mééddicicoo A Addmmisisssioionnaal l FFoormrmuuláláriroio V Vaalele­T­Trarannssppoortrete DDeecclalararaççããoo d doo I RIR TTeermrmoo d dee R Reessppoonnssaabbiliildidaaddee S SFF CCeertritdidããoo d dee N Naassccimimeenntoto ( f(iflihlhoo) ) CCaaddeernrneetata d dee V Vaaccininaaççããoo ( f(iflihlhoo) ) Comprovante de Frequência Comprovante de Frequência Escolar (filho) Escolar (filho) Comprovante de Invalidez Comprovante de Invalidez (filho) (filho)
  • 18. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais É um conjunto de procedimentos que servem não só para avaliar se o candidato à vaga está, de fato, habilitado a assumir a mesma, mas, também, para a empresa garantir ao candidato direitos trabalhistas e previdenciários durante a relação jurídica que se firmará entre eles.
  • 19. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: a) realização do exame médico admissional;
  • 20. consultoria de empresas e relações sindicais Observação: Deve ser realizado antes de o empregado começar a trabalhar, sem qualquer ônus para este e independe da apresentação de exame médico demissional realizado pelo empregado em empresa anterior.
  • 21. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: b) formulário preenchido de requisição de opção pelo vale-transporte;
  • 22. consultoria de empresas e relações sindicais Observação: O empregado terá que se manifestar no formulário dizendo se usará o benefício ou não. As informações devem ser atualizadas anualmente ou sempre que ocorrer alteração das circunstâncias mencionadas, sob pena de suspensão do benefício.
  • 23. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 1º Passo - Solicitar ao candidato a emprego: c) solicitação da declaração do Imposto de Renda (IR) do empregado; d) entrega do termo de responsabilidade para efeito de concessão e manutenção do salário-família; e) certidão de nascimento do(s) filho(s) (original e cópia);
  • 24. consultoria de empresas e relações sindicais f) caderneta de vacinação do filho ou equivalente (se o dependente for menor de 7 anos); g) comprovante de frequência à escola (para o dependente a partir de 7 anos); h) comprovação de invalidez, a cargo da Perícia Médica do INSS (se o dependente for maior de 14 anos).
  • 25. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: SALÁRIO-FAMILIA JUNTAMENTE COM A APOSENTADORIA: Aposentados por invalidez, por idade e demais aposentados com 65 anos ou mais de idade (se ho-mem), ou 60 anos ou mais (se mulher) recebem o salário-família juntamente com a aposentadoria.
  • 26. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 2º Passo - A empresa deverá: a) efetuar as anotações na CTPS do empregado;
  • 27. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: As anota-ções podem ser feitas: mediante uso de carimbo ou etiqueta gomada ou qualquer meio mecânico ou eletrônico de impressão e mediante autorização do emprega-dor ou do seu representante legal. Pode ser adotada ficha de anotações, exceto quanto às datas de admissão e demissão que devem ser anotadas na própria CTPS. É proibido reter a CTPS do empregado por prazo maior que 48 horas.
  • 28. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 2º Passo - A empresa deverá: b) verificar se já houve o desconto da contribuição sindical;
  • 29. consultoria de empresas e relações sindicais Observação: Na admissão em março, se o empregado sofreu desconto da contribuição sindical na empresa anterior, não haverá novo desconto, ainda que esta pertença a outra categoria econômica.
  • 30. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 2º Passo - A empresa deverá: c) registrar o empregado na ficha ou no livro de Registro de Em­pregados;
  • 31. consultoria de empresas e relações sindicais Atenção: REGISTRO O registro de empregado deve ser feito antes do início da prestação de serviços; deve sempre estar atualizado e numerado sequencialmente por esta-belecimento; não precisa ser autenticado pelos órgãos/autoridades competentes. Pode ser informatizado.
  • 32. consultoria de empresas e relações sindicais Procedimentos Admissionais 2º Passo - A empresa deverá: d) comunicar a admissão do empregado ao MTE por intermédio do CAGED.
  • 33. consultoria de empresas e relações sindicais Observação: O CAGED deve ser encaminhado ao MTE até o dia 7 do mês subsequente àquele em que ocorreu a movimentação de empregados. O envio ou a entrega do CAGED fora do prazo sujeita a empresa ao pagamento de multa.
  • 34. consultoria de empresas e relações sindicais Giordano Adjuto Teixeira giordanoat@gmail.com José Costa Jorge josecostajorge@globo.com