At recup4 global

3.034 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.034
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
630
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

At recup4 global

  1. 1. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 01 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª Nilza CMCG Nota de Aula GEOGRAFIA – 1º EM Profª Nilza M. P. Alonso GLOBALIZAÇÃO Objetivos: a) identificar as principais características do atual estágio de evolução capitalista (fase financeira oumonopolista); b) relacionar a expansão capitalista aos processos de organização do espaço mundial; c) definir as relações políticas, socioeconômicas e culturais entre os países centrais e países periféricos; d) comparar o processo de globalização entre no “centro” e na “periferia” do sistema; e) relacionar às transformações que ocorrem no Mundo Atual, relacionando-os à modernização impostas pelodesenvolvimento científico e tecnológico. TEXTO1 A GLOBALIZAÇÂO e os processos atuais de organização do espaço. 1) A Geografia se propõe a estudar as diferentes formas de ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO TERRESTRE. Esseprocesso ocorreu gradativamente, sendo que, em seu estágio atual, a organização do espaço é resultado do processode evolução capitalista, iniciado no século XVI, com a expansão marítima européia. 2) Ao longo desse processo foram sendo estabelecidas: as RELAÇÕES DE PRODUÇÃO/ CONSUMO estabelecidas a partir da exploração dos recursos oferecidos pelanatureza, essenciais para que a produção se realize, e que estão na base de todas as atividades econômicasdesenvolvidas pelas sociedades humanas. É através da produção que são colocados à disposição dos grupos sociaisde um conjunto de bens, destinados a atender às suas necessidades; os diferentes TIPOS DE CONTROLE DO ESPAÇO, representados pelas formas de apropriação do espaço, dasrelações de trabalho estabelecidas, do uso de tecnologias e formas de exercício do poder, historicamenteconstruídos e que levaram à formação de ESTADOS-NAÇÕES e diferentes TIPOS DE SOCIEDADES; o controle do espaço envolve situações de DOMINAÇÃO, exercidas por diferentes países, em diferentes épocas,que poderíamos relacionar à capacidade de produção e domínio da natureza, através do desenvolvimento científico etecnológico, que se coloca como essencial para que a dominação se efetive. A apropriação dos espaços, seu domínio econtrole, nem sempre se fazem de maneira pacífica, o que explica a ocorrência freqüente de CRISES, REVOLUÇÕESE GUERRAS; os PROCESSOS DE ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO pressupõem uma EVOLUÇÃO que expressam maneiras de seapropriar e organizar o espaço, de acordo com determinados objetivos que levem à produção/ consumo de bens,mercadorias e serviços. É através da apropriação, dominação e controle do espaço que se estruturam a organizaçãopolítica, econômica, social e cultural das populações envolvidas. 3) É neste sentido que se destacam o continente europeu e o sistema capitalista de produção, que moldaram econstruíram o espaço mundial ao longo dos últimos cinco séculos. 4) Do ponto-de-vista da EVOLUÇÃO CAPITALISTA temos três fases distintas de organização do espaço: A) FASE MERCANTIL (séculos XIV a XVIII): a principal atividade econômica é o comércio de produtos vindos dediferentes partes do planeta- Ásia, África e Américas - são submetidas à dominação política de países europeus. Ascolônias eram fornecedoras de matérias-primas diversas e mão-de-obra, e as metrópoles fornecedoras de bensindustriais, identificando uma divisão social do trabalho controlada diretamente pela metrópole, em função de seusinteresses. O acúmulo de riquezas, principalmente ouro e prata, vindas das colônias, transformam as áreasmetropolitanas em „centros‟ de decisão e poder, em função da acumulação de capitais, que serão essenciais aodesenvolvimento da fase posterior do Capitalismo B) FASE INDUSTRIAL (do século XVIII ao final da Segunda Guerra Mundial): ela se caracteriza peloaparecimento de indústrias nos países “centrais” – Inglaterra, França, Estados Unidos, Alemanha - que utilizaram,inicialmente, o vapor como fonte de energia. O desenvolvimento tecnológico alavancou o desenvolvimento deindústrias em geral (siderurgia, naval, têxtil) e aumentou o poder dos países que se beneficiaram com sua expansãoe desenvolvimento. Aos poucos novas tecnologias (exploração de petróleo, uso da energia elétrica) e novos ramosindustriais (bens de consumo duráveis, não-duráveis, bens de produção) foram se desenvolvendo aumentando opoder dos países „centrais‟. O controle dos meios de produção (terras, minas, fábricas, sistemas de transporte e comunicações, bancos...)levou ao aparecimento de duas classes sociais: a burguesia e o proletariado, assim como uma separação entrelocal de moradia e trabalho, uma intensa urbanização e uma maior disputa pelo controle das fontes de matérias-primas e mercados localizados na „periferia‟ (Ásia, África, Américas, com exceção dos EUA). Essa disputa, conhecida pelo nome geral de imperialismo, explica em boa parte a ocorrência de inúmerasguerras que representaram formas extremas de exercer dominação, controle e poder sobre os espaços „periféricos‟mas, que se refletiram também nos países „centrais‟, implicando na „ascensão e queda‟ dos centros de decisão epoder ao longo da História. A produção de bens em larga escala leva a uma disputa cada vez maior pelo controle dos espaços, configuradoscomo mercados, acirrando a concorrência entre os países „centrais‟ resultando, de um lado, no aumento do poder
  2. 2. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 02 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª Nilzadas empresas e de outro em freqüentes crises de superprodução, em geral acompanhadas por conflitos e guerras.Ambos os processos terão um papel fundamental nas transformações que ocorrem no sistema capitalista como umtodo. “ Na segunda metade do século XIX, o capitalismo industrial atingiu uma nova etapa de desenvolvimentotecnológico, o que provocou mudanças significativas na economia mundial. Esse novo período, recebeu o nome deSegunda Revolução Industrial... A indústria ampliou sua produção numa proporção muitas vezes maior que acapacidade dos mercados de consumo existentes nos países industrializados („centrais‟) o que levou à busca de novosmercados e fontes de matérias-primas (aumentando a disputa pelos controles dos espaços „periféricos‟). Ingleses,franceses, alemães, americanos e japoneses impuseram sua força industrial, submetendo várias nações do mundo aum controle imperial, jamais visto.” A extensão do mercado internacional implicava a necessidade de grandes investimentos de capital, impossível deser bancado por empresários individuais, o que favoreceu o aparecimento de diferentes tipos de associações deempresas, representadas principalmente pelas as corporações transnacionais, que começam a aparecer já no finaldo século XIX, como é o caso das grandes companhias petrolíferas. Ao mesmo tempo em que algumas empresas se associavam para aumentar sua capacidade de produção e suacompetitividade, as instituições financeiras passam a participar ativamente do processo, através de sociedadesanônimas, consolidando o mercado de capitais e as bolsas de valores, onde as ações eram comercializadas. Assiminicia-se a terceira fase de expansão capitalista, chamada de capitalismo financeiro ou monopolista. C) FASE MONOPOLISTA ou FINANCEIRA atinge sua maturidade após a Segunda Guerra Mundial (1939-45). Elarepresentou o fortalecimento das grandes corporações, que se disseminaram por outros países, inclusive na „periferia‟do Sistema, como no caso dos Novos Países Industrializados (os NIC’S, Newly Industrialized Countries) etambém na ascensão de um novo centro de poder mundial, representado pelos Estados Unidos. É na fase monopolista do Capitalismo que se estruturou a antiga URSS (1917-1991), que representava um blocode poder “diferente” (representado pelo Sistema Socialista de produção). Como se opunha frontalmente ao blocoCapitalista, esse período é marcado pelas disputas ideológicas entre os dois blocos, assim como uma intensa corridaarmamentista, que caracterizou o período denominado de Guerra Fria e que é conhecido como BIPOLARIDADE. O fim da ex- URSS abre caminho para uma nova etapa de desenvolvimento Capitalista, garantindo suahegemonia, que passa a ser exercida por um grupo restrito de países – o G7 (os sete países mais ricos do mundo:EUA, Canadá, Japão, Alemanha, França, Grã-Bretanha, Itália) e identificada com a fase denominada deMULTIPOLARIDADE. Isto se faz não só com a adesão das ex-repúblicas socialistas, que gradativamente e em maior ou menor grau,reconvertem suas economias, dentro dos princípios capitalistas (livre iniciativa, livre concorrência, apropriaçãoindividual dos meios de produção, predomínio do trabalho assalariado e produção voltada para atender asnecessidades reais ou criadas e principalmente para gerar lucros) mas, também pela maior penetração do Capitalismoem todos os recantos do planeta. O desenvolvimento científico e tecnológico - agora ligado à miniaturização, à robotização, à informática, àbiotecnologia e à indústria armamentista - vem acompanhado por uma crescente influência das grandes corporaçõese por uma aceleração crescente do sistema de comunicações e transportes, dando novas dimensões às relações deprodução/ consumo, assim como a processos de dominação, controle e exercício de poder, que marcam a chamadaTerceira Revolução Industrial. Esses processos não se desenvolvem de maneira uniforme, o que implica no aumento das desigualdades entrepaíses, povos e nações e também no aparecimento de „focos‟ de resistência à ação das corporações e das naçõescapitalistas centrais, levando eclosão de separatismos, atos de terrorismo, lutas de cunho nacionalista ou étnico,divergências religiosas ou ideológicas, que representam uma busca de opções diferentes daquelas impostas pelospaíses capitalistas centrais. Se considerarmos que o principal objetivo do Sistema Capitalista é a produção, voltada para o mercado e que suareprodução implica na necessidade de se conseguir lucros crescentes que garantam sua reprodução, essa nova etapade evolução implicou numa crescente GLOBALIZAÇÃO, ou seja, num processo de aceleração capitalista como jamaishavia existido, envolvendo povos, países e nações. Facilitado pelo desenvolvimento dos transportes etelecomunicações, o processo de globalização „integra‟ o planeta, transformando-o numa „aldeia global‟ e de certaforma também num enorme shopping center, onde atuam as forças produtivas comandadas pelo sistema Capitalista,desenvolvendo novas relações de produção / trabalho e consumo que operam, agora, no que é chamado de meiotécnico-científico–informacional que reorganiza o espaço mundial, criando, modificando, alterando as relações dedominação e poder que encontramos no mundo em que vivemos. Texto 2 “Globalização” “A globalização é um dos aspectos mais discutidos e polêmicos da nova ordem internacional. O que vem a ser, então, essa tal globalização? O atual processo de globalização nada mais é que a fase mais recente da expansão capitalista. Pode-seafirmar que a globalização, ora em curso, está para o atual período científico e tecnológico do capitalismo, como ocolonialismo esteve para sua fase comercial, ou o imperialismo para o final da fase industrial e início da
  3. 3. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 03 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª Nilzafinanceira. Ou seja, trata- se de uma expansão que visa aumentar os mercados e, portanto, os lucros, que é o que defato move os capitais produtivos e especulativos... Só que agora a expansão pode dispensar a invasão de tropas,a ocupação territorial, pode abrir mão da guerra... Agora a invasão é muito mais silenciosa, sutil e eficaz. Trata-se deuma invasão high tech de mercadorias, capitais, serviços, informações e pessoas... As novas armas são a agilidade ea eficiência das comunicações e do controle de dados e informações obtidos através de satélites de comunicações, dainformática, dos telefones e fax, dos boeings, dos superpetroleiros, dos trens bala. A „guerra‟ é travada nas bolsas de valores, de mercadorias e futuros em todos os mercados do mundo e emtodos os setores imagináveis. As estratégias são traçadas nos „QGs‟ (quartéis-generais) das grandes corporaçõestransnacionais, nas sedes dos grandes bancos, nas corretoras de valores etc, e influenciam países e o mundo todo. ...A analogia com as guerras pode ser feita porque, na verdade o capitalismo sempre foi belecista (isto é,voltado para a guerra), do colonialismo ao imperialismo. Mas, atualmente, a necessidade de praticar a guerraconvencional é cada vez menor. A „guerra‟ contemporânea é cada vez mais econômica e o campo de batalha é omercado mundial, altamente globalizado. A‟ invasão‟ de agora é muitas vezes instantânea, on line, via redes mundiais de computadores ...Através delaspodem-se fazer negócios em qualquer parte do mundo...E negócios envolvem capitais. Muito capital! Uma „invasão‟ típica da globalização é a dos capitais especulativos de curto prazo (o hot money) ...ávidos pelalucratividade estes capitais se movimentam com grande rapidez à procura de mercados mais interessantes (vale dizerque dêem muito lucro). Cerca de 13 bilhões de dólares/dia circulam pelo sistema financeiro internacional à procura debons negócios. Essa vultosa soma de dinheiro - que em geral pertence a milhões de pequenos poupadores espalhadospelos países desenvolvidos que colocam seus recursos num banco ou investem em fundos de pensão - é transferidade um mercado para outro, de um país para outro, sempre em busca das mais altas taxas de juros ou maiorsegurança. Os administradores desses capitais - bancos de investimento, corretoras, fundos de pensão etc - nãoestão interessados em investir na produção, que tem retorno demorado, mas em especular, em investir no curtoprazo, naqueles mercados que se mostram ou mais rentáveis ou mais seguros, ou ambos. Quando algum mercadodeixa de ser interessante, como aconteceu com o México em 90, esses investimentos são rapidamente transferidos. Como esses capitais vão embora quando mais se precisa deles, podem gerar crises econômicas, como a doMéxico em 94, e a do Brasil no início de 99. A faceta mais visível da globalização é a invasão de mercadorias em todos os países. Com a intensificação dosfluxos comerciais do mundo, produtos são levados e trazidos através de uma moderna e intricada rede detransportes, espalhada por enormes extensões da superfície terrestre. Há assim a globalização do consumo, com aintensificação do comércio, que é resultado da globalização da produção. A entrada de capitais produtivos é mais demorada porque os investimentos são de longo prazo... Essescapitais alocam- se num território em busca de lucros, que podem ser resultantes de custos menores de produção(matérias- primas ou mão-de-obra mais baratos, por exemplo), baixos custos dos transportes ou dos fretes,proximidade dos mercados consumidores e facilidades para driblar barreiras protecionistas. Todos esses fatorespermitem a expansão dos mercados para esses capitais, gerando, portanto, maiores lucros. Por isso, aprofundou- se o processo de mundialização da produção, que vem ocorrendo desde o final daSegunda Guerra Mundial (1.939-45) Houve uma transnacionalização da economia, ou seja, a expansão deconglomerados multinacionais pelo mundo todo, filiais foram montadas em vários países, inclusive nossubdesenvolvidos. Paralelamente à globalização da produção e do consumo, ocorre a intensificação do fluxo de viajantes pelomundo... e uma invasão de costumes, comportamentos, hábitos de consumo. Entrelaçando todos os países, essedomínio constitui- se, pelo menos em sua forma hegemônica, de uma cultura de massa que se origina,principalmente nos Estados Unidos, que ainda são, de longe, a nação mais poderosa e influente do planeta. Oamerican way of life difundido através de filmes, „enlatados „de TV, redes de notícias, fast foods regados a Coca Cola,músicas etc. Percebe- se então, que a globalização apresenta várias dimensões: econômica, social, política e cultural.Assim esse fenômeno pode ser entendido como uma intensificação dos fluxos de mercadorias e serviços, capitais etecnologias, informações e pessoas. Embora suas raízes remontem ao pós guerra, a globalização é um fenômenorecente e somente se viabilizou em função dos incríveis avanços tecnológicos da Terceira Revolução Industrial,ainda em curso.” (Adaptado “Espaço Geográfico e Globalização” - Sene,Eustáquio e Moreira, J C) ATIVIDADES E EXERCÍCIOS01. (UFSC) Desde a queda do muro de Berlim, em 1989, um dos assuntos mais discutidos é o surgimento de umanova ordem mundial diferente daquela que existiu no período da guerra fria. Assinale a (s) proposição (ões) quetenha (m) relação com esta nova ordem mundial, marcando V, as afirmativas verdadeiras e com um F as erradas. A capacidade tecnológica, a produtividade e a competitividade fazem parte do novo padrão de poder (A) ( ) da Rússia, que se mantém como grande potência no contexto mundial, rivalizando com os Estados Unidos. Com o fim da guerra fria, a nova ordem mundial é caracterizada pela emergência de um mundo (B) ( ) multipolar, cujo padrão de poder é essencialmente econômico (C) ( ) A globalização corresponde à fase de expansão dos capitais, no atual período técnico-científico do
  4. 4. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 04 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª Nilza capitalismo, trazendo como conseqüência a interdependência econômica. O surgimento de megablocos econômicos significa que, regionalmente, em maior ou menor grau, as (D) ( ) fronteiras econômicas entre os países estão sendo diluídas. A União Europeia forma um mercado comum e seu processo integracionista é o mais antigo e (E) ( ) aprofundado do que o de outros blocos econômicos. 2. (VUNESP) No fim da década de 1980 e início dos anos 1990, a bipolaridade mundial declinou; da bipolaridadeideológica e militar Leste/Oeste passou-se para a econômica e política Norte/Sul. Isto significa dizer que atualmentehá oposição entre (A) o Oeste rico e industrializado e o Leste pobre e agrário. (B) o Oeste pobre e agrário e o Sul rico e muito industrializado. (C) o Leste pobre e agrário e o Norte rico e industrializado. (D) o sul rico e industrializado e o Norte pobre e agrário. (E) o Norte rico e industrializado e o Sul pobre e em processo de industrialização.3. (PUCC-SP) Os blocos econômicos surgiram nas últimas décadas, numa conjuntura internacional marcada pelo (a)(A) aumento das taxas alfandegárias, forma encontrada pelos diferentes países para impedir a desnacionalização do capital.(B) articulações realizadas por países do Terceiro Mundo, que precisavam se unir para ter forças para enfrentar os países industrializados desenvolvidos.(C) tentativas de unificação de culturas, já que os grandes obstáculos para a integração dos povos residiam nas diferenças nacionais, sobretudo em razão do idioma e da religião.(D) necessidade que os países capitalistas tinham de impedir o avanço das economias baseadas na planificação e na ditadura do proletariado.(E) necessidade de abertura da economia, em um mercado altamente competitivo, onde as grandes empresas que controlam as tecnologias acabam adquirindo maior poder de decisão que os Estados nacionais.4. (FATEC-SP) Considere os itens sobre os blocos econômicos e a globalização. I. Em zonas de livre comércio, o objetivo integracionista é bastante evidente. Busca-se a gradativa liberalização dofluxo de mercadorias e capitais, dentro dos limites do bloco. II. Há uma série de problemas mundiais que estão se agravando, como é o caso da concentração de renda, doaumento da pobreza e do desemprego. III. Muitos problemas e contradições, tanto do capitalismo como do socialismo, que eram deixados em segundoplano, passaram a chamar a atenção de todos: exacerbação de nacionalismos, xenofobia e racismo, desigualdadessociais e regionais, e várias formas de agressões ambientais. IV. No processo de formação de blocos econômicos assiste-se à formulação de políticas comuns que envolvem aunião fiscal e aduaneira, além da criação de organismos de caráter supranacional que regulamentam aspectosjurídicos e militares entre os países-membros. V. a globalização criou um ambiente propício à formação de blocos econômicos, em sua maior parte inspirados nosucesso da União Européia, que serve como modelo . Estão corretas apenas (A) I, II e III. (B) II, III e IV. (C) I, III e V. (D) I, II, III, IV e V. (E) III, IV e V.5. (UFMG) Atualmente, o centro das decisões econômicas mundiais não é nem único, nem duplo, mas sim múltiplo. Esta afirmativa pode ser considerada correta porque(A) a Europa Ocidental se tornou a primeira potência econômica mundial, a partir do processo de unificação que culminou com a formação da União Européia.(B) a ex-URSS, caracterizada pela riqueza de recursos naturais e forte poderio militar, teve sua estrutura política, social e econômica fragmentada.(C) as atuais decisões econômicas mundiais são determinadas pela estratégia política e econômica de oligopólios rivais.(D) o Japão exerce uma posição econômica de destaque, baseada em sua elevada capacidade produtiva e a grande disponibilidade de recursos minerais e energéticos, responsáveis pelo dinamismo de sua economia.(E) os Estados Unidos são a primeira potência econômica, científica e tecnológica o que lhes permite implantar e gerenciar as principais decisões econômicas mundiais.6. (U.F. Viçosa – MG, adaptada) A integração dos espaços da produção, circulação, consumo e o das idéias da formaplanetária teve seu início no século XV com a expansão marítima européia, e se firmou no século XVIII com a
  5. 5. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 05 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª NilzaRevolução Industrial. Atualmente, esta integração é denominada globalização. Uma das conseqüências daglobalização é que(A) mantém-se a estrutura clássica da divisão internacional do trabalho.(B) amplia-se o poder tecnológico dos países centrais e das empresas transnacionais.(C) aumenta a autonomia dos Estados nacionais na definição de suas políticas internas.(D) aumenta o comércio entre os países favorecidos pela reserva de mercado.(E) nenhuma das respostas. 7. (UFPE - adaptada) Com relação às características do atual processo de globalização pode-se considerar que a diferença existente entre os preços dos produtos do setor primário e os preços dos produtos V F industrializados tem contribuído para o aumento da dívida externa dos países do Terceiro Mundo, pois este é formado por países exportadores de matérias-primas e importadores de bens industrializados. é uma forma de organização da economia mundial, que integra as economias dos países V F subdesenvolvidos, favorecendo as relações comerciais a nível mundial. o Brasil é um país de industrialização recente, e faz parte dos chamados NIC‟S (sigla em inglês que V F designa os novos países industrializados) e integra o chamado G22. o controle de um determinado setor de produção por um grupo reduzido de companhias é uma V F característica da atual fase capitalista, sendo que as empresas que exercem este controle são caracterizadas como oligopólios. o grau de concentração de capitais nos países periféricos é resultado das vantagens locacionais, V F representadas pelo custo da mão-de-obra e abundância de recursos naturais, que permitiram seu desenvolvimento industrial. 8. A partir da palavra-chave GEOPOLÍTICA, resolva as cruzadinhas (só as horizontais). 1 G 2 E # 3 O 4 P 5 O 6 L 7 I 8 T 9 I 10 C 11 A # 1. sigla que identifica o conjunto de países detentores do poder político e econômico do Mundo Contemporâneo. 2. forma mais elaborada de organização do espaço, que pressupõe a existência de um território com fronteirasinternacionalmente reconhecidas, regido por um conjunto de leis, normas e regras que controlam a vida emsociedade em todos seus aspectos. 3. nome dado ao processo de interação política e econômica dos países, considerada como a principalcaracterística da organização do espaço mundial. 4. nome geral atribuído aos países detentores de grande potencial de recursos naturais, que se integram naDivisão Internacional do Trabalho como produtores de bens primários e compradores de capital e tecnologia. (plural) 5. nome dado às cidades mundiais, onde se concentram os grandes centros de decisão mundiais. 6.processo responsável pela organização do espaço mundial, iniciado com a Revolução Industrial. 7.nome dado às empresas que dominam, de forma quase exclusiva, um determinado setor de produção, como porexemplo a Microsoft. 8. conjunto de procedimentos que representam o somatório de conhecimentos aplicados nas diferentes atividadeshumanas, que funciona como uma importante forma de poder no Mundo, hoje. 9. nome da fase de expansão capitalista iniciada a partir da Segunda Guerra Mundial, que tendeu a reforçar opapel dos países centrais, através de suas empresas. 10. nome das empresas capitalistas que atuam em diferentes países, visando potencializar seus lucros através devantagens locacionais. 11. nome da principal potência capitalista. 9. Na frase “Todo o esforço da economia capitalista está voltado para o mercado, pois ele determina os preços eacirra a concorrência entre as diversas empresas”, podemos concluir que os principais objetivos do sistema estãovoltados para:
  6. 6. Visto:CMCG Ativ Recuperação - 2012 1ª SÉRIE/ENS MÉDIO Geografia 06 _____________ALUNO N°: NOME: TURMA: Profª Nilza(A) exportar e importar produtos diversos.(B) produzir bens e serviços a preços baixos para atender os consumidores.(C) as operações de produção, circulação e consumo de bens e serviços diversos, que permitem a realização delucros.(D) para produzir a preços baixos para que não haja concorrência entre as empresas.(E) ênfase nas atividades de produção que representam a reprodução ampliada do capital.10. São características do Sistema Capitalista:(A) a produção é orientada para o mercado e visa atender as necessidades reais ou criadas pela sociedade.(B) os meios de produção pertencem ao Estado.(C) não há diferenças sociais ou econômicas.(D) a organização das relações de produção e consumo não interfere na organização do espaço geográfico.(E) a expansão do Sistema só ocorre quando as operações de produção são capazes de gerar lucros.11. (UFCE, adaptada) Sobre o espaço político e geoeconômico do mundo contemporâneo, é verdadeiro afirmar que I. o espaço político pode ser entendido como o espaço de atuação dos países soberanos definidos por seuterritório, suas fronteiras, sua organização política e seu regime de governo. II. na organização do espaço mundial, há um grupo de países, o G7, que exerce sua influência econômica sobretodos os outros países e definem as principais características do espaço político e econômico internacional. III. as empresas multinacionais ou transnacionais são aquelas que ultrapassam os limites de seus países deorigem. IV. a crise financeira de diversos países do Terceiro Mundo está diretamente associada à elevada dívida externa,contraída para financiar seu processo de modernização/ industrialização. V. as empresas multinacionais atuam em todos os setores da economia, com destaque nos setor de tecnologia eprodução industrial. Estão corretas apenas (A) I, II e III. (B) II, III e IV. (C) III, IV e V. (D) I, III e V. (D) I, II, III, IV e V.12. (ENEM) “As pessoas se alimentam, se comunicam, se divertem, por meio de bens e serviços mundiais,utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo mundial globalizado. Suponhamos que você vá com seus amigos comer Big Mac e tomar Coca-Cola no Mac Donald‟s. Em seguida,assiste a um filme de Steven Spielberg e volta para casa num ônibus de marca Mercedes Benz. Ao chegar em casa, liga seu aparelho de TV Phillips para ver o videoclip de Michael Jackson e, em seguida,deve ouvir um CD do grupo Simply Red, gravado pela BMG Ariola em seu equipamento AIWA. Veja quantas empresas transnacionais estiveram presentes nesse seu curto programa de algumas horas” (adaptado, Praxedes, e outros, „O MERCOSUL”, São Paulo, Ática, 1997) Com base no texto assinale a resposta correta.(A) o capitalismo globalizado está eliminando as particularidades culturais dos povos da Terra.(B) A cultura, transmitida por empresas transnacionais tornou-se um fenômeno criador de novas nações.(C) A globalização do capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural edivisionista.(D) O capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte.(E) Empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura.13. No interior do sistema capitalista, as desigualdades sócio- econômicas, existentes entre os países que o compõe,são resultado:(A) das diferenças naturais, porque o sistema ocorre tanto nas áreas temperadas, como nas áreas tropicais e frias.(B) das diferenças quanto à organização econômica, já que existem tanto países de economia aberta, como países deeconomia planificada.(C) das diferenças quanto à extensão territorial, já que são capitalistas, tanto os países de grande extensão territorialcomo o Brasil e o Canadá; como países muito pequenos, como Mônaco e Japão.(D) das diferenças culturais entre suas populações, algumas muito civilizadas, trabalhadoras e criativas; outrasprimitivas, preguiçosas e submissas.(E) da própria evolução histórica e estrutural do sistema, que cria e alimenta as diferenças, para poder se reproduzir.

×