Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLI Nº 496 Julho de 2013
Palavra do Pároco
Pe. Valentim, mSC
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02
EXPEDIENTEPAROQUIALMissas:
Domingos: às 7h, 9h, 18...
JUlHoDE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03
	 Jesus disse aos discípulos: “Vamos para
o outro lado do mar” (4,35). Ir para lá sign...
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04
O que aconteceu?
	 Nossa paróquia
realizou mais uma edição
de sua tradicional Festa
Ju...
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05
- REUNIÃO FAMÍLIAS ACOLHEDORAS JMJ	
	 Uma reunião com todas as famílias acolhedoras in...
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06
	 É já estamos em
julho... Já se passou a
metade do ano! E o que
realmente fizemos de
...
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07
- A voluntária de nossa paróquia, Michele Calazans, prepara-se desde o ano
passado par...
JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTES
Crônica do Mês
PÁGINA08
	 Tive o prazer de ser testemunha do quanto as pessoas podem ser dedic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novos horizontes julho de 2013

530 visualizações

Publicada em

Jornal Novos Horizontes da Paróquia de Nossa Senhora do sagrado Coração, referente ao mês de Julho de 2013.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
530
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
256
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novos horizontes julho de 2013

  1. 1. Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLI Nº 496 Julho de 2013
  2. 2. Palavra do Pároco Pe. Valentim, mSC JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 EXPEDIENTEPAROQUIALMissas: Domingos: às 7h, 9h, 18h15 e 20h. Segunda-feira: Missa da Esperança, às 19h15 Quarta-feira: Missa às 19h15 e após, Terço dos Homens Quinta e sexta-feira na Matriz, às 19h15 Todos os sábados, às18h, Missa no Repouso Santa Maria, Rua Japurá, 555. Secretaria Paroquial:Atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h às 20h. Sábados, das 8h às 12h. expediente Orientador: Pe. Valentim Menezes, mSC Redatores: Aurenei Walterfang, Carlos Silveira, Carolina Belisário, Cerqueira Lima, Marli Jordão, Diácono Jatobá, Diácono João Walterfang, Ir. Gislene fdz, Sergio de Queiroz, Virgínia Lopes e Luiz Antônio. Fotografia: Anderson Lucena e Pascom Revisão: Maria Clara Fonseca Editoração: Bruno Tortorella Diagramação: Bruno Tortorella Site: http://paroquianssc. wordpress.com E-mail:paroquianssc@gmail. com Anúncio:Secretaria Paroquial Administração: Rua Barão, 807 Praça Seca- Jacarepaguá- RJ Tel.: (21) 2452-5188 e 2464- 1947 Impressão Gráfica:ZM Notícias - Tel: (21) 2669-1515 tratando, categoricamente, a JMJ como um evento de “patrocínios milionários e shows de artistas pop”. Afirma-se, também, que a Jornada virou um ótimo negócio e “a expectativa é de arrecadar 25 milhões para pagar, em parte, artistas de peso para cantar em Guaratiba”. Importante frisar a necessidade da Organização da Jornada em arrecadar fundos para custear as despesas do acontecimento. Em contrapartida, a Arquidiocese do Rio informou que o dinheiro do patrocínio não será usado para pagamento dos artistas, pois eles não receberão cachê por suas apresentações, isto é, estarão, de coração, a serviço da Jornada. Assim, meus queridos irmãos, devemos estar atentos a todo o tipo de calúnia e difamação que, daqui em diante, crescerão com relação a esse evento. Aonde se jorra fé, esperança e amor, podem surgir aspectos não condizentes com que, de fato, a JMJRIO2013 pretende transpassar. Bruno Tortorella Declaramos nossa solidariedade e apoio às manifestações, desde que pacíficas, que têm levado às ruas gente de todas as idades, sobretudo os jovens. Trata-se de um fenômeno que envolve o povo brasileiro e o desperta para uma nova consciência. Requerem atenção e discernimento a fim de que se identifiquem seus valores e limites, sempre em vista à construção da sociedade justa e fraterna que almejamos. Nascidas de maneira livre e espontânea a partir das redes sociais, as mobilizações questionam a todos nós e atestam que não é possível mais viver num país com tanta desigualdade. Sustentam-se na justa e necessária reivindicação de políticas públicas para todos. Gritam contra a corrupção, a impunidade e a falta de transparência na gestão pública. Denunciam a violência contra a juventude. São, ao mesmo tempo, testemunho de que a solução dos problemas por que passa o povo brasileiro só será possível com participação de todos. Fazem, assim, renascer a esperança quando gritam: “O Gigante acordou!” Numa sociedade em que as pessoas têm o seu direito negado sobre a condução da própria vida, a presença do povo nas ruas testemunha que é na prática de valores como a solidariedade Ouvir o clamor que vem das ruas e o serviço gratuito ao outro que encontramos o sentido do existir. A indiferença e o conformismo levam as pessoas, especialmente os jovens, a desistirem da vida e se constituem em obstáculo à transformação das estruturas que ferem de morte a dignidade humana. As manifestações destes dias mostram que os brasileiros não estão dormindo em “berço esplêndido”. O direito democrático a manifestações como estas deve ser sempre garantido pelo Estado. De todos espera-se o respeito à paz e à ordem. Nada justifica a violência, a destruição do patrimônio público e privado, o desrespeito e a agressão a pessoas e instituições, o cerceamento à liberdade de ir e vir, de pensar e agir diferente, que devem ser repudiados com veemência. Quando isso ocorre, negam-se os valores inerentes às manifestações, instalando-se uma incoerência corrosiva que leva ao descrédito. Sejam estas manifestações fortalecimento da participação popular nos destinos de nosso país e prenúncio de novos tempos para todos Que o clamor do povo seja ouvido! Sobre todos invocamos a proteção de Nossa Senhora Aparecida e a bênção de Deus, que é justo e santo. INVERDADES SOBRE A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Com a proximidade da Jornada Mundial da Juventude, multiplicam-se reportagens que, de modo tendencioso, priorizam aspectos relacionados aos gastos do evento a seus legados espiri- tuais, culturais, ambientais e turísticos para nossa cidade. É o caso da matéria pu blicada no jornal O Globo, de 11 de maio deste ano. Nela, calcula-se um custo de 118 milhões, divididos entre as três es- feras governamentais, para a segurança e defesa durante a realização da Jorna- da. Embora esses números possam ser verídicos- é preciso ser cético, duvidar-, devemos lembrar que o Sumo Pontífice Francisco não é apenas o líder da Igreja Católica, mas também, um chefe de es- tado. Por esse motivo, todo o aparato de segurança e proteção faz-se justificável, como em qualquer outra visita de presi- dentes ao Brasil. Além disso, devemos considerar a presença de, aproximada- mente, 1 milhão de estrangeiros que durante uma semana estarão transi- tando pelo Rio de Janeiro. Esse cenário exige igual aparato de segurança. Já a Revista Veja divulgou, no último dia 7 de abril, uma nota
  3. 3. JUlHoDE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03 Jesus disse aos discípulos: “Vamos para o outro lado do mar” (4,35). Ir para lá significava entrar em terreno mais perigoso do que a Galiléia, que já não era bem vista; significava deixar segu- ranças demarcadas para enfrentar o inimigo no ter- ritório dele. O que os esperaria do lado de lá do mar? Os pescadores temiam entrar no mar da Galiléia durante as tempestades de vento. E foi numa dessas tempestades que nos encontramos dentro da barca, no meio do lago, junto com Jesus e os dis- cípulos. A barca ameaçava virar, a água entrando... as ondas nos cercam e o medo nos envolve. Além da tempestade, vem a nossa mente o significado do mar para os antigos, que lembra o mundo pagão. Nas ondas que ameaçam nos engolir, vemos os demônios que se sentem ameaçados e começam a atacar! O medo dos discípulos e o nosso se con- trapõe a tranquilidade de Jesus (4,38). Ele não tem medo de estar no meio das forças que apri- sionam e alienam as pessoas. Ele confia na pre- sença vitoriosa do Pai, do qual Ele é o enviado. Jesus acalma o mar (4,39). Agora, é Je- sus que nos repreende: “Por que vocês são tão TEMOS UM NOVO VIGÁRIO O Evangelho de Marcos A TRANSFORMAÇÃO DO NOSSO BAIRRO O Bairro do Campinho era conhecido como a porta de Jacarepaguá. Pela antiga estrada de Jacarepaguá, hoje Rua Cândido Benício, pas- sava a Estrada Real em que os viajantes usavam para ir a Minas Gerais e a São Paulo. Neste largo, onde existia uma hospedaria, dizia-se que ela era muito utilizada por Tiradentes nas suas viagens ao Rio de Janeiro. O casario que ali existia, foi demolido para a construção do Mergulhão. Será que o mesmo não poderia ter sido preservado e utilizado o estacionamento do supermercado? De bonde, na Cândido Benício víamos lindas fachadas de uma rua toda arborizada. Hoje, sem fachadas, vemos só paredões de ti- jolos de concreto com portas e janelas, e mais acima, ainda resta um pedaço de Praça per- dendo suas árvores. A Rua Florianópolis vem sofrendo sua descaracterização com surgi- mento de prédios sem nenhuma inspiração, sendo verdadeiras pedreiras que substituíram as chácaras arborizadas e com suas calçadas inclinadas que mais parecem rampas de Skate. Por onde passou o Bairro Maravilha que não disse a que veio? Ele é só de um lado do bair- ro? O Bairro da Praça Seca era um lugar muito bom para se viver quando se chamava Vale do Marangá. E agora perguntamos: Vocês estão satisfeitos com a transformação que o nosso bairro vem sofrendo? Ou ele não te pertence? Na década de 50, descíamos de bonde na nossa Praça e subíamos a Rua Barão até o Morro São José era tudo muito bonito. Era um evento essa caminhada onde o aroma de eucalipto nos acompanhava ao longo da rua e sempre com grandes acontecimentos, que saudade... Os lindos casarões que existiam foram demoli- dos ou totalmente descaracterizados, o Cine Baronesa virou igreja, a mansão do Armindo da Fonseca virou um conjunto de prédios sem nenhuma emoção estética. Esperamos que entendam a descrição dessa mu- dança, porque é o preço que nossa população tem que pagar por morar nesse que já foi um lindo Vale. Hoje, o bairro não tem cheiro, não tem silêncio e os carros va- gam pelas ruas sem rumo. Tudo isto em nome do pro- gresso. Será que sobrará alguma coisa para nós? Carlos Silveira e Virginia Lopes medrosos? Vocês ainda não tem fé?” (4,40). Alémdaperseguiçãooficialedaincompreen- são familiar, Jesus está agora às voltas com nosso medo. Seria bom revermos a parábola da semente que cresce,semqueagentesaibacomoacontece(4,26-29). Somos agora convidados por Marcos a de- sembarcar com Jesus em território pagão (5,1). Ao lado dos discípulos, vamos apenas observar as cenas que se desenrolam aos nossos olhos (5,3-4). Para lib- ertar essas pessoas do poder alienador e escravizante do demônio, Jesus terá que enfrentar a resistência do espírito mal. Quem é mais forte? Aquele que escraviza as pessoas, ou aqueles que as libertam? A prática de Jesus provoca dois efeitos dife- rentes. O primeiro é a libertação dos marginalizados (5,15) e o segundo é a notícia alegre (= Evangelho) que restitui a vida e a dignidade para os que antes es- tavam sob o poder escravizador e alienante (5,16-17). Jesus usou os bens deles para libertar o homem possuído pelo demônio e a boa notícia preci- sa ser anunciada da maneira mais concreta possível, isto é, na própria pessoa do homem livre: “Vá para casa, para junto dos seus e anuncie para eles tudo que o senhor em sua misericórdia, fez por você.” (5,19). (CONTINUA) Marli Jordão Ailton é carioca do morro da Mangueira e nasceu no dia 9 de junho de 1954. Iniciou seu processo vocacional com a congregação dos Missionários do Sagrado Coração, através do Irmão Frank em 1976, professou os votos como religioso MSC em 2 de fevereiro de 1984, e foi ordenado presbítero em 20 de novembro de 1987. No ano 1988, foi nomeado para ser vigário do Padre Agostinho Van den Broek, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Barra Grande, em Muriaé-MG. Posteriormente, foi enviado para missão MSC no sul do Pará, e em 1996 foi convidado para fazer parte grupo de missionários do Sagrado Coração brasileiro que foi abrir uma nova frente de missão na América do Sul: Equador. Permaneceu nessa missão até o ano de 2007, quando foi chamado para servir durante 6 anos na Sede Geral dos Missionários do Sagrado Coração, em Roma. No início desse ano, Padre Aílton foi nomeado para ser vigário de nossa Paróquia onde será acolhido pelos conselhos pastorais das comunidades no dia 19 de julho, às 20 horas. Nossa Comunidade Paroquial acolhe um amigo que depois de muitas andanças pelo mundo vem ser um conosco na construção do reino de Deus. Seja bem vindo, Ailton Izaias! Multidões te esperam, irmão! Luiz Antonio O mês de julho vem para exercitar nosso a- colhimento, afinal é o mês da JMJ quando iremos rece- ber milhares de jovens na nossa cidade, e nós, da Praça Seca, além de acolhermos os peregrinos, iremos a- colher o Padre Aílton Izaias da Silva MSC, nomeado no início de abril para ser vigário de nossa Paróquia.
  4. 4. JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04 O que aconteceu? Nossa paróquia realizou mais uma edição de sua tradicional Festa Junina. Com o tema “Ar- raiá da JMJ”, em alusão à Jornada Mundial da Juventude, além de uma bela ornamentação, os festejos tiveram a pre- sença maciça da comu- nidade nos dias 7, 8 e 9, data em que aconteceu a festa. A toda a comu- nidade que participou, o nosso muito obrigado. Não podemos deixar de registrar, ainda, a ex- celente organização desse ano. - SÃO JOÃO BATISTA - SANTO ANTÔNIO TEMPO PAROQUIAL No último dia 13 de junho, quinta-feira, a matriz ficou cheia para ce lebrar o santo casamenteiro, Santo Antônio. Na opor- tunidade, os namorados também foram lembrados e puderam receber a benção pelo dia deles, comemorado na véspera. Além deles, as crianças,batizadasnoterceiro São João Batista, protetor das doenças infantis e da amizade, mais famoso por sua ligação cultural com os festejos juni- nos, foi comemorado em nossa Igreja. A celebração aconteceu junto à Missa da Esperança, no último dia 24 de junho. Em se- guida, os fiéis presentes, reuni- ram-se no estacionamento onde realizaram o Rezo de São João. FESTA JUNINA TORNEIO DO EAC O EAC (Encontro de Adolescen- tes com Cristo) promoveu um domingo (16) de prática de esportes no colégio Pa- dre Butinhá. O evento, que começou às 9h e teve a presença de nosso pároco, padre Val- entim, premiou os primeiros colocados em três modalidades: handball, futebol e vôlei. O objetivo foi reunir os jovens das diversas pastorais da igreja para um momento de confraterniza- ção e diversão. No futebol, a equipe preta foi a vencedora. No handball, as ganhadoras foram da equipe X e, no vôlei, o X. Matheus Cruz, um dos jovens que participaram, descreveu sua alegria, na rede social do grupo: “Sem palavras para descrever tudo que aconteceu hoje (dia 16), todo mundo reunido, confraternizando; perfeito mesmo passar o dia com vocês, mesmo não conhecendo todos. Agradeço, também, aos organizadores que foram impecáveis na organização para que tudo saísse bem, enfim, obrigado pelo dia maravilhoso que tive e espero que isso possa se repetir mais vezes”. domingo de junho, foram apresentadas à comunidade. Ao término da missa, uma pequena procissão percorreu a Rua Interlagos e, na sua chegada, os fiéis receberam os tradicionais pãezinhos do santo distribuídos nesta data.
  5. 5. JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05 - REUNIÃO FAMÍLIAS ACOLHEDORAS JMJ Uma reunião com todas as famílias acolhedoras inscritas pela Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração para a Hospedagem dos peregrinos durante a Jornada Mundial da Juventude Rio2013, acontecerá no dia 21 de Julho ( Domingo), às 10h30 ( Após a Missa das 9h). A reunião será no Salão Sagrado Coração de Jesus (prédio paroquial, em frente a cantina). OBS: Todas as famílias que se inscreveram, e que já foram visitadas ou não, precisam comparecer. O objetivo é tirar as últimas dúvidas, esclarecer todos os aspectos da acolhida e entregar às famílias o relatório dos peregrinos (nome, origem, paróquia, perfil) que cada uma irá acolher. PROGRAMAÇÃO BASE DA JMJ RIO 2013 TEMPO PAROQUIAL - ENCONTRO DE ADOLESCENTES COM CRISTO Começaram as inscrições para o 11º E.A.C. que será realizado nos dias 28 e 29 de Setembro. Os adolescentes entre 13 e 18 anos que quiserem fazer o encontro, poderão se inscrever ao final das missas dominicaisde9he18h15,nafrentedaigreja.Sevocêconhecealgumjovem, nessa faixa etária, que esteja afastado da igreja, esse é o momento para realizá-lo um convite. O EAC lhe chama. - 28º ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO Querido Amigo Paroquiano, no próximo final de semana (12, 13 e 14/07), realizaremos o 28º ECC. Com isso as dependências da igreja estarão acolhendo o Encontro, inclusive o estacionamento, diminuindo, assim, as vagas para os carros nas Missas. Contamos com sua colaboração, evitando vir de carro nestes dias. Opte pela caminhada ou a carona coletiva. Equipe de Dirigentes do ECC - MISSA DE SÃO CAMILO DE LELLIS Missa de São Camilo de Lellis, protetor dos enfermos, dia 12 de julho, às 15h, na Matriz. Traga pessoas doentes que necessitem do sacramento da Unção dos Enfermos. O que acontecerá? Faltando apenas 16 dias para o maior evento católico do mundo, o jornal Novos Horizontes traz a você, caro leitor (a), uma breve programação dos eventos mais importantes que acontecerão durante a Jornada que se inicia no próximo dia 23 de Julho. Acom- panhe, a seguir: Dia 23- TERÇA Tarde: Feira Vocacional, na Quinta da Boa Vista. Noite: Missa de Abertura da 28ª Jornada Mundial da Juventude, celebrada pelo arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, na praia de Copacabana. Dia 24- QUARTA Manhã: Catequeses ministradas por bispos na língua falante dos pe- regrinos. Será um momento de oração, reflexão e celebração da Santa Missa. De 9h às 12h. Tarde: Feira Vocacional, na Quinta da Boa Vista. Noite: Festival da Juventude Dia 25- QUINTA Manhã: Catequeses; Tarde: Feira Vocacional, na Quinta da Boa Vista; Noite: Acolhida ao Papa e Festival da Juventude. Dia 26- SEXTA Manhã: Catequeses; Tarde: Festival da Juventude; Noite: Via-Sacra, em Copacabana. 25 de Julho: tarde- Acolhida ao Papa, noite: festival da juventude Dia 27- SÁBADO Peregrinação a Campus Fidei. A partir das 10h, o Campo da Fé recebe uma vasta programação até a noite. A Vigília com o Pontifíce Francisco também ocorrerá nesse dia. Dia 28- DOMINGO 10h: Missa de Envio celebrada pelo Papa Francisco, em Guaratiba, e anúncio da próxima cidade sede da JMJ.
  6. 6. JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06 É já estamos em julho... Já se passou a metade do ano! E o que realmente fizemos de proveitoso até agora? Será que já começamos a colher os frutos de nossas escolhas, sonhos e determinações que traçamos para 2013? Ou ainda estamos nas nuvens ou no famoso “mundo das ideias”, como Platão citava em sua filosofia? Ah, se você está começando a colher esses frutos ou sente que está no caminho certo para despertá-los, muito bem! Siga em frente, persista um pouco mais e mantenha seu foco. Pense estar num barco e em alguns minutos, ou até mesmo segundos, finalmente a terra estará à vista – linda, brilhante, intensa - como se fosse seu sonho te esperando no final das diversas batalhas travadas com o mar... Agora, se você está nas nuvens, vamos despertar! Vamos à luta! Pode parecer cansativo sair da “zona de conforto”, porém, Estamos no auge de um dos maiores eventos que o do Rio de Janeiro já presenciou. Milhares de jovens reunidos em nossa cidade, pessoas de diversas etnias que se encontram por um mesmo motivo, cumprir o mandamento de Jesus: “Ide, fazei discípulos entre todas as nações.” Mediante tal missão, as juventudes que aqui se reunirão de alguma forma estão dando sua resposta ao chamado do Senhor! Com sua participação e no fervor da experiência demonstramdesejaremdizerSim a própria vocação de discípulos- missionários do Mestre. Nossas juventudes são chamadas a anunciar a boa notícia do Reino a todas as nações; e podem fazer isso não apenas com palavras, mas testemunhando com a própria vida a experiência de ter encontrado Jesus, compartilhando todo amor proveniente de seu Coração Misericordioso Certamente, estamos sujeitos a deixar esfriar no coração a resposta ao chamado assim que o evento JMJ Rio 2013 passar, mas confiemos na graça do Espírito Santo e abramo-nos a seus Dons, de maneira que todas as nossas ju- JMJ E JUVENTUDES NO SEGUIMENTO DO SENHOR AGORA É COM OS JOVENS Nossos sonhos E o que realmente fizemos de proveitoso até agora? Será que já começamos a colher os frutos de nossas escolhas, sonhos e determinações que traçamos para 2013? Ou ainda estamos nas nuvens ou no famoso “mundo das ideias”, VEM AÍ A SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA Neste ano o tema será: “ A trans- missão e educação da fé cristã da famí- lia” que ocorrerá de 11 a 17 de agosto. Unimos nossas forças em prol de todas as famílias nesta semana de oração, cel- ebrando com fé e alegria Aguardamos todas as pastorais, grupos e movimentos para organizar a programação destes dias. Aos paroquianos, contamos com sua presença e de sua família! Pastoral Familiar PNSSC ventudes possam manter-se fieis ao compromisso assumido, ao Sim dado de serem fieis e perseverantes no seguimento do Senhor! Ir. Gislene, FDZ descansar demais cansa! É engraçado esse paradoxo, mas é verdade. Acho que não ter for- ças suficientes para lutar se relaciona bastante com a fal- ta de algo que prenda sua a- tenção e que te dê motivação de sobra para alcançar o que de- seja. Encontrar esse algo não é tarefa fácil, pode acreditar... E se você pensa que encontrou, muitas vezes, a “amiga” dúvida vem a calhar nesse momento. Céus, que complicado! E quem disse que nossas escol- has são fáceis? Então, mesmo sem um plano definido, ou um sonho realmente escolhido, per- sista mesmo assim, pois é carre- gando os sentimentos de batalha que seu ideal é despertado. As- sim, pense estar num barco. Oh, lá vem os trovões, as tempest- ades, os redemoinhos... Mesmo sendo uma viagem turbulenta, sua terra está em algum lugar. Ainda não sabemos suas características, mas a cada nível avançado, o desejo de encon- trá-la vai aumentando. E acaba chegando o grande dia, em que a névoa se dissipa, as tempes- tades cessam e ela – a sua terra, o seu sonho - está te esperando de braços abertos. Daí, você percebe que já a queria há um tempo, mas ainda não tinha se dado conta, pois ela estava es- condida enquanto você ainda relaxava ao redor das nuvens... Carolina Belisario
  7. 7. JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07 - A voluntária de nossa paróquia, Michele Calazans, prepara-se desde o ano passado para a JMJ. Acompanhe, a seguir, o depoimento dela. NH: Com qual espírito você se prepara para trabalhar na Jornada? O que espera dela? Michele Calazans: Preparo-me para Jornada desde o ano passado. Primeiro através da participação na Pré-Jornada, no Maracanãzinho. Foi maravilhoso que contribuíram muito para que eu me aproximasse mais do verdadeiro significado desta Jornada que é evangelizar. Não tem como definir o que espero dela, só sei que será inesquecível. Com enorme expectativa os fiéis católicos de todo mundo preparam-se para celebrar a 28ª Jornada Mundial da Juventude a se realizar dentre os dias 23 e 28 de Julho, em nossa cidade. Nesse sentido, nosso jornal, nesta edição, entrevistou paroquianos que estão envolvidos, desde já, com esse evento. COM A PALAVRA - O casal acolhedor, Mabel e Thiago, compartilham sua expectativa de receberem, em sua casa, peregrinos que virão para a Jornada. NH: Porque vocês decidiram ser família acolhedora? Mabel eThiago: Quando ouvimos anunciar nos avisos da missa a necessidade de casas que pudessem hospedar os peregrinos, percebemos que essa seria uma forma de ajudar à Igreja e aos irmãos que virão, contribuindo, desta forma, para a realização do evento. O nosso Centro Social vive os de- safios e novas perspectivas de todas as Pastorais Sociais, que realizam uma missão importante na sociedade e na Igreja do Brasil. Elas denunciam desigualdades e injustiças, trazem a vida e a luta do povo e dos pobres para o meio da sociedade e da Igreja. Os que lutam pela justiça são os que mais acreditam em mudanças e que uma nova sociedade, uma nova Igreja e também uma nova Pastoral Social são possíveis. Já há muitos sinais de transformação, carregados de promes- sas e esperança. Há, no entanto, no- vos horizontes de justiça e paz a serem alcançados. São os nossos de- safios: Ser comunidades do povo e da Igreja, crescer na articulação, re- forçar a pastoral de conjunto, crescer no ecumenismo, presença em todas as Igrejas locais, melhorar a forma- ção e defender a ética do cuidado. Agora o Centro Social une-se aos grupos e pastorais sociais, realizan- do reuniões com os Vicentinos, Justiça e Paz, Pastoral da Criança, Pastoral da SaúdeePastoraldaTerceiraIdade,para que todos nós, juntos, respeitando a identidadedecadaum,vivamosomes- mo objetivo Social da Igreja: SERVIR. Hoje, nós já estamos servindo juntos! Venha conhecer a Igreja de Cristo, vivendo como os após- tolos, doando um tempo de sua vida a serviço do outro. SEJA AGENTE DE NOSSAS PASTORAIS SOCIAIS OU UM VOLUNTÁRIO DO NOSSO CENTRO SOCIAL. ESTAMOS PRECISANDO DE VOCÊ! Fonte: A Missão da Pas- toral Social – Cap. 7 Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz – Edições CNBB. Diácono João Ananias • • ERRATA NOVOS HORIZONTES JUNHO • Celebração pelas Vocações todas as 4ª feiras na capela do Santíssimo às 18h. • Terço Vocacional com o Movimento Serra todas as 1ª e 3ª quartas feiras do mês na Sala L às 19h. • Adoração Eucarística pelas Vocações no dia 28 de cada mês nas Filhas do Divino Zelo de 08h às 17h. A COMUNIDADE CENTRO DA AÇÃO SOCIAL PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO PRAÇA SECA - Uma das coordenadoras de Catequese de nossa paróquia, Tamires Vieira, fala das atribuições desse setor durante a Jornada Mundial da Juventude. NH: Em nossa paróquia, quais serão os locais de catequese? Como elas serão realizadas? Tamires Vieira: Serão 2 locais de catequese confirmados pelo COL. A nossa paróquia, sendo utilizado a nave paroquial, e o colégio Padre Butinhá. As catequeses em si tem um padrão cronometrado, que consistem na missa, pregação, testemunho dos jovens, etc. Cada catequese tem um idioma pré determinado, devido a localidade dos peregrinos, também determinados pelo COL, para mais acessibilidade do próprio peregrino. Nosso idioma é Português.
  8. 8. JUlHODE2013 NOVOSHORIZONTES Crônica do Mês PÁGINA08 Tive o prazer de ser testemunha do quanto as pessoas podem ser dedica- das e também saber como se colocar em prática o amor. Isaías 66,10 diz, com pro- priedade: “encontre a felicidade no amor, vocês todos que estão de luto”. Vi o amor do Divino Zelo junto às filhas de São José cuidar de um Irmão que per- deu a vida de forma muito rápida e que, junto ao Pai, ainda meio perplexo com o aconte- cimento, mas cheio de graça e alegria, está com certeza muito feliz da forma como foi tra- tado. Dignidade, ternura, carinho e amor são preceitos fundamentais que nosso Pai Ce- leste sempre nos pede. Eu senti tudo isso, naquele momento, em meio à tristeza que se abateu. São nos momentos difíceis da vida que percebemos o quan- to somos amados. A solidariedade se torna marcante, pessoas que, até então, não conhecíamos muito bem, se mostram dis- poníveis dando prova de amor, doam cotas do seu tempo estendendo as mãos na ocasião exata em que tudo se faz necessário. E sendo assim, tudo trans- corre em paz, naquela paz, na paz do Senhor Jesus. E por falar nessa paz, fico pensando em Sant’Ana e São Joaquim, idosos, com seu Santo Neto ao colo. Quero parabenizar os vovôs e as vovós pelo dia 26 de julho, e que Deus, na sua infinita bondade, os faça sempre lembrar o quanto é bom amar um neto como os avós de Jesus. Sérgio de Queiroz JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Prática do amor solidário Agenda do Papa durante visita ao Rio é anunciada Com a proximidade do evento, (hoje faltam, apenas, 51 dias) o Comitê Organizador Local da Jornada (COL) di- vulgou a agenda do Papa para a Jornada Mundial da Juven- tude. O evento ocorrerá de 23 a 28 de Julho e será a primeira viagem internacional do novo Papa e, consequentemente, O sábado, 27, será de encontros e oração. A par- tir das 19h30, o Papa Francisco estará em Guaratiba, no Campus Fidei, para a Vigília de Oração com os jovens, quarto Ato Central da JMJ Rio2013, onde ele fará um dis- curso aos peregrinos e passará um momento de adora- ção ao Santíssimo Sacramento com os jovens presentes. Por último, o domingo, 28, dia em que a JMJ se encer- ra, às 10h da manhã, o Papa Francisco reencontra os jovens da noite anterior no Campus Fidei para a Santa Missa de envio da JMJ Rio2013 e anuncia o próximo local que acolherá a Jornada Mundial da Juventude. Ao meio dia, também fará a oração do Angelus Domini com os peregrinos. Para agradecer pessoal- mente os 60 mil voluntários envolvidos nos trabalhos da Jorna- sua primeira vinda ao Brasil. O Papa chegará aqui no dia 22 de julho, segun- da-feira. A acolhida oficial será feita no Aeroporto Internacional do Galeão, a partir das 16h. Logo após, haverá uma cerimônia de boas vindas no jardim do Palácio Guanabara, onde o Santo Padre dará o seu primeiro discurso. Já na quinta-feira, dia 25, pela manhã, o Papa Francisco parte para um encontro emocionante. Depois de 33 anos, um Papa volta a visitar uma comu- nidade carente. Desta vez, ao invés do Vidigal, na Zona Sul do Rio, onde passou João Paulo II, em 1980, a visita será a uma favela da Zona Norte. A comunidade escolhida foi a de Varginha, dentro do Complexo de Manguinhos, recentemente pacificada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. O Papa falará aos mora- dores e dará sua bênção. Às 18h, o Santo Padre participa da festa de acolhida dos jovens na orla de Copacabana, um dos Atos Centrais da JMJ Rio2013. Haverá a primeira saudação do Papa Francisco aos peregrinos da Jornada e um discurso. A Quinta da Boa Vista receberá um dos maiores pontos de cate- quese do evento e a Feira Vocacional. O Santo Padre atenderá quatro con- fissões de jovens no local, na manhã de sexta-feira, dia 26. Às 18h, acon- tece a Via Crucis com os jovens, na orla da Praia de Copacabana, o terceiro Ato Central da JMJ, com um discurso do Papa. da, o Papa Francisco deverá encontrar-se com eles no Pavilhão 4 do Riocentro, às 17h30,efaráumdiscursoaeles.Haveráainda uma cerimônia de despedida no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, onde o Santo Padre fará um discurso. Sua partida de volta a Roma está marcada para as 19h. Bruno Tortorella

×