O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Janeiro de 2017Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLV - Nº 538
NOVOSHORIZONTESPÁGINA02
Orientador: Pe. Rafael Lima,
mSC
Redatores: Carlos Silveira,
Claudia Moreira, Marli
Jordão, Diácon...
JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03
Missas na Matriz:
Domingos: às 7h, 9h, 11h, 18h e 20h.
Segunda-feira: Missa da Esper...
JaneiroDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04JANEIRO DE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04
Imaculada
Fiéis celebraram a
festa de Santa Lu...
DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05
Todo início de ano é marcado por novas expect...
JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06
Jovens dançam e
encenam o Auto.
Eles exibiram
cenas como
o anúncio do
anjo a Maria e...
JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07
Temos linhas, botões,
fazemos consertos e ajustes
em roupas
ARTIGO PARA
ARTESANATO E...
DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08
Por: Claudia Moreira
CATECRIANDO
NOVOSHORIZONTESPÁGINA09JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09
Natal das
Crianças
Na verdade, venho de uma família pobre, em...
PÁGINA10JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA10
- ROBERTO OMAR DO NASCIMENTO
- IRENI MOREIRA FRANCO
- ROSE GLODES DE MENEZES...
PÁGINA11 NOVOSHORIZONTESDEZembrODE2013JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA11
Comunidade Paroquial da Praça
Seca conta sua H...
PÁGINA12 NOVOSHORIZONTESJANEIRODE2017
TREZENA DE SÃO
SEBASTIÃO
A imagem missionária de São Sebastião per-
correrá toda a c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novos horizontes ed. janeiro 2017 pdf

131 visualizações

Publicada em

Jornal Paroquial Novos Horizontes
Edição de Janeiro de 2017

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Novos horizontes ed. janeiro 2017 pdf

  1. 1. Janeiro de 2017Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLV - Nº 538
  2. 2. NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 Orientador: Pe. Rafael Lima, mSC Redatores: Carlos Silveira, Claudia Moreira, Marli Jordão, Diácono Jatobá, Diácono João Walterfang, Sergio de Queiroz, Virgínia Lopes. Fotografia: Colaboradores Pascom Revisão: Maria Clara Editoração e Diagramação: Bruno Tortorella Site: http://paroquianssc. wordpress.com E-mail: paroquianssc@gmail. com Anúncio: Secretaria Paroquial Administração: Rua Barão, 807, Praça Seca - Jacarepaguá- RJ. Tel.: (21) 2452-5188 Impressão Gráfica: Newstec Tel: (21) 3552-0580 Expediente JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 Queridos irmãos e irmãs na fé, iniciamos mais um mês de janeiro e um novo ano que desponta com muitas atividades, planos e expec- tativas. Sempre pedimos a Deus um Ano Novo repleto de coisas boas, bênçãos e oportunidades, e penso que o desejo do Senhor é justamente esse, ou seja, fazer e oferecer o melhor para os seus filhos. Porém, para se alcançar tudo isso, é necessário fazer as opções corretas e trilhar o caminho da vida. Dt 30, 15 aborda com clare- za essa realidade: o Senhor coloca dois caminhos diante de nós, o da Vida e o da Morte, quem esco- lhe somos nós. “Escolhe, pois a vida...” Dt 30, 19. Esse é o projeto de Deus para cada um de nós. Agindo assim, nossa maneira de viver e nossas opções serão ganhos e dádivas. Podemos até construir uma vida que talvez não tenha muitas novidades, grandes feitos ou riquezas, mas com cer- teza será uma vida feliz. Nossa meta como pessoas de fé deve ser “manter os olhos fitos em Jesus” (Hb 12,2). Podemos até buscar outros meios, caminhos, experiências, todavia, a que nos dará tudo o que precisamos só vem de Jesus Cristo. É um tempo favorável que se revela, tempo de suscitar e bus- car as coisas do alto, as que vêm de Deus. Pe. Rafael Lima, mSC Por Cristo, com Cristo em Cristo Editorial Estamos vivendo em um mo- mento de visibilidade das crises; politica, econômica, emocional, existencial, e até mesmo de fé. Nós brasileiros estamos acostu- mados, pois ela sempre se fez pre- sente em nosso cotidiano. Con- tudo, a crise também é momen- to de despertar, de mergulhar e aproveitar as oportunidades, sair da mesmice e batalhar com mais afinco. Para os antigos gregos, por exemplo, a Krisis ou crise era “uma ação ou faculdade de dis- tinguir e decidir as coisas”. Nossa decisão, hoje, agora, tem de ser clara “eu e minha casa serviremos ao senhor” (Js 24,15). Será Nele, por Ele e com Ele que alcançare- mos tudo o que buscamos e muito mais nos será acrescentado. Portanto, ao querermos, re- fletirmos, sonharmos, enfim em qualquer ação que executaremos nesse novo ano, devemos antes de tudo entregá-la em profundo discernimento e oração. Esses são nossos instrumentos de reflexão e decisão: discernir e orar. Quem constrói e alicerça sua vida em Deus não se decepciona e os fru- tos são visíveis e permanentes. Há crise? Então a utilizemos em nos- so favor, não pela via da dor, e sim como fator decisório, eu decido por Cristo, e minha vida será todo por ele. No próximo dia 25 estare- mos celebrando a festa da Conversão de São Paulo, o “apóstolo dos gentios”, e também o Jubileu de Ouro da comunidade São Paulo Apóstolo, localizada no IPASE. Paulo nasceu em Tarso, um muni- cípio de Roma. Era judeu de nasci- mento e recebeu o título de cidadão romano. Seu pai pertencia à seita dos fariseus. Foi neste ambiente que ele foi crescendo e buscando a Pala- vra de Deus. Aos 15 anos de idade, foi enviado para Jerusalém onde re- cebeu a formação do rabino Gama- liel e foi formado na arte rabínica de interpretar as Escrituras. De profis- são, era fabricante de tendas. Por volta do ano 36, Paulo era se- vero perseguidor dos cristãos, mas se converteu profundamente quan- do o próprio Jesus lhe apareceu na estrada de Jerusalém para Damasco. Esteve presente no apedrejamen- to do diácono Santo Estevão e, sem dúvidas, as orações desse santo na hora da morte foram fundamentais para a graça da conversão de São Paulo. Para sermos discípulos e missio- nários de Jesus Cristo, precisamos viver com nossos irmãos de comu- nidade um processo de conversão contínua. Em nossa paróquia, é urgente que possamos assumir a missão recebida no nosso batismo, tornando-nos verdadeiros discípu- los e missionários de Jesus Cristo, para que todos os filhos e filhas de Deus se sintam queridos e amados pelo Pai e tomem consciência de sua dignidade e de sua importância na construção de uma sociedade que seja família para todos. A comunidade São Paulo Apósto- lo, por meio de uma transformação nesses 50 anos, tornou-se um es- paço vivo e permanente de missão, colaborando inclusive com a matriz e as outras comunidades em suas ações pastorais, descobrindo assim a beleza de ser discípulo missioná- rio de Jesus à exemplo de seu pa- droeiro. Com alegria, vamos a todas as pessoas para compartilharmos o dom do encontro com Cristo, como o apóstolo Paulo no caminho de Damasco. Que possamos preen- cher nossas vidas de sentido e de esperança, e nos colocarmos no caminho da realização do Reino de Deus. Parabéns Comunidade São Paulo Apostolo! A conversão Diácono Jatobá Palestra na Catequese de Perseverança O Grupo ELO, Catequese de Perseverança da paróquia, promoveu, em 17 de Dezembro, uma palestra para explicar como trabalhar com o Distúrbio do Processamento Auditivo Central. Catequistas e pais de catequizandos participaram do encontro que arrecadou 40kg de alimentos. Tudo foi doado para a comunidade Santa Rosa de Lima.
  3. 3. JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03 Missas na Matriz: Domingos: às 7h, 9h, 11h, 18h e 20h. Segunda-feira: Missa da Esperança, às 19h15. Terça-feira: Celebração da Palavra, às 19h15. Quarta-feira: Missa às 19h15 e, após, Terço dos Homens. Quinta e sexta-feira às 19h15 Todos os sábados, às 18h, Missa no Repouso Santa Maria, Rua Japurá, 555. - Atendimento Secretaria Paroquial: De segunda a sexta-feira, de 8h às 17h. Sábados, das 8h às 12h. - Inscrições para o Batismo: 1º domingo, às 8h. - Confissões e Aconselhamentos: Quinta e sexta-feira, marcando antes na secretaria. *Comunidade São José Operário: Missa ou celebração todo domingo às 8h; * Comunidade São Paulo Apóstolo: Missa ou celebração todo domingo às 10h e, aos sábados, às 18h. Toda 1ª quinta-feira, Adoração ao Santíssimo, às 18h30, e Missa às 19h30; * Comunidade N. Sra Imaculada Conceição: Missa ou celebração todo domingo às 8h e Missa da Misericórdia na 1º sexta feira do mês, iniciando com Hora Santa, Terço e Adoração Eucarística, às 18h; * Comunidade São Francisco de Assis: Missa ou celebração todo domingo às 10h; * Comunidade Divino Espirito Santo: Missa ou celebração todo domingo às 12h; * Comunidade Santa Rosa de Lima: Missa às 19h, na 3ª sexta feira de cada mês; * Comunidade N. Sra das Graças: Missa às 18h, no 3º sábado de cada mês Diversas pastorais e movimentos da Matriz e suas comunidades encerraram mais um ano de atividades com confraternizações. As comemorações se espalharam por nossa paróquia. Veja algumas delas A cena da transfiguração revela o destino final de Jesus, e também o destino de todos aqueles que se comprometem com a justiça que leva à realização do projeto de Deus. Daí nasce a humanidade nova, o homem glorio- so que realmente é “imagem e semelhança” de Deus. Como consequência, a renovação de todas as relações econômicas, políticas e sociais que constroem o destino da socieda- de e da história, voltadas agora para a liber- dade a vida de todos. O panorama descorti- nado pela fé é grandioso e belo. Mas, na prática, as coisas não parecem tão fáceis. Primeiro é preciso desalienar o povo. Por que é que os discípulos não conseguiram realizar isso? Depois, é preciso não esquecer que a vitória sai do ventre da derrota, que o que se vê em primeiro lugar é o triunfo da injustiça, e não da justiça. Como entender e aceitar isso? E, finalmente, enquanto as coi- sas não mudam, é preciso não provocar es- cândalos gratuitos, que só atrapalham a luta pela justiça. Como realizar tudo isto? O ponto funda- mental é a fé que, ao mesmo tempo, é um passo no escuro, esperar contra toda difi- culdade e entregar-se ao compromisso com Deus e com Jesus, tentando, a cada momen- to, descobrir o que o projeto de justiça exige. Para realizar a ação libertadora é preciso oração e jejum, exatamente aquilo que Jesus fez antes de começar a sua atividade. Não adianta querer andar com os pés em duas canoas. É preciso decidir entre o projeto de Deus e o projeto do diabo. A oração nos man- tém conscientes do projeto de Deus. O jejum leva-nos a romper com o mundo da injustiça, a fim de construir o mundo da justiça. A justiça sempre irá se chocar contra a in- justiça. A luta é tão grande que a vitória só pode vir de Deus (cap. 17) Evangelho de Mateus Marli Jordão Expediente Paroquial Missas e Celebrações nas Comunidades: Confraternizações Confraternização PasCom Confraternização Mesc Confraternização Coroinhas Confraternização grupo Brisa Suave Confraternização grupo de mães que rezam pelos filhos Confraternização Ação Social
  4. 4. JaneiroDE2014 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04JANEIRO DE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04 Imaculada Fiéis celebraram a festa de Santa Luzia, padroeira dos olhos, com Missa presidida por padre Rafael, no dia 13 de Dezembro. A missa, que aconteceu a tarde, contou com grande participação dos fiéis que pediram a santa a bênção e a cura para a vista. 24547677 A solenidade da Imaculada Conceição, no dia 8 de Dezembro, contou com grande participação de fiéis e devotos de Nossa Senhora, na capela da comunidade que pertence a nossa paróquia. Como tradicionalmente ocorre, anjos coroaram Maria durante a festa. Bingo Missionário Numatardeagradável,paroquianosdenossacomunidade promoveramumBingoparaajudarnotrabalhorecém- iniciadodosMissionáriosdoSagradoCoraçãonaperiferia deGoiânia.Oeventoaconteceunodia3deDezembro,na Matriz.TododinheiroarrecadofoienviadoparaaMissãona regiãoCentro-Oeste. Santa Luzia
  5. 5. DEZEMBRO DE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05 Todo início de ano é marcado por novas expectativas, novos sonhos e novos projetos, seja no âmbito pessoal ou coletivo. E é nesse espírito que os jovens de nossa paróquia planejam um 2017 recheado de novidades, com o objetivo de aproximar e unir a juventude católica de nosso bairro. Para abrir esta coluna neste ano novo, convidamos Daniele Calazans para falar sobre o que vem por aí. Veja! COM A PALAVRA COMUNIDADE NH: A partir deste ano de 2017, o setor Juventude de nossa matriz integrará todas as pastorais e movimentos jovens, não é? Como será isso na prática? Daniele Calazans: Sim, nosso objetivo é fazer uma unidade na juventude da paróquia. A ideia é ter um meio que faça essa integração, no caso o setor da Juventude, que funcionará com um conselho jovem. NH: O que se pretende com essa estratégia? Daniele: União, esse é o principal objetivo do setor, pois, se um grupo jovem já é forte, imagina todos eles juntos? Vamos dar um ânimo a nossa Matriz. NH: Vocês já têm planos para este ano? O que já está programado? Daniele: Para o ano de 2017, teremos muitas atividades como adorações, festas, retiros e outras sugestões que estamos elaborando. Além da vinda de dois novos movimentos, que é o VINDE E VEDE, em Abril, e o EJAC, em setembro. NH: Alguns jovens que participam de nossa paróquia ainda sentem falta de pastorais e eventos voltados para eles. De que forma vocês veem isso para 2017? Como fazer com que cada vez mais jovens se sintam parte da vida de Igreja? Daniele: O Setor estará atento a cada tipo de jovem para que ele se sinta mais acolhido na nossa paróquia. Estamos finalizando algumas ideias para colocar em prática, por isso também a sugestão de um grupo jovem que reúna toda juventude. Conselho Paroquial recebe novo vigário Durante a Assembleia Paroquial, no dia 3 de Dezembro, a comunidade da Praça Seca foi apresentada ao seu novo vigário: padre Francisco de Assis, mSC. Ele participou do conselho com representantes de pastorais e das comunidades e agradeceu a acolhida. Catequese de Adultos No dia 10 de Dezembro, os catequizandos da Catequese de Adultos receberam uma formação sobre as partes da Missa e sua Origem. O encontro foi ministrado por nosso pároco, padre Rafael Lima, mSC. Outros catequistas também falaram sobre objetos e paramentos litúrgicos, a Via Sacra, o memorial da Paróquia e as portas da Igreja Matriz associadas aos Evangelistas. • CIDADE DE PENEDO DIA 28 DE JANEIRO DE 2017 ÚNICA COLONIA FINLANDESA DO BRASIL CASA DO PAPAI NOEL E MUITO CHOCOLATE • HOTEL FAZENDA VALE DA MANTIQUEI- RA DIAS 17, 18 E 19 DE FEVEREIRO DE 2017 VIRGINIA (MG) ÚLTIMAS VAGAS • CIDADE DE RAPOSO COMPRAS PARA MÃES E NOIVAS DIAS 30 DE ABRIL E 01 DE MAIO DE 2017 MAIORES INFORMAÇÕES PELOS TELEFONES 3340-0227/ 99448-0917/ 7757-6748/ 99454-2196 FERNANDO OU LÚCIA EXCURSÕES
  6. 6. JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06 Jovens dançam e encenam o Auto. Eles exibiram cenas como o anúncio do anjo a Maria e o sonho de José. Com sabedoria, a juventude soube transmitir o verdadeiro espírito do Natal Auto de Natal Missa da Novena A Igreja Matriz ficou repleta durante a Missa de encerramento da Novena de Natal, no dia 21 dezembro. A celebração presidida por Padre Rafael contou com a presença dos coordenadores de cada grupo e das famílias que fizeram a novena. Ao todo foram 60 famílias que deram a seus grupos um título de Nossa Senhora. Durante a Missa, fiéis puderam partilhar a experiência de rezar os nove dias do livrinho em preparação ao Natal. Após a Missa de encerramento da Novena de Natal, o grupo de teatro da paróquia encenou o Auto de natal. Uma belíssima encenação que encantou aos paroquianos e aos padres Valentim e Luiz Deivys, que prestigiaram o Auto. Parabéns a toda juventude de nossa comunidade!
  7. 7. JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07 Temos linhas, botões, fazemos consertos e ajustes em roupas ARTIGO PARA ARTESANATO E PRESENTES RuaMaringá,1006,lojaB,próximo aoPostodeSaúde Tudo para seu artesanato Armarinho João e Maria Ligue: 30171046 Presépio da Igreja Matriz, que ficou completo com a chegada do Menino Jesus Solenidade do Natal de Nosso Senhor Celebração da Palavra na Noite de Natal, na Imaculada Celebração da Palavra na Noite de Natal, na São José Celebração da Palavra na Noite de Natal, na comunidade do Divino Missa do dia de Natal na Igreja Matriz com nosso vigário, padre Francisco de Assis Missa das 18h da Noite de Natal, na Matriz Nossa paróquia celebrou com alegria e devoção a solenidade do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Padre Rafael destacou que celebrar o Natal é ter a certeza de que Deus ama a humanidade e que este sinal nos basta para termos a certeza de que podemos depositar nossa confiança n'Ele. Missa de Natal no Repouso Santa Maria
  8. 8. DEZembrODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA08 Por: Claudia Moreira CATECRIANDO
  9. 9. NOVOSHORIZONTESPÁGINA09JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA09 Natal das Crianças Na verdade, venho de uma família pobre, embo- ra meus avós por parte materna fossem ricos. Uma vaidade preconceituosa nos impedia de termos uma vida melhor, pois tínhamos em casa o costume de não receber auxílio familiar. Contudo, não mor- remos por ser pobres, embora a vida nos anos 40 e 50 fosse muito difícil. Somos de um tempo em que pobre não muda- va de roupa; “era a roupa que mudava de pobre”. Conforme íamos crescendo, calças e camisas muda- vam de donos, nada se perdia e ficávamos radiantes com as roupas que, para quem as vestia, era nova, não estávamos nem aí e sempre escutei pessoas falarem: a camisa de fulano ficou ótima em você! Por fim, mais tarde, veio a natural herança paterna: usava as roupas de meu pai com maior orgulho e vaidade, pasmem, tenho até hoje uma calça que foi de meu pai, está perfeita com aproximadamente 55 anos de uso. Vejo tudo isso pelo lado cômico. Os pares de sa- patos rolavam de pé em pé e, quando furavam, co- locávamos por longo tempo o famoso papelão, até termos dinheiro para comprar outros ou mandar colocar meia sola. Por muitas vezes emprestei meus sapatos para um amigo sair. Éramos pobres, mas so- lidários, tínhamos dignidade, respeito e educação. Crônica do Mês Antigamente era assim ou parecido Eu me lembro do meu primeiro uniforme escolar: a calça curta azul-marinho veio de alguém que cres- ceu muito de um ano para o outro, mas a camisa branca foi feita por minha mãe e o bolso com as iniciais EP foram bordados por minha avó, sem que meupaisoubesse.Umalatalindadebiscoitosdura- va uma eternidade, comíamos devagar, pois não sa- bíamos quando teríamos outra. Depois, essas latas serviam para guardar fotografias ou documentos. A escritora Theresa Hilcar escreveu um livro com o título “ No fundo do poço não tem mola”, mas creio que há um Deus que nos impulsiona, que nos dá ânimo e coragem, embora a ruína seja a estrada principal para a transformação. Todas as homilias em nossa paróquia, além de inteligentes, nos fazem refletir. No segundo domingo do advento,as pala- vras do padre Chico Assis foram maravilhosas, fun- cionaram como uma mola, nos dando coragem e força para crermos na esperança de uma vida nova e renovadora. Um feliz e abençoado ano novo para todos. Sérgio de Queiroz JACAREPAGUÁ TÊNIS CLUBE BALLET CLÁSSICO (Iniciantes / adiantadas) PRÉ-BALLET (06 a 09 anos) BABY CLASS (03 a 05 anos) Rua Mário Pereira, 20 / sala 31 ( Academia Felippo Moreira) Em frente ao Mercado Mundial Tel: 2454-5182 MATRÍCULA GRÁTIS Mensalidade R$ 70,00 ANUNCIE CONOSCO A partir de agora, quem anuncia em nosso jornal ganha direito a um anúncio gratuito em nossas redes sociais. Ligue para a secretaria paroquial e aproveite essa chance! . Venha fazer uma aula experimental Paroquianos de nossa Igreja organizaram um ato solidário no último dia 22 de Dezembro. Eles distribuíram presentes para crianças carentes, cestas básicas para suas famílias e lanche para todos os presentes. As crianças, felizes, participaram de brincadeiras e ganharam lembranças do Papai Noel. Parabéns a todos pela iniciativa!
  10. 10. PÁGINA10JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA10 - ROBERTO OMAR DO NASCIMENTO - IRENI MOREIRA FRANCO - ROSE GLODES DE MENEZES - ALBINA TEIXEIRA BARBOSA - CAMILA DA SILVA SANTOS - CARLA FATIMAA. SOARES - ELIETTE CERQUEIRA TELLES - JOSE DE OLIVEIRA - MARIA DE MOURA MARTINS - POLYANALOPES MONTEIRO CANDEIRA - DINAAGUIAR - FATIMA VALERIA BARBOSA MARINHO - FELIPE MARCOLINO MULINARI - LUIAANTONIO VELOSO DE JESUS - NEYDE TESTA REZENDE - ERCOLES F. DA SILVA - JAYME C. VASCONCELLOS - JORGE EMAR FRANCISCO - PAULO FERNANDES PAZ - ELZA CARDIAS MACIEL - IZALTINA DE JESUS - LUCINDA DE CASTRO BONFIM - MARIA DO CARMO L. DE COSTA - DELIO M. DE OLIVEIRA - LUIZ ANTONIO NECCHIO - MARCIA LOPES MARZULLO - MARIA JOSE SEOBINO - WILKA BARBOSA DE MORAES - VILSON M. DA ROCHA VIDAL - MARLENE DE ANDRADE FALCÃO - MARIA DO NASCIMENTO VERAS - RAIMUNDA M. MOURA - CARLOS EDUARDO DA SILVA DIAS - EDMUNDO AUGUSTO DOS S. RODRIGUES - LEILA MARIA O. DA CRUZ - MARIA DE LOURDES O. FREITAS - EDUARDO DE OLIVEIRA BEZERRA - EXPEDITO C. DE ASSIS - GISELE L. MACHADO - PAULO SANTOS DE MACEDO - FERNANDA RODRIGUES M. DE SOUZA - VANESSA RODRIGUES F. MULINARI - AMELIA LAGE PEREIRA - NAMIR FERREIRA DA SILVA - NOEMIA PEREIRA - LINDALVA BEZERRA EMIL - ERIKA TEOTONIO - RAYANY COSTA MALAFAIA - ANA LUCIA CORREA - THEREZA BEATRIZ DE O. CARDOSO - JOSE MEDIANO ALVES - ANA CLAUDIA DE ALMEIDA R. SILVA - MARIA IMACULADA J. DAS NEVES - ORLINDA MARIA COELHO LOPES - LAURENTINA DE CASTRO PIMENTA - LUCIA DE FATIMAA. VIEIRA - SERGIO SAMPAIO CANUTO - FERNANDA JULIAO SILVA DA COSTA - MARCELLE MACHADO DA SILVA MOTA - VALDEMIR JOÃO DE SANTANA - DIOGO LESSA COSTA - GILDA GIBARA DA SILVA NASCIMENTO - JAQUELINE DESCHIEVONE CAMPOS - MARIA LUCIA S. SANTOS - PAULO ROBERTO FONSECA - WALTER DA SILVA - CONCEIÇÃO DE MARIA ROSA FERREIRA - RICARDO BRANCO DE OLIVEIRA - ELIANA GUERRA PEIXE - JULIETA FERNANDES DA SILVA - ROBERTO VITOR DE MENDONÇA SILVA - ANA CLAUDIA OLIVEIRA. DE MORAES -DORIS NECY MEYER DE CARVALHO - ELZA LUIZ DE MELO C. ALMEIDA - MAGALI SOUZA BUENO - MARIA DA GRAÇA E SILVA - ROBERTO CARLOS DE O.SANTOS - ZILMA BRASIL DA SILVA - DINO SYLVESTRE - JUDITH IRENES DOS SANTOS LORENZO - MARIA DO SOCORRO B. S. GONÇALVES - CARLOS RICARDO DE ALMEIDA - HELENA SOARES VIEIRA - JOUBERT DA COSTA SIMOES - NEIDE V. DA SILVA - SANDRA MARA DE M. SOUZA LOPES - VITORIAAPARECIDA FREITAS DA SILVA - ALVARO CESAR GUIMARAES - IRACEMA M. DA COSTA - MARIA CONTIM CANCELA - JORLENE R. GOMES - REGINA RODRIGUES. ALVES DA COSTA - SERGIO HENRIQUE C. DA SILVA - CARMEM TERESA LAURIA CAMARGO - ILKA SIQUEIRA MANHAES - JORGE DE SÁ GOMES - MARILENE TELLES SILVA - SUZANA DE LIMA PARADA - ELIETE ANDRADE DA SILVEIRA - FRANCISCA SOARES COSTA - MARLENE ROCHA CANTANHEDO - REGINA CELIA P. DE ANDRADE DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE JANEIRO “Contribuindo com o dízimo, estamos permitindo que o Corpo de Cristo seja cada vez participado.” (1Cor 12)
  11. 11. PÁGINA11 NOVOSHORIZONTESDEZembrODE2013JANEIRODE2017 NOVOSHORIZONTESPÁGINA11 Comunidade Paroquial da Praça Seca conta sua História Lygia Maria Ribeiro - Espaço de Memória Pe. Jerônimo Vermin, mSC O início da década de 90 foi marcado pelas sucessivas mudanças dos últimos párocos holandeses e pela despedida de um padre que permaneceu aqui durante 32 anos Em fevereiro de 1990, foi celebrada a missa de posse do novo pároco, Pe. Antonio Revers, e da despedida do Pe. Gilberto de Roy, que estava aqui, como pároco, desde 1987. De março a dezembro, foram realizados encon- tros do Curso da Palavra, na matriz e nas comuni- dades N. S. Imaculada Conceição e São Francisco, com a orientação do pessoal do Santuário das Al- mas (Niterói). A partir de maio, foi programada pela Pastoral da Saúde uma bênção aos doentes, na primeira quinta-feira do mês. Em julho, três casais do ECC participaram de um curso em Niterói para iniciar na Praça Seca o En- contro com Cristo para mães solteiras, mulheres separadas e solteiras com certa idade. Em agosto, teve início a primeira Oficina de Ora- ção, sob a orientação do paroquiano Ivan. Em novembro, foi convidada para fazer parte da secretaria da paróquia a jovem Graça para ficar no lugar da Mirian. Ainda em novembro, foi resolvido pelo Conse- lho MSC que Pe. Antonio voltaria para Niterói e Pe. Tiago Prins viria para a Praça Seca, como pá- roco interino, até a chegada do Pe. Fernando Ma- galhães, que chegaria após a Páscoa. No final de janeiro de 1991, chegou o Pe, Tia- go Prins, com pouquíssimo tempo para conhecer toda a comunidade paroquial. O que ele pôde conhecer, deixou registrado com as suas impres- sões no Livro de Tombo. No primeiro domingo da Quaresma, foi lançada a Campanha da Fraternidade sobre o mundo do trabalho: “Solidários na dignidade do Trabalho”, com cânticos da CF, faixa na entrada da igreja e um belo painel atrás do altar. Às sextas-feiras, foi rezada a Via Sacra da campanha. Em março, a paróquia recebeu a visita pastoral de Dom Rafael, Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro. No dia 7 de abril, Pe. Mário se despediu da co- munidade em todas as missas. Houve coleta para Conceição do Araguaia, sul do Pará. No dia se- guinte, ele partiu para assumir a nova missão lá. Com a chegada do Pe. Fernando, no dia 28 de abril, Pe. Tiago desejou ao confrade brasileiro “um bom pastoreio” e seguiu para a sua nova missão, em Muriaé, MG. No dia 1º de julho, a comunidade se despediu do Pe. João Batista Kuipers. Foram 32 anos de muitos serviços prestados à paróquia, especial- mente na orientação aos jovens, aos casais, en- fim, às famílias da Praça Seca. Pe. João retornou para a Holanda, sua terra natal. À esquerda, padre Gilberto de Roy e, à direita, padre Antonio Revers Padre Tiago Prins Uma vida a serviço do bem O ano se inicia nos renovando a esperança e com uma visita ilustre em nossa comunidade. Ir. Valda, Filha de São José e vocacionada de nossa comunidade, virá ao Brasil neste mês de janeiro. Confira o texto escrito por ela em que relata seu testemunho de vida e a missão que tem desem- penhado na África: “Desde muito cedo comecei a interessar-me pelos problemas sociais, principalmente as pes- soas que não tiveram oportunidade de frequen- tar uma escola e ficavam à margem da lei. Como membro do JUPA (Juventude Unida pelo Amor), acompanhei o Ir. Frank, mSC (que depois se tor- nou sacerdote) nas visitas às Comunidades ca- rentes ao redor da paróquia, principalmente a de São José Operário, onde, um dia, encontrei- -me com uma religiosa e duas noviças da Con- gregação das Filhas de São José e o fato desper- tou a minha atenção. Nessa época a Ana Lúcia, agora Ir. Lúcia Imaculada, já visitava as Irmãs jo- sefinas e convidou-me para conhecer a sua Con- gregação. Eu também fazia parte da Juventude de Ação Mariana e, durante um retiro que teve como tema o Espírito Santo, decidi consagrar-me ao Senhor. Foi muito difícil, porque minha mãe não aceitava e eu era arrimo de família. Mas Deus encaminhou bem as coisas e ingressei na Con- gregação das Filhas de São José, como postulan- te, no dia de Pentecostes, em 1976. Trabalhei em três comunidades no Brasil (Rio, Minas e Pará). Agora vivo no sul de Angola, Áfri- ca, na cidade do Lubango, província da Huíla. A Congregação é responsável pelo Centro de Pro- moção da Mulher ‘São Francisco Xavier’. Atuo também na paróquia local. Aqui, estou sendo evangelizada por este povo alegre e fervoroso”.
  12. 12. PÁGINA12 NOVOSHORIZONTESJANEIRODE2017 TREZENA DE SÃO SEBASTIÃO A imagem missionária de São Sebastião per- correrá toda a cidade por 13 dias para mar- car momentos de fé, devoção e unidade nos corações dos fiéis antes da festa do padroeiro do Rio. Veja, a seguir, alguns dias da programação da Trezena em que a imagem peregrina de São Sebastião estará próxima a nossa paróquia: • 6º dia - 12 de Janeiro - Quinta-feira 18h - Igreja São Sebastião, Rua Alaíde, 63, Madureira 19h – Missa na Igreja São Sebastião, Praça Managuá, 1, Bento Ribeiro • 8º dia - 14 de Janeiro - Sábado 9h – Missa na Igreja Santa Rita de Cássia, Es- trada do Otaviano, 309, Turiaçu • 9º dia - 15 de Janeiro - Domingo 15h50 - Igreja São Sebastião, Estrada do Sertão, 563, Anil 17h30 - Igreja São Sebastião, Estrada do Boiúna, 255, Taquara, Loteamento S. Sebastião SÃO SEBASTIÃO NA ARQUIDIOCESE Acompanhe a programação do padroeiro do Rio, São Sebastião, no dia 20 de Janeiro: 8h – Motoprocissão (Basílica Santuário de São Sebastião – Capuchinhos) 10h – Missa na Basílica Santuário de São Sebastião, Tijuca (Capuchinhos) 16h – Procissão - Da Basílica Santuário de São Sebastião, Tijuca, até a à Catedral, no Centro 17h30 – Missa Solene na Catedral de São Sebastião, no Centro ORAÇÃO PELA FAMÍLIA Venha rezar pela sua família conosco. Te con- vidamos a participar de dois movimentos em nossa Igreja: . Terço dos Homens: toda quarta-feira após a missa. . Mães que rezam pelos filhos: toda quarta- -feira, às 20h, na Capela do Santíssimo. Venha você também rezar pela sua família! NOITE DA MISERICÓRDIA O que acontecerá? Anuncie seu produto em nosso jornal Ligue para a secretaria da paróquia e saiba mais: 24525188 Você anuncia e ainda colabora com esta obra de evangelização! Sua propaganda também vai aparecer nas redes sociais da paróquia SÃO SEBASTIÃO Nossa paróquia celebra o padroeiro do Rio, São Sebastião, com procissão e missa, a partir das 9h, no dia 20 de Janeiro. A Eucaristia acon- tecerá na Igreja Matriz. SÃO PAULO APÓSTOLO A comunidade São Paulo Apóstolo convida todos os paroquianos a prestigiarem a festa da Conversão de São Paulo e o Jubileu de 50 anos da fundação da comunidade. A Santa Missa festiva acontecerá na capela, localizada atrás do Ipase, no dia 25 de Janeiro, as 19h30. No dia 27 de Janeiro, acontece a Noite da Misericórdia, na Igreja Matriz. A celebração começará com o Terço da Misericórdia e Ado- ração às 18h30 e, logo após, haverá a Santa Missa com bênção do Santíssimo. Participe deste momento forte de Misericórdia e Encon- tro com o Senhor! _ Documento de identidade com foto (R.G ou Carteira profissional) e cpf; _ Certificado de conclusão do Ensino Médio ou declaração de cursando; _ Comprovante de renda do candidato e das pessoas que residam na mesma casa; _ Última conta de energia elétrica (dezem- bro/2016); _ 02 (duas) fotos 3x4; _ R$10,00 (dez reais) como taxa de inscrição; Importante Caso não possua algum dos documentos acima citados, faça uma declaração de próprio punho explicando o motivo. A falta de algum docu- mento impossibilitará o candidato de fazer a inscrição. O valor da mensalidade é de R$ 70. No ato da inscrição, o candidato à vaga fará uma prova de português e matemática, que não terá caráter eliminatório. INSCRIÇÕES PRÉ- VESTIBULAR Já estão abertas as inscrições para o pré-ves- tibular comunitário de nossa paróquia. As ins- crições serão nos dias 17, 18, 19, 23, 24 e 25 e janeiro, das 17h às 20h, na Matriz. As aulas começam em 1º de fevereiro. A documentação necessária é a seguinte (cópias):

×