Apostila para Discipulado

471 visualizações

Publicada em

Apostila para discipulado

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
471
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila para Discipulado

  1. 1. CONCLUSÃO O novo nascimento é o início da vida com Deus. A nova vida recebida de Deus precisa ser desenvolvida. Recebemos a salvação pela graça de Deus. A vida cristã também só pode ser vivida pela graça de Deus. Deus já providenciou tudo para que possamos ter vitória. Então se ape- gue a Palavra, ore sempre e por todas as coisas, confesse diariamente seus pecados ao Senhor e confie na ajuda do Espírito Santo! Adaptado do material de discipulado A NOVA VIDA EM CRISTO— JUERP e da apostila de discipulado KERIGMA- Miss. Mirtes Elaine Fer- reira dos Santos, para uso no Projeto Colheita - na campanha O DIA DA COLHEITA DISCIPULADO PARA OS NOVOS CONVERTIDOS Seis lições práticas para fundamentar e alicerçar os novos convertidos
  2. 2. O que eram (Velha Natureza) O que passaram a ser (Nova Natureza) I Coríntios 6:9 e 10 Injustos, impuros, idólatras, adúl- teros, efeminados, sodomitas, la- drões, avarentos, bêbados, maldi- zentes e roubadores, Obs.: Tais pessoas não podem en- trar no reino de Deus. I Coríntios 6:11 Foram lavados, foram santifica- dos, foram justificados. Nota: É Deus quem produz a transformação por causa do Seu grande amor. Isso é feito median- te o poder de Jesus Cristo. O san- gue de Jesus é suficiente para nos limpar de toda sujeira e mal- dade. Efésios 4:25-5:4 Aquele que Mentia O que se ira Quem furtava O que falava palavras imorais Em lugar da amargura, cólera, gri- taria, blasfêmia, chocarrices Efésios 4:25-5:4 Fale a verdade Perdoe Trabalhe Fale Palavras de edificação e gra- ça Sede compassivos, perdoadores e benignos Tito 3:3 Néscios, desobedientes, desgar- rados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres. Tito 3:4 - 7 Pela bondade de Deus passaram a ser: Salvos (regenerados), justificados (declarados justos pela graça de Deus), herdeiros de Deus (receberam a vida eterna) QUADRO COMPARATIVO DA TRANSFORMAÇÃO OPERADA PELO ESPÍRITO NO HOMEM QUE NACEU DE NOVO De que lado está?
  3. 3.  Insensíveis à voz de Deus (v. 19)  Este é o perfil de quem vive sob o domínio do velho homem, domínio da carne, onde a sua natureza pecaminosa é o re- flexo de seu distanciamento de Deus. b) Conseqüências  Leva à morte (Rm 8:5-8,13)  Reproduz as obras da carne (Gl 5:19-21)  Escraviza o homem tirando-lhe as forças para vencer o peca- do (Rm 7:14-20) c) Libertação Quando aceitamos a Jesus somos libertos do jugo da carne. Mor- remos para o pecado nascemos para Deus. Temos a liberdade e o po- der para iniciarmos uma nova vida (2 Co 5:17; Rm 8:9-11). 2. NOVA NATUREZA (2 Co 5:17) Somos novas criaturas; não estamos mais debaixo da lei, e sim da gra- ça (Rm 6:14, 12:1-2), por isso, precisamos produzir o fruto do Espírito e não as obras da carne (Gl 5.21,22). Esta transformação deve ser consciente e fruto de nossa decisão de viver para a gloria de Deus. Es- te processo de transformação é identificado em Efésios 4:23,24 como uma troca de roupas. Tirar as roupas do velho homem e vestir-se com os trajes do novo homem em Cristo. Observe no quadro ao lado a transformação que é pro- duzida pela nova natureza Estudo 1 ‑ Convicção de Salvação Como saber se estou salvo de fato? Esta é uma dúvida comum daquele que recebeu ao Senhor Jesus como seu Salvador. O que a Bíblia diz e que pode ajudar a ter a certeza da Salvação. I – O QUE É PRECISO PARA QUE ALGUÉM SEJA SALVO a) Arrependimento ‑ Atos 20:21 Todos os pecadores precisam de arrependimento - Romanos 3:23 b) Fé em Jesus Cristo – João 5. 24 A fé não deve ser colocada em coisas, religião, obras, sentimentos, pessoas, méritos próprios, etc., mas em Cristo, pois : Jesus levou na cruz todos os nossos pecados ‑ I Pedro 2:24 Ele é o caminho para o Pai – Jo 14.6 Ele é o único que pode fazer a mediação entre Deu e o homens ‑ I Timóteo 2:5 É o único nome com autoridade para salvar – Ato 4.1 c) Confissão – Rm 10.9,10 A Palavra de Deus no ensina que é necessário confessarmos com nossa boca a fé em Cristo. Com esta confissão quebramos todo o pac- to com o passado, não importando de que crença tenhamos vindo, quais práticas de vida tenhamos experimentado antes , ou quão duro tenha- mos sido ao evangelho. Ao confessarmos a Cristo nascemos de no- vo. Tudo o que vivemos anteriormente fica no passado, e podemos re- construir uma nova história. Ao confessarmos a Cristo reconhecemos, também, que não é por nosso mérito, por termos feito o bem ou termos um comportamento digno, eu alcançamos a salvação, mas por que Jesus morreu por nós e pagou o preço de nosso pecado. Reconhecemos que ele morreu por nós, mas que não permaneceu morto, ele ressuscitou, conquistando o poder de ser o nosso Salvador.
  4. 4. d) Entregar a vida a Jesus Cristo ‑ João 1:12 É Deus quem nos dá a salvação inteiramente de graça. Somos sal- vos pela bondade e misericórdia de Deus, sem qualquer mérito de nossa parte (Efésios 2:8 e 9; Tito 3:4-7). Ao reconhecer que sem Jesus es- tamos perdidos e nos arrependermos dos pecados, pela fé, através de uma oração, entregamos totalmente a vida a Jesus Cristo. Este é um ato de rendição, aceitando-o como nosso rei, governador, Senhor! É neste momento que selamos com ele um relacionamento de com- promisso. Ele será o nosso Deus e nós seremos o seu povo. Ele será nosso Senhor, e nós o obedeceremos. Não é religião, é relacionamento, vida com Deus. A partir de então buscaremos nele a orientação para a decisões que tivermos que tomar, oraremos em relação a tudo, pois so- mos dele e tudo o eu fizermos deverá ser para a glória dele. II - Podemos afirmar que temos a vida eterna pelas seguintes ra- zões A Bíblia apresenta a vida eterna como algo eu recebemos no pre- sente, e eu desfrutaremos por toda a eternidade. Leia cuidado- samente os versículos abaixo e observe em que tempo está o verbo: Estar e Ter. João 3:18___________________ João 5:24___________________ I João 5:12__________________ O Espírito Santo confirma isso O Espírito Santo testifica com o nosso espírito - Romanos 8:16 Somos selados com o Espírito Santo - Efésios 1:13 e 14 O Espírito Santo nos foi doado - I João 4:13 e 14 CONCLUSÃO Deus não nos salva para vivermos uma vida inativa e infrutífera (João 15:16). Comece desde já a servir. Estude a Palavra de Deus. Fale com outras pessoas que você é uma nova criatura em Cristo Jesus. Reú- na-se com seus irmãos para adorar a Deus, estudar a Bíblia e viver em comunhão. Estudo 5 – Nova Vida Em Cristo Ao receber a Jesus como nosso salvador e Senhor e receber o Espírito Santo como nosso ajudador estamos prontos para viver uma nova vida. Não deixamos de ser quem somos. Temos nome e uma his- tória de vida. A diferença está em que podemos iniciar uma mudança radical em nosso comportamento e podemos reiniciar uma nova histó- ria de vida, que será demarcada como "antes e depois de minha con- versão ao Senhor Jesus. Esta mudança é operada pelo Espírito Santo. Nós a percebemos, mas não sabemos explica-la. Há mudanças que se operam sem que façamos qualquer esforço para que ela ocorra, outras, porém, o Espírito nos toca para que bus- quemos a mudança, nos permitindo interagir com Ele. Nem sempre é fácil, mas se realmente desejamos viver de maneira a agradarmos ao Senhor Jesus, venceremos. A VELHA E A NOVA NATUREZA Natureza refere-se a inclinação de nosso coração e de nossa vontade. refere-se ao que domina nossas decisões . Tem a ver com caráter, personalidade e temperamento. é o que dirige a forma como construímos nossa história diária. A Bíblia denomina esta natureza como VELHO HOMEM (Ef 4:22) e NOVO HOMEM(Ef 4:24). O primeiro é aquele que ainda está sobre o domínio do pecado, escravizado pela natureza pecaminosa. Este anda não recebeu o Senhor Jesus como Salvador e Senhor. O segundo teve a sua natureza regenerada, ou seja, nasceu de novo. Foi restaurado e renovado pela ação de Jesus e do Espírito Santo. Este está sob o domínio da graça e não do pecado. Observe a diferença entre estas naturezas como segue abaixo: NATUREZA PECAMINOSA (Velho Homem) (Ef 4:17-24) a) Perfil  Anda de acordo com os próprios pensamentos (v. 17)  Cegos à vontade de Deus (v. 18)  Alheios a Deus por causa da dureza de seus corações (v. 18)
  5. 5. Para Pensar: O enchimento do Espírito não é uma experiência única e suficiente para toda a vida. A Bíblia nos diz que, através de nossos pecados não confessados e uma vida errada diante de Deus nós podemos apagar e entristecer o Espírito dentro de nós. Por isso é ne- cessário que estejamos dia a dia analisando a nossa vida, confessando os nossos pecados (I Jo. 1:9; Hb. 10:1‑25) para que o Espírito reassuma o controle de nossas vidas (I Jo. 5:14; Ef. 5:18). CONCLUSÃO Se você é nascido de novo e já se apropriou da vida de vitória e perdão que Jesus te oferece você tem tudo para ser cheio do Espírito. Ore diaria- mente buscando este enchimento e vença as tentações da carne a cada dia. Deixe que o Espírito brilhe cada vez mais forte em você! Estudo 2 – A Bíblia Sagrada A Bíblia é a Palavra de Deus, por isso mesmo é a única regra de fé e prática daqueles que aceitaram ao Senhor Jesus como seu Salvador e Se- nhor. Ela foi escrita por cerca de 40 autores, num período de mais ou menos 1500. Literalmente a palavra Bíblia significa “livros”. Outros nomes importantes usados para a Bíblia são: Escrituras (Jo 5:39) e Palavra de Deus (Ef 6:17). 1. Divisão A Bíblia está dividida em duas partes: Antigo e Novo Testamento. A palavra testamento tem aqui o sentido de aliança. O Antigo Testamento trata da aliança de Deus com a Nação de Israel, sua formação, o crescimento da nação, a conquista da terra de Canaã (a Pa- lestina) e todos os fatos referentes a saída e ao retorno de Israel para Ca- naã. Além disto, contém mensagens dos profetas que se referem tanto àque- le tempo, quanto ao futuro. O Novo Testamento trata da aliança de Deus com a Igreja, desde o nascimento de Cristo até a revelação do Apocalipse, que apresenta os acon- tecimentos dos últimos dias, o ui nó vivemos agora e irão até a segunda vinda de Jesus. O Antigo Testamento contém 39 livros e o Novo Testamento 27. Ao todo são 66 livros que ficam assim divididos: 2, Características da Bíblia  É perfeita: Salmo 19:7; Ap 22:18,19  É fiel – Salmo 19:7  É reta – Salmo 19:8  É pura – Salmo 19:8  É verdadeira: Salmo 19:9; Jo 17:17  É viva: Hb 4:12
  6. 6. Para treinar: Encontre no Salmo 19:7-10 os resultados da Palavra de Deus na vida daquele que a busca e lê. Exemplo: Versículo 7: restaura a alma e dá sabedoria... ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ ___________________________________________________ 3. Objetivos da Bíblia Gerar santidade no homem – João 17:17 Apresentar Jesus à humanidade – João 5:38,39, 2 Timóteo 3:16 Ensinar, repreender, corrigir – 2 Timóteo 3:16 Educar na justiça - 2 Timóteo 3:16 4. A Bíblia em noa vida diária Ilumina o caminho (Sl 119:105; 2 Tm 3:15-17) Nos ajuda a vencer o pecado (Sl 119:11) É alimento espiritual para ávida cristã (1 Pe 2:2; Mt 4:4; 1 Co 3:2; Hb 5: 12-13) É nossa arma na batalha espiritual (Ef 6:17; 2 Co 10:4,5) 5. Inspiração O termo inspiração aplicado à Bíblia lembra-nos que Deus orien- tou seus escritores para que escrevessem de forma clara e completa para que a revelação fosse entendida e aplicada a cada geração e a todas as nações do mundo. Aceitamos a inspiração Bíblica com base nos seguintes textos: 2 Timóteo 3:16; 2 Pedro 1:20,21; 1 João 5:9; 1 Tessalonicenses 2:13. As próprias Escrituras apresentam-se como sendo o Espírito Santo falando por meio de homens: Atos 1:16; 28:25; Salmo 95 (cf Hebreus 3:7); Hebreus 9:8; Jeremias 31:33 (cf Hebreus 10:15). Para que isto possa acontecer Paulo diz no versículo 18 o que deve dominar a nossa vida, mente e coração: O Espírito Santo. Ele diz: "não vos embriagueis com o vinho... mas enchei-vos do Espírito" Ser cheio do Espírito significa ser dirigido e fortalecido pelo próprio Espírito. Deixar que ele direcione o nosso comportamento. É tornar‑se cada vez mais semelhante a Jesus (Ef. 4:12‑15; 5:18). Ser cheio do Espírito Santo é viver na completa dependência do próprio Cristo. 4. Porque há tão poucos crentes cheios do Espírito A Bíblia fala sobre três tipos de pessoas que existem hoje: A) Homem Natural: É aquele que nunca recebeu a Cristo. É seu ego que controla sua vida. Aí não há espaço para Jesus (I Co. 2:14); B) Homem Carnal: É aquele que já recebeu a Jesus, porém, não permite que Este con- trole sua vida, a dirija e fortaleça (I Co. 3:1‑17); C) Homem Espiritual: É aquele que já recebeu a Jesus e lhe entregou o controle total de sua vida (I Co. 2:15 e 16). O fato é que no meio do povo de Deus há muitos cristãos car- nais. Para que sejamos crentes cheios do Espírito é necessário que deixamos de lado o nosso eu, considerando tudo menos importante do que Cristo (Fp. 3:2‑11) e deixar que Cristo viva em nós (Gl. 2:19 e 20). 5. Como podemos ser cheios do Espírito Santo Quando falamos em ser cheio do Espírito Santo não nos referi- mos a uma experiência sobrenatural de falar em outras línguas ou re- ceber dons de revelação, operação de milagres, profecia, etc. Esta- mos falando, sim, do cumprimento de uma ordem (Ef. 5:18) que exige a decisão consciente de mudança diária da vida através da vitória contra a carne (Gl. 5:16‑26). Todos podemos ser cheios do Espírito se com coração puro e sincero, diante de Deus, buscarmos a cada dia este enchimento.
  7. 7. Estudo 4 ‑ O Espírito Santo- Nosso Ajudador Somos salvos quando nos arrependemos dos pecados e, pela fé, nos entregamos a Jesus Cristo. Passamos, então, a ter uma nova vida. Quan- do isto acontece o Espírito Santo passa a habitar em nós. Nos tornamos santuários de Deus (I Co. 3:16). Neste estudo iremos conhecer um pouco mais a respeito do Espírito Santo e como Ele age em nós. 1. Quem é o Espírito Santo É uma pessoa assim como o Pai e o Filho (Jo. 14:16); É Deus assim como o Pai e o Filho (At. 5:3‑4). 2. Atuações do Espírito Santo É o Espírito Santo que ajuda o homem em todas as suas necessidades espirituais. Observe: a) Convence os homens do pecado da justiça e do juízo (Jo. 16:8‑11); b) Regenera os homens (Jo. 3:5); c) Sela cada crente em Cristo (Ef. 1:13; 4:30); d) É o penhor da herança que todo o crente receberá (Ef. 1:14; II Co. 5:5); e) Habita em toda pessoa nascida de novo (I Co. 3:16; Jo. 14:16); f) Guia todo o crente a verdade (Rm. 8:14; Jo. 16:13); g) Ensina‑nos todas as coisas (Jo. 14:26); h) Concede poder a todo cristão para viver vitoriosamente e testemu- nhar de Cristo (Gl. 5:16; At. 1:8); i )Concede dons aos crentes (I Co. 12:11); j) Testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm. 8:16). 3. Devemos ser cheios do Espírito Santo Ao iniciar uma nova vida em Cristo nos sentimos, muitas vezes con- fusos e não sabemos o que devemos fazer. Em Efésios 5.1 lemos que de- vemos nos tornar imitadores de Deus como filhos amados. Na sequência dos versículos o apóstolo Paulo nos orienta a mostrar um comportamento diferente do que têm os que andam nas trevas, pois temos a luz de Cris- to e somos, nós mesmos, luz neste mundo. CONCLUSÃO A Bíblia é a Palavra de Deus. Embora tenha sido escrita por 40 homens diferentes uns dos outros e sendo eles de épocas diferentes, sua mensagem não se contradiz, há unidade entre os assuntos e os autores. Há unidade de pensamento e continuidade na mensagem (a narração bíblica vai desde a criação de todas as coisas e a queda da humanidade (Gênesis) passa pelo cumprimento da promessa de res- tauração do homem caído (Evangelhos) vai até a segunda vinda de Jesus (Apocalipse). Ela sobreviveu aos séculos e a todos os ataques que sofreu na história. Ela nunca deixou de ser atual. Nunca passou nem passará (Mt 24:35).
  8. 8. Estudo 3 – Crescimento Espiritual Quando recebemos Jesus somos como crianças recém nascidas. Precisamos nos desenvolver, crescer, aprender a falar, andar, etc. É isto que veremos hoje, como podemos desenvolver a nossa salvação? Há três auxílios permanentes ao nosso crescimento espiritual. Estes irão valer para toda a vida. Sem este auxílio ficaremos fracos e poderemos até desistir em nossa caminhada cristã: 1. Leitura Bíblica Estudar a Bíblia não deve ser para nós apenas uma tarefa aca- dêmica. Deve ter o objetivo de nos conduzir à comunhão e encontro com Deus. Devemos nos aproximar da Palavra de Deus como quem tem sede e fome, sabendo que Ela nos saciará. Muitos dizem não compreender a Escritura. Para isto Deus nos deu o Espírito Santo. Com ele é mai fácil entender. Há muitos fatos históricos na Bíblia eu precisaremos de ajuda para entender. A Escola Dominical é uma apoio e tanto neste entendimento. Toda a dúvida que tivermos poderão ser, também, anotadas e levadas ao pastor ou con- selheiro para orientação. Quanto mais lermos, mais fácil será para entendermos. Crie um hábito de leitura Bíblica. Comece pelos evange- lhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, Depois leia a carta de 1 João. Assim você vai começar a e familiarizar com o texto bíblico e enten- derá mais fácil. Além da Bíblia é bom que tenhamos um caderno de anotações para este estudo, a fim de anotarmos respostas, pensamentos, con- clusões e dúvidas que apareçam. O tempo diário de estudo e medita- ção deve ser de no mínimo 15 minutos. 2. Oração A oração é a nossa comunicação com Deus. É um diálogo entre duas pessoas que se amam: Deus e o homem. A oração é um dos gran- des privilégios do cristão e uma experiência sem igual. Nos leva ao vigor espiritual e vitória sobre as dificuldades e tentações; à obten- ção de respostas e glorificação a Deus, além de nos conduzir à comu- nhão cada vez maior com o Pai. Devemos:  Orar a respeito de tudo (Fp. 4:6 e 7);  Orar continuamente e com perseverança (I Ts. 5:17; Lc. 11:5‑8 e 18:1‑8);  Orar com sinceridade (Mt. 6:5‑8);  Orar em Nome de Jesus (Jo. 14:13 e 14 e 16:23 e 24  Orar com fé - A Bíblia nos diz que tudo que pedirmos a Deus em Nome de Jesus, Ele fará.(Mt.7:7‑12; Lc. 14: 13 e 14). A Bíblia nos apresenta também alguns obstáculos à oração. Orar sem fé (Tg. 1:5‑8); Orar por motivos errados (Tg. 4:3; I Jo. 5- 5:14 e 15); Orar sem confessar o pecados (Sl. 66:18; Pv. 28:13); 3. Obediência A chave para o crescimento espiritual é a obediência completa e espontânea a vontade de Deus. Apenas conhecer os princípios para o crescimento e não os aplicar a vida de nada vale. A Bíblia diz que obe- decer é melhor do que sacrificar (ISm. 15:22). Muita religiões ensinam que só através de sacrifícios e oferendas poderemos agradar a Deus, porém, não ensssinam a obediência aos princípios da Palavra de Deus e vivem segundo seus próprios interesses. Deus não recebe este sacrifí- cio. O Salmo 51.17 diz que “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espíri- to quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” O que Deus quer um coração disposto a obedecer, quebrantado, o sacrifício e a oferenda Jesus já fez por nós na cruz! Através da obediência você pode: a) Provar o seu amor a Deus (Jo.14:21); b) Permanecer no amor de Jesus (Jo. 15:16); c) Fundamentar a sua vida sobre um alicerce firme (Lc. 6:46 ‑ 49). CONCLUSÃO Você deve escolher uma hora do dia em que possa fazer a sua ho- ra devocional, ou seja, ler a Bíblia, orar e meditar sobre o que você a- prendeu e deve praticar. Separe este tempo e cumpra-o. Isto te levará a um desenvolvimento sadio e rápido de sua vida espiritual.

×