Antiguidade oriental

15.023 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.023
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.403
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
456
Comentários
2
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antiguidade oriental

  1. 1. ANTIGUIDADE ORIENTAL O PROCESSO DE SEDENTARIZAÇÃO E O SURGIMENTO DAS SOCIEDADES AGRÁRIAS PROFESSORA JACK PÓVOAS
  2. 2. ... E O HOMEM DEIXA DE SER NÔMADE... A sedentarização ocorreu com a Revolução Verde, a partir da descoberta da agricultura. Ao se fixar num território, o homem começa a modificar seus meios de produção e organização social. Deixando de ser caçador-coletor para ser produtor, o homem começa a produzir excedentes e, ao mesmo tempo que as ameaças de sobrevivência enfrentadas pela sua vida nômade deixam de existir, a vida em grupos cada vez maiores vai criar novos desafios, novas necessidades inventadas pelo próprio homem.
  3. 3. A instituição da propriedade privada impõe ao homem a diferenciação social através das suas posses materiais: começa a existir, então, a classe privilegiada, que explora e as demais classes que são exploradas. Observe a história contada pelas charges de Carlos Eduardo Novaes e Vilmar Rodrigues, no livro Capitalismo para principiantes, Editora Ática:
  4. 4. “NO PRINCÍPIO ERA O VERBO:” NO SISTEMA DE PRODUÇÃO PRIMITIVO, O HOMEM VIVIA EM PEQUENOS BANDOS, ERA NÔMADE E TODOS TRABALHAVAM.
  5. 5. A MAIOR PEROCUPAÇÃO DO HOMEM DO PALEOLÍTICO ERA A DE SOBREVIVER: ELE ERA CAÇADOR-COLETOR E A DIVISÃO DAS TAREFAS ERA SEXUAL.
  6. 6. ... E “SURGIU NO HORIZONTE DA HISTÓRIA A POSSIBILIDADE DE APROPRIAÇÃO DO RESULTADO DO TRABALHO ALHEIO. APARECEU, ENTÃO, A PROPRIEDADE PRIVADA DOS MEIOS DE PRODUÇÃO...”
  7. 7. “OS GRUPOS MAIS FORTES, MAIS PRODUTIVOS, MAIS BEM ARMADOS COMEÇARAM A DOMINAR OS MAIS FRACOS...”
  8. 8. “Quando uma cultura dura muito tempo, e seus valores permanecem vivos durante muitos anos, ela é chamada de civilização.” Telecurso 2000
  9. 9. MESOPOTÂMIA “O CELEIRO DO MUNDO”
  10. 10. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA
  11. 11. RIO EUFRATES
  12. 12. RIO TIGRE
  13. 13. O ABANDONO DA VIDA NÔMADE • Revolução Agropastoril: o controle da produção de alimentos torna possível a formação de aldeias agrícolas e pastoris. Agricultura: cevada, trigo, gergelim, tâmaras, legumes. Pecuária: boi, ovelhas, porcos, cabras e asnos.
  14. 14. POVOS QUE HABITARAM A REGIÃO ÁRIAS SEMITAS •HITITAS •SUMÉRIOS •CASSITAS •ACÁDIOS •MITÂNIOS •AMORITAS •ASSÍRIOS •CALDEUS
  15. 15. POLÍTICA MONARQUIA ABSOLUTA TEOCRÁTICA: •Cada cidade tinha o seu deus, e o rei era o representante do deus na terra: seu poder era absoluto; •As categorias sociais foram fixadas pelas leis. SUMÉRIOS: •Primeiros habitantes, que ao se fixarem instituíram a organização política de CIDADES-ESTADOS, unidades autônomas governadas por um rei-sacerdote chamado PATESI.
  16. 16. POLÍTICA ACÁDIOS E AMORREUS: •Babilônia; •Código de Hamurábi: “olho por olho, dente por dente”, o rei também começou a aplicar a justiça, além de ser chefe político, sacerdote e guerreiro; INVASÃO DOS ÁRIAS: HITITAS, MITÂNIOS E CASSITAS •O cavalo substituiu o boi no trabalho agrícola e o ferro substituiu o bronze.
  17. 17. POLÍTICA ASSÍRIOS E CALDEUS: •Reagiram à dominação dos ários e começaram a conquistar outros territórios (IMPÉRIO); •Nabucodonossor: escravos de guerras de conquistas eram levados à Babilônia e no seu governo foram construídos os jardins suspensos e grandes muralhas. DECLÍNIO DO IMPÉRIO: •Invasão dos Persas, comandados por Ciro, que transformou a Mesopotâmia uma província do seu império.
  18. 18. CLASSES SOCIAIS o REI-SACERDOTE: PATESI o JUÍZES - MILITARES - SACERDOTES o NOBRES o HOMENS LIVRES: SOLDADOS, COMERCIANTES, CAMPONESES E LAVRADORES o ESCRAVOS: PRISIONEIROS DE GUERRA
  19. 19. ECONOMIA Chamadas de sociedades hidráulicas, as civilizações da Mesopotâmia fizeram uso de técnicas de engenharia para aproveitar os recursos fluviais.
  20. 20. ECONOMIA SISTEMA DE PRODUÇÃO ASIÁTICO: • Marcado fortemente pela agricultura de regadio e servidão coletiva. • A crença de que a terra pertencia aos deuses gerou uma elite sacerdotal controlando as terras e as riquezas. • O Estado estimulava as produções artesanais como forma de troca e desenvolveu um rebuscado comércio com a precoce monetarização. • Nos períodos entre as safras, era comum o deslocamento de grandes levas de trabalhadores para a construção de imensas obras públicas, principalmente canais de irrigação e monumentos. • A servidão coletiva era o modo de pagamento para o Estado, representado pelo rei pelas terras.
  21. 21. RELIGIÃO E CULTURA Religião politeísta: deuses representados com a forma humana, simbolizavam as forças da natureza e dos astros do céu (ANIMISMO). Os deuses eram exigentes e temíveis. Esses povos acreditavam que o homem tinha sido criado com um único propósito: servir aos deuses, que deveriam ser respeitados, alimentados e abrigados em templos, para que não lançassem sua ira sobre os mortais. Os mesopotâmios não se preocupavam com a vida além- túmulo. A religião foi responsável também pelo desenvolvimento da astronomia e da astrologia com a observação da movimentação dos astros.
  22. 22. RELIGIÃO E CULTURA OS ZIGURATES Um templo em forma de pirâmide de degraus, o zigurate, era construído para servir como morada dos deuses locais. O mais famoso zigurate foi construído para o deus Marduk, localizava-se na Babilônia e também é conhecido por Torre de Babel.
  23. 23. LEGADO CULTURAL •Escrita •Semana de 7 dias •Religião Politeísta •Posição do Número •Astrologia e •Divisão do dia em Horóscopo (12 Signos) horas, minutos e •Matemática segundos •Codificação das leis •Divisão do Círculo em que serviram de 360º modelo para outros •Multiplicação povos •Templos, Palácios e •Hábito de fazer o Zigurates plantio de acordo com •Tijolo (uso da argila) as fases da lua
  24. 24. A barba e o cabelo eram símbolos de poder na Mesopotâmia, os reis costumavam usar uma barba postiça, que era cuidadosamente penteada e trançada, e por fim untar os cabelos com óleo, para evitar o ressecamento e repelir piolhos. ESCULTURAS
  25. 25. ZIGURATE
  26. 26. ZIGURATE DE UR
  27. 27. JARDINS SUSPENSOS DA BABILÔNIA
  28. 28. SEDE ATUAL A região da Mesopotâmia corresponde ao atual Iraque, com capital em Bagda. Faz divisa com a Turquia, a Síria, o Irã e a Arábia Saudita. LÍNGUAS: ÁRABE E CURDO RELIGIÃO: ISLAMISMO Os integrantes do islamismo se dividem entre xiitas e sunitas.
  29. 29. Palco de disputas pelo território desde a Antiguidade, o Iraque ainda sofre com as guerras e o fundamentalismo religioso. DESTRUIÇÃO E GENOCÍDIO CAUSADOS PELA GUERRA
  30. 30. GUERRA REFINARIA NO IRAQUE BAGDAD RIO EUFRATES
  31. 31. PORTAL DE ISHTAR (DEUSA DA FERTILIDADE), CONSTRUIDO POR NABUCODONOSSOR
  32. 32. RUÍNAS DO PALÁCIO DE NABUCODONOSOR (CALDEUS)
  33. 33. ESCRITA CUNEIFORME
  34. 34. ESCRITA CUNEIFORME
  35. 35. EGITO “UMA DÁDIVA DO NILO”
  36. 36. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA Nordeste da África, numa região seca e árida, entre os desertos do Saara e da Arábia. Cercada de desertos e mares, a região estava naturalmente protegida de invasões. De junho a setembro, abundantes chuvas nas cabeceiras do Nilo provocavam enchentes em suas margens, o limo (húmus) fertilizava as margens do rio.
  37. 37. OCUPAÇÃO DA REGIÃO Os primeiros habitantes do Egito eram pastores CAMITAS, que tinham pele morena a negra, eram NÔMADES que se juntaram e formaram CLÃS. Com o passar do tempo, uma vez que se tornaram sedentários e começaram a aproveitar as boas colheitas da região, os clãs se tornaram grupos cada vez maiores chamados NOMOS, cujo governante era o NOMARCA. À medida que as colheitas foram se tornando cada vez mais abundantes, os nomos se juntaram e formaram dois reinos: o reino do Alto Egito e o reino do Baixo Egito. Finalmente, os dois reinos formaram um reino unificado e governado por um rei, o FARAÓ.
  38. 38. VIDA NOS NOMOS
  39. 39. POLÍTICA MONARQUIA ABSOLUTA TEOCRÁTICA. Passou por 2 fazes: a monarquia e a dinastia. MONARQUIA: formação dos nomos, aldeias agropastoris independentes, governadas por nomarcas, e formaram dois reinos: •ALTO EGITO: simbolizado pela coroa vermelha, ficava ao sul do rio Nilo. •BAIXO EGITO: caracterizado pela coroa branca usada pelo nomarca, que governava a região do delta do Nilo.
  40. 40. DINASTIA: teve início com a unificação dos dois reinos: o Alto e o Baixo Egito, simbolizados pela coroa vermelha e branca usada pelo seu chefe político, militar e religioso: FARAÓ. Divide-se em 3 períodos: •ANTIGO IMPÉRIO (3.000 a.C): Como sedes do reino, o Faraó escolheu Tínis e Mênfis. Nesse período foram construídas as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, na planície de Gisé, guardadas pela Esfinge. A crise do Antigo Império se deu por volta de 2.300 a.C. quando os antigos nomarcas fortaleceram seus poderes e com a fragmentação, os governantes de Tebas os submeteram à sua autoridade.
  41. 41. •MÉDIO IMPÉRIO: A capital do Egito passou a ser Tebas. Nesse período se destacam as construções de muitos canais de irrigação e reservatórios de água. Sofreu invasões dos hicsos em 1.750 a.C., que mantiveram o domínio por dois séculos, quando foram expulsos, iniciando para os egípcios uma nova fase. •NOVO IMPÉRIO: de 1.580 a 525 a.C., caracterizou-se pelo militarismo e o Egito começou a estender suas fronteiras até o rio Eufrates. Os faraós que se destacam são Tutmés III e Ramsés II. Com os gastos dos egípcios com as invasões, foi facilitada a invasão de povos como os assírios, macedônicos, Cristãos, romanos , etc.
  42. 42. ATIVIDADES ECONÔMICAS •Agricultura de regadio, que se desenvolveu graças à fertilidade do vale, dada pelas cheias do Nilo e pela construção de canais, represas e diques que drenavam as águas do rio, fertilizando a terra. Produtos cultivados: CEREAIS OLIVEIRAS UVA FIGO ALFACE CEBOLA ALHO LINHO •O comércio e o artesanato se destinavam a suprir com artigos de luxo os templos e palácios.
  43. 43. ECONOMIA MODO DE PRODUÇÃO ASIÁTICO OU SERVIDÃO COLETIVA: O Estado era proprietário de tudo e se apropriava do excedente da produção, recrutava trabalhadores para as construções públicas e cobrava impostos. Cabia a população camponesa subjugada ao poder do faraó pagar os impostos sob forma de produto. Quem não pagava os impostos, tornava-se escravo do Estado. Os egípcios não utilizavam moeda. Através do sistema de trocas de mercadorias, exportavam trigo, cevada, tecido, cerâmica e importavam madeira, marfim, metais preciosos.
  44. 44. RIO NILO
  45. 45. CLASSES SOCIAIS Sociedade desigual, estratificada e altamente hierarquizada, dividida em castas. Os cargos e as funções eram transmitidos por herança. Para os antigos egípcios, o Faraó era o Sol disfarçado de humano, sua família era muito numerosa pois ele podia fazer de qualquer mulher do reino sua esposa ou concubina. Os camponeses ou felás eram responsáveis pela produção e pelas construções. Os escravos eram encarregados das tarefas domésticas ou dos trabalhos mais pesados.
  46. 46. ESCRIBA
  47. 47. NEFERTITI, DEUSA DA FERTILIDADE OSÍRIS, ÓRUS E ÍSIS: DEUSES DO EGITO
  48. 48. RELIGIÃO E CULTURA A CRENÇA NA VIDA APÓS A MORTE EXPLICA O EGITO ANTIGO • O próprio sistema político do Egito antigo e a vida cotidiana eram fortemente ligados à religião. • Os egípcios consideravam que os menores detalhes de suas vida dependiam da vontade dos deuses. O Faraó, governante supremo da região do Nilo, era considerado um deus encarnado, e como tal era merecedor de todo o respeito e adoração. Esta associação fortaleceu o governo e o próprio Faraó. • Os deuses têm formas e atributos humanos e de animais e são ligados às forças da natureza: ANTROPOZOOMORFISMO. • Como acreditavam na imortalidade da alma, os egípcios antigos embalsamavam os mortos para que tivessem vida eterna e construíam túmulos para os mesmos.
  49. 49. HIERÓGLIFOS
  50. 50. TEMPLO DE FILAE EM ASSUÃO
  51. 51. LEGADO • ESCRITA: • MEDICINA, HIERÓGLÍFICA; DESENVOLVIDA POR • TÉCNICAS ARTÍSTICAS CAUSA DA PRÁTICA DA E CULTURAIS; MUMIFICAÇÃO; • INVENÇÃO DO VIDRO; • MAQUIAGEM; • PIRÂMIDES E • METALURGIA; ESFINGES; • BÚSSOLA; • ENGENHARIA: • RELIGIÃO POLITEÍSTA; CONSTRUÇÃO COM • MATEMÁTICA; BLOCOS DE PEDRAS;
  52. 52. EGITO ATUAL SEDE ATUAL: CAIRO RELIGIÃO OFICIAL: ISLAMISMO LÍNGUA: ÁRABE
  53. 53. MATERIAL DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD EM: http://professorajack.blogspot.com http://www.4shared.com/jackpovoas MANTENHA OS CRÉDITOS Professora Jackeline Póvoas jackpsandrade@hotmail.com

×