VIOLÊNCIA E EVOLUÇÃO "Visão Doutrinária"

2.138 visualizações

Publicada em

A violência é estudada, à luz da Doutrina Espírita, dentro de uma perspectiva evolucionista-doutrinária.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.138
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.422
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VIOLÊNCIA E EVOLUÇÃO "Visão Doutrinária"

  1. 1. Visão Doutrinária
  2. 2. “Bem aventurados os mansos, porque eles possuirão a Terra. Bem aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus.” (Mateus, V:4 e 9)
  3. 3. “No seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; mais instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento.” (E.S.E., XI:8) VIOLÊNCIA e EVOLUÇÃO
  4. 4. “A ação reflexa consiste, essencialmente, no movimento provocado em uma região do corpo por uma excitação, vinda dessa parte e agindo por intermédio de centro nervoso outro, que não o cérebro.” (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB) PERISPÍRITO Ação Reflexa
  5. 5. Fatalidade Finalidade (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB)
  6. 6. (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB)
  7. 7. “A aptidão para manifestar exteriormente essas operações se acabam tornando inconscientes, é transmitida por hereditariedade – diz a ciência -, perispiritualmente, dizemos nós, por isso que se trata, só, de serem modificados, que vêm habitar novos corpos. Tal é, ao nosso ver, a gênese dos instintos primitivos.” (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB) PERISPÍRITO Instinto
  8. 8. Instintos Naturais Primitivos Nutrição Conservação Reprodução (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB)
  9. 9. “Os instintos naturais são portanto, mais ou menos modificados ou aperfeiçoados pela inteligência. Se a causas que acarretaram essas modificações são persistentes, vimos que elas se tornam inconscientes e se fixam no invólucro fluídico. Assim, ficam sendo verdadeiramente instintivas.” (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB)
  10. 10. “Assim como aconteceu com nossos instintos de reprodução sexual, competição e sobrevivência, um instinto humano para a violência teria sido construído a partir de gerações de seleção natural, em nosso lar ancestral.” (WINSTON Robert, in “Instinto Humano” - Globo)
  11. 11. “Os seres humanos têm a capacidade de usar violência em certas situações, uma estratégia que pode, historicamente, ter sido útil para conseguir parceiras, alimento, território, posição ou vingança. Pensar a violência como uma estratégia nos permite investigar seu potencial evolucionista como uma forma sustentável de comportamento; em outras palavras, é como nós podemos descobrir se a evolução teria favorecido a violência entre grupos humanos e primitivos.” (WINSTON Robert, in “Instinto Humano” - Globo)
  12. 12. “O instinto é a mais baixa forma, mediante a qual manifesta-se a alma.”Gabriel Dellane (1817-1926)
  13. 13. “A PELEJA LOMBROSIANA” •A Frenologia •“O Homem Criminoso” - Cesare Lombroso
  14. 14. 141 – Corrupto 156 – Ladrão 124 - Falsário 115 – Estuprador 114 – Assaltante 102 - Assassino (Modelos de Lombroso)
  15. 15. Cesare Lombroso (1836-1909) Eusápia Paladino (1854-1918)
  16. 16. “Era indispensável passasse o princípio espiritual por essas tramas sucessivas, a fim de fixar no invólucro as leis que inconscientemente regem a vida, e entregar-se, depois, aos trabalhos de aperfeiçoamento intelectual e moral, que o devem elevar à condição superior.” (DELANNE, Gabriel in “Evolução Anímica” - FEB)
  17. 17. VIOLÊNCIA e CIÊNCIA: Um ponto de vista “É CIENTIFICAMENTE INCORRETO afirmar que humanos têm um “cérebro violento”. A forma como agimos é moderada pela forma como condicionados e socializados. Não há nada da nossa neurofisiologia que nos obrigue a agir violentamente.” (“Os Vinte de Sevilha”) (WINSTON Robert, in “Instinto Humano” - Globo)
  18. 18. “... biologia não condena a humanidade à guerra (...) A mesma espécie que inventou a guerra pode inventar a paz. A responsabilidade está em cada um de nós.” (“Os Vinte de Sevilha”) (WINSTON Robert, in “Instinto Humano” - Globo)
  19. 19. “Intuitivamente, parece que a violência não é uma tática consciente. (...) É nosso antigo instinto de luta-ou-fuga não apenas é iniciado pelo sentimento de medo, (...) mas também pelo sentimento de raiva. O fluxo de adrenalina e o aumento da pressão sanguínea são condições necessárias para se tornar violento (ou para fugir de um oponente violento).” (WINSTON Robert, in “Instinto Humano” - Globo)
  20. 20. VIOLÊNCIA e ESPIRITISMO “Se o homem tem o instinto do assassino é seguramente o seu próprio Espírito que o possui e que lhe transmite mas nunca os seus órgãos.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 846)
  21. 21. “Podemos ligar o sentimento de crueldade ao instinto de destruição? - É o próprio instinto de destruição no que ele tem de pior, porque, se a destruição é às vezes necessária, a crueldade jamais o é. Ela é sempre a consequência de uma natureza má.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 752)
  22. 22. “(...) a violência encontra-se embutida nos instintos básicos do ser, ainda não superados, e além das suas manifestações patológicas, a falta de educação, ou o exemplo dos vícios com os quais convive, com a ausência absoluta do sentido ético, da dignidade moral, ficam insculpidas nos tecidos emocionais as condutas agressivas e violentas de que se nutrem.” ( ) (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)
  23. 23. “As predisposições instintivas são as do Espírito antes da sua encarnação; conforme for ele mais ou menos adiantado elas podem impedi-lo a atos repreensíveis, no que ele será secundado por Espíritos que simpatizem com essas disposições; mas não há arrastamento irresistível, quando se tem a vontade de resistir. Querer é poder.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 845)
  24. 24. “O ócio, que trabalha em favor do amolecimento do caráter, é também morbo que enferma o constructo do ser psicológico, danificando-o moralmente.” (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL) 
  25. 25. “ – Exerce, e muito, pois, como já vos dissemos, os Espíritos devem concorrer para o progresso recíproco. Pois bem: o Espírito dos pais tem a missão de desenvolver o dos filhos pela educação: isso é para ele uma tarefa. Se ele falhar, será culpado.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 208) 
  26. 26. “Quando se pensa na massa de indivíduos jogados cada dia na torrente da população, sem princípios, sem freios e entregues aos seus próprios instintos, deve-se espantar das consequências desastrosas que resultam? (“O Livro dos Espíritos”, questão 685”a”)
  27. 27. A desordem e a imprevidência são duas chagas que só uma educação bem entendida pode curar.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 685”a”)
  28. 28. “Quando não se é bem educado, se age por instinto, por automatismo psicológico de autodefesa, em processo de inconsciente agressão, precatando-se para não ser agredido.” (Espírito Joanna de Ângelis) (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)
  29. 29. “Qual a causa que leva o homem à guerra? - Predominância da natureza animal sobre a espiritual e a satisfação das paixões. No estado de barbárie os povos só conhecem o direito do mais forte, e é por isso que a guerra, para eles, é um estado normal. À medida que o homem progride ela se torna menos frequente, porque ele evita as suas causas e quando ela se faz necessária ele sabe adicionar-lhe humanidade.” (“O Livro dos Espíritos”, questão 742) 
  30. 30.  “A tecnologia desalmada, a sociologia escrava dos interesses de grupos e de governos insensíveis, criaram os gigantes que agora se volta contra as mesmas. Havendo eliminado o sagrado mediante a zombaria, o desrespeito pelas heranças culturais e antropológicas na imortalidade da alma e em Deus, desestruturam o ser humano e nada lhe ofereceram como substituto, deixando-o órfão de valores idênticos, portanto, sem rumo.” (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)
  31. 31. “Essa violência contra o passado desarticulou as esperanças do futuro.” (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)
  32. 32.  “O berço doméstico é a primeira escola e o primeiro templo da alma. A casa do homem é a legítima exportadora de caracteres para a vida comum.” (XAVIER, F. C. in “Jesus no Lar” - FEB)
  33. 33. “Os lares, totalmente desestruturados nos bolsões da miséria sócio-econômica, os genitores psicologicamente enfermos pelos sofrimentos que experimentam, perversos no trato com as crianças que lhe pesam como verdadeira maldição, geram medos infantis, traumas profundos, angústias e ressentimentos que eclodirão mais tarde em crimes hediondos, sem que tenham qualquer consciência do que estão praticando, tão natural se lhes faz esse mórbido comportamento.” *(Esp. Joanna de Ângelis” (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)
  34. 34.  “O arrependimento é o primeiro passo para o melhoramento. Mas ele apenas não basta, sendo necessárias ainda a expiação e a reparação. Arrependimento, expiação e reparação são as três condições necessárias para apagar os traços de uma falta e as suas consequências.” (KARDEC, Allan in “ O Céu e o Inferno” - LAKE)
  35. 35. “A violência é doença da alma, que a sociedade permitiu se contaminasse.” (FRANCO, Divaldo in “O Despertar do Espírito” - LEAL)

×