Estudo - Estratégia Mobile Corporativa (Versão Resumida)

287 visualizações

Publicada em

Estudo Estratégia Mobile (Resumo)

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo - Estratégia Mobile Corporativa (Versão Resumida)

  1. 1. Estratégia MobileCorporativa Resumo Estratégico (versão resumida) Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas fabweb@gmail.com
  2. 2. CenárioInformações relevantes sobre o mercado e tendências da Mobilidade Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  3. 3. Números da mobilidade Dados gerais interessantes 378K 14% 88% Número de IPhones Da população possui 88% usam o telefone vendidos por dia Smartphone durante outras atividades, como assistir TV (46%). 371K 184K Número de bebês Número de IPads e Ipods touch 73% 40% De quem possui um Usaram o Smartphone vendidos por dia que nascem por dia Smartphone acessa todos os dias nos últimos 700K Dispositivos Android internet todos os dias sete dias habilitados por dia 73% 27% Não saem de casa sem seu Preferem ficar sem TV do 200K Número de dispositivo que ficar sem o Smartphone dispositivos NokiaCenário Vendidos por dia 50% 143K Número de Pesquisa no Smartphone todos os dias dispositivos Blackberry Vendidos por dia Maio 2012 Fevereiro 2012 Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  4. 4. Estratégia para Mobilidade Mercado Corporativo • Até 2008 a maioria das empresas no Brasil não priorizavam ou mesmo endereçavam em seu planejamento estratégias para mobilidade • A consumerização de TI impulsionou a inevitável invasão do mercado corporativo pelos dispositivos móveis e a necessidade das empresas tratarem questões como segurança e gerenciamento do ambiente móvel • Grande parte dos CIOs classifica a consumerização como iniciativa positiva • A indústria transformou-se e tem criado mecanismos para auxiliar organizações a abraçar o fenômeno com segurança, garantindo facilidade no gerenciamento e aliviando o peso nos ombros dos CIOs • Mais do que operacional as empresas começam enxergar a mobilidade como forma de retenção, produtividade, flexibilidade, redução de custos e satisfaçãoCenário • Estratégia de mobilidade pode exigir mais investimento em infraestrutura, segurança e governança do que apenas em tecnologia de desenvolvimento • Maioria das políticas de segurança das empresas não contempla como tratar dispositivos móveis Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  5. 5. 5 Previsões para Mobilidade Corporativa 2012/2013 1. 2012 será o ano do Gerenciamento da Mobilidade 2. Segurança Móvel demanda o Gerenciamento de Riscos da Mobilidade 3. A mobilidade corporativa forçará a Google a reduzir a fragmentação do Android 4. Nuvem Corporativa e Mobilidade Corporativa serão uma coisa só com aplicativos híbridos 5. A Mobilidade Corporativa começa sua transformaçãoCenário na TI Corporativa Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com EMF – Enterprise Mobility Forum 2012 Pesquisa do
  6. 6. O que dizem as empresas de tecnologia “By 2015, 80% of all mobile applications developed will be hybrid or mobile- Web-oriented” “We believe that more than 95% of organizations will be choosing MEAP or packaged mobile application vendors as their primary mobile development platforms through 2012.” Gartner – Apr/2012 “Stop Thinking Mobile Devices And Start Thinking Strategy” SAP – Jun/2012 “Just like the browser sparked the growth of the Web and e- business, mobile devices are bringing on new opportunities, growth, and IT spending”Cenário IBM – Jan/2012 "Organizations are increasingly demanding anywhere, anytime applications to empower decision makers with mission critical information at their fingertips" Oracle – Jul/2012 Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  7. 7. BYOD Bring Your Own Device “A pergunta está deixando de ser se a empresa vai adotar o BYOD, mas sim "como" a empresa vai adotar” na altura de as TI encararem os factos: a grande barreira corporativa contra os funcionários que usam smartphones pessoais não tem funcionado" Computer World – Mar/2012Cenário A CISCO estimou que o número médio de devices que cada executivo americano carrega hoje é A era BYOD chegou, agora é preciso de 2.8 e deve pular para 3.3 até 2014 gerir a mobilidade Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  8. 8. BYOD Bring Your Own Device Benefícios mais destacados do BYOD para empresa: 1. Melhorar a produtividade dos funcionários e e mais oportunidades de colaborar 2. Usar o dispositivo preferido aumenta a satisfação no trabalho Maiores preocupações quanto à complexidade que BYOD implica: 1. Novas ameaças à segurança/privacidade de dados da empresa 2. Prover suporte para multiplas plataformas mobile Quem permite hoje? Das empresas que permitem qual a política? 40% 60% 20%Cenário 25% 55% Política de uso apenas devices da empresa Possuem alguma política de BYOD Híbrida BYOD BYOD com reembolso Estudo no mercado americano em Junho/2012 Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  9. 9. BYOD Bring Your Own Device Quais são os principais drivers que levaram as Mais dados da pesquisa empresas a criarem um política de BYOD? Criar uma cultura corporativa amigável 19% Acreditar no aumento de produtividade 17% Expectativa de redução de CAPEX 15% Gerenciamento de dispositivos e aplicativos móveis amadureceu 14% Demanda dos altos executivos 12% Competir com empresas que possam empregar seus colaboradores 9% Não enxergam como impedir o fenômeno BYOD 8% Com implementação de BYOD houve variação maior que 20% no CAPEX de Mobile? Permaneceu quase mesmo CAPEX 67% Aumentou mais de 20% 24% Reduziu mais de 20% 9%Cenário Empresas que estão confortáveis quanto ao controle/visibilidade de gastos de mobilidade Confortáveis 82% Ainda se sentem desconfortáveis 18% Estudo no mercado americano em Junho/2012 Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  10. 10. COPE - Corporate-owned, personally enabled Modelo alternativo ao BYOD Dá a liberdade de uso de dispositivos corporativos para fins pessoais também Dispositivos são padronizados pela empresa e o funcionário tem a opção de comprar o dispositivo caso decida sair da empresa Assim como o BYOD implica na definição de políticas de uso e custos Modelo amplamente defendido pela nova CEO da Yahoo Marissa Mayer (ex-Google) Marissa iniciou um movimento interno na Yahoo de adoção do Iphone ao invés da utilização do BlackberryCenário (que é o padrão corporativo da empresa) no intuito de elevar a moral interna, porém defendendo que deve ser padronizado, adquirido e configurado pela empresa mas permitindo o uso de aplicativos e informações pessoais no dispositivo. Marissa Mayer – CEO da Yahoo Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  11. 11. Plataformas Quais as plataformas de dispositivos usadas Considerações relevantes do estudo do IDC – Q2 2012: • Fragmentação do Android gerou uma queda no interesse pela plataforma, queda a qual gera oportunidades para Windows Phone como entrante • 84% dos desenvolvedores planejam desenvolver para nuvem, sendo que mais da metade planeja utilizar os serviços da Amazon ou iCloud, apenas 18,4% pretende utilizar a plataforma Azure da Microsoft • O sucesso do uso do iPad em inúmeras verticais do mundo corporativo ajudou a impulsionar o iOSCenário Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  12. 12. ArquiteturaEstudo de soluções para Gerenciamento da Infra Mobile e Plataforma de Desenvolvimento de Aplicativos Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  13. 13. O que fizemos e o que foi estudado? Além do estudo do cenário geral e corporativo, e dos componentes da mobilidade, foi realizado: Estudo de Plataformas: • Arquitetura das soluções para plataformas de desenvolvimento (MDAPs) • Quais as MDAPs existentes e suas características • Quais as principais MDMs do mercadoArquitetura • Premissa: estudar as principais soluções posicionadas no sentido do quadrante de liderança, visionários e desafiantes do Gartner Piloto Mobile: • Desenvolvimento de uma consulta utilizando arquitetura mobile abrangendo as principais plataformas existentes • Premissas: <detalhadas na sequência> Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  14. 14. Quais as opções de MEAP/MADP/MDM? Gartner criou a “Rule of Three”, três pontos que devem levar uma empresa a considerar a adoção de uma MEAP: • Tenho que prover três ou mais aplicações? • Tenho que suportar três ou mais sistemas operacionais? • Integrar com três ou mais tipos de fonte de dados? May2012 Gartner Magic Quadrant for Apr2012 Gartner Magic Quadrant for Mobile Device Management Platforms Mobile Application Development PlatformsArquitetura Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  15. 15. Componentes Típicos de uma MDAP Mobile Application Development Platform Ferramentas de Gerenciamento Sistemas Segurança Usuários Dispositivos Relatórios Administrador MDM MEAP Dados/Sistemas Gerenciamento Devices Gerenciamento de usuários, dispositivos, políticas e segurança Middleware Gerenciar transações, conexões e otimizaçãoArquitetura Desenvolvimento IDEs, ferramentas de teste, versionamento e colaboração BD, SOA, File... Integração Bases de dados, serviços, nuvem e outros Visual Studio Eclipse XCode Embarcadero WebKit Outros Desenvolvimento Cross Platform Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  16. 16. Piloto Mobile – App de KPIs Mobile Device Development Resultados Gerais • Não houve diferença de performance na consulta entre plataformas • Pequenas diferenças de performance de renderização apenas em função do device (modelos com menor poder de processamento) • Tempo de desenvolvimento muito similar • Consulta simples desenvolvida em 16 horas (depois da curva de aprendizagem) • Curva inicial de aprendizagem similar entre plataformas (2 meses) ObservaçõesArquitetura • Aprendizagem foi através de treinamento web e livros, talvez com treinamento especializado seja acelerado o processo de aprendizagem • Treinamentos de IOS presenciais encontrados eram muito superficiais e caros • Para o piloto não está sendo considerado outros desenvolvimentos realizados apenas para algumas plataformas, por exemplo os gráficos para IOS • Em termos gerais os custos de consultoria de desenvolvimento mobile verificados eram muito similares para as diferentes plataformas. Entre R$100 e R$300 dependendo do porte da empresa Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  17. 17. AlternativasQuais alternativas que temos em termos de desenvolvimento mobile tendo em vista o que foi estudado e desenvolvido? Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  18. 18. Estratégia Mobile Questões Estrategicamente surgem as principais questões: Qual o tipo de Infraestrutura eu preciso? Qual a política de Qual o valor que a BYOD? mobilidade agrega? Como gerenciar Como gerenciarAlternativas os dispositivos? meus aplicativos? Qual o device que Como desenvolver escolheremos? meus aplicativos? Qual o custo de Qual o investimento manutenção? Qual o nível de necessário? segurança desejado? Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  19. 19. Estratégia Mobile Premissas propostas Proposta para Estratégia Mobile: • Entender necessidades da empresa e o alinhamento com o Planejamento Estratégico • Time que define a mobilidade deve ser multidisciplinar, não apenas de TI • Definir SLAs e riscos frente aos serviços a serem utilizados • Definir política de BYOD e Device corporativo • Definir ferramenta de MDM e definir Plataforma(s) deAlternativas Desenvolvimento • Estudo do TCO (Infra, Serviços, Dispositivos, Suporte, Consultoria...) • Estratégia de mobilidade está em constante evolução, deve ser provisionado tempo e recursos para revisão contínua • Aprovar Programa e Projetos para implementação da estratégia adotada • Buscar uma solução de idM mais robusta de mercado Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  20. 20. Estratégia Mobile Premissas propostas Proposta para Filosofia de desenvolvimento: • Arquitetura em camadas orientada a serviço • Camadas de modelo e negócio encapsuladas na camada SOA • Desenvolver apenas camada de apresentação para mobile • Utilizar componentes nativos e maduros • Avaliar: desenvolvimento na nuvem • Arquitetura produzir padrões e boas práticas ao invés código, aAlternativas “comunidade” produz o código de forma orgânica • Estratégia para aplicativos devem seguir a finalidade do aplicativo, aplicações complexas podem exigir uma plataforma de soluções mais complexas (Ex: Web Based para B2C, Híbrida para B2B, Nativa para B2E) • Implementar metodologia ágil de desenvolvimento • O tempo para definir o padrão de desenvolvimento não pode ser maior que o de evolução da tecnologia utilizada Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  21. 21. Estratégia Mobile Tecnologia Proposta Proposta para tecnologia de desenvolvimento: • Padronizar tecnologia de desenvolvimento da camada SOA, atualmente apontamos utilizar uma API RESTful com JSON • Para desenvolvimento dos serviços, camadas de modelo e negócio pode-se utilizar: • Visual Studio 2010 com WCF data services • Java com JAX-RS • Desenvolvimento Mobile:Alternativas • Nativo: IOS – Objective-C • Maturidade da tecnologia • Robustez do framework • SO Unix • Maior aproveitamento dos recursos do device • Web: ASP.Net • Aproveitar conhecimento e soluções construídas • Híbrido: Baseado em JQuery com HTML5 • Se necessário, linguagem ainda não estável Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com
  22. 22. FIM!Tks! ;-) Fabricio Carvalho Freitas fabweb@gmail.com Material desenvolvido por Fabricio Carvalho Freitas - fabweb@gmail.com

×