Didatica

149 visualizações

Publicada em

didática do ensino superior

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Didatica

  1. 1. DISCIPLINA: DIDÁTICA APLICADA AO ENSINO SUPERIOR (PAC 00036) No. de Créditos: 4 Carga Horária: 60 horas DISTRIBUIÇÃO DIDÁTICA: Teórica: 60h Prática: 00h Outras Ativid: 00h RESPONSÁVEL: Sônia Maria Duarte Grego Conteúdo programático: • Didática do Ensino Superior: perspectivas e desafios no atual contexto sócio-econômico- político mundial e brasileiro. • Pressupostos teóricos no ensino superior: um diálogo com paradigmas. • O projeto pedagógico e o projeto de ensino: repensando a ação docente na Universidade • O professor e o aluno como protagonistas: novos papéis e representações no espaço institucional A Universidade, a Faculdade e o Campus como espaços organizacionais. Impacto dos novos paradigmas nos estilos de ensino e de aprendizagem. A relação professor-aluno e as formas de participação do aluno no ambiente acadêmico. • A prática pedagógica como um processo de comunicação educativa. Organização, estruturação e seqüência de conteúdo: uma construção social. Os mapas conceituais. A exposição oral. O método dialético: síncrese – análise - síntese Os métodos interativos: a dinâmica do trabalho em grupo e formas de organização. • A prática e a produção do conhecimento: métodos de problema e de investigação. A técnica de demonstração: ilustração x investigação. O método de problemas O método de estudo de caso. • O uso de novas tecnologias no ensino superior. • Avaliação do processo de ensino e aprendizagem: a teoria e a prática. Ementa: • Didática do Ensino Superior: perspectivas e desafios no atual contexto sócio-econômico- político mundial e brasileiro: as questões postas pela atual reforma da educação superior. • Pressupostos teóricos no ensino superior: um diálogo com paradigmas. • O projeto pedagógico e o projeto de ensino: repensando a ação docente na Universidade • O professor e o aluno como protagonistas: papéis e representações no espaço institucional
  2. 2. • A prática pedagógica como um processo de comunicação educativa. • A prática e a produção do conhecimento: métodos de problema e de investigação. • O uso de novas tecnologias no ensino superior. • Avaliação do processo de ensino e aprendizagem: a teoria e a prática. Objetivos: • Analisar e discutir mudanças nas expectativas de papéis e competências do professor e do aluno no ensino superior, em função do atual contexto sócio-econômico–político - cultural da realidade brasileira e do mundo globalizado; • Refletir sobre o ensino na Universidade, posicionando-se em relação às diferentes teorias educacionais e orientações curriculares que historicamente têm influenciado o ensino superior; • Analisar a relação entre objetivos x método x conteúdo no processo de organização, sistematização e transmissão/construção do conhecimento. • Refletir sobre as concepções de conhecimento, ciência e prática social e suas implicações no trabalho docente e discente. • Refletir sobre as formas de interação professor-aluno e de participação do aluno nos diferentes ambientes do ensino superior intra e extramuros. • Discutir possibilidades de utilização de metodologias de ensino que favoreçam o desenvolvimento do pensamento científico e crítico e a capacidade de resolução de problemas. • Analisar criticamente o uso de novas tecnologias no ensino superior. • Repensar a prática da avaliação do processo de ensino e de aprendizagem em função das novas orientações e pressupostos teóricos e dos interesses que a orientam Critérios de avaliação A avaliação formativa, realizada ao longo do curso envolverá: • Leitura, análise e apreciação pessoal dos textos programados (a serem entregues pelos alunos como parte das atividades programadas do curso). • Participação nas aulas e discussões em grupo. • Participação nas aulas práticas e nas análises das mesmas; • Trabalhos teórico-práticos de planejamento de ensino, a serem elaborados passo a passo: • Seleção da temática e conteúdo da aula em sua área de especialidade; • Definição dos objetivos instrucionais; • Construção do mapa conceitual dos conteúdos da aula; • Seleção de técnicas, procedimentos e recursos de ensino; • Elaboração de um plano e dos instrumentos de avaliação da aula programada. A avaliação somativa envolverá: • Elaboração de Projeto de Ensino de uma Unidade Didática em grupo e de um projeto de aula individual; • Prática de ensino: apresentação de uma das aulas planejadas pelo grupo. Bibliografia:
  3. 3. 1. BERBEL, N.A.N. Metodologia da Problematização. In: BERBEL, Neusi A.N. Metodologia do Ensino Superior: realidade e significado. Campinas: Papirus, 1994. 2- CUNHA, M.I. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM Editora, 1998. 3. DIAS SOBRINHO, José. Dilemas da Educação Superior no mundo globalizado: sociedade do conhecimento ou economia do conhecimento? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005. 4- DUPONT, P., OSSANDON, M. A pedagogia universitária. Coimbra: Coimbra Editora, 1998. 5- GREGO VEIGA, S.M. Estudo de caso baseado em problemas. Texto didático. Faculdade de Ciências e Letras, UNESP, Araraquara, 2006. 6. GREGO, Sonia M. D. Avaliação e reformulação do projeto pedagógico como construção social: subsídios à reflexão. In: SOUZA, Cláudio G., RIBEIRO, Paulo R. M. Desafios educacionais para o século XXI: contribuições dos contextos espanhol e brasileiro. Araraquara, São Paulo: Laboratório Editorial FCL-UNESP, 2010, p.407-419. 7- RASCO, Félix A. O desejo de separação: As competências nas universidades. In: SACRISTÁN, José Gimeno e outros. Educar por competências: o que há de novo? Porto Alegre: Artmed, 2011, p.198- 232. 8- MÉNDEZ, Juan M. A. Avaliar a aprendizagem em un ensino centrado nas competências. In: SACRISTÁN, José Gimeno e outros. Educar por competências: o que há de novo? Porto Alegre: Artmed, 2011, p. 233-264. 9- MOHANAN, K. P. Assessing quality of teaching in higher education. Disponível em http://www.cdtl.nus.edu.sg/publications/assess/how.htm . Consulta em 17 de abril de 2009. 10- MONTAÑA, M.M. A diversificação curricular no curso de farmácia como expressão da indefinição do objeto farmacêutico. In: LEITE, D. (org.). Pedagogia Universitária: conhecimento, ética e política no ensino superior. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1999. 11. MOROSINI, Marília (org.) Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília : Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000. 80 p. 12. Novak Et alli. The theory underlying concept maps and how to construct and use them. Disponível em http://cmap.ihmc.us/Publications/ResearchPapers/TheoryUnderlyingConceptMaps.pdf Acesso em maio de 2010. 13- LEITE, Denise, MOROSINI, Marília. Universidade no Brasil: a idéia e a prática. R. bras. Est. pedag., Brasília, v.73, n.174, p.242-254, maio/ago. 1992. 14- DIAS SOBRINHO, José. Dilemas da educação superior no mundo globalizado: sociedade do conhecimento ou economia do conhecimento? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005. 15- VASCONCELLOS, C. S. Construção do conhecimento em sala de aula. São Paulo: Libertad, 1995. 9cadernos Pedagógicos do Libertad 2). 16- VEIGA, I.P.A., CASTANHO, M.E.L.M. Pedagogia Universitária: a aula em foco. Campinas: Papirus, 2000. BIBLIOGRAFIA 1- ALARCÃO, I. (org.) Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto, Portugal: Editora Porto, 1996. 2 - BIREAUD, A. Os métodos pedagógicos no ensino superior. Porto, Portugal: Porto Editora, 1995. 3 - BUARQUE, C. A aventura da Universidade. 2ª edição, São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.
  4. 4. 4. BUENO, CARMEN RUIZ e Outros. Funciones y escenarios de actuación del profesor universitário: apuntes para la definición del perfil basado en competencia. Revista de la Educación Superior, Vol. XXXVII (2), No. 146, Abril-Junio de 2008, pp. 115-132. 5 - DIAS SOBRINHO, J. Avaliação da Educação Superior – valores republicanos, conhecimento para a emancipação, igualdade e condições de inclusão social. In: SEMINÁRIO: UNIVERSIDADE: Porque e como reformar? MEC/SESu. Disponível em http://www.mec.gov.br/sesu/palestra.shtm . Consultado aos 22 de julho de 2004. 6 - ____________________ Avaliação: Políticas educacionais e reformas da educação superior. São Paulo: Cortez Editora, 2003. 7 - FORESTI, Miriam C.P.P. Prática docente na Universidade: a contribuição dos meios de comunicação. TEC. EDUC., v.22, n.125, 3-7, 1995. 8 - GAUTHIER, C. e outros. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí, Rio Grande do Sul, 1998. 9 - GOODSON, I. A construção social do currículo. Lisboa: Educa, 1997 10 - GREGO, Sonia M.D. Perspectivas curriculares, participação do aluno e percepção do ambiente acadêmico: subsídios a reflexão e avaliação da qualidade do ensino de Ciências Agronômicas. Tese de Livre-docência. Botucatu, Departamento de Educação, Instituto de Biociências, Campus de Botucatu, UNESP, 1991, 393p. 11- GREGO, Sonia M.D. A avaliação institucional dos cursos de graduação: a meta-avaliação como referencial de análise e de reflexão. In: SGUISSARDI, V. Avaliação universitária em questão: reformas do Estado e da educação superior. Campinas: Autores Associados, 1997, p. 91-121. 12 - KENSKI, Vani M. O papel do professor na sociedade digital. In: CASTRO, Amélia D., CARVALHO, Ana Maria P. (org.) Ensinar a Ensinar. São Paulo: Pioneira Thonson Learning Ltda, 2002, p.95-106. 13 - KOURGANOFF, W. A face oculta da Universidade. São Paulo: Editora UNESP, 1990. 14- McDADE, S.A. Teaching methodology and leadership in higher education. Latin American Scholarship program of American Universities (LASPAU) e Fullbright Commission of Brazil. , 1993 15 - TRINDADE, Helgio. Porque e como reformar a Universidade: mitos e realidades. In: SEMINÁRIO: UNIVERSIDADE: Porque e como reformar? MEC/SESu. Disponível em http://www.mec.gov.br/sesu/palestra.shtm . Consultado aos 22 de julho de 2004. 16- UNESCO. Conferência mundial sobre educação superior. Declaração Mundial sobre Educação Superior no Século XXI: Visão e Ação. Marco Referencial de ação prioritária para a mudança e o desenvolvimento da educação superior., Paris, 1998. Piracicaba, Editora UNIMEP ( Universidade Metodista de Piracicaba), 1998.

×