FÍSICA-              RELATÓRIO DE FÍSICA- EFEITO FOTO                       ELÉTRICOPOR: Irla Caldas, Kelvin Hamilton e Ni...
Na figura acima vemos que existe uma fonte de potencial variável que tornarápossível a medição da energia cinética máxima ...
•   DADOS OBTIDOSMETAL: CálcioComprimento         de      onda Potencial V0 (volt)(angstrom)3261                          ...
Para termos o valor da constante de Planck basta calcularmos conforme aequação do coeficiente a= h/e.                     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório de fisica(1)

2.236 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.236
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de fisica(1)

  1. 1. FÍSICA- RELATÓRIO DE FÍSICA- EFEITO FOTO ELÉTRICOPOR: Irla Caldas, Kelvin Hamilton e Nillis Nery. • INTRODUÇÃO No dia 17 de fevereiro foi realizada, no IFBA Campus Camaçari com aorientação do Mestre em Física Dielson Horenfeld, uma atividade virtual simulando oEfeito Fotoelétrico. Em seguida foi pedido o relatório da mesma. Antes de qualquercoisa, é necessário entender alguns conceitos importantes. Efeito Fotoelétrico Quando ondas eletromagnéticas atingem um corpo, às vezes observamos queelétrons são “arrancados” desse corpo. Em princípio isso pode acontecer com váriosmateriais, mas é um efeito mais facilmente observável em metais. A emissão de elétronspela absorção de radiação é chamada de efeito fotoelétrico.O efeito fotoelétrico pode ser observado segundo a seguinte simulação: Simulação do Efeito Fotoelétrico
  2. 2. Na figura acima vemos que existe uma fonte de potencial variável que tornarápossível a medição da energia cinética máxima dos elétrons emitidos. Aplicando umadiferença de potencial V entre as placas A e C freia o movimento dos fotoelétronsemitidos. Para uma voltagem V0 determinada, o amperímetro não marca a passagem decorrente, o que significa que nenhuns dos elétrons mais rápidos chegam a placa C.Nesse momento, a energia potencial dos elétrons se torna igual a energia cinética. • EXPERIMENTO Para fazer o nosso experimento, escolhemos o material da placa metálica queexperimenta o efeito fotoelétrico, no controle de seleção titulado Cátodo de cálcio.Introduzimos o comprimento de onda da radiação que ilumina a placa, em angstrom(quatro cifras) tomando-a das tabelas anteriores. Selecionamos a intensidade daradiação um número maior que zero no controle de seleção titulado Intensidade daluz. Isso para comprovar que quanto maior seja a intensidade maior é o desvio doamperímetro quando passa corrente pela fotocélula. Clicamos no botão titulado Fóton.Quando não houve emissão, introduzimos um valor menor do comprimento de onda(maior frequência). Quando houve emissão, observamos o movimento do elétron. Ocampo elétrico freia o elétron e eventualmente, o faz regressar a placa metálica se suaenergia cinética não é suficiente. Modificamos o potencial variável da bateria, colocamos outro valor no controlede edição titulado Diferença de potencial, até conseguirmos que o elétron chegue justo aplaca oposta, o amperímetro deixa de marcar a passagem de corrente, ou começa amarcar a passagem de corrente. Guardamos os dados. Repetimos a experiênciaintroduzindo um novo valor para o comprimento de onda da radiação que ilumina aplaca metálica. Quando coletamos um número suficiente de dados, nesse caso quatro,clicamos no botão titulado Enviar para representar graficamente os dados da simulação. Simulação do Efeito Fotoelétrico
  3. 3. • DADOS OBTIDOSMETAL: CálcioComprimento de onda Potencial V0 (volt)(angstrom)3261 0,6103404 0,4503466 0,3853611 0,241Energia de arranque f= -3.197 (valor de b)Constante de Planck h= 6,608X10-34 Ao fazermos todos esses procedimentos descritos no parágrafo anterior,mandamos os dados para ser calculados e fornecer o gráfico. Tal como: Gráfico com os resultados obtidos Para obtermos a energia de arranque dos elétrons do metal basta observar no gráfico o valor do parâmetro b na parte de cima da simulação, que é de -3,197. Ainclinação da reta se deu pelo valor do parâmetro a, 0,413, e mede o cociente entre asconstantes fundamentais h/e. Lembremos que a frequência estar na ordem de 1014hz.
  4. 4. Para termos o valor da constante de Planck basta calcularmos conforme aequação do coeficiente a= h/e. 0,413x10-14 = h/1.6x10-19 h = 6,608x10-34 J.s À primeira vista o efeito fotoelétrico tem uma explicação simples. A ondaeletromagnética transfere energia ao elétron. Uma parte dessa energia é usada pararealizar o trabalho de extração do elétron; o restante transforma-se em energia cinética(Ec) do elétron, que é o que descobrimos no experimento. • CONCLUSÃO A explicação dada a esse fenômeno por Einstein é que a radiação é formada porquanta (fótons). Cada elétron absorve apenas um fóton. Se a energia desse fóton formenos do que a necessária para extrair o elétron, este não será emitido, por mais tempoque a radiação fique incidindo sobre o corpo. • REFERÊNCIAS Dos sites: http://www.fisica.ufs.br/egsantana/cuantica/fotoelectrico/fotoelectrico.ht m. Acessado em 05 de Março de 2012. http://www.brasilescola.com/fisica/o-efeito-fotoeletrico.htm. Acessado em 05 de Março de 2012. http://www.infoescola.com/fisica/efeito-fotoeletrico/. Acessado em 06 de Março de 2012.

×