SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS –
                    UNILESTE MG




                             Aula prática 3

 Introdução às técnicas de laboratório – Identificação de amostras
                        sólidas e liquidas.


Componentes:
Adsom Ferreira De Souza Torezani
Fernanda Resende Trindade
Gislene Emiliana Oliveira
Marina Luciara De Oliveira Carvalho
Priscila De Amorim Vieira Silva
Ranyellson Quintão Batista
Professor : Leonardo Ramos Paes de Lima
Curso: Engenharia Civil


                      Coronel Fabriciano-MG
                            Setembro/2011
Sumário


    1.   Sumário.....................................................................2
    2.   Introdução.................................................................3
    3.   Objetivos...................................................................4
    4.   Materias e Reagentes utilizados...............................5
    5.   Metodologia...............................................................6
    6.   Resultados e discursões...........................................7
    7.   Conclusão..................................................................8
    8.   Bibliografia.................................................................9




--------------------------------------------Página 2--------------------------------------------------
INTRODUÇÃO


     Para que seja possível identificar qual elemento,
substância ou mistura que compõe determinado sólido é
preciso verificar a quantidade de massa que aquela
amostra ocupa no espaço. O cálculo da densidade torna
possível a identificação desses dados para que então
possa se comparar com as informações da literatura. Para
sólidos irregulares o método físico de deslocamento
volumétrico é a forma mais precisa verificar o volume que
determinada amostra ocupa no espaço.




-------------------------------------Página 3 ------------------------------------------------------
Objetivos


      Calcular experimentalmente a densidade de sólidos.
Verificar e identificar amostras usando a densidade obtida.
Medir massas e volumes. Operações aritméticas com
algarismos significativos.




---------------------------------------Página 4 ------------------------------------------------------
Materias e Reagentes utilizados


        1. Água Destilada
        2. Amostra de Líquidos
        3. Amostra de Metais
        4. Balança Analítica
        5. Provetas de 5, 10, 25, 50, 100 e 250 ml.
        6. Decímetros
        7. Paquímetros
        8. Amostras de madeira
        9. Sólidos irregulares




------------------------------------------Página 5 ---------------------------------------------------
Metodologia


Determinamos o volume do sólido por deslocamento
de um volume de líquido, identificando o menisco em
uma proveta graduada de menor volume possível.

Medimos a massa do sólido em uma balança analítica
e calculamos o desvio de erro.

Calculamos a densidade de cada sólido.

Com os valores obtidos, verificamos na Literatura os
dados e em com as diferenças obtidas,anotamos o
respectivo desvio na tabela à seguir:

     AMOSTRA                                                M
Massa da amostra (g)                                     60,871
Volume inicial da água na                               40 ml
proveta (ml)
Volume final da água na                                 48 ml
proveta (ml)
Volume do metal (ml)                                    8
Densidade (g/ml)                                      D= 0,38

-----------------------------------------Página 6 -------------------------------------------
Resultados e discussões




Aparelho               Menor                  Capacidade              Limite de              Desvio
                       Leitura                Máxima                  erro
Proveta                2 ml                   250 ml                  1 ml                   2%
Proveta                2 ml                   250 ml                  1 ml                   0,4%
Bureta                 0,1 ml                 50 ml                   0,05ml                 0,1%
Proveta                1                      100 ml                  0,5ml
Pipeta                 0,1




                                                Discussão

A relação entre o desvio e a precisão é que quanto menor for o desvio, maior
 a precisão, uma vez que os resultados se aproximam da média esperada.




----------------------------------------------Página 7 -------------------------------------------------
CONCLUSÃO

      Conclui-se que a determinação da densidade de
uma amostra necessita de três fatores, a medição do
peso, a medição do volume e a determinação da
densidade e cada fator envolve uma metodologia
diferente:
   • A medição do peso requer a pesagem e anotação
da quantidade de matéria em cada amostra para que
posteriormente possa ser feito o cálculo do desvio de
erro.
   • A medição do volume requer uma análise imediata
para que possa determinar qual o método a ser
usado, seja por deslocamento volumétrico ou medição
com paquímetro.




------------------------------------Página 8 ------------------------------------------------
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

http://www.utfpr.edu.br/toledo/estrutura-
universitaria/diretorias/dippg/anais-do-i-endict-
encontro-de-divulgacao-cientifica-e-
tecnologica/DiovaneEscher_Cobrep.1821_.pdf
Acesso em: 24 de setembro de 2011.




---------------------------------------------Página 9 ---------------------------------------
---------------------------------- Página 10 ------------------------------------------------

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorio
Camila Neitzke
 
Relatorio pronto
Relatorio prontoRelatorio pronto
Relatorio pronto
Diego Moura
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
Léo Morais
 
Relatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetroRelatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetro
ct-esma
 
Modelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fimModelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fim
renataiatsunik
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Ivys Antônio
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Đean Moore
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Biblioteca Escolar Ourique
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
Fatima Comiotto
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabao
tamiiSacramento
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
margaridabt
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
Felipe Pereira
 
Solubilidade e Miscibilidade
Solubilidade e MiscibilidadeSolubilidade e Miscibilidade
Solubilidade e Miscibilidade
Alex Junior
 

Mais procurados (20)

Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorio
 
Relatorio pronto
Relatorio prontoRelatorio pronto
Relatorio pronto
 
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
54302847 relatorio-acidos-bases-e-oxidos
 
Relatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetroRelatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetro
 
Modelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fimModelo de relatório experimental.pdf fim
Modelo de relatório experimental.pdf fim
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICARELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: SOLUBILIDADE DOS COMPOSTOS ORGÂNICA
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
 
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
Relatório de Química Processo de Separação das Misturas 001
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
Relatório 03 - Química Analítica Quantitativa 1 - Dosagem de AAS e Mg(OH)2
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Relatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabaoRelatorio tamara producao de sabao
Relatorio tamara producao de sabao
 
Potenciometria
PotenciometriaPotenciometria
Potenciometria
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigo
 
Solubilidade e Miscibilidade
Solubilidade e MiscibilidadeSolubilidade e Miscibilidade
Solubilidade e Miscibilidade
 
Relatório viscosidade
Relatório viscosidade Relatório viscosidade
Relatório viscosidade
 

Destaque

Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
sergioviroli
 
Eletroquimica e pilhas
Eletroquimica e pilhasEletroquimica e pilhas
Eletroquimica e pilhas
Kaires Braga
 
Relatório experimental 2 corrigido
Relatório experimental 2   corrigidoRelatório experimental 2   corrigido
Relatório experimental 2 corrigido
antoniopedropinheiro
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
adelinoqueiroz
 

Destaque (15)

Sódio
SódioSódio
Sódio
 
Relatório de fq
Relatório de fqRelatório de fq
Relatório de fq
 
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas Relatório Densidade de amostras desconhecidas
Relatório Densidade de amostras desconhecidas
 
Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
Determinação da densidade por picnometro experiencia 5 20091
 
Eletroquimica e pilhas
Eletroquimica e pilhasEletroquimica e pilhas
Eletroquimica e pilhas
 
Eletroquímica - células eletrolíticas
Eletroquímica  -  células eletrolíticasEletroquímica  -  células eletrolíticas
Eletroquímica - células eletrolíticas
 
Eletroquimica PILHAS
Eletroquimica PILHASEletroquimica PILHAS
Eletroquimica PILHAS
 
Relatório experimental 2 corrigido
Relatório experimental 2   corrigidoRelatório experimental 2   corrigido
Relatório experimental 2 corrigido
 
Pilhas (básico)
Pilhas (básico)Pilhas (básico)
Pilhas (básico)
 
Pilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímicaPilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímica
 
Células galvânicas (pilhas)
Células galvânicas (pilhas)Células galvânicas (pilhas)
Células galvânicas (pilhas)
 
Modelo de relatório experimental em química
Modelo de relatório experimental em químicaModelo de relatório experimental em química
Modelo de relatório experimental em química
 
RELATÓRIO DO LABORATÓRIO
RELATÓRIO DO LABORATÓRIORELATÓRIO DO LABORATÓRIO
RELATÓRIO DO LABORATÓRIO
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 

Semelhante a Relatório de química

Livro analise de dados amostrais complexos
Livro analise de dados amostrais complexosLivro analise de dados amostrais complexos
Livro analise de dados amostrais complexos
Diogo Freire
 

Semelhante a Relatório de química (20)

Livro analise de dados amostrais complexos
Livro analise de dados amostrais complexosLivro analise de dados amostrais complexos
Livro analise de dados amostrais complexos
 
Apostila de Bioestatística
Apostila de BioestatísticaApostila de Bioestatística
Apostila de Bioestatística
 
Curso estatistica descritiva no r
Curso   estatistica descritiva no rCurso   estatistica descritiva no r
Curso estatistica descritiva no r
 
Conceitos básicos de Software R
Conceitos básicos de Software RConceitos básicos de Software R
Conceitos básicos de Software R
 
monografia_andre_paro
monografia_andre_paromonografia_andre_paro
monografia_andre_paro
 
2013 artur bontempolima
2013 artur bontempolima2013 artur bontempolima
2013 artur bontempolima
 
Relatorio de fisica.
Relatorio de fisica.Relatorio de fisica.
Relatorio de fisica.
 
Cristalizacao
CristalizacaoCristalizacao
Cristalizacao
 
Apostila estatistica
Apostila estatisticaApostila estatistica
Apostila estatistica
 
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Versão Final
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Versão FinalTcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Versão Final
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Versão Final
 
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Proposta de uma Ferramenta de Monitoramento de...
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Proposta de uma Ferramenta de Monitoramento de...Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Proposta de uma Ferramenta de Monitoramento de...
Tcc Mauricio Bento Ghem 2009 - Proposta de uma Ferramenta de Monitoramento de...
 
Controle linear de sistemas dinamicos
Controle linear de sistemas dinamicosControle linear de sistemas dinamicos
Controle linear de sistemas dinamicos
 
1540
15401540
1540
 
Redes de Petri
Redes de PetriRedes de Petri
Redes de Petri
 
Sql
SqlSql
Sql
 
Exercicios de estatistica resolvido.5
Exercicios de estatistica resolvido.5Exercicios de estatistica resolvido.5
Exercicios de estatistica resolvido.5
 
Grafoes-cap1e2.pdf
Grafoes-cap1e2.pdfGrafoes-cap1e2.pdf
Grafoes-cap1e2.pdf
 
Dissertation: Genetic Algorithms as a pre processing strategy for imbalanced ...
Dissertation: Genetic Algorithms as a pre processing strategy for imbalanced ...Dissertation: Genetic Algorithms as a pre processing strategy for imbalanced ...
Dissertation: Genetic Algorithms as a pre processing strategy for imbalanced ...
 
Avaliação de Topologias de Redes Neurais Artificiais para Previsão do Consumo ...
Avaliação de Topologias de Redes Neurais Artificiais para Previsão do Consumo ...Avaliação de Topologias de Redes Neurais Artificiais para Previsão do Consumo ...
Avaliação de Topologias de Redes Neurais Artificiais para Previsão do Consumo ...
 
Perl
PerlPerl
Perl
 

Relatório de química

  • 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS – UNILESTE MG Aula prática 3 Introdução às técnicas de laboratório – Identificação de amostras sólidas e liquidas. Componentes: Adsom Ferreira De Souza Torezani Fernanda Resende Trindade Gislene Emiliana Oliveira Marina Luciara De Oliveira Carvalho Priscila De Amorim Vieira Silva Ranyellson Quintão Batista Professor : Leonardo Ramos Paes de Lima Curso: Engenharia Civil Coronel Fabriciano-MG Setembro/2011
  • 2. Sumário 1. Sumário.....................................................................2 2. Introdução.................................................................3 3. Objetivos...................................................................4 4. Materias e Reagentes utilizados...............................5 5. Metodologia...............................................................6 6. Resultados e discursões...........................................7 7. Conclusão..................................................................8 8. Bibliografia.................................................................9 --------------------------------------------Página 2--------------------------------------------------
  • 3. INTRODUÇÃO Para que seja possível identificar qual elemento, substância ou mistura que compõe determinado sólido é preciso verificar a quantidade de massa que aquela amostra ocupa no espaço. O cálculo da densidade torna possível a identificação desses dados para que então possa se comparar com as informações da literatura. Para sólidos irregulares o método físico de deslocamento volumétrico é a forma mais precisa verificar o volume que determinada amostra ocupa no espaço. -------------------------------------Página 3 ------------------------------------------------------
  • 4. Objetivos Calcular experimentalmente a densidade de sólidos. Verificar e identificar amostras usando a densidade obtida. Medir massas e volumes. Operações aritméticas com algarismos significativos. ---------------------------------------Página 4 ------------------------------------------------------
  • 5. Materias e Reagentes utilizados 1. Água Destilada 2. Amostra de Líquidos 3. Amostra de Metais 4. Balança Analítica 5. Provetas de 5, 10, 25, 50, 100 e 250 ml. 6. Decímetros 7. Paquímetros 8. Amostras de madeira 9. Sólidos irregulares ------------------------------------------Página 5 ---------------------------------------------------
  • 6. Metodologia Determinamos o volume do sólido por deslocamento de um volume de líquido, identificando o menisco em uma proveta graduada de menor volume possível. Medimos a massa do sólido em uma balança analítica e calculamos o desvio de erro. Calculamos a densidade de cada sólido. Com os valores obtidos, verificamos na Literatura os dados e em com as diferenças obtidas,anotamos o respectivo desvio na tabela à seguir: AMOSTRA M Massa da amostra (g) 60,871 Volume inicial da água na 40 ml proveta (ml) Volume final da água na 48 ml proveta (ml) Volume do metal (ml) 8 Densidade (g/ml) D= 0,38 -----------------------------------------Página 6 -------------------------------------------
  • 7. Resultados e discussões Aparelho Menor Capacidade Limite de Desvio Leitura Máxima erro Proveta 2 ml 250 ml 1 ml 2% Proveta 2 ml 250 ml 1 ml 0,4% Bureta 0,1 ml 50 ml 0,05ml 0,1% Proveta 1 100 ml 0,5ml Pipeta 0,1 Discussão A relação entre o desvio e a precisão é que quanto menor for o desvio, maior a precisão, uma vez que os resultados se aproximam da média esperada. ----------------------------------------------Página 7 -------------------------------------------------
  • 8. CONCLUSÃO Conclui-se que a determinação da densidade de uma amostra necessita de três fatores, a medição do peso, a medição do volume e a determinação da densidade e cada fator envolve uma metodologia diferente: • A medição do peso requer a pesagem e anotação da quantidade de matéria em cada amostra para que posteriormente possa ser feito o cálculo do desvio de erro. • A medição do volume requer uma análise imediata para que possa determinar qual o método a ser usado, seja por deslocamento volumétrico ou medição com paquímetro. ------------------------------------Página 8 ------------------------------------------------
  • 10. ---------------------------------- Página 10 ------------------------------------------------