UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |1


   EM BUSCA DE UM NÍVEL ADEQUADO NO USO DAS FERRAMENTAS E
                   ...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |2


computadores, palmtops, scanners, jogos, etc. No entanto vale salientar que i...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |3


        Mas como surgiu a tecnologia? Como os estudiosos a definem ? São
perg...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |4


expande. Dizemos então que o objetivo da tecnologia seja justamente facilitar...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |5


de maneira inadequada ou tradicional. O que queremos dizer com isso é que as
...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |6


        Segundo as declarações da diretora/professora Cláudia de Lourdes
Albu...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |7


necessárias a orientação permanente de professores da área de computação e
te...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |8


        Como diria Vani Moreira Kenski (2007:43-44):
                        ...
UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |9


       Segundo Sandra de Albuquerque Siebra e at all(2009:46) diz que :
     ...
U F R P E / L I C E N C I A T U R A E M C O M P U T A Ç Ã O P á g i n a | 10


 Referências Bibliográficas



 KENSKI, Van...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Em busca de um nível adequado no uso das ferramentas e conceitos tecnológicos

2.997 visualizações

Publicada em

Artigo UFRPE criaçao Antonio Carlos

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.997
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Em busca de um nível adequado no uso das ferramentas e conceitos tecnológicos

  1. 1. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |1 EM BUSCA DE UM NÍVEL ADEQUADO NO USO DAS FERRAMENTAS E CONCEITOS TECNOLÓGICOS Antonio Carlos Magno Guedes de Andrade Lima E-mail: carlos_guedes_@hotmail.com Este artigo apresenta algumas reflexões sobre o uso da tecnologia em sala de aula e conceitos tecnológicos, dando ênfase no nível considerado adequado dessa utilização . Destaca-se a importância do preparo do professor para novas tecnologias, usando-as de acordo com as suas virtudes e limitações, mostrando que os recursos dever ser meios que facilitem a aprendiz e não seja tidos como simples objetos. De forma geral indicamos alguns exemplos de bom uso das tecnologias, porém sabemos que para toda regra existe uma exceção, desse modo é necessário conhecer os alunos (seus desejos/necessidades) para escolher os melhores meios de alcançar os objetivos. Para começar podemos nos perguntar : - O que significa adequado? Quando e onde devemos usar tais ferramentas e conceitos em sala de aula? Segundo o dicionário Aurélio , adequar significa tornar próprio , conveniente , adaptar-se ou melhor dizendo ajustar-se as coisas. Assim como foi e é a evolução das espécies que se ajustaram (adaptaram) ao ambiente , é também com a tecnologia, que deve se adequar a nós assim como nós a ela. E esse processo não acontece de uma hora para outra, pois exige de nós esforço e orientações adequadas de quem entende e trabalha com tecnologia. Segundo Vani Moreira Kenski (2007:19) ”As tecnologias invadem as nossas vidas, ampliam a nossa memória, garantem novas possibilidades de bem- estar e fragilizam as capacidades naturais do ser humano. ” Nota-se que se fala muito em computação, internet, informática, etc. Tornando-se evidente que não podemos mas viver sem a tecnologia, pois os processos tecnológicos criaram ferramentas indispensáveis, assim como os
  2. 2. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |2 computadores, palmtops, scanners, jogos, etc. No entanto vale salientar que isso tanto fez bem a humanidade quanto a prejudicou, nota-se que se enfraqueceu ainda mais as relações pessoais das famílias, criou uma nova geração de excluídos e estressados tecnológicos. Muitas vezes temos uma visão distorcida do que são as tecnologias, limitando a considerá-las como recursos lançados na atualidade, mais não é bem assim , porque as tecnologias são todos os recursos criados para ajudar a vida humana. A sua presença conseqüentemente mudou comportamentos e atitudes, permitindo a mudança de paradigmas de uma sociedade, lembrando que ela não é neutra uma vez que impõe características e ideais de seus inventores. Afirmando isso Vani Moreira Kenski diz: (2007:21) A evolução tecnológica não se restringe apenas aos novos usos de determinados equipamentos e produtos. Ela altera comportamentos. A ampliação e a banalização do uso de tecnologia impõe-se a cultura existente e transformam não apenas o comportamento individual, mas o de todo o grupo social. A descoberta da roda por exemplo, transformou radicalmente as formas de deslocamento, redefiniu a produção, a comercialização e a estocagem de produtos e deu origem a inúmeras outras descobertas. Portanto ter tais recursos em mãos é importantíssimo, no entanto a posse deles não garante o uso adequado dos mesmos, e isso é o que vem acontecendo atualmente, pois tem se evoluído e vendido muito as tecnologias , no entanto não se vê um crescimento de profissionais de educação na área , o que é uma pena. Por isso é importante o preparo do profissional do professor, que deve ter o domínio de todas as técnicas e recursos que envolvem a sua área , tanto na sala de aula quanto fora dela. Isso não significa que ele deve saber de tudo, mas que procure pessoas especializadas para boas orientações. Resumindo o objetivo da tecnologia na educação quanto na vida é o mesmo , permitir ou facilitar o processo ensino-aprendizagem , de maneira tal que os recursos sejam mediadores no nesse processo, pois cada situação exige um recurso diferente, porque existem contextos e necessidades variadas, exigem respostas também diferenciadas.
  3. 3. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |3 Mas como surgiu a tecnologia? Como os estudiosos a definem ? São perguntas das quais sabemos as respostas, mas que de uma maneira bem singular e simplista. Segundo o site Wikipédia entre outras fontes , tecnologia é um termo que envolve o conhecimento técnico e científico e suas ferramentas, estas que por sua vez foram criadas para resolver problemas. A tecnologia de maneira geral é o encontro entre ciência e engenharia, termo que inclui desde o uso de ferramentas e processos simples como colher madeira, até ferramentas e processos complicados , tais como a dessalinização da água do mar, etc. Teoricamente segundo o site Wikipédia a ciência é um estudo rigoroso de acordo com o método cientifico, enquanto que a tecnologia é a aplicação desse conhecimento científico na prática; portanto ciência (teoria) e tecnologia (prática) estão intimamente ligadas. Segundo Vani Moreira Kenski (2007:24): Ao conjunto de conhecimentos e princípios científicos que se aplicam ao planejamento, à construção e a utilização de um equipamento em um determinado tipo de atividade, chamamos de “tecnologia”. Para construir qualquer equipamento – uma caneta esferográfica ou um computador–, os homens precisam pesquisar, planejar e criar o produto, o serviço, o processo. Ao conjunto de tudo isso chamamos de tecnologias. A historia da tecnologia é tão antiga quanto a humanidade, que para sobreviver criou instrumentos de caça, pesca e proteção; dessa forma podemos entender que a tecnologia e seus recursos são ferramentas que devem facilitar as tarefas humanas. A evolução dos recursos tecnológicos vão desde a descoberta do fogo aos complicados sistemas computacionais, permitindo assim o desenvolvimento cada vez mais segregado das tecnologias: hidráulica, construção, medicina, informática, etc. Conseqüentemente essas ferramentas e máquinas vão aumentando seu nível de complexidade na mesma proporção que o conhecimento cientifico se
  4. 4. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |4 expande. Dizemos então que o objetivo da tecnologia seja justamente facilitar a vida do ser humano, que se usada com sabedoria poderá render bons frutos, caso contrário será apenas mais um amontoado de lixo tecnológico sem utilidade. Como já é se imaginar a tecnologia invadiu as nossas vidas em praticamente todos os sentidos, mas será que conseguiu chegar a todos? A aqueles que chegaram será que a dominam? Vamos justamente questionar essa realidade, e saber se realmente as tecnologias estão cumprindo seu papel de facilitar. As TIC’s(Tecnologias de Informação e Comunicação), estão por toda parte , ficando praticamente impossível pensar a vida sem os recursos gerados por essas três letrinhas mágicas. No entanto não podemos considerá-las apenas como meros suportes tecnológicos, elas vão além disso pois apresentam formas distintas, estímulos e resultados diferentes. Segundo Vani Moreira Kenski diz (2007:38): As novas TIC’s não são apenas meros suportes tecnológicos. Elas têm suas próprias lógicas, suas linguagens e maneiras particulares de comunicar-se com as capacidades perceptivas, emocionais, cognitivas, intuitivas e comunicativas das pessoas. É evidente que não devemos usá-las de qualquer modo, pois podemos criar um novo problema e não resolver o antigo. Pensando nisso, costuma-se surgir alguns questionamentos dos mais diferentes tipos, entre eles: quais recursos deve se usar em sala? Quais são as vantagens e desvantagens em usá- los? Será que me sentirei impotente por não saber usá-los ou conhecê-los menos do que meus próprios alunos? Devo usá-los mesmo não tendo um planejamento ou objetivos bem definidos? Etc. Essas e outras perguntas vamos tentar responder no decorrer desse artigo, porém essa não vai ser uma tarefa fácil. Primeiro podemos perceber o quanto os recursos ou mesmos os seus conceitos podem ser importantes, porém na realidade eles não estão sendo usados conforme suas devidas competências; ou seja muitas vezes são usados
  5. 5. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |5 de maneira inadequada ou tradicional. O que queremos dizer com isso é que as TIC’s(Tecnologias de Informação e Comunicação), não estão cumprindo com o seu importante papel de facilitadores da vida prática cotidiana e educacional, uma vez que seus usuários não manejam /dominam com excelência. Seguindo o pensamento anterior Vani Moreira Kenski diz (2007:54): Em geral, ocorrem problemas no uso das tecnologias na educação porque as pessoas que estão envolvidas no processo de decisão para sua utilização com fins educacionais não consideram a complexidade que envolve essa relação. Então devemos considerar a complexidade do uso das tecnologias para conseguir bons resultados. O que não acontece devido ao desnível de fatores como: recursos e pessoal qualificado , basta observarmos um número considerado de laboratórios de informática espalhados pelas escolas de nosso Brasil, onde vemos que em sua maioria não dispõem de professores preparados na área. E isso evidentemente pode gerar alunos e profissionais mais tarde despreparados e revoltados com o sistema que permitiu que isso acontecesse. Por exemplo , tive a oportunidade de conhecer e conversar com alguns professores, alunos e a diretora Cláudia de Lourdes Albuquerque da escola estadual Coronel João Francisco , do município de São Vicente Férrer-PE, que conta atualmente com aproximadamente 38 professores entre efetivos e temporários, 1.100 alunos matriculados em todos os três turnos, e possui um laboratório de informática com 10 computadores, essa mesma escola recentemente passa por uma reforma geral em suas instalações.
  6. 6. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |6 Segundo as declarações da diretora/professora Cláudia de Lourdes Albuquerque, a escola costuma utilizar esses recursos tecnológicos em sala de aula e reuniões, uma vez que tornam as aulas mais atrativas e dinâmicas, mas ressaltou que para o laboratório de informática ser perfeito(funcionar bem) deveria ter professores de computação e mais computadores (atualmente 10 máquinas), pois em relação a quantidade de pc’s deveriam ser proporcionais a média de turma que é de 40 alunos (pelo menos dois alunos por micro). Ela ainda também considera importante o papel do professor de computação, tanto para os alunos quanto para os professores, que muitas vezes não tem as devidas orientações para planejar o uso de determinados recursos. Enquanto que os alunos dessa escola dizem o seguinte, o acesso é limitado a poucos computadores, é necessário o acompanhamento de um professor para uso dos mesmos, ainda segundo eles a existência de um professor no laboratório pouparia os estudos que eles teriam de fazer em escolas de informática. E o que os professores dizem a respeito do uso das tecnologias e seus conceitos? Uma boa parte ao ser questionada sente-se incomodada, diz não dominar bem tais tecnologias de informação e comunicação. Preferem o uso de ferramentas tradicionais em suas aulas, como o livro , o pincel e o quadro branco. Se formos pensar bem , eles (os professores) só estão reproduzindo um modelo de educação para o qual foram preparados. Mesmo assim, há aqueles que se arriscam e tentam inovar, só que de maneira tímida para não darem a impressão de despreparados diante dos alunos. Portanto, no exemplo da escola citada a acima, assim como em outras uma maioria dos (alunos/professores/funcionários) desconhece ou usa certos recursos de maneira limitada e sem um planejamento conciso, por isso se faz
  7. 7. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |7 necessárias a orientação permanente de professores da área de computação e tecnologia no trabalho diário. Assim como no comércio a tecnologia é essencial para seus trabalhos e agilidades nos serviços, ela é também importante na educação. Ou seja , educação e tecnologias são inseparáveis e indissociáveis . Segundo o dicionário Aurélio, a educação é relacionada ao “processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral da criança e do ser humano em geral , visando a sua melhor integração individual e social”. Para que isso aconteça (integração) é necessário conhecimentos , atitudes e outros fatores, que juntos devem promover a educação para o ensino de tecnologias que fazem parte da identidade e ação de um povo, que além de ensinar conceitos faz uso das tecnologias. Segundo Vani Moreira Kenski diz (2007:43): Podemos ver a relação entre educação e tecnologias de um outro ângulo, o a socialização. Para ser assumida e utiliza pelas demais pessoas ,além do seu criador, a nova descoberta precisa ser ensinada. A forma de utilização de alguma inovação , seja ela um tipo novo de processo, produto, serviço ou comportamento, precisa ser informada e aprendida. Seguindo essa visão o uso das tecnologias na educação devem ser encaradas como a socialização da inovação; pois as tecnologias para serem usadas por outras pessoas que precisam ser entendidas e ensinadas passo-a- passo. O que nos faz perceber que a divulgação em massa de novos produtos não mostra ou ensina ao usuário o uso pleno de tais recursos. Mas como aprender a usá-los? Não existe um fórmula secreta, mas indica- se a busca e /ou pesquisa de informações que esclareçam e facilitem a prática, realização de cursos, pedidos de orientações com profissionais experientes da área. Podemos comparar essa situação com a matemática, que em muitos casos não existe uma única forma para se resolver um problema; isso faz com que cada aluno aprenda um mesmo assunto de diferentes formas, assim também é a tecnologia.
  8. 8. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |8 Como diria Vani Moreira Kenski (2007:43-44): Não basta adquirir a máquina, é preciso aprender a utilizá-la, a descobrir as melhores maneiras de obter da máquina auxilio nas necessidades de seu usuário. É preciso buscar informações, realizar cursos, pedir ajuda aos mais experientes, enfim, utilizar os mais diferentes meios para aprender a se relacionar com a inovação e ir além, começar a criar novas formas de uso e, daí gerar outras utilizações. Mas existe outro problema, qual seria? É exatamente o de desconsiderar como tecnologia aquilo que já foi assimilado,entendido e praticado. Para se ter um idéia disso , quando tocamos no assunto(TECNOLOGIA) lembramos dos computadores e esquecemos do quadro branco, do livro e do caderno. Isso porque ela vai se incorporando tão bem em nosso universo de conhecimentos e habilidades que torna-se algo comum segundo nossas possibilidades e necessidades.Passamos a esquecer de quanto foi difícil aprender tal coisa, e começamos a tratar com desdém o que já sabemos. Podemos compreender que em sua maioria, as tecnologias são usadas como auxilio no processo ensino-aprendizagem, não são objeto, ou mesmo finalidade. Por esse motivo o uso das tecnologias e conceitos alteram profundamente o processo educacional e até mesmo a comunicação dos participantes, se usada adequadamente poderá gerar bons resultados, senão seria melhor não incluí-las nas aulas. A motivação segundo boa partes dos dicionários e do próprio Aurélio, diz respeito ao ato de motivar, força ou mesmo impulso que leva as pessoas a agirem de forma determinada. A motivação é importante: Sim, ela é essencial na vida e também em sala de aula, pois é através de estímulos que seguimos em frente para resolver nossos problemas.
  9. 9. UFRPE/LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Página |9 Segundo Sandra de Albuquerque Siebra e at all(2009:46) diz que : Assim , pode-se designar por motivação, tudo o que desperta, dirige e condiciona a conduta. Pela motivação , consegue-se que o aluno encontre motivos para aprender, para se aperfeiçoar e a para descobrir e rentabilizar as suas capacidades. Mas o que tem haver a motivação com o bom uso das tecnologias? Tudo , porque ao usarmos determinada tecnologia aos poucos vamos aprendendo certos recursos disponíveis , que exigem tempo, dedicação e acompanhamento. Saber que se caminha no caminho certo , que se faz bem certa coisa nos permita continuar com mais confiança no que fazemos. É importante mostrar ao aluno que aquilo que se explica tem uma ligação com a realidade, com seu dia-a-dia, que servirá hoje ou mesmo mais tarde em outra área. Relacionar teoria e prática é um importante passo no cotidiano, pois tecnologias não surgiram do nada, elas tiveram sua historia , seus inventores , detalhes dos quais devem ser trabalhados em qualquer prática.
  10. 10. U F R P E / L I C E N C I A T U R A E M C O M P U T A Ç Ã O P á g i n a | 10 Referências Bibliográficas KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: um novo ritmo da informação. 2ª edição, Papirus Editora, Campinas, SP. 2007 SIEBRA, Sandra de Albuquerque, SILVA, Danielle Rousy D. da. Prática de Ensino de Algoritmo. Vol. 1. Recife: UFRPE, 2009. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, et all . Miniaurélio SéculoXXI:Mini- dicionário de língua portuguesa .5ª Edição, Rio de Janeiro:Nova Fronteira, 2001. http://www.universia.com.br/ead/materia.jsp?materia=7079. Acesso 05/03/2010 http://pt.wikipedia.org/wiki/Tecnologia. Acesso 05/03/2010 http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2002/te/te0.htm. Acesso 05/03/2010 http://www.webartigos.com/articles/1880/1/O-Uso-Da-Tecnologia-Na-Educacao- Especial/pagina1.html. Acesso 05/03/2010

×