Sa1 o avestruz (2)

1.042 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.042
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
437
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sa1 o avestruz (2)

  1. 1. Situação de Aprendizagem –Foco na LeituraPúblico Alvo: 6º ano Anos FinaisTempo previsto : de 4 à 6 aulas
  2. 2. Objetivos:Elaborar uma situação de aprendizagem quepossa: Explorar , desenvolver e ampliarcapacidades de leitura e de escrita;
  3. 3. 1. Ativação do conhecimentoprévio2. Antecipação ;3. Checagem de hipóteses.1. Apresentação do título;2. Você conhece um avestruz?Alguém já viu:3. Descreva como é;4. Sabe como é?5. Como você imagina que seja
  4. 4. Pesquisa na sala do acessaescola Investigar com os alunos, os seguintestópicos:- Animais de estimação exóticos;- Porte, alimentação, habitat natural, em geral;- Mundo animal : comportamento. Mediante a este repertório, observar asatitudes e conhecimento quanto aos tópicosdiscutidos.
  5. 5. Localização de informações;Comparação de informações;Generalizações1ª Leitura silenciosa
  6. 6. O Avestruz – Mário Prata
  7. 7. Atividade de LeituraAvestruz - Mário PrataO filho de uma grande amiga pediu, de presente pelos seus dez anos, uma avestruz.Cismou, fazer o quê? Moram em um apartamento em Higienópolis, São Paulo. E ela memandou um e-mail dizendo que a culpa era minha. Sim, porque foi aqui ao lado de casa,em Floripa, que o menino conheceu as avestruzes. Tem uma plantação, digo, criaçãodeles. Aquilo impressionou o garoto.Culpado, fui até o local saber se eles vendiam filhotes de avestruzes. E se entregavamem domicílio.E fiquei a observar a ave. Se é que podemos chamar aquilo de ave. A avestruz foi umerro da natureza, minha amiga. Na hora de criar a avestruz, deus devia estar muitocansado e cometeu alguns erros. Deve ter criado primeiro o corpo, que se assemelha,em tamanho, a um boi. Sabe quanto pesa uma avestruz? Entre 100 e 160 quilos, fuilogo avisando a minha amiga. E a altura pode chegar a quase três metros. 2,7 para sermais exato.Mas eu estava falando da sua criação por deus. Colocou um pescoço que não temabsolutamente nada a ver com o corpo. Não devia mais ter estoque de asas no paraíso,então colocou asas atrofiadas. Talvez até sabiamente para evitar que saíssem voandoem bandos por aí assustando as demais aves normais.
  8. 8. Outra coisa que faltou foram dedos para os pés. Colocou apenas dois dedos em cadapé.Sacanagem, Senhor!Depois olhou para sua obra e não sabia se era uma ave ou um camelo. Tanto é quelogo depois, Adão, dando os nomes a tudo que via pela frente, olhou para aquele sermeio abominável e disse: Struthio camelus australis. Que é o nome oficial da coisa.Acho que o struthio deve ser aquele pescoço fino em forma de salsicha.Pois um animal daquele tamanho deveria botar ovos proporcionais ao seu corpo. Outroerro. É grande, mas nem tanto. E me explicava o criador que elas vivem até os setentaanos e se reproduzem plenamente até os quarenta, entrando depois na menopausa,não têm, portanto, TPM. Uma avestruz com TPM é perigosíssima!Podem gerar de dez a trinta crias por ano, expliquei ao garoto, filho da minha amiga.Pois ele ficou mais animado ainda, imaginando aquele bando de avestruzes correndopela sala do apartamento.Ele insiste, quer que eu leve uma avestruz para ele de avião, no domingo. Não sabiamais o que fazer.Foi quando descobri que elas comem o que encontram pela frente, inclusive pedaços deferro e madeiras. Joguinhos eletrônicos, por exemplo. máquina digital de fotografia,times inteiros de futebol de botão e, principalmente, chuteiras. E, se descuidar, ummouse de vez em quando cai bem.Parece que convenci o garoto. Me telefonou e disse que troca o avestruz por cincogaivotas e um urubu.Pedi para a minha amiga levar o garoto num psicólogo. Afinal, tenho mais o que fazerdo que ser gigolô de avestruz. PRATA, Mário. Avestruz. 5ª série/ 6º ano vol. 2
  9. 9. Produção de inferências locais;Produção de inferências globaisLeitura segmentada feita pelo professor
  10. 10. Recuperação do contexto deproduçãoQuem escreveu?Onde foi divulgada?Para quem?Qual a intenção?
  11. 11. Definição de finalidades daatividade de leituraPara quem?Qual a intenção?( ler para estudar, trabalhar, entreter-se, buscarinformação, atualizar, orientar-se)
  12. 12. Percepção das relações deintertextualidade; Percepção dasrelações de interdiscursividadeApresentação de recortes dos filmes: “Os Pinguins do Papai”; “Os Simpsons”.
  13. 13. Sinopse do filme “Os pinguins dopapai Jim Carrey é o Sr. Popper, um empreiteiro bem-sucedido que mora em Manhattan eque está prestes a se tornar sócio de uma importante empresa. Em sua vida luxuosahá espaço para os dois filhos, para a ex-mulher Amanda (Carla Gugino) e, depois dereceber uma herança inusitada de seu falecido pai, ele tem de arrumar tempo paraseis pinguins.Com o passar dos dias, algumas tentativas de se livrar dos animais e muitassituações cômicas, como transformar seu apartamento em um gelado viveiro, o Sr.Popper acaba se afeiçoando aos pinguins e compreende melhor a importância dafamília - seja ela humana ou animal.Seus novos amigos têm nomes que correspondem às características de cada um -são eles: Capitão, Galã, Bicão, Lesado, Fedô e Matraca. Durante as filmagens de OsPinguins do Papai, foram utilizados animais reais e efeitos de computação gráficaquando necessário.A comédia familiar foi baseada no livro infantil escrito por Richard e FlorenceAtwater, cuja primeira publicação foi feita em 1938. O livro é um clássico nosEstados Unidos e faz parte da grade literária de muitas escolas do país.
  14. 14. Sinopse do filme “OsSimpsons” No filme, entusiasticamente aguardado e baseado na série de sucesso da televisão,Homer precisa salvar o mundo de uma catástrofe que ele mesmo criou. Tudocomeça com Homer, seu novo porco de estimação e um silo perfurado e cheio defezes - uma combinação que dispara um desastre de proporções jamais vividas emSpringfield. Além de Marge estar ultrajada pela asneira monumental cometida porHomer, uma multidão sedenta por vingança começa a se aglutinar no lar dosSimpsons. A família escapa milagrosamente, porém logo se divide por conta do locale do conflito. Os cidadãos de Springfield têm toda razão de clamar pelo sangue dos Simpson. Acalamidade disparada por Homer chama a atenção do presidente dos EstadosUnidos, Arnold Schwarzenegger (na voz de Harry Shearer) e do chefe da Agência deProteção Ambiental, Russ Cargill (na voz de Albert Brooks). Diz Cargill aopresidente: "O senhor sabe, quando me nomeou chefe da Environmental ProtectionAgency [agência de proteção ambiental] foi aplaudido por indicar um dos homensmais bem-sucedidos do país para a pior agência do governo. Por que, então, aceiteio trabalho? Porque sou um homem rico e desejo doar algo em troca. Não dinheiro,mas algo". Esse "algo" é um plano diabólico para conter o desastre. Com o destino de Springfield e do mundo em risco, Homer embarca numa odisséiapessoal de redenção, buscando o perdão de Marge, a união da família fragmentadae a salvação de sua cidade natal.
  15. 15. Percepção de outras linguagens;Elaboração de apreciaçõesestéticas e/ou afetivas;Elaboração de apreciaçõesrelativas a valores éticos eou/políticosProposta de produção textual:1. Os alunos deverão produzir, a partir da discussão, leitura dotexto e registros, uma síntese com um posicionamento crítico arespeito de animais de estimação exóticos.2. Levando em conta o texto “Avestruz” de Mário Prata os alunosdevem produzir uma narrativa com o título: “Um estranho nafamília”

×