Atividade: Dedinhos Animados
Carga horária: 4 horas
Ambientes de mediação: biblioteca ou sala de aula.
Principais recursos...
I Etapa - Propondo a atividade
Tempo: 15 minutos
Apresentar a proposta de produção coletiva como um desafio, um
jogo, esta...
III Passo: Fotografando
Tempo: 45 minutos
Já com a criançada de dedinhos pintados e histórias em mãos, é hora
de identific...
V Passo: Apresentação das novelas gráficas e avaliação da brincadeira
Tempo: 30 minutos
Recolha os arquivos finais de cada...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dedinhos Animados - Oficina

794 visualizações

Publicada em

Plano de aula de oficina rápida sobre produção de tirinhas gráficas. Atividade de incentivo à leitura por meio de práticas e autoria no contexto da cultura digital, desenvolvida pela equipe do projeto "E se eu fosse o autor?".

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
794
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dedinhos Animados - Oficina

  1. 1. Atividade: Dedinhos Animados Carga horária: 4 horas Ambientes de mediação: biblioteca ou sala de aula. Principais recursos didáticos: telefones celular com câmera, 1 notebooks para cada grupo, projetor, miniaturas, caneta hidrográfica, cronômetro, Photoscape (programa de computador). Objetivo Desafiar crianças a inventarem suas próprias histórias, estimulando a criatividade através do uso de novas tecnologias e de técnicas simples de pintura nos dedos, resultando em uma série de novelas gráficas. Resumo Esta atividade pretende desenvolver uma história gráfica onde os personagens serão criados e desenhados nos próprios dedos das crianças e depois materializada através de fotos e edição no computador. O produto final é como esse aí do lado, que é resultado de uma aplicação dessa atividade com alunos das escolas municipais de Senador Canendo – GO .
  2. 2. I Etapa - Propondo a atividade Tempo: 15 minutos Apresentar a proposta de produção coletiva como um desafio, um jogo, estabelecendo tempo, regras, metas e o papel de cada um na sala de aula. Explicar os objetivos da atividade, mostrando exemplos de produções já executadas. Esclarecer sobre as técnicas selecionadas, que serão a arte com dedinhos, fotografia e edição de imagem, detalhando as três etapas da brincadeira: II Etapa – Estimulando a criatividade 1º Passo: Elaboração e escrita das histórias Tempo: 30 minutos Proponha ao grupo que converse entre si, troque ideias e cheguem a uma história que possa ser contada em apenas três quadrinhos. Lembrando-os sempre que a história terá que ser contada através dos seus próprios dedos, ou seja, é preciso pensar bem o que poderá ou não ser feito tendo apenas os dedos como forma de representar seus personagens. Estimule a criação de diálogos ou narrações para enriquecer o trabalho final. 2° Passo: A transformação dos dedos Tempo: 30 minutos Com as ideias rascunhadas no papel as crianças passam a desenhar seus personagens nos dedos. Distribuímos para eles canetas hidrocolor, pedaços de tecidos, barbantes e outros objetos que possam virar adereço.  CRIAR HISTÓRIA  TRANSFORMAR OS DEDOS EM PERSONAGENS  FOTOGRAFAR DAS CENAS  EDITAR DE IMAGEM  MOSTRA DOS RESULTADOS
  3. 3. III Passo: Fotografando Tempo: 45 minutos Já com a criançada de dedinhos pintados e histórias em mãos, é hora de identificar quem tem celular com câmera. Verifique se cada grupo conta com pelo menos um aparelho e peça para pô-los a postos: a sessão fotográfica vai começar! Apesar de terem familiaridade com o equipamento é bem comum que os conhecimentos técnicos em fotografia não sejam muito desenvolvidos, por isso é bom dar algumas dicas: IV Passo: Contando a história com a edição de imagens Tempo: 1h15 Para finalizarmos a história precisaremos de computadores e o programa Photoscape instalado. Apesar de estar em inglês é muito intuitivo e de fácil manuseio, com uma simples explicação as crianças conseguem manuseá-los com sucesso. São duas opções para mediação. A primeira é escolher um grupo no qual o professor irá editar a novela gráfica explicando as funções do programa para todos, com o computador conectado a um projetor. Outra opção é apresentar as funções básicas e revezar no atendimento grupo a grupo.  OBSERVE SE A FOTO NÃO ESTÁ CORTANDO PARTES DOS PERSONAGENS  CUIDADO PARA QUE OUTRAS PARTES DO CORPO OU OBJETOS APAREÇAM NA FOTO  ESCOLHA LOCAIS BEM ILUMINADOS PARA FAZER AS FOTOS  A LUZ DEVE INCIDIR NOS OBJETOS FOTOGRAFADOS E NÃO DIRETAMENTE NA LENTE DO CELULAR  CONFIRA ANTES DE COMEÇAR A USAR A MAQUINA FOTOGRAFICA SE POSSUEM OS CABOS DE TRANFERENCIAS
  4. 4. V Passo: Apresentação das novelas gráficas e avaliação da brincadeira Tempo: 30 minutos Recolha os arquivos finais de cada grupo em um pendrive reunindo-os em um único computador para facilitar a exibição com uso do projetor. Proponha que cada grupo venha à frente no momento da exibição da sua história para que possa falar um pouco sobre o processo: como chegaram à ideia, porque fizeram os personagens e os cenários daquela forma, como foi o uso do programa, etc. Ao final proponha a impressão de todas as novelas gráficas em forma de cartazes para que possa ficar expostas no pátio da escola. Confira abaixo alguns resultados! Recursos e referências http://catracalivre.com.br/geral/agenda/indicacao/artista-cria-personagens- em-dedos-humanos/ http://euevcfazendoarte.blogspot.com.br/2012/04/arte-na-ponta-dos- dedos.html http://www.photoscape.org/ps/main/index.php Autores: Leila Dias, Aluísio Cavalcante, Priscila de Macedo, Danielle do Carmo e Erick Ungarelli

×