SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Arlei
O que é ? <ul><li>Respiração Celular  – Produção de ATP (moeda energética da célula) através da quebra da glicose em gás c...
<ul><li>A palavra respiração é utilizada comumente para designar dois processos diferentes, a respiração celular e as troc...
Tipos de respiração <ul><li>Difusão Simples – Poríferos e Cnidários </li></ul>
<ul><li>Respiração Traqueal  </li></ul><ul><ul><li>Não há transporte de gases através do sangue (hemolinfa) </li></ul></ul...
<ul><li>Respiração Filotraqueal </li></ul><ul><ul><li>Pequenos espiráculos distribuídos pela parte externa do corpo do ani...
<ul><li>Respiração Branquial </li></ul><ul><ul><li>Utiliza estruturas denominadas brânquias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ut...
<ul><li>Respiração cutânea </li></ul><ul><ul><li>Trocas gasosas pela pele </li></ul></ul><ul><ul><li>A pele tem que estar ...
<ul><li>Respiração pulmonar </li></ul><ul><ul><li>Utiliza estruturas para trocas gasosas denominadas pulmões. </li></ul></...
Sistema Respiratório Humano
<ul><li>O oxigênio é transportado em sua grande maioria nas hemácias e o gás carbônico dissolvido no plasma. </li></ul><ul...
 
 
FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO Ventilação pulmonar A  inspiração , dá-se pela contração da musculatura do diafragma e dos múscul...
A   inspiração ,  dá-se pela contração da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma abaixa e as co...
Ventilação pulmonar
Transporte de gases respiratórios <ul><li>O transporte de gás  oxigênio  está a cargo da  hemoglobina ,  proteína presente...
HEMATOSE <ul><li>Nos  alvéolos pulmonares  o gás oxigênio do ar difunde-se para os capilares sangüíneos e penetra nas hemá...
<ul><li>Nos tecidos ocorre um processo inverso : o gás oxigênio dissocia-se da hemoglobina e difunde-se pelo líquido tissu...
HEMATOSE
  Controle da respiração <ul><li>Em relativo repouso, a freqüência respiratória é da ordem de 10 a 15 movimentos por minut...
Controle da respiração <ul><li>Em condições normais, o centro respiratório (CR) produz, a cada 5 segundos, um impulso nerv...
Controle da respiração <ul><li>Quando o sangue torna-se mais ácido devido ao aumento do gás carbônico, o centro respiratór...
Controle da respiração <ul><li>A respiração é ainda o principal mecanismo de controle do pH do sangue. </li></ul><ul><li>O...
Controle da respiração <ul><li>Centro Respiratório (CR) Excitado </li></ul><ul><li>Aumenta a frequência respiratória </li>...
Controle da respiração <ul><li>Concentração de CO 2 </li></ul><ul><li>Alta: Excita o CR Baixa: Deprime o CR </li></ul><ul>...
Resumindo <ul><li>Centro Respiratório (CR) Excitado </li></ul><ul><li>Aumenta a frequência respiratória </li></ul><ul><li>...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sistema respiratório - Prof. Arlei

2.631 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema respiratório - Prof. Arlei

  1. 1. SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Arlei
  2. 2. O que é ? <ul><li>Respiração Celular – Produção de ATP (moeda energética da célula) através da quebra da glicose em gás carbônico e água, utilizando-se oxigênio. </li></ul><ul><li>Hematose – Trocas gasosas. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A palavra respiração é utilizada comumente para designar dois processos diferentes, a respiração celular e as trocas gasosas dos organismos, NÃO ESQUEÇA que cientificamente o termo respiração é restrito a respiração celular. </li></ul>
  4. 4. Tipos de respiração <ul><li>Difusão Simples – Poríferos e Cnidários </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Respiração Traqueal </li></ul><ul><ul><li>Não há transporte de gases através do sangue (hemolinfa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ocorre nos insetos terrestres </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>Respiração Filotraqueal </li></ul><ul><ul><li>Pequenos espiráculos distribuídos pela parte externa do corpo do animal, com finas membras, em contato com o sangue (hemolinfa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Típica dos aracnídeos </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Respiração Branquial </li></ul><ul><ul><li>Utiliza estruturas denominadas brânquias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Utiliza o oxigênio dissolvido na água. </li></ul></ul><ul><ul><li>Típica de animais aquáticos. </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Respiração cutânea </li></ul><ul><ul><li>Trocas gasosas pela pele </li></ul></ul><ul><ul><li>A pele tem que estar úmida </li></ul></ul><ul><ul><li>Geralmente uma respiração complementar </li></ul></ul><ul><ul><li>Respiração típica em anfíbios </li></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>Respiração pulmonar </li></ul><ul><ul><li>Utiliza estruturas para trocas gasosas denominadas pulmões. </li></ul></ul><ul><ul><li>Típica respiração de animais terrestres. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os animais terrestres possuem vantagem sobre os aquáticos pois a quantidade de oxigênio do ar é cerca de 10 vezes maior que na água. </li></ul></ul><ul><ul><li>Problema: Perda de água através das superfícies respiratórias </li></ul></ul><ul><ul><li>Os pulmões são geralmente constituídos por pequenos sacos denominados alvéolos, compostos por células sempre úmidas e com altíssima irrigação sanguínea. </li></ul></ul>
  10. 10. Sistema Respiratório Humano
  11. 11. <ul><li>O oxigênio é transportado em sua grande maioria nas hemácias e o gás carbônico dissolvido no plasma. </li></ul><ul><li>Curiosidade: Um adulto possuem mais de 300 milhões de alvéolos nos pulmões, perfazendo uma área de aproximadamente 80m 2 </li></ul>
  12. 14. FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO Ventilação pulmonar A inspiração , dá-se pela contração da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma abaixa e as costelas elevam-se, promovendo o aumento da caixa torácica, com conseqüente redução da pressão interna (em relação à externa), forçando o ar a entrar nos pulmões. A expiração , dá-se pelo relaxamento da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma eleva-se e as costelas abaixam, o que diminui o volume da caixa torácica, com conseqüente aumento da pressão interna, forçando o ar a sair dos pulmões.  
  13. 15. A inspiração , dá-se pela contração da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma abaixa e as costelas elevam-se, promovendo o aumento da caixa torácica, com conseqüente redução da pressão interna (em relação à externa), forçando o ar a entrar nos pulmões. A expiração , dá-se pelo relaxamento da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma eleva-se e as costelas abaixam, o que diminui o volume da caixa torácica, com conseqüente aumento da pressão interna, forçando o ar a sair dos pulmões . Ventilação pulmonar
  14. 16. Ventilação pulmonar
  15. 17. Transporte de gases respiratórios <ul><li>O transporte de gás oxigênio está a cargo da hemoglobina , proteína presente nas hemácias. Cada molécula de hemoglobina combina-se com 4 moléculas de gás oxigênio, formando a oxi-hemoglobina . </li></ul>
  16. 18. HEMATOSE <ul><li>Nos alvéolos pulmonares o gás oxigênio do ar difunde-se para os capilares sangüíneos e penetra nas hemácias, onde se combina com a hemoglobina, enquanto o gás carbônico (CO2) é liberado para o ar (processo chamado hematose ). </li></ul>
  17. 19. <ul><li>Nos tecidos ocorre um processo inverso : o gás oxigênio dissocia-se da hemoglobina e difunde-se pelo líquido tissular, atingindo as células. A maior parte do gás carbônico (cerca de 70%) liberado pelas células no líquido tissular penetra nas hemácias e reage com a água, formando o ácido carbônico, que logo se dissocia e dá origem a íons </li></ul><ul><li>H+ e bicarbonato (HCO3-), difundindo-se para o plasma sangüíneo, onde ajudam a manter o grau de acidez do sangue. Cerca de 23% do gás carbônico liberado pelos tecidos associam-se à própria hemoglobina, formando a carboemoglobina .  O restante dissolve-se no plasma </li></ul>
  18. 20. HEMATOSE
  19. 21.   Controle da respiração <ul><li>Em relativo repouso, a freqüência respiratória é da ordem de 10 a 15 movimentos por minuto. </li></ul><ul><li>A respiração é controlada automaticamente por um centro nervoso localizado no bulbo . O mais importante músculo da respiração, o diafragma, recebe os sinais respiratórios através de um nervo especial, o nervo frênico , que deixa a medula espinhal na metade superior do pescoço e dirige-se para baixo, através do tórax até o diafragma </li></ul>
  20. 22. Controle da respiração <ul><li>Em condições normais, o centro respiratório (CR) produz, a cada 5 segundos, um impulso nervoso que estimula a contração da musculatura torácica e do diafragma, fazendo-nos inspirar. O CR é capaz de aumentar e de diminuir tanto a freqüência como a amplitude dos movimentos respiratórios, pois  possui quimiorreceptores que são bastante sensíveis ao pH do plasma. Essa capacidade permite que os tecidos recebam a quantidade de oxigênio que necessitam, além de remover adequadamente o gás carbônico. </li></ul>
  21. 23. Controle da respiração <ul><li>Quando o sangue torna-se mais ácido devido ao aumento do gás carbônico, o centro respiratório induz a aceleração dos movimentos respiratórios. Dessa forma, tanto a freqüência quanto a amplitude da respiração tornam-se aumentadas devido à excitação do CR. </li></ul><ul><li>Em situação contrária, com a depressão do CR, ocorre diminuição da freqüência e amplitude respiratórias. </li></ul>
  22. 24. Controle da respiração <ul><li>A respiração é ainda o principal mecanismo de controle do pH do sangue. </li></ul><ul><li>O aumento da concentração de CO2 desloca a reação para a direita, enquanto sua redução desloca para a esquerda. </li></ul>
  23. 25. Controle da respiração <ul><li>Centro Respiratório (CR) Excitado </li></ul><ul><li>Aumenta a frequência respiratória </li></ul><ul><li>Centro Respiratório (CR) Deprimido </li></ul><ul><li>Diminui a frequência respiratória </li></ul>
  24. 26. Controle da respiração <ul><li>Concentração de CO 2 </li></ul><ul><li>Alta: Excita o CR Baixa: Deprime o CR </li></ul><ul><li>Concentração de O 2 </li></ul><ul><li>Alta: Deprime o CR Baixa: Excita o CR </li></ul><ul><li>pH do sangue </li></ul><ul><li>Acidose: pH < 7,36 – Excita o CR </li></ul><ul><li>Alcalose: pH > 7,44 – Deprime o CR </li></ul>
  25. 27. Resumindo <ul><li>Centro Respiratório (CR) Excitado </li></ul><ul><li>Aumenta a frequência respiratória </li></ul><ul><li>Centro Respiratório (CR) Deprimido </li></ul><ul><li>Diminui a frequência respiratória </li></ul>Concentração de CO2 Alta: Excita o CR Baixa: Deprime o CR Concentração de O2 Alta: Deprime o CR Baixa: Excita o CR pH do sangue Acidose: pH < 7,36 – Excita o CR Alcalose: pH > 7,44 – Deprime o CR

×