SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
O SISTEMA
RESPIRATÓRIO
Mª João Barbeito
Importância do sistema
respiratório
 Células necessitam de oxigénio;
O oxigénio permite que as células utilizem a
energia que está contida nos nutrientes.;
 Existem substâncias que por serem tóxicas
têm que ser eliminadas – dióxido de carbono.
Ar
Rico em O2
Sistema
respiratório
Sangue
Células
Sangue
Sistema
respiratório
Ar
Rico em CO2
E pobre em O2
Legenda: oxigénio dióxido de carbono
O2 – oxigénio
Gás necessário
às células
CO2 – dióxido de carbono
Gás fabricado nas
nossas células e que tem
de ser expulso pois é
tóxico
Sistema respiratório
Pulmões • Vias respiratórias – Canais que fazem a
ligação entre o exterior e os pulmões:
Fossas nasais
Faringe
Laringe
Traqueia
Brônquios
Bronquíolos
Pulmões
•Fossas nasais
•Boca
•Faringe
•Laringe
•Traqueia
•Brônquios
•Bronquíolos
Pág. 51 - Vamos responder:
• 1. Porque nos permite utilizar a energia dos
nutrientes.
2. Transferir oxigénio do ar para o sangue
e dióxido de carbono do sangue para o ar.
3. As vias respiratórias e os pulmões.
Fossas nasais
Filtra Aquece Humedece
Onde se encontra a membrana olfativa,
responsável pelo sentido do olfato.
Fossa nasal
Narina
Membrana olfativa
A faringe é o canal que
conduz o ar entre as fossas
nasais e a traqueia. Esta via
pertence também ao sistema
digestivo.
Laringe
A laringe é uma estrutura feita de cartilagem rígida que se situa no topo da traqueia.
É na laringe que se situam as duas cordas vocais, que servem para produzir sons.
Epiglote
Traqueia
Laringe
Traqueia, Brônquios e Bronquíolos
A traqueia é um tubo que transporta o ar entre a laringe e os brônquios.
Tem uma parede reforçada por semi-anéis de cartilagem, que garantem
que a passagem do ar na traqueia nunca seja interrompida. No tórax a
traqueia divide-se em dois brônquios, cada um dos quais penetra num
pulmão.
Dentro dos pulmões, os
brônquios ramificam-se e
originam outros, de menor
diâmetro. Por ramificações
sucessivas forma-se uma
“árvore brônquica” em cada
pulmão. Os canais mais
finos chamam-se
bronquíolos. Cada
bronquíolo termina nos
alvéolos pulmonares.
Brônquios
Bronquíolos
Alvéolos
pulmonares
Traqueia
Alvéolos pulmonares
Cada bronquíolo termina numa espécie de saco, chamado vesícula
pulmonar. Uma vesícula pulmonar é formada por vários minúsculos
sacos, os alvéolos pulmonares, e é aí que ocorrem as trocas de
oxigénio e dióxido de carbono entre o ar inspirado e o nosso sangue.
Hematose pulmonar
Alvéolo
pulmonar
Vesícula
pulmonar
Bronquíolo
Vasos capilares
sanguíneos
Pág. 53 - Vamos responder:
• 1. O ar passa por: fossas nasais, faringe,
laringe, traqueia, brônquios e bronquíolos.
2. O ar nas fossas nasais é filtrado, aquecido
e humedecido.
3. Os bronquíolos é que se ligam às
vesiculas pulmonares.
PulmõesOs pulmões são dois órgãos esponjosos, vermelhos e muito elásticos.
Alvéolos pulmonares Grande nº de vasos sanguíneos Ventilação pulmonar
Pulmão
direito
Pulmão
esquerdo
Coração
Os pulmões situam-se de um lado e do
outro do coração. Estando o coração
um pouco desviado para o lado
esquerdo do peito, o pulmão esquerdo
é ligeiramente menor do que o direito.
Pág. 54 – Vamos responder:
• 1. Alvéolos pulmonares.
• 2. O pulmão esquerdo é menor porque parte
do espaço ocupado da caixa torácica deste
lado é ocupado pelo coração.
Ventilação pulmonar
A caixa torácica é formada por ossos – o
esterno, a coluna vertebral e as costelas –
e por músculos – o diafragma e os
músculos que rodeiam as costelas.
Ventilação pulmonar
Inspiração Expiração
(entrada do ar) (saída do ar).
Inspiração:
- Músculos intercostais contraem-se;
-Diafragma contrai-se;
- Esterno avança;
-Diafragma desce;
Caixa torácica com maior volume e o
ar entra.
Expiração:
- Músculos intercostais relaxam;
-Diafragma relaxa;
-Esterno recua;
- Diafragma sobe;
Caixa torácica com menor volume e o
ar sai.
Pág. 55 – Vamos explorar:
• 1. Ossos da caixa torácica - garrafa de plástico;
pulmões – balão
diafragma – rodela de borracha
• 2. Quando se puxa a rodela para fora, o volume da
garrafa diminui, a pressão do ar diminui e por isso
entra ar para o balão.
• 3. Quando se empurra a rodela para dentro, o
volume da garrafa diminui, a pressão do ar aumenta
e por isso sai ar do balão.
A caixa torácica e a ventilação pulmonar
Na inspiração, o diafragma e os
músculos das costelas contraem-se.
Como resultado, o diafragma desce e o
esterno avança. A caixa torácica fica
com maior volume e é por isso que há
entrada de ar.
Na expiração, o diafragma e os
músculos das costelas relaxam-se. Por
isso, o diafragma sobe e o esterno
recua. A caixa torácica fica menor, e o
ar é obrigado a sair.
Diafragma
contrai-se
Diafragma
relaxa-se
Saída de arEntrada de ar
Músculos das
costelas relaxam-se
Pág. 56 – Vamos responder:
• 1. A caixa torácica é constituída por: esterno,
músculos intercostais, coluna vertebral e
diafragma.
2. Os músculos intercostais e o diafragma são os
músculos que provocam a inspiração e a
expiração.
3. A ventilação pulmonar não depende da nossa
vontade. Exceto quando respiramos
profundamente.
Pág. 57 – Vamos analisar
• 1. É o azoto porque não é utilizado nem produzido
pelas células.
• 2. Os pulmões só conseguem absorver um pequena
parte do oxigénio existente no ar inspirado.
• 3. Quando o ar exterior está frio e expiramos forma-
se uma pequena nuvem de água condensada à nossa
frente.
• 4. O ar expirado é mais rico em dióxido de carbono e
vapor de água e mais pobre em oxigénio do que o
gás inspirado.
Hematose pulmonar
O sangue que chega aos alvéolos, vindo dos tecidos do corpo, é
pobre em oxigénio e rico em dióxido de carbono (sangue venoso); o
sangue que depois parte dos alvéolos em direção aos tecidos é rico
em oxigénio e pobre em dióxido de carbono (sangue arterial).
Dióxido de
carbono
Sangue rico
em dióxido
de carbono
Ar expirado Ar inspirado
Sangue rico
em oxigénio
Oxigénio
Hematose Pumonar
• Hematose pulmonar: troca de oxigénio e de dióxido de
carbono entre o sangue e o ar inspirado
• A hematose pulmonar ocorre nos alvéolos pulmonares.
• Para que o oxigénio passe do ar existente nos alvéolos para o
sangue e que o dióxido de carbono passe do sangue para o ar
existente nos alvéolos é necessário a existência de um grande
nº de capilares à volta do alvéolo pulmonar.
• O sangue que circula das células até aos alvéolos é sangue
rico em dióxido de carbono – sangue venoso.
• O sangue que circula dos alvéolos até às células é rico em
oxigénio – sangue arterial.
Pág.58 e 59 – Vamos responder:
• 1. A hematose pulmonar é a troca de oxigénio e
dióxido de carbono entre o sangue e o ar que
inspiramos.
• 2. A hematose ocorre em todas as zonas dos nossos
pulmões porque os pulmões são constituídos por
alvéolos pulmonares.
Pág. 59
• 1. O sangue transfere dióxido de carbono para o ar e
oxigénio para o sangue.
Saúde do sistema respiratório
• Inspirar pelo nariz;
• Evitar locais poluídos;
• Não fumar e evitar locais com fumo;
• Praticar exercício físico;
• Arejar os espaços fechados;
• Evitar o contato direto com pessoas com
doenças respiratórias transmissíveis.
Doenças respiratórias
• Asma: inflamação crónica das vias respiratórias. Provoca o
estreitamento destas vias.
• Pneumonia: infeção dos pulmões que pode ser causado por
diversos microrganismos.
• Tuberculose: doença infeciosa grave que é causada por uma
bactéria. Instala-se nos pulmões e pode alastrar a outros
órgãos.
• Enfisema: doença em que os alvéolos pulmonares se dilatam,
acabando algumas das suas paredes por rebentar, diminuindo
a área disponível para as trocas gasosas.
• Cancro do pulmão: alteração dos tecidos pulmonares. A causa
principal é o tabagismo.
O sistema respiratório dos peixes
Os animais aquáticos não têm pulmões, pois estes órgãos não são adequados para
respirar dentro de água. Nos animais aquáticos, os órgãos respiratórios mais comuns são
as brânquias, ou guelras. É o que acontece nos peixes.
Brânquias ou
guelras
O sistema respiratório dos peixes
As brânquias são capazes de extrair o oxigénio que se encontra dissolvido na água. Nos
peixes, as brânquias estão dentro do corpo. São finas estruturas, formadas por muitos
filamentos, que se localizam ao longo de fendas que existem na faringe. Nos peixes ósseos
(todos os peixes, exceto os tubarões e as raias) as frágeis brânquias são protegidas por
uma placa de osso, o opérculo.
Água rica
em oxigénio
Brânquias
Vasos
sanguíneos
Água rica
em dióxido
de carbono Filamentos
das brânquias
Os movimentos de abano dos dois opérculos fazem com que a água entre pela boca dos
peixes, passe através das brânquias e saia pelas fendas branquiais. É quando a água
passa pelas brânquias que ocorre a troca de oxigénio e dióxido de carbono – a chamada
hematose branquial.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula sistema respiratorio and
Aula sistema respiratorio andAula sistema respiratorio and
Aula sistema respiratorio and
91271579
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
César Milani
 
Sistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. ArleiSistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
sandranascimento
 
Capítulo 03 sistema respiratório
Capítulo 03   sistema respiratórioCapítulo 03   sistema respiratório
Capítulo 03 sistema respiratório
Igor Brant
 
Anatomia do sistema respiratório
Anatomia do sistema respiratórioAnatomia do sistema respiratório
Anatomia do sistema respiratório
Flávia Salame
 

Mais procurados (20)

Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpointSistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpoint
 
Sistema respiratório- fisiologia
Sistema respiratório- fisiologiaSistema respiratório- fisiologia
Sistema respiratório- fisiologia
 
Sistema respiratório. 2º bim
Sistema respiratório. 2º bimSistema respiratório. 2º bim
Sistema respiratório. 2º bim
 
o sistema respiratório
o sistema respiratórioo sistema respiratório
o sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Aula sistema respiratorio and
Aula sistema respiratorio andAula sistema respiratorio and
Aula sistema respiratorio and
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascular Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema respiratorio slides da aula
Sistema respiratorio slides da aulaSistema respiratorio slides da aula
Sistema respiratorio slides da aula
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema cardiovascular bárbara de castro
Sistema cardiovascular   bárbara de castroSistema cardiovascular   bárbara de castro
Sistema cardiovascular bárbara de castro
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. ArleiSistema respiratório - Prof. Arlei
Sistema respiratório - Prof. Arlei
 
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
 
Capítulo 03 sistema respiratório
Capítulo 03   sistema respiratórioCapítulo 03   sistema respiratório
Capítulo 03 sistema respiratório
 
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologiaAula 11   sistema respiratório - anatomia e fisiologia
Aula 11 sistema respiratório - anatomia e fisiologia
 
Sistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpointSistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpoint
 
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRioA Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
 
Anatomia do sistema respiratório
Anatomia do sistema respiratórioAnatomia do sistema respiratório
Anatomia do sistema respiratório
 

Destaque (8)

Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
 
Ciências - Ficha de Avaliação n.º 2
Ciências - Ficha de Avaliação n.º 2Ciências - Ficha de Avaliação n.º 2
Ciências - Ficha de Avaliação n.º 2
 
Sistema RespiratóRio
Sistema RespiratóRioSistema RespiratóRio
Sistema RespiratóRio
 
O sistema respiratório h
O sistema respiratório hO sistema respiratório h
O sistema respiratório h
 
Resumo respiração celular e sist excretor
Resumo respiração celular e sist excretorResumo respiração celular e sist excretor
Resumo respiração celular e sist excretor
 
Ficha de revisões sist respiratório
Ficha de revisões sist  respiratórioFicha de revisões sist  respiratório
Ficha de revisões sist respiratório
 
Corpo humano
Corpo humano Corpo humano
Corpo humano
 
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
 

Semelhante a Sistema respiratório

Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
Mariana Sofia
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
Jane Saint
 
Bio1 2007 08 - sistema respiratório
Bio1 2007   08 - sistema respiratórioBio1 2007   08 - sistema respiratório
Bio1 2007 08 - sistema respiratório
Tati Ribeiro
 
Sistemarespiratorio
SistemarespiratorioSistemarespiratorio
Sistemarespiratorio
danny sousa
 
Viajando Com O Ar
Viajando Com O ArViajando Com O Ar
Viajando Com O Ar
guestdb5b7a
 
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
aferna
 
Fisiologia do sistema respiratório
Fisiologia do sistema respiratórioFisiologia do sistema respiratório
Fisiologia do sistema respiratório
letyap
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
FloripeAbreu
 
O sistema respiratório h
O sistema respiratório hO sistema respiratório h
O sistema respiratório h
Joao Ferreira
 

Semelhante a Sistema respiratório (20)

Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Bio1 2007 08 - sistema respiratório
Bio1 2007   08 - sistema respiratórioBio1 2007   08 - sistema respiratório
Bio1 2007 08 - sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Sistemarespiratorio
SistemarespiratorioSistemarespiratorio
Sistemarespiratorio
 
Respiração
RespiraçãoRespiração
Respiração
 
Sistema Respirat�rio
Sistema Respirat�rioSistema Respirat�rio
Sistema Respirat�rio
 
Circulação do ar
Circulação do arCirculação do ar
Circulação do ar
 
Viajando Com O Ar
Viajando Com O ArViajando Com O Ar
Viajando Com O Ar
 
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
Sistema Respiratório Carmo - Turma 181
 
Respiração
RespiraçãoRespiração
Respiração
 
Fisiologia do sistema respiratório
Fisiologia do sistema respiratórioFisiologia do sistema respiratório
Fisiologia do sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
O sistema respiratório h
O sistema respiratório hO sistema respiratório h
O sistema respiratório h
 

Mais de MariaJoão Agualuza

Mais de MariaJoão Agualuza (20)

Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências NaturaisLocomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
 
4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento
 
3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Diversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5DDiversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5D
 
Diversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5DDiversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5D
 
Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F
 
Alimentacao 5F
 Alimentacao 5F Alimentacao 5F
Alimentacao 5F
 
Revestimento 5ºF
Revestimento 5ºFRevestimento 5ºF
Revestimento 5ºF
 
Forma dos animais 5F
Forma dos animais 5FForma dos animais 5F
Forma dos animais 5F
 
Animal Reproducao
Animal ReproducaoAnimal Reproducao
Animal Reproducao
 
Animais
Animais Animais
Animais
 
Animais Locomoção
Animais LocomoçãoAnimais Locomoção
Animais Locomoção
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Formas dos Animais
Formas dos AnimaisFormas dos Animais
Formas dos Animais
 
Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal
 
Triangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5anoTriangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5ano
 
W 5 c_n5
W 5 c_n5W 5 c_n5
W 5 c_n5
 

Sistema respiratório

  • 2. Importância do sistema respiratório  Células necessitam de oxigénio; O oxigénio permite que as células utilizem a energia que está contida nos nutrientes.;  Existem substâncias que por serem tóxicas têm que ser eliminadas – dióxido de carbono.
  • 3. Ar Rico em O2 Sistema respiratório Sangue Células Sangue Sistema respiratório Ar Rico em CO2 E pobre em O2 Legenda: oxigénio dióxido de carbono O2 – oxigénio Gás necessário às células CO2 – dióxido de carbono Gás fabricado nas nossas células e que tem de ser expulso pois é tóxico
  • 4. Sistema respiratório Pulmões • Vias respiratórias – Canais que fazem a ligação entre o exterior e os pulmões: Fossas nasais Faringe Laringe Traqueia Brônquios Bronquíolos Pulmões •Fossas nasais •Boca •Faringe •Laringe •Traqueia •Brônquios •Bronquíolos
  • 5. Pág. 51 - Vamos responder: • 1. Porque nos permite utilizar a energia dos nutrientes. 2. Transferir oxigénio do ar para o sangue e dióxido de carbono do sangue para o ar. 3. As vias respiratórias e os pulmões.
  • 6. Fossas nasais Filtra Aquece Humedece Onde se encontra a membrana olfativa, responsável pelo sentido do olfato. Fossa nasal Narina Membrana olfativa A faringe é o canal que conduz o ar entre as fossas nasais e a traqueia. Esta via pertence também ao sistema digestivo.
  • 7. Laringe A laringe é uma estrutura feita de cartilagem rígida que se situa no topo da traqueia. É na laringe que se situam as duas cordas vocais, que servem para produzir sons. Epiglote Traqueia Laringe
  • 8. Traqueia, Brônquios e Bronquíolos A traqueia é um tubo que transporta o ar entre a laringe e os brônquios. Tem uma parede reforçada por semi-anéis de cartilagem, que garantem que a passagem do ar na traqueia nunca seja interrompida. No tórax a traqueia divide-se em dois brônquios, cada um dos quais penetra num pulmão. Dentro dos pulmões, os brônquios ramificam-se e originam outros, de menor diâmetro. Por ramificações sucessivas forma-se uma “árvore brônquica” em cada pulmão. Os canais mais finos chamam-se bronquíolos. Cada bronquíolo termina nos alvéolos pulmonares. Brônquios Bronquíolos Alvéolos pulmonares Traqueia
  • 9. Alvéolos pulmonares Cada bronquíolo termina numa espécie de saco, chamado vesícula pulmonar. Uma vesícula pulmonar é formada por vários minúsculos sacos, os alvéolos pulmonares, e é aí que ocorrem as trocas de oxigénio e dióxido de carbono entre o ar inspirado e o nosso sangue. Hematose pulmonar Alvéolo pulmonar Vesícula pulmonar Bronquíolo Vasos capilares sanguíneos
  • 10. Pág. 53 - Vamos responder: • 1. O ar passa por: fossas nasais, faringe, laringe, traqueia, brônquios e bronquíolos. 2. O ar nas fossas nasais é filtrado, aquecido e humedecido. 3. Os bronquíolos é que se ligam às vesiculas pulmonares.
  • 11. PulmõesOs pulmões são dois órgãos esponjosos, vermelhos e muito elásticos. Alvéolos pulmonares Grande nº de vasos sanguíneos Ventilação pulmonar Pulmão direito Pulmão esquerdo Coração Os pulmões situam-se de um lado e do outro do coração. Estando o coração um pouco desviado para o lado esquerdo do peito, o pulmão esquerdo é ligeiramente menor do que o direito.
  • 12. Pág. 54 – Vamos responder: • 1. Alvéolos pulmonares. • 2. O pulmão esquerdo é menor porque parte do espaço ocupado da caixa torácica deste lado é ocupado pelo coração.
  • 13. Ventilação pulmonar A caixa torácica é formada por ossos – o esterno, a coluna vertebral e as costelas – e por músculos – o diafragma e os músculos que rodeiam as costelas. Ventilação pulmonar Inspiração Expiração (entrada do ar) (saída do ar). Inspiração: - Músculos intercostais contraem-se; -Diafragma contrai-se; - Esterno avança; -Diafragma desce; Caixa torácica com maior volume e o ar entra. Expiração: - Músculos intercostais relaxam; -Diafragma relaxa; -Esterno recua; - Diafragma sobe; Caixa torácica com menor volume e o ar sai.
  • 14. Pág. 55 – Vamos explorar: • 1. Ossos da caixa torácica - garrafa de plástico; pulmões – balão diafragma – rodela de borracha • 2. Quando se puxa a rodela para fora, o volume da garrafa diminui, a pressão do ar diminui e por isso entra ar para o balão. • 3. Quando se empurra a rodela para dentro, o volume da garrafa diminui, a pressão do ar aumenta e por isso sai ar do balão.
  • 15. A caixa torácica e a ventilação pulmonar Na inspiração, o diafragma e os músculos das costelas contraem-se. Como resultado, o diafragma desce e o esterno avança. A caixa torácica fica com maior volume e é por isso que há entrada de ar. Na expiração, o diafragma e os músculos das costelas relaxam-se. Por isso, o diafragma sobe e o esterno recua. A caixa torácica fica menor, e o ar é obrigado a sair. Diafragma contrai-se Diafragma relaxa-se Saída de arEntrada de ar Músculos das costelas relaxam-se
  • 16. Pág. 56 – Vamos responder: • 1. A caixa torácica é constituída por: esterno, músculos intercostais, coluna vertebral e diafragma. 2. Os músculos intercostais e o diafragma são os músculos que provocam a inspiração e a expiração. 3. A ventilação pulmonar não depende da nossa vontade. Exceto quando respiramos profundamente.
  • 17. Pág. 57 – Vamos analisar • 1. É o azoto porque não é utilizado nem produzido pelas células. • 2. Os pulmões só conseguem absorver um pequena parte do oxigénio existente no ar inspirado. • 3. Quando o ar exterior está frio e expiramos forma- se uma pequena nuvem de água condensada à nossa frente. • 4. O ar expirado é mais rico em dióxido de carbono e vapor de água e mais pobre em oxigénio do que o gás inspirado.
  • 18. Hematose pulmonar O sangue que chega aos alvéolos, vindo dos tecidos do corpo, é pobre em oxigénio e rico em dióxido de carbono (sangue venoso); o sangue que depois parte dos alvéolos em direção aos tecidos é rico em oxigénio e pobre em dióxido de carbono (sangue arterial). Dióxido de carbono Sangue rico em dióxido de carbono Ar expirado Ar inspirado Sangue rico em oxigénio Oxigénio
  • 19. Hematose Pumonar • Hematose pulmonar: troca de oxigénio e de dióxido de carbono entre o sangue e o ar inspirado • A hematose pulmonar ocorre nos alvéolos pulmonares. • Para que o oxigénio passe do ar existente nos alvéolos para o sangue e que o dióxido de carbono passe do sangue para o ar existente nos alvéolos é necessário a existência de um grande nº de capilares à volta do alvéolo pulmonar. • O sangue que circula das células até aos alvéolos é sangue rico em dióxido de carbono – sangue venoso. • O sangue que circula dos alvéolos até às células é rico em oxigénio – sangue arterial.
  • 20. Pág.58 e 59 – Vamos responder: • 1. A hematose pulmonar é a troca de oxigénio e dióxido de carbono entre o sangue e o ar que inspiramos. • 2. A hematose ocorre em todas as zonas dos nossos pulmões porque os pulmões são constituídos por alvéolos pulmonares. Pág. 59 • 1. O sangue transfere dióxido de carbono para o ar e oxigénio para o sangue.
  • 21. Saúde do sistema respiratório • Inspirar pelo nariz; • Evitar locais poluídos; • Não fumar e evitar locais com fumo; • Praticar exercício físico; • Arejar os espaços fechados; • Evitar o contato direto com pessoas com doenças respiratórias transmissíveis.
  • 22. Doenças respiratórias • Asma: inflamação crónica das vias respiratórias. Provoca o estreitamento destas vias. • Pneumonia: infeção dos pulmões que pode ser causado por diversos microrganismos. • Tuberculose: doença infeciosa grave que é causada por uma bactéria. Instala-se nos pulmões e pode alastrar a outros órgãos. • Enfisema: doença em que os alvéolos pulmonares se dilatam, acabando algumas das suas paredes por rebentar, diminuindo a área disponível para as trocas gasosas. • Cancro do pulmão: alteração dos tecidos pulmonares. A causa principal é o tabagismo.
  • 23. O sistema respiratório dos peixes Os animais aquáticos não têm pulmões, pois estes órgãos não são adequados para respirar dentro de água. Nos animais aquáticos, os órgãos respiratórios mais comuns são as brânquias, ou guelras. É o que acontece nos peixes. Brânquias ou guelras
  • 24. O sistema respiratório dos peixes As brânquias são capazes de extrair o oxigénio que se encontra dissolvido na água. Nos peixes, as brânquias estão dentro do corpo. São finas estruturas, formadas por muitos filamentos, que se localizam ao longo de fendas que existem na faringe. Nos peixes ósseos (todos os peixes, exceto os tubarões e as raias) as frágeis brânquias são protegidas por uma placa de osso, o opérculo. Água rica em oxigénio Brânquias Vasos sanguíneos Água rica em dióxido de carbono Filamentos das brânquias Os movimentos de abano dos dois opérculos fazem com que a água entre pela boca dos peixes, passe através das brânquias e saia pelas fendas branquiais. É quando a água passa pelas brânquias que ocorre a troca de oxigénio e dióxido de carbono – a chamada hematose branquial.

Notas do Editor

  1. ID imagem shutterstock: 53916586