Fisiologia Pulmonar: Difusão

69.440 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
69.440
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
321
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
464
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisiologia Pulmonar: Difusão

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁHOSPITAL UNIVERSITÁRIO JOÃO DE BARROS BARRETORESIDÊNCIA MÉDICA EM PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA<br />Fisiologia do Sistema Respiratório<br />AULA 2 - DIFUSÃO <br />Odilton C. S. de Amaral<br />
  2. 2. Sistema respiratório<br />“O Sistema Respiratório tem como função primordial fornecer oxigênio e remover o dióxido de carbono das células do organismo, porém contribui para o equilíbrio ácido-base, como sistema de defesa contra infecções, reserva de sangue, produção de componentes vasoativos, entre outras”<br />
  3. 3. Fisiologia Respiratória<br />Ventilação<br />Difusão<br />Fluxo de sangue, dissociação e metabolismo<br />Relação de Ventilação-perfusão<br />Transporte do Gás<br />Mecanismo da Respiração <br />
  4. 4. DIFUSÃO DOS GASES<br />
  5. 5. Introdução<br /> DIFUSÃO – movimento PASSIVO de moléculas de uma área de elevada pressão parcial -> menor pressão parcial.<br /> Os gases respiratórios(O2, CO2,N2) obedecem as leis da física (leis de Boyle, Dalton, Henry e Graham);<br /> P atm= 760 mmHg ou 1 atm<br /> Pressão de cada gás – Pressão parcial(P);<br />∑PO2,CO2,N2,H2O = P atm.<br />
  6. 6. Ar atmosférico<br />Pressão parcial e concentração dos gases no ar atmosférico<br />
  7. 7. Difusão simples dos gases<br />LEI DE FICK – “A velocidade de transferência de um gás é proporcional a área desta membrana e ao gradiente de pressão parcial e inversamente proporcional à espessura desta membrana”<br />
  8. 8. Principais na difusão: <br /> Gradiente de pressão e o coeficiente de solubilidade .<br />LEI DE FICK ( DIFUSÃO SIMPLES)<br />
  9. 9. Coeficiente de Solubilidade (ŋ)<br />A concentração de um gás em uma solução depende de seu coeficiente;<br />Os gases que se dissolvem em maior qtde na água tem maior coeficiente.<br />Coeficiente relativo de difusão dos gases<br />
  10. 10. Outros fatores influenciam na velocidade de difusão: <br />Qto ≥ PM do gás ≤ a Vgás de difusão;<br />Qto ≥ A , ≥ Vgás<br />Qto ≥ distancia ≤ a Vgás<br />T - edema<br />Efetiva troca de gases.<br />
  11. 11. AR ALVEOLAR<br />Concentrações diferentes Ar atm;<br />O ar alveolar não é completamente renovado a cada respiração;<br />O2 é continuamente transferido ao sangue e CO2 ao ar alveolar.<br />Comparação da composição do ar alveolar com o ar atmosférico<br />
  12. 12.
  13. 13. Bronquíolo respiratório, alvéolo e capilar;<br />Paredes finas; extensa rede de capilares comunicantes;<br />Membrana alvéolo-capilar;<br />Permeável aos gases;<br />Espessura 3mm, área total 70 m2<br />Volume de sangue nos capilares : 60 -140ml<br />CO2 20x ≥ O2 2X ≥ N2<br />DIFUSÃO ΔP (PO2 alvéolo > PO2 sangue )<br />ΔP (PCO2 sangue > PCO2 alvéolo ).<br />Unidade respiratória<br />CAPACIDADE DE DIFUSÃO<br />O2 = 21 ML x 11mmHg = 231ml “a cada minuto a MR difunde 230ml O2 p/ sangue. Exercício ↑ 3x “ <br />CO2 = 400 a 450 ml/min. Vgas ↑ medida difícil. <br />Membrana respiratória<br />
  14. 14. Difusão do gás na MR<br />Barreira alvéolo-capilar - respiração normal;<br />Sangue venoso do capilar – PO2 40 torr e CO2 de 46 torr;<br />Alvéolo pulmonar - PO2 104 torr e CO2 de 40 torr;<br />Gradiente de difusão – O2 alvéolo->eritrócito<br /> CO2 eritrócito-> alvéolo.<br />
  15. 15. Gradiente de difusão do O2 do alvéolo p/ o eritrócito.<br />Em ¼ do tempo que permanece um eritrócito no capilar (0,75s) ocorre a difusão.<br />
  16. 16. Gradiente de difusão do CO2 do eritrócito p/ o alvéolo.<br />
  17. 17. TESTE DE DILUIÇÃO OU DIFUSÃO <br />Avaliação da capacidade de difusão pelo monóxido de carbono (CO) e a determinação do volume alveolar (CPT) pela diluição do He (TDHe).<br />A diluição depende do volume de ar em alvéolos ventilados;<br />Obstrução moderada ou grave e alçaponamento de ar o intercâmbio é menor e resulta em menor diluição do gás;<br />Método de respiração única.<br />
  18. 18. TESTE DE DILUIÇÃO <br />COMO É REALIZADO O TESTE?<br />O doente respira em um sistema valvular que permite inspirar profundamente uma mistura gasosa, 0,3% de CO e 5 a 10% de hélio (He) de um saco e expira após uma apnéia de 10 segundos.<br />As frações alveolares de CO e He(inerte) são medidas numa amostra de gás de 750ml.<br />Descartado os primeiros 750ml para lavagem do espaço morto das vias aéreas e do aparelho. <br />Fração alveolar ou PCO ↓ com o tempo de apnéia; CO + Hb<br />Conhecendo a fração inicial de CO e final da apnéia;<br />Calcula constante de queda exponencial (kCO) da relação ;<br />Valor final de DCO.<br />
  19. 19. Método de única Respiração <br />Amostra alveolar<br />Após descartar os primeiros 750ml uma amostra alveolar é coletada e analisada.<br />Retenção da respiração 10s<br />
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22. Indicações e resultados<br />
  23. 23. Indicações e resultados<br />
  24. 24. Considerações Clínicas<br />DPOC – DCO reduzida; indicativo de enfisema; destruição do leito capilar pulmonar e perda da superfície alveolar;<br />ASMA - DCO normal ou ↑; arquitetura mantida;<br />Perfusão elevada de LS e volume sanguíneo capilar ↑;<br />Doenças Intersticiais – sensível e precoce; geralmente reduzida;<br />Pré-operatório – Preditor de complicações pós-operatórias; dificuldades após toracotomia;<br />
  25. 25. Referências<br />1) JOHN B. WEST. Respiratory Physiology – The Essentials. 8th Ed.<br />2) C R Douglas. Tratado de Fisiologia Aplicada Ciências Médicas. 6° ed. 2006.<br />

×