Suporte básico vida Qualquer cidadão pode ser vítima Tempo é vida Em 5 min esgotam-se reservas de O2 cérebro Elos de cadei...
 
SBV <ul><li>CONJUNTO DE PROCEDIMENTOS E ATITUDES BAM DEFINIDAS COM METEDOLOGIAS PADRONIZADAS QUE TEM COMO OBJECTIVO RECONH...
SBV <ul><li>Cadeia de sobrevivência: </li></ul><ul><ul><li>Reconhecer gravidade da situação e iniciar SBV </li></ul></ul><...
SBV <ul><li>SBV inclui: </li></ul><ul><ul><li>1- Avaliação inicial </li></ul></ul><ul><ul><li>2- Manutenção de via aérea <...
<ul><li>RCP EM TRÊS PASSOS SIMPLES </li></ul><ul><li>1. CHAME SOCORRO </li></ul><ul><ul><li>Cheque o estado da  vítima (ní...
                  3.COMPRESSÃO Se, depois das ventilações a vítima não voltou a respirar, verifique se não tem circulação ...
4. Manter as compressões e ventilações na freqüência 30:2. 5.  Verificar o pulso central a cada 2 minutos: se não houver p...
SBV <ul><li>Quando parar </li></ul><ul><ul><li>Se vitima recuperar </li></ul></ul><ul><ul><li>Se chegar SAV e ordenação do...
SAV <ul><li>Hemorragias : arteriais, venosas, capilares </li></ul><ul><li>Hemorragias:  </li></ul><ul><ul><li>Externas:  c...
SAV <ul><li>Hemorragias internas- dificil reconhecer </li></ul><ul><ul><li>Sinais:  confusão, palidez, hipotensão, pulso p...
SAV <ul><li>Choque hipovolemico </li></ul><ul><ul><li>Perda significativa de liquidos( hemorragia, vomito, queimaduras, di...
SAV <ul><li>INTOXICAÇÕES  </li></ul><ul><ul><li>VIA DIGESTIVA –  a mais frequente </li></ul></ul><ul><ul><li>VIA RESPIRATO...
SAV <ul><li>INTOXICAÇÕES- medidas gerais </li></ul><ul><ul><li>Informações –  CIAV: 808 250 143 </li></ul></ul><ul><ul><li...
SAV <ul><li>QUEIMADURAS </li></ul>Atingem derme Dolorosas Gravidade por extensão Atingem derme Bolhas estereis Gravidade p...
SAV <ul><li>Queimaduras </li></ul>9 9 9 9 9 9 9 4.12
SAV <ul><li>Queimaduras – atitudes </li></ul><ul><ul><li>Hidratação </li></ul></ul><ul><ul><li>Arrefecimento??? </li></ul>...
SAV
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SBV.Patologia

3.417 visualizações

Publicada em

Iniciação/formação Suporte Básico Vida

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SBV.Patologia

  1. 1. Suporte básico vida Qualquer cidadão pode ser vítima Tempo é vida Em 5 min esgotam-se reservas de O2 cérebro Elos de cadeia de sobrevivência
  2. 3. SBV <ul><li>CONJUNTO DE PROCEDIMENTOS E ATITUDES BAM DEFINIDAS COM METEDOLOGIAS PADRONIZADAS QUE TEM COMO OBJECTIVO RECONHECER PERIGO DE VIDA EMINENTE, SABER COMO PEDIR AJUDA, SABER INICIAR DE IMEDIATO MANOBRAS QUE PRESERVEM VIDA ATÉ QUE CHEGUE AJUDA DIFERENCIADA </li></ul>
  3. 4. SBV <ul><li>Cadeia de sobrevivência: </li></ul><ul><ul><li>Reconhecer gravidade da situação e iniciar SBV </li></ul></ul><ul><ul><li>Pedir ajuda accionando de imediato o sistema de emergencia médica </li></ul></ul><ul><ul><li>Aceder a desfibrilhação tão precocemente quanto possivel sempre que indicado </li></ul></ul>
  4. 5. SBV <ul><li>SBV inclui: </li></ul><ul><ul><li>1- Avaliação inicial </li></ul></ul><ul><ul><li>2- Manutenção de via aérea </li></ul></ul><ul><ul><li>3- Ventilação com ar expirado </li></ul></ul><ul><ul><li>4- Massagem cardiaca externa </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Básico significa praticado sem equipamento específico </li></ul></ul></ul>
  5. 6. <ul><li>RCP EM TRÊS PASSOS SIMPLES </li></ul><ul><li>1. CHAME SOCORRO </li></ul><ul><ul><li>Cheque o estado da  vítima (nível de consciência). Se a vítima não responde,  Chame  112 e depois  retorne a  vitima. Na maioria dos casos de emergência, os operadores (atendentes) podem dar assistência de como iniciar uma  RCP. </li></ul></ul><ul><li>    </li></ul><ul><li>   </li></ul><ul><li>2. RESPIRAÇÃO Respiração  boca a boca. Incline a cabeça para trás  e escute a respiracão (VÊR, OUVIR E SENTIR). Se a vítima não tem movimento respiratório, feche o nariz com os dedos. Cubra sua boca com a sua e ventile, verifique se o tórax eleva. Dê duas respirações de dois segundos cada uma. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  6. 7.                 3.COMPRESSÃO Se, depois das ventilações a vítima não voltou a respirar, verifique se não tem circulação (batimento cardíaco) se não houver, proceda: 1. Posicionar a vítima em DDH (Decúbito Dorsal Horizontal) ou seja deitada de costas sobre uma superfície rígida. 2. Efectuar 30 compressões torácicas, no ritmo de 100 compressões por minuto. 3. Efetuar 2 ventilações.  
  7. 8. 4. Manter as compressões e ventilações na freqüência 30:2. 5.  Verificar o pulso central a cada 2 minutos: se não houver pulso, RCP deve ser reiniciada pelas 30 compressões torácicas. OBS: O socorrista que ventila é responsável por avaliar a eficácia da compressão, controle do tempo e verificação do pulso central. A troca de posição entre socorristas deve ser feita durante a verificação do pulso central, não devendo exceder a 3 ciclos.
  8. 9. SBV <ul><li>Quando parar </li></ul><ul><ul><li>Se vitima recuperar </li></ul></ul><ul><ul><li>Se chegar SAV e ordenação do médico </li></ul></ul><ul><ul><li>Se exaustão do socorrista </li></ul></ul>
  9. 10. SAV <ul><li>Hemorragias : arteriais, venosas, capilares </li></ul><ul><li>Hemorragias: </li></ul><ul><ul><li>Externas: compressão manual directa, indirecta, a distancia, garrote </li></ul></ul>
  10. 11. SAV <ul><li>Hemorragias internas- dificil reconhecer </li></ul><ul><ul><li>Sinais: confusão, palidez, hipotensão, pulso pouco amplo e rapido, sudorese, sede </li></ul></ul><ul><ul><li>Actuação: elevar MI, aquecimento, identificar antecedentes, medicação, 112 </li></ul></ul>
  11. 12. SAV <ul><li>Choque hipovolemico </li></ul><ul><ul><li>Perda significativa de liquidos( hemorragia, vomito, queimaduras, diarreia…) </li></ul></ul><ul><ul><li>Sinais anteriores mais acentuados </li></ul></ul><ul><ul><li>Actuação: aquecimento, via aerea permeavel, chamar 112, RCP </li></ul></ul>
  12. 13. SAV <ul><li>INTOXICAÇÕES </li></ul><ul><ul><li>VIA DIGESTIVA – a mais frequente </li></ul></ul><ul><ul><li>VIA RESPIRATORIA- inalação de fumos, vapores, gases </li></ul></ul><ul><ul><li>VIA CUTANEA- produto entra em contacto atraves da pele </li></ul></ul><ul><ul><li>Ocular – jacto de produto toxico </li></ul></ul><ul><ul><li>Picada </li></ul></ul><ul><ul><li>injecção </li></ul></ul>
  13. 14. SAV <ul><li>INTOXICAÇÕES- medidas gerais </li></ul><ul><ul><li>Informações – CIAV: 808 250 143 </li></ul></ul><ul><ul><li>Segurança </li></ul></ul><ul><ul><li>Despir vitima- lavagem corporal… </li></ul></ul><ul><ul><li>Lavagem gastrica, indução vomito, via aerea, hidratação no SU </li></ul></ul>
  14. 15. SAV <ul><li>QUEIMADURAS </li></ul>Atingem derme Dolorosas Gravidade por extensão Atingem derme Bolhas estereis Gravidade por extensão Atingem muscular Dolorosas Infecção profundidade
  15. 16. SAV <ul><li>Queimaduras </li></ul>9 9 9 9 9 9 9 4.12
  16. 17. SAV <ul><li>Queimaduras – atitudes </li></ul><ul><ul><li>Hidratação </li></ul></ul><ul><ul><li>Arrefecimento??? </li></ul></ul><ul><ul><li>Analgesia </li></ul></ul><ul><ul><li>Prevenir choque pelas perdas </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratar infecção </li></ul></ul><ul><ul><li>suporte </li></ul></ul>
  17. 18. SAV

×