[DIGITE O NOME DA EMPRESA][Digite o título dodocumento][Digite o subtítulo do documento][Digite o nome do autor][Escolha a...
PrefeitoJosé Camilo Zito dos Santos FilhoVice-PrefeitoJorge da Silva AmorelliSecretária Municipal de EducaçãoRoseli Ramos ...
MÓDULO IIAPOSTILA DE MATEMÁTICA9º ANO (2011)
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 2 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 3 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 4 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 5 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 6 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 7 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 8 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 9 LÍNGUA PORTUGUESA ...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 10 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 11 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 12 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 13 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 14 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 15 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 16 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 17 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 18 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 19 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 20 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 21 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 22 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 23 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 24 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 25 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 26 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 27 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 28 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 29 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 30 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 31 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 32 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 33 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 34 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 35 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 36 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 37 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 38 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 39 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 40 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 41 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 42 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 43 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 44 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 45 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 46 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 47 LÍNGUA PORTUGUESA...
MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 48 LÍNGUA PORTUGUESA...
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)

4.352 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.678
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Moduloiilinguaportuguesa5anoporjetoconseguir 121009091900-phpapp02 (1)

  1. 1. [DIGITE O NOME DA EMPRESA][Digite o título dodocumento][Digite o subtítulo do documento][Digite o nome do autor][Escolha a data][Digite aqui o resumo do documento. Em geral o resumo é uma breve descrição do conteúdo do documento.Digite aqui o resumo do documento. Em geral o resumo é uma breve descrição do conteúdo do documento.]
  2. 2. PrefeitoJosé Camilo Zito dos Santos FilhoVice-PrefeitoJorge da Silva AmorelliSecretária Municipal de EducaçãoRoseli Ramos Duarte FernandesAssessora EspecialÂngela Regina Figueiredo da Silva LomeuDepartamento Geral de Administração e Recursos EducacionaisAntonio Ricardo Gomes JuniorSubsecretaria de Planejamento PedagógicoMyrian Medeiros da SilvaDepartamento de Educação BásicaMariângela Monteiro da SilvaDivisão de Educação Infanto-JuvenilHeloisa Helena PereiraCoordenação GeralBruno Vianna dos SantosCiclo de AlfabetizaçãoBeatriz Gonella FernandezLuciana Gomes de LimaCoordenação de Língua PortuguesaLuciana Gomes de LimaElaboração do Material - 4º Ano de EscolaridadeBeatriz Gonella FernandezIlma Gonçalves da SilvaLedinalva ColaçoLuciana Gomes de LimaSimone Regis MeierElaboração do Material - 8º Ano de EscolaridadeLilia Alves BrittoLuciana Gomes de LimaMarcos André de Oliveira MoraesRoberto Alves de AraujoLedinalva ColaçoCoordenação de MatemáticaBruno Vianna dos SantosElaboração do Material - 4º Ano de EscolaridadeBruno Vianna dos SantosClaudia Gomes AraújoFabiana Rodrigues Reis PachecoJosé Carlos Gonçalves GasparElaboração do Material - 8º Ano de EscolaridadeBruno Vianna dos SantosClaudio Mendes TavaresGenal de Abreu RosaJosé Carlos Gonçalves GasparMarcos do Carmo PereiraPaulo da Silva BermudezDesign gráficoDiolandio Francisco de SousaTodos os direitos reservados à Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias
  3. 3. MÓDULO IIAPOSTILA DE MATEMÁTICA9º ANO (2011)
  4. 4. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 2 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011Duque de Caxias – RJ 2011
  5. 5. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 3 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011Caro monitor,Apresentamos as Orientações Pedagógicas referentes ao Módulo II - Apostila de Língua Portuguesapara as turmas de 5º ano de escolaridade da Rede Municipal de Educação de Duque de Caxias.Bem como no primeiro módulo, neste material pretendemos focalizar as habilidades e competênciasrelativas à proficiência leitora de nossos alunos, de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais em LínguaPortuguesa e com a Matriz de Referência da Prova Brasil.Este material traz 84 questões no formato múltipla escolha, nas quais são apontadas as habilidadesa serem mensuradas. As questões apresentam-se no seguinte formato:• Texto• Enunciado• 4 alternativas, sendo uma delas o gabarito e as outras três, distratores (respostas erradas)• Tópico e Descritor da Matriz de Referência da Prova Brasil (conteúdo de Língua Portuguesarelativo à competência leitora e a habilidades em relação à leitura) a ser mensurados• Comentários sobre os distratores do enunciado• Sugestão de possíveis intervençõesEm anexo, seguem sugestões de atividades extas e a lista dos textos que estão presentes nestasOrientaçõesAs questões aqui apresentadas devem ser trabalhadas, não necessariamente na ordem em queestão organizadas, mas de acordo com o resultado obtido pelos alunos na Avaliação Diagnóstica, de modo queeles experimentem, no desenvolvimento dos itens, as habilidades relativas à leitura em que ainda apresentamdificuldade.Estude o material, planeje o desenvolvimento das atividades, explore oralmente, por meio de debatese conversas, o conhecimento prévio dos alunos acerca do tema a ser tratado nos textos, do gênero em que essestextos se organizam, do significado de palavras e expressões que nele constam, do seu autor, do suporte em quesão veiculados, de sua finalidade e estrutura.Procure levar os alunos a refletir sobre a adequação da linguagem em função da intençãocomunicativa, do contexto e dos interlocutores a quem o texto se dirige; sobre a utilização dos recursos coesivosoferecidos pelo sistema de pontuação e pela introdução de conectivos mais adequados à linguagem escrita; esobre o fato de o texto ser um todo significativo e poder ser segmentado em versos, no caso dos poemas, emfrases e parágrafos, nos textos em prosa, com vistas à continuidade de sentido do texto.Continuamos a contar com sua imprescindível contribuição para o desenvolvimento de uma práticapedagógica profícua e prazerosa.Equipe Projeto (CON)SEGUIR
  6. 6. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 4 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011TÓPICO ITÓPICO ITÓPICO ITÓPICO IPROCEDIMENTOS DEPROCEDIMENTOS DEPROCEDIMENTOS DEPROCEDIMENTOS DELEITURALEITURALEITURALEITURA
  7. 7. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 5 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011Tópico IProcedimento de leituraD1 - Localizar informações explícitas do textoEsta é uma habilidade básica na compreensão leitora do texto: a identificação de informações que estãoclaramente apresentadas no texto. Trata-se de localização de informação explícita, claramente identificável, o quepermite avaliar se o estudante é capaz de localizar a informação, sem o auxílio de informação concorrente notexto.D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoO grau de familiaridade com uma palavra depende da frequência de convivência com ela, que, por sua vez,está ligada à intimidade com a leitura, de um modo geral, e, por conseguinte, à frequência de leitura de diferentesgêneros discursivos.Por isso, a capacidade de inferir o significado de palavras – depreensão do que está nas entrelinhas dotexto, do que não está explícito – evita o sério problema que se constitui quando o leitor se depara com um grandenúmero de palavras cujo significado desconhece, o que interfere na leitura fluente do texto. Assim, a inferêncialexical – recobrir o sentido de algo que não está claro no texto – depende de outros fatores, tais como: contexto,pistas linguísticas, para haver compreensão.D4 – Inferir uma informação implícita em um textoDa mesma forma que se depreende o sentido implícito de uma expressão, há uma complexidade um poucomaior quando se pensa em inferência de informações.Este descritor requer do leitor uma capacidade de construir a informação que está subjacente ao texto,partindo do contexto e das pistas linguísticas que o texto oferece. Trata-se, na verdade, do desvendamento do queestá subjacente, posto que há um balanceamento entre as informações de superfície do texto e aquelas que serãoresgatadas nas entrelinhas do texto. Não é possível explicitar 100% as informações, sejam elas quais forem. Porisso, pode-se dizer que existem graus diferentes de implicitudes do texto.D6 - Identificar o tema de um textoConstitui-se em competência básica na compreensão do texto, pois trata do reconhecimento do tópicoglobal do texto, ou seja, o leitor precisa transformar os elementos dispostos localmente em um todo coerente.D14 - Distinguir um fato da opinião relativa a este fatoDois conceitos são importantes neste descritor: fato e opinião relativa ao fato. O primeiro – fato – algo queaconteceu (acontece), está relacionado a algo real, quer no mundo “extratextual”, quer no mundo textual. Já aopinião é algo subjetivo, quer no mundo real, quer no mundo textual, que impõe, necessariamente, uma posiçãodo locutor do texto. Este é um descritor bastante importante, porque indica uma proficiência crítica em relação àleitura: a de diferenciar informação de uma opinião sobre algo.É preciso ressaltar que, frente aos objetivos da avaliação a que estes descritores estão ligados, osprocedimentos de leitura dizem respeito à localização e à identificação das informações.Língua Portuguesa: orientações para o professor, SAEB/Prova Brasil, 4ª série/5º ano, ensino fundamental.rasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2009.
  8. 8. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 6 LÍNGUA PORTUGUESA - 201101) LEIA O TEXTO:510JOVENS ARGENTINOS CHEGAM A CAXIAS PARA INTERCÂMBIO CULTURALO Programa de Intercâmbio Cultural Internacional é uma iniciativa do Colégio Carlos Gomes, quetem parceria da Prefeitura e da Escola Modelo de Educacion Integral (EMEI), da Patagônia. Os alunosargentinos que vem a Duque de Caxias ficam hospedados nas dependências do Colégio, que propicia oacolhimento com o apoio da Secretaria de Cultura, e participam de passeios culturais conhecendomonumentos e um pouco da história do município e do estado do Rio de Janeiro.Através do programa, jovens do ensino médio e da rede municipal de Duque de Caxias vão aPatagônia onde conhecem a região e os costumes do país vizinho. Um dos contemplados com o projetoé o aluno Jeferson dos Santos, 13 anos, estudante da Escola Municipal Eulina Pinto Barros e queretornou recentemente da Patagônia, onde permaneceu por 15 dias. Jeferson é autor de um livro sobre ahistória do bairro Nossa Senhora do Carmo, onde reside.O texto permite afirmar que o intercâmbio cultural é uma iniciativa do Colégio Carlos Gomes e tem a parceria(A) do bairro de Nossa Senhora do Carmo.(B) da Prefeitura e da Escola Modelo de Educacion Integral.(C) do estado do Rio de Janeiro.(D) da Escola Municipal Eulina Pinto de Barros.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: BDISTRATORES:A opção (A) indica o bairro onde o aluno Jeferson reside, a alternativa (C) aponta o local ondeacontecem os passeios culturais e a letra (D), a escola onde estuda o aluno Jeferson. Logo, essasalternativas não estão corretas.ORIENTAÇÕES:Uma boa alternativa para que os alunos compreendam o conteúdo de cada uma das alternativasrepresenta no texto é destacá-los e convidar os alunos a buscar a que eles fazem referência no texto. Essetrabalho deve ser realizado sempre que possível e em todos os gêneros trabalhados.
  9. 9. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 7 LÍNGUA PORTUGUESA - 201102) LEIA O TEXTO:Roseana Murrayhttp://recantodasletras.uol.com.br/resenhasdelivros/393809Para espantar a tristeza, mande-a para(A) o meio da rua.(B) longe.(C) cima da bananeira.(D) as estrelas.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) está incorreta porque quem deve ir para o meio da rua é o leitor e não a tristeza.A opção (B) não está certa, pois é sugerido que, para espantar a tristeza, dentre outras coisas, o leitordeve plantar bananeira e não que se deva mandar a tristeza para cima da bananeira.A opção (C) está incorreta, pois nessa alternativa há orientação de se pegar uma estrela, mas não dese mandar a tristeza para as estrelas.ORIENTAÇÕES:Monitor, antes de ler o texto, converse um pouco com os alunos sobre os estados de humor que nósseres humanos podemos ter: alegria, tristeza, saudade, raiva, medo etc. Faça uma roda de conversa comeles para saber o que cada um faz para mandar embora a tristeza. Se possível, registre na lousa. Éimportante ressaltar que, apesar de o texto ter uma estrutura de receita, trata-se de um poema. Seriainteressante discutir com os alunos quais características diferem esses dois gêneros.Ler o texto várias vezes também faz com que os alunos compreendam a coesão das ideias presentesnos versos que o compõem, portanto é importante que você, monitor, faça a leitura diversas vezes,ressaltando diversos pontos do texto e ajudando o aluno a compreendê-lo, o que é explícito e o que estásubentendido. Para que isso ocorra de forma mais prazerosa e objetiva, utilize as alternativas incorretas paraauxiliar o aluno na compreensão do texto.510RECEITA PARA ESPANTAR TRISTEZAFaça uma caretae mande a tristezapra longe pro outro ladodo mar ou da luavá para o meio da ruae plante bananeirafaça alguma besteiradepois estique os braçosapanhe a primeira estrelae procure o melhor amigopara um longo e apertado abraço.
  10. 10. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 8 LÍNGUA PORTUGUESA - 201103) LEIA O TEXTO:TANTA TINTA51015Ah! Menina tonta,toda suja de tintamal o sol desponta!(Sentou-se na pontemuito desatenta...E agora se espanta:Quem é que a ponte pintacom tanta tinta?...)A ponte apontae se desaponta.A tontinha tentalimpar a tinta,ponto por pontoe pinta por pinta...Ah! A menina tonta!Não viu a tinta na ponte!Cecília Meireleshttp://mundo-dos-textos.blogspot.com/search/label/Cec%C3%ADlia%20MeirelesA menina ficou suja de tinta porque(A) se sentou na ponte.(B) passou pela ponte.(C) pintou a ponte.(D) limpou a ponte.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: ADISTRATORES:A opção (B) não pode ser a resposta correta. Embora esteja implícito que a menina tenha passadopela ponte, o texto não relata esse momento e nem o associa ao fato de a menina ter se sujado. O conteúdoexpresso na opção (C) também não é mencionado no texto. Percebe-se, também implicitamente que a pontefoi pintada em algum momento, porém não é relatado que a menina o tenha feito. A opção (D) também não éa correta, porque não há indícios no texto de que a menina limpara a ponte em algum momento.ORIENTAÇÕES:Como esse texto pertencente ao gênero poema, é interessante trabalharmos a sua formatação,mostrarmos sua divisão em estrofes, contarmos quantos versos possui cada uma delas.Pode-se também promover uma discussão sobre o que aconteceu com a menina depois que ficousuja de tinta. O que ela fez para resolver esse problema? Foi para casa assim mesmo? Qual foi a reação daspessoas. No final da discussão pode-se propor a produção textual das ideias relatadas pelos alunos.
  11. 11. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 9 LÍNGUA PORTUGUESA - 201104) LEIA O TEXTO:GUEPARDO DE 630g É ATRAÇÃO EM BERÇÁRIO DE ZOOhttp://colunas.globorural.globo.com/planetabicho/2010/11/25/guepardo-de-630g-e-atracao-em-bercario-de-zoo/O filhote de guepardo tomou o leite(A) dormindo.(B) junto com a mãe.(C) com a ajuda de uma mamadeira.(D) ao lado dos visitantes.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: CDISTRATORES:A opção (A) não é correta porque na linha 2 observamos que o filhote despertou antes de tomar oleite. A opção (B) também não correta porque o texto não faz referência à mãe do filhote em nenhummomento. E a letra (D) também não é o gabarito porque o texto não diz que os visitantes se aproximavam doguepardo e nem que estariam presentes no momento da mamada, apenas diz nas linhas 3 e 4 que osvisitantes podem conhecer o filhote no berçário do parque.ORIENTAÇÕES:Monitor, ao apresentarmos um texto para os alunos, é importante discutir a que gênero tal textopertence. Deixe que os alunos exponham suas ideias quanto a isso. Você pode ajudá-los a inferir talinformação dando dicas, falando sobre algumas características marcantes do gênero notícia presentesnesse texto.Também é interessante discutir o assunto do texto. Pergunte a eles se já viram tal animal (pela TV,pela internet, no zoológico), ou se ouviram falar dele. Se possível, leve para sala de aula outros textos, degêneros diversos, que falem dos hábitos desse animal. Após a discussão sobre ele, seria interessante umaprodução textual falando sobre o guepardo, ou até mesmo compará-lo (seus hábitos, suas característicasfísicas e etc.) a outro animal, como por exemplo, o leão, com o qual terá muitas semelhanças, ou o bichopreguiça, com o qual as semelhanças terão menor incidência.05) LEIA O TEXTO:CAIXA MÁGICA DE SURPRESAUm livroé uma beleza,é caixa mágica5Kiburi, um guepardo que nasceu há apenas 10 dias, no zoológico deSan Diego, Estados Unidos, abriu os olhos pela primeira vez. O filhotedespertou, tomou leite com o auxílio de uma mamadeira e logo voltou adormir. Os visitantes podem conhecer o bebê guepardo, que tem apenas630 gramas, no berçário do parque.
  12. 12. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 10 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011510152025só de surpresas.Um livroparece mundo,mas nele a gentedescobre tudo.Um livrotem asaslongas e levesque, de repente,levam a gentelonge, longe.Um livroé um parque de diversõescheio de sonhos coloridos,cheio de doces sortidos,cheio de luzes e balões.Um livroé uma florestacom folhas e florese bicos e cores.É mesmo uma festa,um baú de feiticeiro,um navio pirata do mar,um foguete perdido no ar,é amigo e companheiro.Elias Joséhttp://mundo-dos-textos.blogspot.com/search/label/Elias%20Jos%C3%A9/O texto trata(A) dos problemas em ler um livro.(B) das cores dos livros.(C) dos cuidados com os livros.(D) das aventuras de ler um livro.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D6 – Identificar o tema de um texto.GABARITO: DDISTRATORES:A alternativa (A) não é mencionada no texto. Embora as aventuras possam ser consideradas comoproblemas, o texto não trata do que acontece quando lemos um livro ruim, não coloca característicasnegativas no ato de ler. A opção (B), que trata da questão das cores dos livros, não é a alternativa correta,porque, embora na linha 27 fale que um livro pode ser cheio de cores, esse não é o contexto de todo o texto.A opção (C) não é mencionada em momento algum do texto.
  13. 13. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 11 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011ORIENTAÇÕES:Monitor, faça com que os alunos percebam as rimas existentes entre os versos. Leia o texto quantasvezes forem necessárias e utilize todas as alternativas para que a resposta correta seja encontrada.Converse com os alunos sobre a magia existente na leitura, o quanto é divertido e prazeroso entrar emum mundo de fantasias proposto pelo autor do livro. Pergunte se algum deles já leu algum livro e sedesejaria compartilhar a história do livro. Se quiser, proponha a escrita coletiva dessa história.Incentive os alunos a usar a biblioteca da escola. Se possível faça uma visita com eles mostrando aquantidade de livros e a diversidade de histórias que nela podemos encontrar.06) LEIA O TEXTO:5QUE BANHO!Algumas aves, além de aproveitar a água para se limpar, tomam banho depoeira. Por isso, não estranhe se você vir pardais se agachando no chão e mexendo aspatas e as asas até criar uma nuvem de pó. Acredite: eles estão se limpando:“Quanto mais sujos ficam, melhor. Dá a impressão de que poeira é sujeira e que deveriasempre ser eliminada, mas, no caso dos pássaros, o pó é como se fosse um remédiopreventivo contra parasitas”, conta César Ades, lembrando que também existem algunstipos de peixes que tomam banho de lama.http://chc.cienciahoje.uol.com.br/noticias/2010/setembro/ta-limpoPara os pássaros, o pó(A) deveria ser eliminado.(B) é sujeira.(C) previne parasitas.(D) é banho de lamaTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: DDISTRATORES:A alternativa (A) não é a correta porque, segundo o texto, os pássaros consideram o pó como algosaudável, portanto, não deve ser eliminado. Já a alternativa (B) pode ser confundida com a correta, uma vezque para nós, humanos, poeira significa sujeira.. A alternativa (D) também pode gerar um conflito já que obanho de lama também é citado no texto, mas não como forma de os pássaros se limparem e sim dospeixes.ORIENTAÇÕES:Monitor, esse texto despertará o interesse de nossos alunos por se tratar de algo curioso epouco comum. Aproveite para discutir alguns outros hábitos dos pássaros. Deixe que os alunos contemsuas experiências e tire proveito delas para gerar discussões produtivas em sala de aula. É interessantetambém chamar a atenção dos alunos para o uso das aspas no texto. O que elas significam? Por que sãoutilizadas? O que representam no texto?Não se esqueça de ler o texto quantas vezes se fizer necessário para que sua compreensão ocorra damelhor forma possível pelos alunos.Como uma atividade complementar, que envolva a escrita, podemos propor a escrita de algum casoenvolvendo pássaros contado por alguém da turma, ou então podemos espalhar cartazes pela escolainformando aos demais alunos sobre os hábitos dos pássaros e a importância de preservá-los.
  14. 14. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 12 LÍNGUA PORTUGUESA - 201107) LEIA O TEXTO:VACINA PELO NARIZ?!?http://cienciahoje.uol.com.br/A vacina em forma de spray segue o mesmo caminho do vírus H1N1 porque(A) o vírus está no ar.(B) o vírus também entra pelo nariz.(C) é o único caminho possível.(D) ela é aplicada no nariz.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) é incorreta porque o enunciado nos remete a identificar o caminho que o víruspercorre, e esse caminho se refere à parte do corpo humano por onde ele passa, mais especificamente poronde ele entra, ou seja, pelo nariz. A alternativa (C) é incorreta, pois não há no texto informações sobre umúnico caminho possível. A opção (D) também é incorreta porque não menciona a razão de a vacina seraplicada no nariz.ORIENTAÇÕES:Leia o texto com os alunos, explorando todas as informações que julgar importantes, volte ao textoquantas vezes se fizer necessário para que os alunos compreendam seu sentido global.Aproveite para conversar com eles sobre a forma de contágio da gripe suína, causada pelo vírusH1N1, e a necessidade de se manterem os hábitos de higiene, principalmente, o de lavar bem as mãosantes de comer algo, e ao chegar à casa.Discuta também sobre a importância de tomarmos todas as vacinas na época certa.08) LEIA O TEXTO:5A VELHA E SUAS CRIADAS(Adaptação)Uma viúva econômica e zelosa tinha duas empregadas.As empregadas da viúva trabalhavam, trabalhavam e trabalhavam.De manhã bem cedo tinham que pular da cama, pois sua velha patroa queriaque começassem a trabalhar assim que o galo cantasse. As duas detestavam terque levantar tão cedo, especialmente no inverno, e achavam que se o galo nãoacordasse a patroa tão cedo talvez pudessem dormir mais um pouco. Por isso,pegaram o galo e torceram seu pescoço.Mas não estavam preparadas para as consequências do que fizeram. PorqueSabia que, nos Estados Unidos, a vacina que previne a gripe H1N1 vem em formade spray, para ser aplicada no nariz? Tudo porque é recomendável que as vacinas sigam ocaminho feito pelo vírus no corpo humano – e o H1N1 está no ar e entra no nossoorganismo pelo... nariz!
  15. 15. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 13 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011o resultado foi que a patroa, sem o despertador do galo, passou a acordar as criadas ainda mais cedo epunha as duas para trabalhar no meio da noite.Moral: Muita esperteza nem sempre dá certo.Christiane Angelotti (adaptação da fábula do Esopo)Fonte: http://www.abckids.com.br/verfabula.php?codigo=9As duas empregadas achavam que, se o galo não cantasse,(A) poderiam dormir um pouco mais.(B) a patroa acordaria mais cedo.(C) trabalhariam no meio da noite.(D) teriam que pular da cama.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: ADISTRATORES:A alternativa (B) é incorreta, porque o fato de o galo não cantar fez as empregadas acreditarem que apatroa acordaria mais tarde e não mais cedo como diz a resposta e como realmente aconteceu no texto.A alternativa (C) está incorreta, porque no texto não está explícito que, para as empregadas, se o galoparasse de cantar, elas trabalhariam à noite, pelo contrário, achavam que conseguiriam dormir um poucomais, já que a patroa não acordaria tão cedo.Já a alternativa (D) está incorreta, porque as empregadas não acreditavam que se o galo parasse decantar elas teriam que pular da cama, pelo contrário, poderiam ficar nela um pouco mais.ORIENTAÇÕES:Monitor, leia o texto com os alunos, interpretando cada um dos parágrafos, para que os alunospercebam a coesão entre as ideias e a progressão do texto.Após a leitura, possibilite que os alunos falem sobre o que pensam a respeito dessa fábula. Procureorientá-los a respeito das possíveis consequências de nossos comportamentos e atitudes.Explique cuidadosamente o enunciado da questão, mostrando para os alunos o que se quer saber.Utilize todas as alternativas, sempre voltando ao texto, para que os alunos percebam qual alternativa éa correta.Faça com eles uma lista de afazeres domésticos. O que eles fazem em casa para ajudar seus pais ecomo é feito esse serviço. Deixe que eles elaborem a lista e, caso surja algum preconceito do tipo “trabalhodoméstico não é coisa de meninos”, proponha uma discussão sobre isso.09) LEIA O TEXTO:PATO DONALD COMPLETA 60 ANOS E GANHA EXPOSIÇÃO EM SANTO ANDRÉEm 2010, o pato mais mal-humorado dos quadrinhos assopra velinhas. Há 60 anos, em julho de1950, chegava ao Brasil o primeiro exemplar do "Pato Donald", um dos maiores sucessos do mundo dos
  16. 16. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 14 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011510gibis. Para entrar no clima de festa, a Gibiteca de Santo André preparou uma exposição, comprogramação especial na abertura.Além dos gibis do acervo da gibiteca, a mostra vai trazer revistinhas raras, como edições especiais eos primeiros números. A abertura será no próximo domingo (15), a partir das 9h, e trará uma série deatividades, como jogos de RPG, desenhos animados e jogos.Além disso, Paulo Maffia, responsável pela edição, pesquisa e seleção dos quadrinhos Disney,conversará com os fãs. E a festa não para por aí. Se o aniversário é do Pato Donald, quem pode acabarlevando um presente é você. Durante todo o dia, os participantes poderão participar de uma feira de trocade gibis.http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/No trecho “Há 60 anos, em julho de 1950, chegava ao Brasil o primeiro exemplar do "Pato Donald", a expressãoem destaque faz referência a(A) um animal.(B) um gibi.(C) uma tirinha.(D) um filme.TÓPICO I - PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3- Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: BDISTRATORES:A expressão sublinhada diz respeito a um gibi, logo as opções (A), (C) e (D) estão incorretas. Noentamnto a alternativa (A) pode confundir o aluno já que o nome do gibi faz referência ao animal pato, que éa personagem principal das histórias contidas no gibi.ORIENTAÇÕES:Monitor, caso os alunos não conheçam os gibis do Pato Donald, é interessante levar para a sala deaula esse e outros exemplares para que eles manuseiem e tenham acesso à leitura dessas histórias emquadrinhos.Você deve utilizar também outras palavras para desenvolver nos alunos a compreensão do sentidoque algumas delas ganham de acordo com as circunstâncias em que o texto foi produzido e com a visão demundo que cada um tem. Uma boa estratégia é a técnica de, após leitura feita, pelos alunos, que elesreflitam e compartilhem o que leram. Dessa forma, podem-se aproveitar as experiências que cada um traz,com o objetivo de explorar os diferentes significados que palavras ou expressões podem assumir.10) LEIA O TEXTO:CAPÔ DO CARRO É “CAMA” PREFERIDA DE MARIA GASOLINAA gata sem raça definida de Magali Machado, de São Paulo, adora dormir no capô do carro, que ficaestacionado na garagem. Por conta do hábito inusitado, recebeu o apelido de Maria Gasolina.
  17. 17. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 15 LÍNGUA PORTUGUESA - 20115Além de deitar sobre o automóvel, ela também gosta de conversar. "É só eu aparecer na janela dagaragem que ela tenta de toda forma pular dentro da minha sala pela grade", conta Magali.Segundo a dona, é preciso muita habilidade para conseguir capturar o espírito "desinteressado" dagata sem que ela perceba. Do contrário, "lá vem ladainha de miados e chantagens para um bate-papo".http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/20/08/2010O que deu origem ao apelido “Maria Gasolina” da gata foi(A) a mania de dormir na janela da garagem(B) a ladainha e os seus miados.(C) o hábito de dormir no capô do carro(D) a vontade de pular para dentro da salaTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: CDISTRATORES:As opções (A), (B) e (D) não oferecem pistas sobre o apelido da gata, visto que “Maria Gasolina” nosleva a fazer associação com carro. A única opção que aponta semanticamente para o nome da gata é aalternativa (C).ORIENTAÇÕES:Monitor, oriente o aluno a localizar as informações solicitadas seguindo as pistas fornecidas pelopróprio texto. Para chegar à resposta correta, o aluno deve ser capaz de retomar o texto, localizando, dentreoutras informações, aquela que foi solicitada. Mais uma vez, ressaltamos que durante a leitura sejamexploradas todas as informações, até as que estão implícitas no texto. Realizar esses procedimentos nocoletivo é uma maneira de incluir todos os alunos. Sabemos que é na interação com o outro que os sujeitosaprendem.11) LEIA O TEXTO:http://www.abckids.com.br/verfabula.php?codigo=951015A CIGARRA E A FORMIGA(La Fontaine)Tendo a cigarra cantado durante o verão,Apavorou-se com o frio da próxima estação.Sem mosca ou verme para se alimentar,Com fome, foi ver a formiga, sua vizinha,pedindo-lhe alguns grãos para aguentarAté vir uma época mais quentinha!"Eu lhe pagarei", disse ela,"Antes do verão, palavra de animal,Os juros e também o capital."A formiga não gosta de emprestar,É esse um de seus defeitos."O que você fazia no calor de outrora?"Perguntou-lhe ela com certa esperteza."Noite e dia, eu cantava no meu posto,Sem querer dar-lhe desgosto.""Você cantava? Que beleza!Pois, então, dance agora!"
  18. 18. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 16 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011“Sem mosca ou verme para se alimentar”, a cigarra(A) cantava no seu posto(B) não gostava de emprestar.(C) pediu alguns grãos a formiga.(D) perguntou com certa esperteza.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: CDISTRATORES:A alternativa (A) é incorreta, pois o texto nos diz que a cigarra seguiu cantando durante o verão, semse importar se o seu alimento estava ou não acabando. A opção (B) também está incorreta, porque apersonagem que não gostava de emprestar era a formiga e não a cigarra. O aluno que optar por (B)poderá tê-lo feito por não distinguir o papel das duas personagens. Por fim, a alternativa (D) não é certaporque não encontramos no texto pistas para perceber que, ao ficar sem alimento, a cigarra tinha porhábito fazer perguntas.ORIENTAÇÕESAntes de ler o texto, peça aos alunos para pesquisar no dicionário o conceito da palavra solidário,em seguida amplie o conhecimento fazendo uma roda de conversa sobre o tema solidariedade. Aproveitepara conhecer um pouco sobre o que os alunos pensam sobre esse assunto e procure orientá-los acercada importância de ajudar as pessoas quando for possível. Cite alguns casos verídicos que ganharamdestaque na mídia.Leia o texto com os alunos, de forma minuciosa, explorando cada detalhe para que eles percebam acoesão entre as ideias. É importante também dizer-lhes que esse texto já foi escrito de forma diferente.Apesar de ser uma fábula, geralmente estruturada em prosa, aqui ele está escrito em versos. Seriainteressante trazer para sala de aula o mesmo texto em prosa.Explique cuidadosamente o enunciado da questão e utilize, inclusive, as alternativas incorretas, paraque os alunos compreendam melhor o texto.Não se esqueça de informar o nome do autor e a fonte de onde o texto foi retirado.12) LEIA O TEXTO5SOBRE BOLINHOS DE CHUVA, PIPOCA E COMO OS SERES VIVOS SE TRANSFORMAM EMFÓSSEIS(Fragmento)No final da tarde de hoje, após longos dias de muito calor, veio a chuva. Deinício, apenas algumas grandes gotas, que, ao baterem no chão quente, viraramvapor. Em seguida, o barulho forte de pingos e mais pingos, que, repentinamente,transformaram o céu numa grande cachoeira esbranquiçada. Como veio, a chuva sefoi. A água escoou, infiltrou-se pela terra e tudo voltou devagarzinho à sua rotina.Gosto da chuva. Desta chuva que vem depressa, refresca o ar, molha as plantas, e,quando nos pega no meio do caminho, deixa-nos encharcados. Ela traz lembrançasde coisas boas, como uma casa acolhedora, bolinhos de chuva, pipoca e um passarmais lento do dia.http://chc.cienciahoje.uol.com.br/colunas/de-volta-a-pre-historia/sobre-bolinhos-de-chuva-pipoca-e-como-os-seres-vivos-se-transformam-em-fosseisO trecho que expressa a opinião do narrador é(A) “Como veio, a chuva se foi” (l.5)
  19. 19. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 17 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011(B) “O barulho forte dos pingos” (l.3)(C) “Gosto da chuva” (l.7)(D) “Viram vapor” (l.3)TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D11 – Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.GABARITO: CDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (C) estão incorretas, pois nesses trechos encontram-se informaçõespautadas em fatos e acontecimentos.ORIENTAÇÕES:Caro monitor, antes de ler o texto, aproveite para conhecer um pouco sobre o que os alunos sabemsobre o ciclo da água, deixe que eles exponham suas ideias acerca do assunto. Em seguida, oriente-osacerca desse processo. Nesse caso, seria interessante utilizar desenhos na lousa para exemplificar e ajudarna compreensão. Discuta com os alunos sobre a importância de cuidar da água, desenvolvendo neles umapreocupação com o meio ambiente.Leia o texto junto com os alunos, levando-os a atentar para todos os detalhes, simplificando-o deforma a torná-lo mais compreensível.Verifique se há no texto palavras cujos significados os alunos desconheçam, e peça para quepesquisem nos dicionários e descubram o significado que melhor se insere no contexto.Explique cuidadosamente o enunciado da questão, mostrando para os alunos o que se quer saber e aimportância de se discutir sobre o conteúdo de cada alternativa, voltando ao texto, para que eles percebamqual delas é a resposta correta.13) LEIA O TEXTOA TURMA DO SÍTO DO PICAPAU AMARELOA CUCAA Cuca também é um personagem do folclore brasileiro. Ela é uma bruxa comcara e corpo de jacaré. Malvada, ela vive em sua caverna escura, criando poções mágicase planejando invadir o Sítio. Quando fica brava, de muito longe ouve-se o seu urro de raiva.http://www.lendorelendogabi.com/contos/autores_monteiro_lobato.htmQuando fica brava, a Cuca(A) cria poções mágicas.(B) planeja invadir o Sítio.(C) dá urros de raiva.(D) fica em sua caverna escura.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: CDISTRATORES:As alternativas (A) e (B), embora presentes no texto, não respondem ao enunciado da questão. Asduas opções estão incorretas porque o texto diz que a Cuca cria poções mágicas sim e também planeja
  20. 20. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 18 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011invadir o sítio, mas o texto não nos dá pistas de que isso acontece somente quando ela está brava. Aalternativa (D) também está incorreta, porque a caverna escura é a moradia da Cuca. Independentemente deseu estado emocional, ela vive na caverna.ORIENTAÇÕESCaro monitor, trabalhando com esse texto, seria interessante falarmos um pouco sobre a vida e a obrade Monteiro Lobato. Pesquise sobre o autor e leve esse conhecimento aos alunos. Pode ser que algunsdeles conheçam algumas personagens do “Sítio do Picapau Amarelo”. Explore a rotina de algumas dessaspersonagens. Se possível traga para sala de aula algumas das histórias do Sítio escritas por MonteiroLobato e as leia pelo simples prazer de ler.Ainda trabalhando com o texto, pode-se fazer uma lista das características da personagem CUCA;pode-se utilizar a ilustração para garantir a observação de outros detalhes.Quanto ao enunciado da questão, explique cada uma das opções, cuidadosamente, para que osalunos compreendam o porquê de as demais alternativas não serem a resposta certa.14) LEIA O TEXTO5MONTEIRO LOBATO E O DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTILNo dia 18 de Abril comemoramos o Dia Nacional do Livro Infantil, criado pela Lei n.º10.402, de 08/01/2002. Essa data foi escolhida em homenagem ao nascimento deMonteiro Lobato. José Bento Monteiro Lobato, o mais importante escritor de literaturainfantil do Brasil, nasceu em 18/04/1882, em Taubaté, São Paulo, e morreu em04/07/1948.http://www.lendorelendogabi.com/contos/autores_monteiro_lobato.htmMonteiro Lobato nasceu em(A) 08/01/2002.(B) 18/04/1882.(C) 18 de Abril.(D) 04/07/1948.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) pode ser confundida com a correta porque essa data também está presente no texto,porém, segundo o texto, o dia 08/01/2002 foi o dia da criação da Lei nº 10.402, que instituiu o dia Nacionaldo Livro Infantil, e não o dia do nascimento de Monteiro Lobato. A alternativa (C) também está presente notexto, mas, segundo ele, nesse dia comemoramos o dia Nacional do Livro Infantil. E, por fim, a opção (D)aponta a data da morte de José Bento Monteiro Lobato.ORIENTAÇÕES:Monitor, embora o texto seja curto, o grande número de datas possíveis para a resposta do enunciadopode confundir nossos alunos, portanto, é necessário ler o texto várias vezes atentando para o fato ocorridoem cada uma das datas citadas nas respostas. É interessante discutir com eles sobre a importância deMonteiro Lobato para a Literatura Brasileira.
  21. 21. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 19 LÍNGUA PORTUGUESA - 201115) LEIA O TEXTO:510FANTASIAS ANIMARAM A FOLIA EM CAXIASConhecido como um bairro onde predominam as mulheres bonitas, Saracuruna brilhou naabertura do carnaval deste ano, com pelo menos três mil pessoas lotando a Praça do Rosário, logo noinício da noite. Eram centenas de colombinas, baianas, princesas e odaliscas misturadas a bruxas,fadas e mulheres morcegos observadas por outros foliões - fantasiados ou não -, que não escondiam oorgulho de morar num bairro cheio de mulheres lindas.O carnaval fez tremer até mesmo o bucólico e aprazível bairro de Xerém, onde mais de duas milpessoas pularam e brincaram na Praça da Mantiquira, durante a abertura do carnaval. Animado pelogrupo Só Brilho, os foliões agradeciam pelo tempo bom e torciam para que não chovesse até o fim docarnaval. “Este é apenas o primeiro dia de carnaval e o clima está muito bom, tomara que continueassim até terça-feira”, disse o mecânico Edvaldo Cardoso da Silva, que levou a mulher e os três filhospara ver as fantasias.O texto trata PRINCIPALMENTE do seguinte assunto:(A) as mulheres bonitas de Saracuruna(B) o carnaval de Xerém e da Praça da Mantiquira(C) a animação da abertura do carnaval(D) o grande número de fantasias que animava a foliaTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D6 – Identificar o tema de um textoGABARITO: DDISTRATORES:O texto busca informar principalmente sobre a grande incidência de fantasias na abertura do carnaval.Embora, explicitamente, o texto faça menção às mulheres bonitas de Saracuruna, a animação dos foliões eao carnaval de Xerém e da Praça da Mantiquira, esses não constituem o principal assunto do texto. Portanto,as respostas (A), (B) e (C) não atendem ao enunciado.ORIENTAÇÕES:Muitas vezes o título do texto nos indica o assunto predominante do texto, outras não. Ao retomar aleitura do texto, destaque todas as informações contidas nele, e destaque a qual delas o texto dá maiordestaque.
  22. 22. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 20 LÍNGUA PORTUGUESA - 201116) LEIA O TEXTO510ÁGUA POTÁVELA água, em condições normais de temperatura e pressão, predomina em estado líquido eaparentemente é incolor, inodora e insípida e indispensável a toda e qualquer forma de vida.Essa água está disponível para a população rural e urbana, geralmente no primeiro não há otratamento antecipado desse recurso, no entanto, nos centros urbanos quase sempre se faznecessário realizar uma verificação da qualidade e grau de contaminação, uma vez que nasproximidades das cidades os córregos e rios desses locais são extremamente poluídos.No mundo subdesenvolvido, cerca de 50% da população consome água poluída; em todoplaneta pelo menos 2,2 milhões de pessoas morrem em decorrência de água contaminada e semtratamento. Segundo estimativas, existem atualmente cerca de 1,1 bilhão de pessoas quepraticamente não tem acesso à água potável, bem comum a todo ser humano.A poluição é um dos maiores problemas da água potável, uma vez que diariamente osmananciais do mundo recebem dois milhões de toneladas de diversos tipos de resíduos.Nessa questão, quem mais sofre tais reflexos são as camadas excluídas que vivem em paísessubdesenvolvidos ou em desenvolvimento.http://www.brasilescola.com/geografia/ag.O que acarreta a poluição da água potável é o fato de(A) os mananciais receberem diversos tipos de resíduos.(B) a água estar contaminada e sem tratamento.(C) a água ser incolor e insípida.(D) haver predomínio da água em estado líquido.TÓPICO I – PROCEDIMENTO DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um texto.GABARITO: ADISTRATORES:A alternativa (B) está incorreta porque o enunciado solicita a causa da poluição da água e essaalternativa expressa as consequências da poluição. A alternativa (C) é incorreta porque incolor e insípida sãocaracterísticas naturais da água quando não está poluída, logo, não são a causa da sua poluição. E aalternativa (D) está incorreta porque o estado físico da água não ocasiona a sua poluição.ORIENTAÇÕES:Caro Monitor, antes de ler o texto converse com os alunos sobre a importância da água na vida dosseres vivos: das pessoas, dos animais, das plantas. Aproveite para fazê-los refletir sobre as atitudes dosseres humanos ao poluírem a água. Amplie os conhecimentos dos alunos falando um pouco sobre osestados físicos da água encontrados na natureza: sólido, líquido e gasoso, a partir de exemplos simples, deacordo com o entendimento dos alunos, facilitando sua compreensão.Peça para os alunos pesquisarem o significado das palavras mananciais e resíduos no dicionário, eoutras que julgar necessário.Em seguida, faça a leitura do texto com os alunos chamando a atenção para todas as informações queo texto nos dá.Leia o enunciado da questão, e explique o que significa a palavra explícita, ou então peça para que apesquisem no dicionário. Utilize cada uma das alternativas, voltando ao texto sempre que julgar necessário,e explorando oralmente cada detalhe com os alunos, para que reflitam sobre a melhor resposta.
  23. 23. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 21 LÍNGUA PORTUGUESA - 201117) LEIA O TEXTO5OS DIREITOS E DEVERS DAS CRIANÇASToda criança tem direito a educação gratuita e ao lazer infantil.Nesse ponto, acho que muitas crianças já estão na escola, mas é precisoque sejam escolas boas e não as que a gente vê por aí, algumas de barro,cheias de buracos, outras de lata, já pensou que calor? Juliana estuda numaescola de lata lá em São Paulo, no verão alguns de seus colegas chegarama desmaiar por causa do calor. E quando faz frio é de gelar. Por isso, não épreciso só escola, tem que ser adequada e o ensino tem que ser bom.http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/266511O trecho que exprime uma opinião do autor é:(A) “Toda criança tem direito a educação gratuita.” (l.1)(B) “É preciso que sejam escolas boas...” (l.2-3)(C) “E quando faz frio é de gelar.” (l.6)(D) “Juliana estuda em uma escola de lata...” (l.4-5)TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D11 – Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.GABARITO: BDISTRATORES:As alternativas (A), (C) e (D) estão incorretas porque contêm informações que não refletem umaopinião do autor e sim fatos relatados no texto. Já a alternativa (B), mostra ao leitor algo em que o autoracredita. Podemos usar como palavra-chave a palavra “acho”, essa palavra garante ao leitor se tratar deuma opinião, e não de um fato.ORIENTAÇÕES:Monitor, antes de ler o texto, converse com os alunos sobre o significado das palavras “direitos” e“deveres”, depois discuta com eles sobre os direitos e deveres das crianças, principalmente no ambienteescolar. Aproveite para registrar o que for dito pelos alunos e deixe exposto na sala de aula ou no pátio daescola. Sempre que necessário, mostre aos alunos que, para o bom andamento na rotina da sala de aula, éimportante que se cumpram os deveres e se usufrua dos direitos.Em seguida, faça a leitura do texto com os alunos chamando a atenção para todas as informaçõesexplícitas e implícitas do texto.Leia o enunciado da questão, exemplificando o que é um fato e o que é uma opinião relativa a essefato. Leia cada alternativa e faça-os refletir sobre cada uma, sempre voltando ao texto, se necessário for.18) LEIA O TEXTO:SEM BARRAEnquanto a formigacarrega comidapara o formigueiro,a cigarra canta,
  24. 24. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 22 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011510canta o dia inteiroA formiga é só trabalhoA cigarra é só cantigaMas sem a cantigada cigarraque distrai da fadiga,seria uma barrao trabalho da formiga!José Paulo Paeshttp://mundo-dos-textos.blogspot.com/search/label/Jos%C3%A9%20Paulo%20PaesA expressão “seria uma barra” (l.13) quer dizer que o trabalho da formiga seria(A) maravilhoso(B) difícil(C) cuidadoso(D) bomTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.GABARITO: BDISTRATORES:As opções (A), (C) e (D) não correspondem ao sentido da expressão “seria uma barra”.ORIENTAÇÕES:Essa questão traz o gênero fábula (original do texto) em forma de poema. Seria interessante quevocê, monitor, trouxesse para sala de aula esse mesmo texto em prosa e levasse os alunos a atentar paraas diferenças nessas duas formas de organização. Pode-se também trabalhar com valores, convidando osalunos a refletir sobre as atitudes das personagens.
  25. 25. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 23 LÍNGUA PORTUGUESA - 201121) LEIA O TEXTOA BICHARADA VAI FICAR CALMINHAAo lermos o texto, percebemos que(A) devemos ter cuidado ao transportar os cães para vacinação(B) apenas as fêmeas devem ser vacinadas.(C) todos os animais devem ser vacinados, independente do estado de saúde.(D) a Secretaria Municipal de Saúde não está preocupada com a saúde dos animais.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D4 – Inferir uma informação implícita em um texto.GABARITO: ADISTRATORESA opção (B) pode ser confundida com a resposta certa porque o texto menciona que as fêmeas deverãoser vacinadas, mesmo que no cio. No entanto, não são apenas as fêmeas que devem ser vacinadas.A alternativa (C) também pode ser confundida como a correta, pois, em um primeiro momento,entende-se que todos os cães, sem exceção, deverão ser vacinados, porém se observarmos as linhas 11 e12, verificamos que animais doentes não devem ser vacinados.A opção (D) não pode ser a correta porque no início do texto é mencionado que a vacinação é feitaanualmente, o que nos leva a crer que a Secretaria Municipal de Saúde se preocupa com a vacinação decães.ORIENTAÇÕES:Leia o texto com os alunos esmiuçando as informações de forma que eles consigam perceber além doque está explícito.É importante testar todas as alternativas e voltar ao texto sempre que necessário para contextualizaras alternativas.Converse sobre a importância da Campanha de Vacinação Animal e sobre as doenças que eles podemnos transmitir.510A partir da próxima segunda-feira (16/08), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS)promoverá em São Paulo a campanha anual de vacinação contra raiva em cães egatos. Dois mil postos de atendimento estarão espalhados pela cidade para atender abicharada.Pets acima de três meses de idade – inclusive fêmeas no cio, grávidas ou queestejam amamentando – deverão ser vacinados. A doença é transmitida entreanimais ou de animal para o homem através de mordidas, arranhões ou lambedurasde mamíferos infectados.No dia da vacinação, recomenda-se levar os cães com coleiras ou focinheiras. Jáos gatos devem ser transportados em caixas para evitar fugas ou acidentes. Osbichinhos que estiverem com diarreia, secreção ocular, nasal ou sem apetite ficam defora da campanha.A iniciativa, que termina no dia 29 de agosto, é gratuita e obrigatória com base emlei municipal.http://colunas.globorural.globo.com/planetabicho/tag/cao/
  26. 26. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 24 LÍNGUA PORTUGUESA - 201120) LEIA O TEXTO5101520A casaEra uma casamuito engraçadanão tinha tetonão tinha nadaninguém podiaentrar nela nãoporque na casanão tinha chãoninguém podiadormir na redeporque na casanão tinha paredeninguém podiafazer pipiporque peniconão tinha alimas era feitacom muito esmerona rua dos bobosnúmero zero.MORAES, Vinícius de. A Arca de Noé. Rio de Janeiro:Companhia das Letrinhas. 1986. p.41No texto, a expressão “com muito esmero” significa que a casa foi feita(A) de qualquer jeito.(B) por palhaços.(C) com muito cuidado.(D) com bastante cimento.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: CDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (D) não condizem com o significado da expressão.ORIENTAÇÕES:Antes de ler o texto, pergunte aos alunos se eles conhecem esse texto. Diga a eles que além de umapoema, trata-se de uma música. Se possível leve um CD para que escutem e cantem juntos.Leia o texto com eles explorando cada verso.Faça-os sublinhar no texto as palavras cujos significados desconhecem e utilizem o dicionário paraencontrá-los.Procure fazê-los perceber o que o texto informa e o que podemos deduzir, mesmo não estando escrito.Também seria interessante falar um pouco sobre a vida e obra do autor do texto Vinícius de Moraes.
  27. 27. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 25 LÍNGUA PORTUGUESA - 201121) LEIA O TEXTO510JOGO DA VERDADEA verdade é um labirinto.Se digo a verdade inteira,se digo tudo o que penso,se digo com todas as letras,com todos os pingos nos is,seria um deus-nos-acuda,entraria um sudoestepela janela da sala.Então eu digoa verdade possível,e o resto guardoa sete chavesno meu cofre de silêncios.http://www.roseanamurray.com/poemas.aspNo texto, a expressão: “guardo a sete chaves” quer dizer:(A) não perder as chaves.(B) guardar segredo(C) não falar toda a verdade(D) ter uma chave reserva guardada.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: CDISTRATORESA alternativa (A) está incorreta, pois não há no texto fatos que demonstrem preocupação em não seperderem as chaves. A alternativa (B) está incorreta, pois no texto não existe a ideia de se guardar umsegredo e sim a ideia de não se falar toda a verdade. E a alternativa (D) também está incorreta, pois o textonão fala sobre chaves reserva e não é esse o sentido da expressão.ORIENTAÇÕES:É de extrema importância que seja feita uma leitura coletiva do texto, explorando todas asinformações nele presentes. Por se tratar de uma poesia é necessário que se leia nas entrelinhas do texto,portanto não tenha pressa em explicar cada detalhe e cada metáfora utilizada.Procure esclarecer aos alunos o que o enunciado da questão está solicitando.Lembre-se: nessa questão específica, o aluno só perceberá o sentido da expressão se for orientado avoltar ao texto e buscar informações que sejam pertinentes.
  28. 28. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 26 LÍNGUA PORTUGUESA - 201122) LEIA O TEXTO:5PROPAGANDA DE ALIMENTOSDEVERÁ SER VOLTADA PARA OS PAISA partir deste mês, diversas indústrias alimentíciasmultinacionais presentes no Brasil começaram a adotar regrasmais rígidas na publicidade dirigida ao público infantil. Entre asdeterminações, todas as propagandas e atividades demarketing para crianças até seis anos, deverão ser dirigidasaos pais, e para os maiores as informações transmitidasenfatizarão o uso de dietas balanceadas e saudáveis.http://www.saude.br/propaganda_pais.htmSegundo novas regras impostas pelas indústrias alimentícias,(A) os anúncios para crianças podem mostrar uma alimentação gordurosa.(B) os pais devem ficar atentos as propagandas alimentícias.(C) o público infantil não poderá assistir aos anúncios alimentícios.(D) os alimentos gordurosos serão prioridade nas propagandas.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D4 – Localizar uma informação implícita em um texto.GABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) não é a correta porque, segundo o texto, a partir da nova regra imposta pelas indústriasalimentícias as propagandas para crianças devem enfatizar uma dieta saudável e não rica em alimentosgordurosos. A alternativa (C) não é a correta, pois em momento algum o texto menciona o fato de osanúncios alimentícios serem proibidos para crianças. A alternativa (D) também não é a correta, já que osalimentos gordurosos não serão prioridade nas propagandas.ORIENTAÇÕES:Monitor, discuta com os alunos a respeito de uma alimentação saudável, o que a compõe e comopodemos mantê-la. Seria interessante analisar o cardápio da escola e listar com eles alimentos saudáveisque são servidos no ambiente escolar. Não se esqueça de discutir com eles sobre os benefícios que umaalimentação saudável pode trazer para nosso corpo.Leia o texto juntamente com os alunos. Por não ser de fácil compreensão, pare a leitura sempre quenecessário para explicar alguma palavra cujo significado os alunos desconheçam.Pode-se propor a escrita de cartazes sobre benefícios de uma alimentação saudável e espalhá-los pelaescola.23) LEIA O TEXTO:O QUE OS GATOS FAZEM POR NÓSEsquentam nosso colo e nos dão alguém para falar.Ajudam a baixar a pressão.Criam um elo entre você e as outras pessoas que têm gatos.
  29. 29. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 27 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011510Transformam objetos comuns em brinquedos.Nos fazem mais atentas aos pássaros.Funcionam como alarme.Exibem acrobacias para você.Contribuem para tornar sua vida mais longa.Enfeitam o peitoril da janela.Mantém os ratos longe.Nos fazem sorrir.http://yogapelavida.blog.terra.com.br/2010/08/A expressão “Ajudam a baixar a pressão.” (l.2) tem um sentido de(A) acalmar(B) irritar(C) alegrar(D) cuidarTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: ADISTRATORES:A alternativa (B) está incorreta, porque a expressão “baixar a pressão” nos dá a ideia de relaxar e nãoirritar, nesse caso a expressão deveria ser “subir a pressão”. As alternativas (C) e (D) também nãoexpressam o sentido da expressão.ORIENTAÇÕESExplique aos alunos o que é a pressão arterial e o quanto ela é importante para o bom funcionamento donosso corpo. Discuta com eles algumas doenças que podem ser causadas por desequilíbrios em nossapressão arterial.Leia o texto juntamente com os alunos, grifando as palavras cujos significados desconheçam. Utilize odicionário para sanar as dúvidas. Ao ler o texto, faça pausas e explique algumas expressões para que osalunos realmente compreendam o sentido do texto.24) LEIA O TEXTO:510CAXIAS FECHA O CERCO CONTRA “GATOS”EM PRAÇAS PÚBLICASCasos de furto de energia foram detectados pela equipe defiscalização da Secretaria Municipal de Transportes e ServiçosPúblicos de Duque de Caxias, que notificou quatro quiosques daPraça Mário Melgaço, no bairro de Santa Lúcia, na manhã destaquinta-feira, 21 de outubro. As consequências desses “gatos” são: oaumento da taxa de iluminação pública e o prejuízo com lâmpadasqueimadas. Para dar fim a essas ocorrências estão sendo realizadasfiscalizações periódicas nos quatro distritos do município.Agentes da secretaria constataram o roubo de energia atravésde ligações elétricas subterrâneas clandestinas. Com o aumento dacarga, uma lâmpada teve que ser reparada. A empresa distribuidora
  30. 30. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 28 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011de energia AMPLA Energia e Serviços S A, será informada por meiode ofício sobre a ocorrência. Os proprietários dos quatro quiosquesnotificados da praça foram intimados a prestar esclarecimentos.Segundo Francisco Alves, subsecretário Municipal de Transportes eServiços Públicos, a fiscalização será intensificada.No trecho “Caxias fecha o cerco contra “gatos” em praças públicas”, a palavra sublinhada refere-se(A) aos homens bonitos e atraentes.(B) aos animais domésticos e mamíferos.(C) aos indivíduos ligeiros e espertos.(D) à ligação clandestina de eletricidade.TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: DDISTRATORES:Ao tentarmos substituir as opções (A), (B) e (C), facilmente constataremos que essas alternativas nãocompletam o sentido do trecho citado.ORIENTAÇÕES:Após a leitura do texto, converse com os alunos sobre os diversos significados da palavra “gato”. Apartir disso, volte ao texto, e junto com os alunos verifique que alguns significados não cabem naquelecontexto. Incentive-os a criar frases em que os significados apresentados sejam possíveis, e deixe emexposição o trabalho que foi realizado.25) LEIA O TEXTO:51017 e 18 de JULHO (Sábado e Domingo) A BELA E A FERA (Infantil)Ficha Técnica:Adaptação e Direção: Celio FrancoCoreografias: Aline RamosCom Alison Lima, Caiky Maia, Elaine Maranhão, Éverlley Santos, Jéssica Machado, Leandro Lima,Susana Savedra e Thiago Gaudêncio.O espetáculo conta a história de Bela, uma jovem que foge da rotina de sua vida e dos galanteios deum pretendente através dos livros. Um dia, seu pai, que é um inventor, chega no castelo de uma feramuito feia e assustadora, e é feito prisioneiro. Para salvá-lo, Bela se oferece para assumir o lugar dopai e a Fera aceita. Com o passar do tempo, a prisioneira, com a ajuda dos empregados encantadosdo castelo (um bule de chá, um candelabro e um relógio, entre outros), passa a ver que por trás daaparência assustadora da Fera se esconde o coração e a alma de um príncipe humano.Sábado e Domingo às 16h
  31. 31. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 29 LÍNGUA PORTUGUESA - 201115 R$12,00 (inteira) e R$6,00 (meia)Endereço: Praça do Pacificador, s/nº, Centro, Duque de Caxias / RJTelefone: (21) 27713062producaotraulcortez@gmail.comO espetáculo teatral poderá se visto:(A) pela manhã(B) à noite(C) à tarde(D) de madrugada26) LEIA O TEXTO:No trecho “As sacolas plásticas passaram de um símbolo de modernidade para um símbolo de POLUIÇÃO doMeio Ambiente” (L.1-2), a expressão que MELHOR substitui a palavra em destaque, sem alterar o sentido dotexto, é(A) limpeza(B) organização(C) sujeira(D) preservaçãoTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 - Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: CDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (C) estão incorretas porque, segundo o texto, o horário do espetáculo, 16horas (l.13), é referente ao período da tarde, e não da manhã, da noite ou da madrugada.ORIENTAÇÕES:Converse com os alunos sobre o gênero textual a que pertence esse texto.Faça a leitura do texto com os alunos chamando sua atenção para as informações que não podem faltarnesse gênero, como dia, horário, local etcAproveite para trabalhar com os alunos os conceitos de beleza: beleza interior e beleza exterior.510Sacolas plásticasAs sacolas plásticas passaram de um símbolo de modernidadepara um símbolo de poluição do Meio Ambiente.No final do ano passado, reuniram-se representantes desupermercados, da indústria de plásticos, do governo e deorganizações ambientais para discutir o tema "Sacolas plásticas:Você está realmente informado a respeito?". Foram discutidasalternativas sustentáveis e rentáveis para as cerca de 18 milhõesde sacolas plásticas que circulam no país a cada ano. Sendo asacola plástica derivada do petróleo, substância não renovável, asua degradação pode levar até 400 anos, seu uso tem grandeimpacto ambiental. No Brasil, 9,7% do lixo produzido é constituídopor saquinhos plásticos.
  32. 32. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 30 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: CDISTRATORES:A alternativa (A) apresenta uma ideia contrária à de poluição, a alternativa (B) não pode ser consideradacerta, pois ambiente poluído é desorganizado e feio. A alternativa (D) também não poderia ser a correta, poispreservar é o mesmo que cuidar, e meio ambiente poluído, não é um meio ambiente cuidado, quem poluinão tem a preocupação em preservá-lo.ORIENTAÇÕES:Leia o texto quantas vezes se fizer necessário. Faça pausas constantes para explicar, exemplificar ousimplesmente ajudar na compreensão de informações implícitas no texto.Converse com os alunos a respeito do lixo e de sua reciclagem. Se possível, leve para sala de aula otempo de decomposição de outros itens além das sacolas plásticas. Promova uma discussão tentandoconscientizá-los sobre a importância da reciclagem do lixo. Muitos devem ter relatos sobre o assunto, poisconvivem com essa realidade de catadores de lixo na comunidade em que vivem. Deixe que exponham suasideias. Se achar necessário, escreva um texto coletivo sobre o que a turma pode guardar como lição pormeio da discussão proposta.Explore todas as informações encontradas no texto. Leve os alunos a compreender a necessidade deevitar a degradação do meio ambiente, e a urgência em evitar o uso de materiais que poluem os rios,oceanos e o meio ambiente.Proponha o registro de possíveis maneiras se evitar a destruição do planeta.27) LEIA O TEXTO:MINHA CHUPETA VIROU ESTRELA(fragmento)5Todas as vezes em que penso na minha chupeta, olho pro céu,procurando a estrela-chupeta verde. Agora, a saudade, em vez decrescer como eu, fica menor a cada noite. Deve ser porque meninosgrandes gostam mais de estrelas no céu do que de chupetas, eu acho.Quando a noite apareceu, meu pai chegou do trabalho e se deitouna cama comigo, olhando pro céu, procurando a minha estrela-chupetaverde. Eu vi primeiro e nós dois batemos palmas pra ela! Aí eu só melembro de adormecer com aquele brilho de estrela no meu olho e asensação do abraço enorme do meu pai.http://revistaescola.abril.com.brO trecho que expressa uma opinião é(A) “meninos grandes gostam mais de estrelas no céu do que de chupetas, eu acho” (L.3)(B) “olho pro céu, procurando a estrela-chupeta verde.” (L.5)(C) “Todas as vezes em que penso na minha chupeta, olho pro céu...” (L.1)(D) “A saudade, em vez de crescer como eu, fica menor a cada noite.” (L.2)
  33. 33. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 31 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D11 - Distinguir um fato da opinião relativa a este fatoGABARITO: ADISTRATORES:O texto nos indica que a opção (A) é uma opinião e não um fato ocorrido, principalmente a partir dosegmento “eu acho”, que expressa um juízo de valor em relação ao gosto dos meninos maiores. Asalternativas (B), (C) e (D), não expressam uma opinião, pois se analisarmos os verbos das alternativas (B)(olhar), (C) (pensar), (D) (ficar), eles nos indicam uma ação, um fato ocorrido e não um juízo de valor, umaopinião, como pede o enunciado.ORIENTAÇÕES:Explore o texto lendo-o quantas vezes for necessário, fazendo pausas possíveis quando os alunos nãosouberem o significado de alguma palavra. Utilize o dicionário. Explique aos alunos que esse texto é apenasum fragmento de um texto maior e mais completo, que se encontra disponível na fonte de onde foi retirado.É interessante explorar todas as alternativas, de forma que os alunos consigam compreender, adiferença entre fato e opinião relativa a esse fato.Sugerimos que recorra a gêneros textuais variados, especialmente os que apresentam estruturanarrativa como contos e crônicas. Os textos argumentativos também se prestam para trabalhar essahabilidade. Porém, é importante que leve o aluno a compreender os efeitos de sentido gerados pelapresença de elementos gramaticais, como as expressões adverbiais e as denotativas, em vez de limitar otrabalho à influência externa de intromissão do locutor/produtor/narrador no texto.28) LEIA O TEXTORUAS DE SP LEMBRAM CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE ADONIRAN BARBOSAG1 convida a passear pelos bairros da capital e reviver suas canções. Arnesto, personagem demúsica, diz que não deu “o bolo” no compositor.http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2010/08/O trecho em destaque no texto quer dizer que a personagem “Arnesto”(A) não faltou ao encontro marcado com o compositor;(B) não deu o bolo de aniversário que prometeu ao compositor(C) não se enrolou com o compositor.(D) não ganhou uma bolada de dinheiro do compositor.
  34. 34. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 32 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: ADISTRATORES:A alternativa (B) faz referência a bolo como alimento. A alternativa (C) dá um sentido de se confundir, ea alternativa (D) utiliza a palavra bolada, que significa muito, e que não responde ao enunciado.ORIENTAÇÕES:Após a leitura do texto é importante que se discutam todos os sentidos que podem ser atribuídos apalavra “bolo”. Além dessa, utilize-se de outras palavras com variados sentidos.Seria interessante falar um pouco sobre a vida e a obra de Adoniran Barbosa.29) LEIA O TEXTOhttp://www.portaldascuriosidades.comA opção que melhor define o provérbio: “Não leve gato por lebre” é(A) o gato é melhor que a lebre(B) não se engane ao comprar animais(C) a lebre é melhor que o gato(D) não compre um produto por outroTópico I - PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGABARITO: DDISTRATORES:A alternativa (A), se fosse levada ao pé da letra, passaria a ideia de que o gato é inferior à lebre. Essaopção não está correta, pois o texto não tem relação com animais. A alternativa (B), não é a resposta certa,visto que a propaganda não faz referência a animais. A alternativa (C) nos remete à ideia de que a lebre é
  35. 35. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 33 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011melhor que o gato, logo, também não está correta.ORIENTAÇÕES:Além de trabalhar todas as informações que a imagem oferece, devemos destacar que os provérbiosapresentam características formais como rima, assonância, metáforas etc. Semanticamente também contêmconselhos, que nos remetem a verdades gerais e atemporais.Na leitura e interpretação dos provérbios, é indispensável procurar suas propriedades pragmáticas, vistoque constituem uma frase feita, ou seja, o discurso do outro.33) LEIA O TEXTO:510CONTOS POPULARES(Conto de João Anzanello Carrascoza)Todos os anos eles se reuniam na floresta, à beira de um rio, para ver a quantas andava a sua fama.Eram criaturas fantásticas e cada uma vinha de um canto do Brasil. O Saci-Pererê chegou primeiro.Moleque pretinho, de uma perna só, barrete vermelho na cabeça, veio manquitolando, sentou-se numapedra e acendeu seu cachimbo. Logo apontou no céu a Serpente emplumada e aterrizou aos seus pés.Do meio das folhagens, saltou o Lobisomem, a cara toda peluda, os dentes afiados, enormes. Nãotardou, o tropel de um cavalo anunciou o Negrinho do Pastoreio montado em pelo no seu baio.– Só falta o Boto – disse o Saci, impaciente.Se tivesse alguma moça aqui, ele já teria chegado para seduzi-la – comentou a serpente Emplumada.Também acho – concordou o Lobisomem. – Só que eu já a teria apavorado.Ouviram nesse instante um rumor à margem do rio. Era o boto saindo das águas na forma de um belorapaz.Contos populares para crianças da América LatinaO trecho do texto que indica uma opinião é:(A) “Do meio das folhagens, saltou o Lobisomem.” (L.5-6)(B) “Ouviram nesse instante um rumor à margem do rio.” (L.12)(C) “Se tivesse alguma moça aqui, ele já teria chegado para seduzi-la.” (L. 9)(D) “Todos os anos eles se reuniam na floresta.” (L.1)TÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D11 - Distinguir um fato da opinião relativa a este fatoGABARITO: CDISTRATORES:Se retornarmos ao texto, concluiremos que as alternativas (A), (B) e (D) não expressam uma opinião.ORIENTAÇÕES:Monitor, é interessante falar um pouco sobre as lendas folclóricas. Deixe que os alunos exponham seusconhecimentos quanto a isso. Depois fale especificamente sobre a lenda do Boto, um pouco contada notexto.Leia o texto, explicitando a ideia central de cada parágrafo, de modo que os alunos possam compreendertambém as informações implícitas no texto. Faça pausas e perguntas para se certificar de que todoscompreenderam a leitura. Peça que grifem palavras cujos significados desconheçam e utilize o dicionáriopara pesquisá-las.
  36. 36. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 34 LÍNGUA PORTUGUESA - 201134) LEIA O TEXTO51015AFOGADO DO DIVINO(Fragmento)Foi assim, em seu retiro íntimo e pessoal, que concebeu a receita do afogado (...)Há 18 anos, ele nunca havia cozinhado aquelas toneladas de carne Enquanto o festeiroenlouquecia e os voluntários se desesperavam, seo Dorvo recolhia-se no quartinho dos fundos dorefeitório. Havia uma bandeira do Divino lá. Trancou-se por dentro e, sozinho, orou.Tomado pela emoção da experiência espiritual, deixou o abrigo com a cabeça feita. Sabia,intuído pelo Divino, a medida de todos os ingredientes.Para preparar o afogado, primeiro, é preciso escolher um bom gado. O ideal é que os boispertençam à mesma boiada. Assim, a carne tem o mesmo padrão de corte, aproveitamento ecozimento. Também facilita o tempero. Durvalino exige que as peças sejam cortadas no mesmotamanho e na mesma direção. Segundo, e o mais trabalhoso, é lavá-la bem. As porções devempassar por, pelo menos, cinco banhos de água fria.Não pode usar água quente, senão, o sangue represa e estraga o sabor. Se está branca,parecendo carne de porco, está pronta para ser cozida. O boi todo é aproveitado. O afogado é acarne servida com osso, exceto as patas. Com a carne acomodada na panela, e submersa naágua, acrescenta-se o tempero. Sobre ela, são despejados sal, cebola, salsinha, caldo knorr,creme de cebola e as batatas, além de outras especiarias para as quais seo Dorvo faz segredo.Quando a carne começa a se desprender do osso está no ponto de ser servida. Acompanha oafogado o arroz, o macarrão tipo “Padre Nosso” e a farinha de mandioca. Na hora de servir, omacarrão forra o prato e, em seguida, vêm o arroz, a carne e a farofa.www.textovivo.com.br/narrativa/18/12/09No trecho ”O afogado é a carne servida com osso, EXCETO as patas” (L.16 ), a palavra destacada pode sersubstituída sem prejuízo do sentido do texto por:(A) também(B) até(C) junto(D) menosTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressãoGabarito: DDISTRATORES:As opções (A), (B) e (C) não são verdadeiras, pois se substituirmos as palavras, o texto fica semclareza.ORIENTAÇÕES:Sugerimos que você, monitor, trabalhe essa habilidade utilizando uma mesma palavra em textosdiferentes, de diferentes gêneros textuais. Mostre aos alunos que o sentido das palavras não ocorre demaneira isolada, mas que depende dos diferentes contextos em que elas são enunciadas. Isso não significaque não se deve incentivar o aluno a localizar o significado das palavras no dicionário.Os textos poéticos, literários e publicitários são especialmente úteis para o trabalho com os diferentessentidos das palavras.
  37. 37. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 35 LÍNGUA PORTUGUESA - 201132) LEIA O TEXTO:5OS DENTES TÊM UMA ORDEM PARA CAIR?Sim. Primeiro caem os incisivos, que são os dentes que ficam nafrente. Depois, é a vez dos caninos de baixo, seguidos pelos molares,que são esses dentes mais gordinhos que usamos para mastigar. Porfim, caem os caninos superiores. Essa ordem favorece o alinhamentodos dentes e faz com que eles se encaixem direitinho quandofechamos a boca.http://chc.cienciahoje.uol.com.br/noticias/2010/julho/dossie-dentes-de-leiteOs últimos dentes a cair são(A) os dentes incisivos(B) os dentes caninos superiores(C) os dentes caninos inferiores(D) os dentes molaresTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D1 – Localizar informações explícitas em um textoGABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) se refere aos primeiros dentes a cair e não aos últimos, como pede o enunciado. Asalternativas (C) e (D) referem-se aos dentes que caem antes dos caninos superiores.ORIENTAÇÕESMonitor, leia o texto e nele verifique a possibilidade de cada uma das alternativas. Se necessário, utilizea lousa para escrever a ordem em que os dentes caem, segundo o texto. Peça que os alunos grifem aspalavras cujos significados desconhecem e explique o que significam.Converse sobre a importância da higiene bucal para nossa saúde.33) LEIA O TEXTOO FUSCA E O ROBÔ510Um fusca velho e barrigudoe um robô novinho e narigudoencrencaram com um caminhãoO caminhão olhou para os dois:o robô vermelho e o fusca fofoqueiro.Depois deu um abraço gostoso nos dois,dizendo: “Que bons companheiros!”Os dois se olharam sem graça,sem saber o que fazer.O caminhão soltou uma boa gargalhada e falou:--- Quem mandou julgar antes de conhecer?
  38. 38. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 36 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011http://picasaweb.google.com/katiachristinarolim/PORTUGUSATIVIDADES34E5#5256348394344223522O que o caminhão sentiu pelo fusca e pelo robô foi(A) ódio(B) amizade(C) inveja(D) antipatiaTÓPICO I – PROCEDIMENTOS DE LEITURADESCRITOR D4 – Inferir uma informação implícita em um textoGABARITO – BDISTRATORES:As alternativas (A) e (C) não podem ser as corretas porque apresentam sentimentos que não sãomencionados em nenhum momento no texto. O sentimento expresso na alternativa (D) pode causar dúvidaporque esse foi o sentimento relatado ser sentido pelo fusca e pelo robô em relação ao caminhão, e não ocontrário.ORIENTAÇÕES:Monitor, para localizar uma informação implícita, é necessário que o texto tenha sido bemcompreendido, por isso, leia-o com bastante calma, fazendo pausas e explicitando a ideia central de cadaparágrafo para que os alunos compreendam seu contexto. É interessante também que, durante as pausasna leitura do texto, você peça aos os alunos para falar um pouco sobre o que eles acham que vai acontecera seguir.
  39. 39. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 37 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011TÓPICO IITÓPICO IITÓPICO IITÓPICO IIIMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DOIMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DOIMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DOIMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DOGÊNERO E/OU ENUNCIADOR NAGÊNERO E/OU ENUNCIADOR NAGÊNERO E/OU ENUNCIADOR NAGÊNERO E/OU ENUNCIADOR NACOMPREENSÃO DO TEXTOCOMPREENSÃO DO TEXTOCOMPREENSÃO DO TEXTOCOMPREENSÃO DO TEXTO
  40. 40. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 38 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011Tópico IIImplicações do suporte, do gênero, e/ ou do Enunciador na compreensão de textoD5 - Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, foto, etc.)Considera-se parte constitutiva da habilidade de leitura a construção da estrutura textual e de que formaesta estrutura traz implicações na compreensão de texto. Por isso, entende-se que este descritor requer aconstrução de uma “armação” sustentadora do assunto, ligada ao texto. Neste caso, o material gráfico pode levaro leitor a entender as relações mais abstratas. A informação focada no material gráfico pode preparar para aleitura verbal do texto. Entretanto, é, sem dúvida, necessária uma intimidade com este tipo de linguagem, que visaà articulação dessas duas formas de linguagem (verbal e não verbal).D9 - Identificar a finalidade de textos de diferentes gênerosEsse é um descritor em nível macrotextual que visa à identificação do gênero do texto, como também aoreconhecimento de sua finalidade, seu propósito comunicativo.Língua Portuguesa: orientações para o professor, SAEB/Prova Brasil, 4ª série/5º ano, ensino fundamental.Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2009
  41. 41. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 39 LÍNGUA PORTUGUESA - 201134) LEIA O TEXTO:http://monicajovemnews.blogspot.com/2009_09_01_archive.htmlEssa propaganda quer divulgar(A) as revistinhas da Mônica(B) a beleza da personagem(C) a turma da Mônica jovem(D) um novo biscoitoTÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTODESCRITOR D5 – Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos,foto, etc.)GABARITO: DDISTRATORES:A opção (A) pode ser facilmente confundida com a resposta correta, pois é comum que o aluno associeo desenho ao fato de serem personagens de revistas em quadrinho. A opção (B), embora coloque apersonagem em destaque, não é a resposta correta, pois para entendermos o objetivo de uma propagandadevemos analisá-la por completo e não somente as ilustrações, ou somente as palavras. E a opção (C)também pode ser confundida, pois as ilustrações dos pacotes de biscoito trazem a ilustração da Turma daMônica Jovem.ORIENTAÇÕES:É importante, monitor, que o aluno compreenda os elementos que compõem o gênero propaganda.Podem-se levar para sala de aula outras propagandas e compará-las, ou ainda promover um questionáriosobre ela, por exemplo: o que quer vender? Quem pretende atingir? (crianças, idosos, adultos, pessoas quepossuem animais) e etc. Esse questionário, elaborado por você monitor, pode ser preenchido de formacoletiva por todos da turma.
  42. 42. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 40 LÍNGUA PORTUGUESA - 201139) LEIA O TEXTO:51015RECEITINHA: SANDUÍCHE NATURALIngredientes:1/2 xícara de alface picado3 fatias de tomatecenoura ralada a gosto1 colher de chá de margarina ou manteiga2 fatias de queijo mussarela2 fatias de pão de forma integralsal a gostoazeite a gostoorégano a gostoModo de Preparo:Tempere o tomate, a cenoura e o alface com o sal, azeite eorégano. Passe a margarina/manteiga no pão de forma.Depois coloque todos os ingredientes entre as duas fatias depão.Se preferir coloque o pão para esquentar antes de comer,assim ele fica mais crocante.Agora é só saborear.Esse texto tem a finalidade de(A) divulgar um produto.(B) divertir o leitor.(C) apresentar uma personagem.(D) ensinar alguma coisa.TÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTODESCRITOR D9 - Identificar a finalidade de textos de diferentes gênerosGABARITO: DDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (C) são incorretas, pois o gênero textual receita tem a função de instruir, ensinara fazer alguma coisa.ORIENTAÇÕES:Por meio da leitura de textos de diferentes gêneros, como notícias, fábulas, avisos, anúncios, cartas,convites, manuais de instruções, receitas, bulas, propagandas, solicite ao aluno a identificação de suafinalidade, além de explorá-los em todas as suas dimensões. O aluno deve compreender qual é a funçãosocial do texto e, a partir da leitura como um todo, deve perceber a intencionalidade do autor, isto é, seuspropósitos.Pergunte aos alunos se conhecem esse gênero textual (RECEITA). Discuta com eles qual suaformatação e quais elementos não podem faltar quando vamos escrevê-lo.Leia o texto fazendo as pausas necessárias para uma melhor compreensão. Se possível leve algumasoutras receitas para serem lidas em sala de aula e faça uma comparação entre os ingredientes e o modo defazer. Pode-se pedir, também, que os alunos tragam receitas de casa na próxima aula para seremdiscutidas.
  43. 43. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 41 LÍNGUA PORTUGUESA - 201136) LEIA O TEXTOA finalidade principal dessa tirinha é(A) ensinar.(B) divertir.(C) anunciar.(D) explicar.TÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTODESCRITOR D9 - Identificar a finalidade de textos de diferentes gênerosGABARITO: BDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (C) estão incorretas, porque o enunciado utiliza a palavra “principal” e o gênerotirinha geralmente não é utilizado para ensinar, anunciar ou explicar. Secundariamente pode até realizaressas funções, mas normalmente esse gênero textual é utilizado para divertir.ORIENTAÇÕESCaro monitor, apresente aos alunos o gênero tirinha, suas características, finalidade e suporte em que sãoveiculados, geralmente, revistas e jornais.Leia o texto com os alunos, orientando-os a perceber os detalhes visuais que esse gênero nosproporciona. Atente para o fato de que precisamos interpretar, além do texto, as expressões de cadapersonagem para que possamos compreender melhor o contexto do texto.
  44. 44. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 42 LÍNGUA PORTUGUESA - 201142) LEIA O TEXTO:Que elementos da propaganda levam o leitor a reconhecer as referências a um filme.(A) o símbolo do Hortifruti(B) a figura do pirata e a palavra Caribe(C) os tesouros do Hortifruti(D) a frase Aqui a natureza é a estrela.TÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTODESCRITOR D5- Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos,foto etc.)GABARITO: BDISTRATORES:A alternativa (A) não remete a nenhum filme e sim ao estabelecimento comercial. As alternativas (C) e(D), apesar de trazerem elementos que são pistas do filme, (tesouro e estrela), não dão conta de levar oleitor ao reconhecimento do filme. Esses elementos são utilizados para destacar as qualidades das frutas,verduras e legumes que são vendidos no Hortifruti.ORIENTAÇÕES:Levar o aluno reconhecer os elementos gráficos (não verbais) como apoio na construção do sentido einterpretação dos textos que utilizam linguagem verbal e não verbal é uma tarefa que só se constrói com umtrabalho voltado para a familiarização de textos compostos por gráficos, desenhos, fotos, tirinhas, charges.Para que o aluno demonstre essa habilidade, não basta apenas decodificar sinais e símbolos, éfundamental ter a capacidade de perceber a interação entre a imagem e o texto escrito, e isso só é possívelno trabalho constante com os gêneros que apresentam essa estrutura.
  45. 45. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 43 LÍNGUA PORTUGUESA - 201138) LEIA O TEXTO:www.guiadicas.net/tirinhas-da-turma-monica-/No trecho “Tá certo que isto aqui não é um Boeing...”, a palavra sublinhada faz referência(A) à carroça.(B) ao avião.(C) ao animal.(D) ao aeroporto.TÓPICO II – Implicações do Suporte, do Gênero e/ou Enunciador na Compreensão do TextoDESCRITOR D5- Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos,foto etc.)GABARITO: ADISTRATORES:As alternativas (B) e (D) estão erradas, pois a palavra “isto”, refere-se a algo que está próximo aospersonagens, ou seja, a carroça. A opção (C) pode gerar dúvidas no aluno e para que isso não aconteça,explique que a referência feita diz respeito ao meio de transporte e que o animal faz parte da carroça.ORIENTAÇÕES:Caro monitor, explore o texto verbal e o não verbal, inclusive o significado dos balões. Leve os alunos aperceber que, a depender da distância em que as coisas estão, usamos uma palavra (pronome isto, isso,aquilo, por exemplo) ou outra para orientar o leitor na compreensão do texto.
  46. 46. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 44 LÍNGUA PORTUGUESA - 201138) LEIA O TEXTOA finalidade desse texto é(A) explicar(B) informar(C) divertir(D) ensinarTÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTO.DESCRITOR D9 – Identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros.GABARITO: BDISTRATORES:As alternativas (A), (C) e (D) não podem ser as corretas, visto que a propaganda serve, entre outrascoisas, para entre outras coisas, informar sobre algo.ORIENTAÇÕES:Caro monitor, explore bastante o texto, inclusive sua linguagem não verbal (imagens), é interessanteque seja discutido o gênero textual (propaganda) e sua finalidade. Seria interessante, também, levar para adala de aula algumas propagandas para que os alunos compreendam sua função social.Pode-se discutir oralmente sobre o trabalho infantil, onde e por que acontece. Para finalizar, os alunospodem confeccionar, sob sua orientação, cartazes e espalhá-los pela escola alertando sobre o trabalhoinfantil.
  47. 47. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 45 LÍNGUA PORTUGUESA - 201140) LEIA O TEXTOhttp://ritaartesdalingua.blogspot.comDe todos os vírus apresentados, o pior deles é o vírus da amizade porque(A) é o vírus mais recente.(B) é o que ataca mais pessoas.(C) é o vírus mais resistente.(D) é o vírus que não pode ser eliminado.TÓPICO II – IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTO.DESCRITOR D5: Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos,foto etc)GABARITO: DDISTRATORES:A alternativa (A) não pode ser a correta porque não há informações no texto sobre qual dos vírus é omais atual. A alternativa (B) pode ser confundida com a correta porque, segundo o texto, todos os vírus
  48. 48. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 46 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011atacam as pessoas inclusive o da amizade, mas essa não é a motivação de ser eleito o pior vírus. Aalternativa (C) também pode causar dúvidas, porque o texto diz que não há antivírus que resista e não que ovírus é resistente.ORIENTAÇÕES:Monitor, comece explorando a fonte de onde o texto foi tirado. Discuta com os alunos sobre a linguageme o vocabulário utilizados na internet, em e-mails e nas redes sociais.Leia atentamente o texto quantas vezes for necessário para facilitar a compreensão por parte dos alunos.Seria interessante elaborar juntamente com a turma um dicionário com termos utilizados na internet.42) LEIA O TEXTOPULA-PULA NA PANELA5101520O que é o que é: pula, pula e depois se veste de noiva? Sim, é a pipoca!Esse alimento, acredite, tem história para contar: atualmente, sabe-se que ele surgiu naAmérica. Tudo porque restos de pipoca com mais de quatro mil anos de idade foramdescobertos em sítios arqueológicos no México. Dá para acreditar?O que todo mundo sabe, no entanto, é que a pipoca é feita de grãos de milho. Há dezenasde variedades de milho, mas apenas uma pode ser usada para fazer pipoca. Mas por queapenas um tipo de milho, quando aquecido, produz pipoca? E por que nem todos os grãosestouram quando resolvemos preparar essa companhia indispensável na hora de um bomfilme? Chegou o momento de revelar o segredo por trás desses fenômenos!O grão de milho, por fora, é recoberto por uma casca, chamada pericarpo. Essa cascarecobre uma camada interna, o endosperma, que é rico em amido: uma grande molécula quefunciona como reserva de energia. Por fim, dentro do endosperma, está o embrião, que poderiagerar uma nova planta, caso a semente fosse para o solo e não para a panela.Ao aquecer o milho na panela com um pouco de óleo, a água presente no grão começa aevaporar. O aquecimento também produz alterações na estrutura da casca do grão de milho, opericarpo, fazendo com que o vapor d’água não consiga atravessá-lo. Como consequência, ovapor d’água, superaquecido, fica retido sob pressão no interior do grão de milho. Resultado? Ovapor d’água acaba transformando o amido presente na camada interna do grão (oendosperma) em um gel que se expande e rapidamente resfria. Como resultado, é formado umsólido branco, macio, de consistência esponjosa, que comemos: a pipoca!http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/O texto acima tem a finalidade de(A) ensinar(B) informar(C) divertir(D) criticarTÓPICO II - IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU DO ENUNCIADOR NA COMPREENSÃODO TEXTODESCRITOR D9 - Identificar a finalidade de textos de diferentes gênerosGABARITO: B.DISTRATORESA alternativa (A) pode provocar dúvida no aluno, pois esse gênero é usado com certa frequencia nas
  49. 49. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 47 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011aulas, para apresentar uma informação ainda desconhecida ou que não está clara em relação aoconhecimento do aluno.É importante levar o gênero próprio para ensinar/instruir, ou seja, o gênero que traz o passo a passo decomo proceder diante de algo que ainda não sabemos realizar, e mostrar a diferença entre os textos. Nãodeixe de apresentar os gêneros que têm a função de ensinar/instruir: receita, manual, bula de remédio, etc.As opções (C) e (D) não causarão dúvidas nos alunos, visto que o texto não provoca o riso/humor etambém não traz em seu interior nenhuma crítica.ORIENTAÇÕES:Caro monitor, mais uma vez destacamos a necessidade de fazer a leitura dos textos e explorá-los emtoda sua dimensão. Considerando que alguns alunos ainda não concluíram o processo de alfabetização, omomento da leitura deve ser produtivo no sentido de garantir que todos sejam beneficiados.42) LEIA O TEXTO:Fonte:Jornal O Globo / 2003O que levou Hagar a concluir que novamente havia esquecido o aniversário de casamento foi(A) o modo como Helga respondeu a pergunta.(B) a pergunta que Hagar fez a Helga.(C) a indiferença de Helga.(D) o cardápio que Helga preparou para Hagar.TÓPICO II - IMPLICAÇÕES DO SUPORTE, DO GÊNERO E/OU ENUNCIADOR NA COMPREENSÃO DOTEXTO.DESCRITOR D5- Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos,foto etc.)GABARITO: DDISTRATORES:Apesar de o segundo balão nos mostrar que o tom da voz de Helga não é amigável (letras em negrito),a opção (A) não permite ao leitor inferir sobre a conclusão de Hagar. O terceiro quadrinho permite ao leitorverificar a indiferença de Helga, opção (C), mas não nos leva à a resposta correta. A alternativa (B) remete àpergunta de Hagar, que também não possibilita ao leitor inferir a conclusão da personagem.ORIENTAÇÕES:Monitor, para o desenvolvimento dessas competências, é imprescindível atentar que, tanto o texto
  50. 50. MÓDULO IIOrientações PedagógicasLÍNGUA PORTUGUESA5º ANO (2010)PROJETO (CON)SEGUIR – MÓDULO 2 – 5º ANO 48 LÍNGUA PORTUGUESA - 2011escrito quanto as imagens que o acompanham são importantes, na medida em que propiciam ao leitorrelacionar informações e engajar-se em diferentes atividades de construção de significados.Os textos compostos por gráficos, desenhos, fotos, tirinhas, charges são excelentes para trabalhar essahabilidade, deve-se ficar atento, pois não basta que os alunos apenas decodifiquem sinais e símbolos, éfundamental que tenham a capacidade de perceber a interação entre a imagem e o texto escrito, pois aintegração de imagens e palavras contribui para a formação de novos sentidos do texto.43) LEIA O TEXTOEnquanto não dá para ver essa aventura nos cinemas, veja, com exclusividade,o novo pôster da produção.Fonte: http://www1.folha.uol.com.brO pôster acima divulga(A) um livro.(B) uma peça teatral.(C) uma exposição fotográfica.(D) um filme.TÓPICO II – Implicações do Suporte, do Gênero e/ou Enunciador na Compreensão do TextoDESCRITOR D5 – Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propaganda, quadrinho,foto, etc)GABARITO: DDISTRATORES:As alternativas (A), (B) e (C) não são corretas, pois, as informações contidas no pôster e no textoinformam ao leitor que se trata de uma aventura que em breve será exibida nos cinemas.ORIENTAÇÕES:É importante que se diga ao aluno de que gênero estamos falando (PROPAGANDA). É necessário

×