SERVIÇO PÚBLICO FEDERALSERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃOMINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,...
qual fazem parte.
2.2 Justificativa (técnica/econômica/social):
O processo de ensino- aprendizagem e a utilização de estra...
preparatórias, como discussão prévia sobre o assunto.
Dentro de um contexto de rápidas mudanças tecnológicas, o sistema ed...
· uso de informações não-verbais;
· compreensão da ideia geral do texto;
· uso de cognatos;
- Identificação de falsos cogn...
2.9.2 - Certificados:
Para o Coordenador do Projeto
Para os Instrutores do Projeto
Para os Alunos
Para os Servidores de Ap...
2.9.2 - Certificados:
Para o Coordenador do Projeto
Para os Instrutores do Projeto
Para os Alunos
Para os Servidores de Ap...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2013524145819326oficina de leitura_em_lingua_estrangeira_ingles_e_espanhol(1)

203 visualizações

Publicada em

plano

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
203
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013524145819326oficina de leitura_em_lingua_estrangeira_ingles_e_espanhol(1)

  1. 1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERALSERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃOMINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHAINSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( x ) CURTA DURAÇÃO () LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Oficina de Leitura em Língua Estrangeira: Inglês e Espanhol 1.2 Campus de Origem: Santo Augusto 1.3 Área de Conhecimento: Linguística, Letras e Artes 1.4 Outros Campi Envolvidos: 1.5 Outras Instituições Envolvidas: 1.6 Público Alvo: alunos dos 2sº e 3ºs anos dos cursos técnicos em Administração, Agropecuária, Alimentos e Informática do câmpus Santo Augusto. 1.7 N° de Pessoas a serem Atingidas: 100 1.8 Período de Realização: março à novembro de 2013 1.9 Local a ser Realizado: Instituto Federal Farroupilha, câmpus Santo Augusto. 1.10 Carga Horária Total do Curso de curta duração: 80 horas 1.11 Situação do Projeto (marcar com x): Projeto: Relação com o Ensino: Relação com a Pesquisa: ( X ) Novo ( ) Reoferecimento ( ) Continuação ( X ) Nível Técnico ( ) Graduação ( ) Pós – Graduação ( X ) Sim ( ) Não Coordenador do Projeto: Miquela Piaia CPF: 988775260-68 Categoria do servidor: Docente Titulação: Mestre SIAPE: 1891181 Telefones para Contato: (55) 9136 2326 E-mail: miquela@sa.iffarroupilha.edu.br 2. DADOS DO PROJETO: 2.1 Objetivos (Geral e Específicos – máximo 4): Objetivo Geral: - Capacitar os alunos para a leitura de textos técnicos e não técnicos, por meio de estratégias de leitura em língua inglesa e espanhola. Objetivos Específicos: - Desenvolver atividades que oportunizem o contado com os mais diversos textos em língua inglesa e espanhola, inclusive textos literários, demonstrando aos aprendizes que com o uso de estratégias de leitura é possível compreender e interpretar textos com mais precisão e facilidade; - Contribuir para a atribuição de sentido ao texto, de forma contextualizada através de atividades preparatórias; - mostrar aos estudantes que mesmo com um conhecimento lingüístico limitado, através do uso das estratégias de leitura, é possível compreender o texto; - utilizar textos com assuntos de interesse dentro das áreas técnicas de administração, agropecuária, informática e alimentos, que os auxiliem em diversas disciplinas no decorrer do curso técnico integrado do
  2. 2. qual fazem parte. 2.2 Justificativa (técnica/econômica/social): O processo de ensino- aprendizagem e a utilização de estratégias de leitura representam tema importante e bastante pesquisado atualmente. Durante muito tempo acreditava-se que uma leitura eficiente em língua estrangeira tinha como pressuposto, acima de tudo, um perfeito conhecimento do léxico da língua. Assim, o foco no aprendizado da leitura em língua inglesa envolvia um trabalho intensivo com vocabulário. Esse método ainda encontra razoável aceitação em algumas instituições e em alguns livros didáticos. A ênfase na palavra ocorre em um plano linear, abstrato, nada interativo. As estratégias de leitura visam a desenvolver habilidades tais como deduzir o significado e uso de itens lexicais não familiares; entender a informação explícita e a implícita dentro da sentença; entender o valor comunicativo das sentenças; extrair seletivamente pontos relevantes do texto; distinguir ideias principais das secundárias, etc. As habilidades de leitura são desenvolvidas por diferentes tipos de atividades. Estas atividades visam desenvolver as estratégias de leitura. Como estratégias de leitura podem ser citadas, entre outras: · inferência: deduzir o significado e uso de itens lexicais não familiares por meio de dicas contextuais; · skimming: ler rapidamente o texto para obter a idéia principal, com a ajuda do título e de figuras; · scanning: ler rapidamente o texto com o objetivo de encontrar uma informação específica no texto; · antecipação: encorajar os alunos a refletirem sobre o tema do texto antes de lê-lo; · previsão: adivinhar sobre um determinado texto simplesmente pela análise do título e das figuras. É ineficaz escolher um texto para aplicação de conteúdos gramaticais, por exemplo. Em grande parte dos textos escolhidos com essa finalidade são descontextualizados do mundo do aluno e de sua prática social. Quanto à prática de compreensão e interpretação, acontecem sem nenhuma preparação prévia para o entendimento do texto. A preocupação com a leitura restringe-se a transcrição de partes do texto. Dessa maneira o que o professor faz é contribuir para o conformismo do aluno, que não consegue perceber referências, pressupostos, informações implícitas, ambigüidades, intertextualização, contextualização e tantos outros aspectos semânticos e pragmáticos que atuam no sentido das palavras. Aspectos semânticos e pragmáticos devem ser trabalhados na interação com alunos, fazendo-os refletir sobre o seu papel na sociedade, sobre a importância da língua em todo e qualquer ambiente em que se vive, e sobre o sentido das palavras contextualizadas. Uma boa e eficaz abordagem de leitura não mantêm seu foco em elementos isolados, ela leva em consideração a dimensão da palavra e do texto, assim como aquilo que caracteriza todo o processo de comunicação – a interação. Os leitores devem prestar atenção nos elementos extratextuais, tais como títulos, letras em negrito ou itálico, palavras sublinhadas, gráficos, figuras, mapas ilustrados, referências. Isso facilita a interpretação e compreensão do texto. Ler é ir além da codificação simples de palavras unitárias. Nas oficinas de leitura, o contato com textos em língua inglesa e espanhola desenvolvidos através de técnicas de compreensão, demonstrando aos alunos que por meio de estratégias de leitura é possível inferir as ideias principais do texto, oportuniza um processo de construção de sentido e de aprendizagem verdadeiramente relevantes. Para proporcionar um ambiente agradável para a prática da leitura, identificar temas de interesse dos alunos é sempre uma boa estratégia. Em seguida, pode-se desenvolver atividades
  3. 3. preparatórias, como discussão prévia sobre o assunto. Dentro de um contexto de rápidas mudanças tecnológicas, o sistema educacional está sendo desafiado a oferecer oportunidades a um número cada vez maior de pessoas que buscam o conhecimento como um meio para se aperfeiçoarem profissionalmente. A globalização da economia e a rapidez das inovações tecnológicas estão exigindo maior esforço em formação e treinamentos. Dessa forma, o aprendizado de uma língua estrangeira é de suma importância, pois através dele torna-se possível um contato com novas culturas e novos conhecimentos. Nesse contexto, o desenvolvimento da habilidade de leitura de textos em língua inglesa e espanhola oferece a possibilidade de aumentar a gama de conhecimentos de cada um, em um processo de construção de sentido e aprendizagem. Mais importante do que ensinar aos alunos o conteúdo é promover aos estudantes a consciência dos processos pelos quais se aprende. A língua não será mais empecilho, mas sim ferramenta para novas descobertas. 2.3 Resultados esperados: Ao final do curso, espera-se formar leitores instrumentalizados, que consigam compreender e interpretar de forma autônoma, tornando-se também leitores críticos, reflexivos e independentes. Dessa forma serão capazes de ler informações relevantes nas suas áreas de estudo, como artigos científicos, que são publicados em língua inglesa e espanhola. 2.4 Métodos: A metodologia que será posta em prática basear-se-á na participação, problematização, construção e contextualização de conhecimentos, ancorados em textos de diferentes gêneros discursivos. 2.5 Ações previstas: - Elaboração e produção de material didático para ser utilizados nas aulas; - Inscrição de alunos interessados em participar da oficina de leitura em língua estrangeira; - Organização das turmas (máximo de 15 alunos por turma para atendimento mais individualizado); - Encontros entre instrutores e coordenadora para planejamento e avaliação das aulas; - Convite e efetivação de outros docentes dos cursos técnicos integrados na sugestão de assuntos e textos para serem trabalhos nas aulas de leitura em língua estrangeira; - Aulas semanais de leitura em língua inglesa e espanhola; - Avaliação das atividades desenvolvidas no decorrer do curso, para possível continuação no próximo ano; - Certificação dos participantes. 2.6 Disciplinas / Ementas / Conteúdos Programáticos/ Avaliação: Disciplinas: Língua Inglesa e Língua Espanhola Ementa: Estudo das Línguas Inglesa e Espanhola com ênfase na leitura e compreensão de textos de interesse das áreas técnicas do Instituto Federal Farroupilha, câmpus Santo Augusto. Conteúdo Programático: · estratégias para leitura e compreensão de textos; · conhecimento prévio; · previsão de conteúdo e significado a partir do contexto;
  4. 4. · uso de informações não-verbais; · compreensão da ideia geral do texto; · uso de cognatos; - Identificação de falsos cognatos e palavras heterossemânticas; · uso de palavras-chaves; · compreensão dos pontos principais; · informações específicas; · compreensão detalhada; · uso de dicionário; - vocabulário técnico. Avaliação: Os alunos serão avaliados em todos os encontros, levando-se em consideração o comprometimento e desempenho, e também através de prova aplicada no final do curso. 2.7 Referências: ALADREN, Maria Del Carmen. Español actual: textos, gramática, ejercicios. [S.l.]. Sagra Luzzatto, [2]. ALMEIDA, Rubens Queiroz de. As palavras mais comuns da língua inglesa. 2. ed. São Paulo: Novatec, 2003. BARALO, Marta. La adquisición del español como lengua extranjera. Madrid: Arco/Libros, [2]. BRASIL. MEC. Orientações Curriculares Nacionais do Ensino Médio: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: língua estrangeira. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Média e Tecnológica, p. 87 a 122, 2006. CITELLI, Adilson; CHIAPPINI, Ligia. Outras linguagens na escola: publicidade, cinema e TV, rádio, jogos, informática. -4. ed. - São Paulo: Cortez, 2004. ESTERAS, Santiago Remacha. Infotech: English for computer users. New York: Cambridge University Press, 1997. FANJUN, Adrián. Gramática y práctica de Español para brasileños: com respuestas. São Paulo: Moderna, 2005. KARWOSKI, Acir Mário (org.) et al. Gêneros textuais: reflexões e ensino. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. MUNHOZ, Rosângela. Inglês instrumental: estratégias de leitura. Módulo I. São Paulo: Textonovo, 2000. p. 18. NUTTALL, Christine. Teaching reading skills in a foreign language. Oxford: Macmillan, 2005 ROJO, Roxane (org.). A prática de linguagem em sala de aula: praticando os PCNs. Campinas: Mercado das Letras, 2000. SEDYCIAS, João (org.). O ensino do espanhol no Brasil; presente, passado, futuro. São Paulo: Parábola, 2005. 2.8 Pré-Requisitos para o público alvo: Alunos que estão cursando o 2ºs e 3ªs ano dos cursos técnicos de Administração, Alimentos, Informática e Agropecuária. 2.9 Operacionalização: 2.9.1 - Cronograma: Etapas de Execuç ão JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Preparação x x Execução x x x x x x x Avaliação x
  5. 5. 2.9.2 - Certificados: Para o Coordenador do Projeto Para os Instrutores do Projeto Para os Alunos Para os Servidores de Apoio ( x ) Sim ( ) Não ( x ) Sim ( ) Não ( x ) Sim ( ) Não ( ) Sim ( ) Não 3. DECLARAÇÃO DE CEDÊNCIA DE DIREITOS AUTORAIS Eu, Miquela Piaia, autorizo a destinação desse Projeto ao Banco de Projetos de Extensão, de forma que possa ser utilizado por outros servidores, sem restrições de qualquer natureza, desde que citada a autoria. (autorizo / não autorizo)
  6. 6. 2.9.2 - Certificados: Para o Coordenador do Projeto Para os Instrutores do Projeto Para os Alunos Para os Servidores de Apoio ( x ) Sim ( ) Não ( x ) Sim ( ) Não ( x ) Sim ( ) Não ( ) Sim ( ) Não 3. DECLARAÇÃO DE CEDÊNCIA DE DIREITOS AUTORAIS Eu, Miquela Piaia, autorizo a destinação desse Projeto ao Banco de Projetos de Extensão, de forma que possa ser utilizado por outros servidores, sem restrições de qualquer natureza, desde que citada a autoria. (autorizo / não autorizo)

×