Drogas na Escola 2014 PSE

962 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
962
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
380
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • To make interactive:
    Can ask group, “ What drug do you think would be experimental?
    What is a substance that someone may use socially?
    Regularly?
    Daily, etc?…”
  • Drogas na Escola 2014 PSE

    1. 1. Prevenção ao uso de drogas: novas formas de pensar e enfrentar o problema Prof. Msc. Roosevelt Costa SEED/DASE EDUCAÇÃO PREVENTIVA
    2. 2. MUNDO SEM DROGAS ??? EXISTE???
    3. 3. Relação com as drogas
    4. 4. RELAÇÃO COM O USUÁRIO
    5. 5. •Bebedor de café •Adolescente fumante •Mulher/Homem que toma remédio para emagrecer •Usuário de crack/oxi •Gestante usuária de heroína/Crack •Alcóolatra •Frequentador de Raves •Fumante de maconha •Usuário de cocaína •Pessoa que precisa comer doce após uma refeição Esclarecimento de valores
    6. 6.  Faça uma lista de idéias identificando todos os efeitos positivos, benéficos ou desejáveis que podem ser experimentados pelos usuários de drogas. Por que Usar Drogas?
    7. 7.  EXERCÍCIO: Pense em uma substância ou algo que você adora...
    8. 8. Você está proibido de fazer o que gosta!!!! Você aceita facilmente???
    9. 9. RELAÇÃO COM AS DROGAS
    10. 10. Você se relacionaVocê se relaciona com alguém quecom alguém que faz uso defaz uso de drogas?drogas?
    11. 11. QUAL A SUA DROGA?
    12. 12. 12 Sequência de Uso da Substância Experimental Social Regular Diário Dependência Problemas são causados sobretudo pelo aumento do uso
    13. 13. O que são drogas ?  diferentes significados (popular, médico,...)  diferentes critérios de classificação (status legal, origem, efeitos,...)
    14. 14. Drogas – Conceito (OMS)Drogas – Conceito (OMS) São substâncias que produzem mudanças nas sensações, no grau de consciência e no estado emocional das pessoas. As alterações causadas por essas substâncias variam de acordo com as características do usuário, da droga utilizada, da quantidade e freqüência e das circunstâncias em que é consumida.
    15. 15. PREVENÇÃO
    16. 16. Existe a possibilidade de banir a probabilidade do uso de drogas?
    17. 17. Prevenção: o que é prevenir?Prevenção: o que é prevenir? Banir a possibilidade do uso (?); Instrumentalizar indivíduos para que tenham melhores condições de fazer escolhas (?!); Fatores de Risco X Fatores de Proteção Vulnerabilidade
    18. 18. REDE DE PROTEÇÃOREDE DE PROTEÇÃO
    19. 19. Onde estão os fatores de risco e proteção ? Nos aspectos biológicos e cadeia genética; Nas relações interpessoais; Nas interações familiares; Nas oportunidades de contato com as drogas; Nas sensações provocadas pelo uso da droga; Na cultura que cada um vive.
    20. 20. Fatores relacionados à droga DE PROTEÇÃO →Informações qualificadas e contextualizadas sobre os efeitos; →Regras e controle para consumo adequado; DE RISCO → Disponibilidade para compra; → Propaganda incentivadora que mostra apenas o prazer; → Prazer intenso que leva o indivíduo a querer repetir o uso.
    21. 21. DROGAS NA ESCOLA LÍCITAS – Discussão pedagógica; Disciplina / Regimento / Conselho ILÍCITAS – Discussão pedagógica; Saúde e Segurança pública
    22. 22. Drogas e prazerDrogas e prazer  Quem experimentaQuem experimenta uma droga não estáuma droga não está procurando osprocurando os aspectos negativos,aspectos negativos, mas busca demas busca de alguma forma:alguma forma: - Prazer; - Bem estar; - Inserção social; - Curiosidade; - Relaxamento, etc. Dopamina Sistema de recompensa Mais Droga por menos prazer…
    23. 23. Drogas e CULTURA São João, Carnaval, festas de padroeiros(as), Aniversários… Status social – tipo de droga (poder aquisitivo). Exemplo: Mapa do Forró Caju. Drogas e VÍNCULOS Futebol, sexo (sexualidade), rituais…
    24. 24. Mídia X DrogasMídia X Drogas  Alarmista e sensacionalista.  Ressaltando aspectos negativos como: violência, tráfico, dependência.  Muito se fala do perigo das drogas ilícitas, pouco se fala das drogas lícitas.  “Celebridades” Ídolos como referência.  Músicas e novelas que fazem apologias ao uso.
    25. 25. Vulnerabilidades - JovensVulnerabilidades - Jovens Imediatismo Ociosidade Relações afetivas – família/escola/grupo Pertencimento a grupos – “Valores” “Modismos” Momentos de aglomerações – grandes eventos Formação de vínculos da vida cotidiana com o uso de drogas; Ausência de Projeto de vida.
    26. 26. ABORDAGENS AOS USUÁRIOSABORDAGENS AOS USUÁRIOS DROGADROGA Qual a droga?Qual a droga? IndivíduoIndivíduo Efeitos daEfeitos da Contexto socialContexto social DrogaDroga do usodo uso PESSOA SOCIEDADEPESSOA SOCIEDADE
    27. 27. INDIVÍDUO PrevençãoPrevenção Uso abusivoUso abusivo DependênciaDependência Redução deRedução de danosdanos TratamentoTratamento
    28. 28. Posturas diante da questão das drogas Guerra às drogas • crença numa sociedade sem drogas • intolerância ao uso • opções: abstinência ou punição Redução de riscos e danos à saúde • qualquer uso = uso problemático: falsa equação • abstinência pode ser desejável, mas diminuição do uso também é sucesso • diminuir os riscos e problemas associados ao consumo
    29. 29. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!OBRIGADO PELA ATENÇÃO!! dipro.dase@seed.se.gov.brdipro.dase@seed.se.gov.br rooseveltspe@gmail.comrooseveltspe@gmail.com (79) 8843 7632(79) 8843 7632 (79) 3179 7691 / 7692(79) 3179 7691 / 7692 Prof. Roosevelt Costa

    ×