Slide projeto violencia e abuso sexual renata

718 visualizações

Publicada em

violência e abuso sexual

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
718
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide projeto violencia e abuso sexual renata

  1. 1. AS DIVERSAS FORMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL PREVINA-SE Palestrante: Renata Socorro – Assistente Social
  2. 2. POR QUE O 18 DE MAIO?  CASO ARACELI Nesse dia, em 1973, uma menina de 8 anos (Araceli) de Vitória-ES, foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada por jovens da cidade, porém os agressores jamais foram punidos.
  3. 3. O movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/2000 que instituiu o 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Criança e Adolescente, com o objetivo de mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual. POR QUE O 18 DE MAIO?
  4. 4. VIOLÊNCIA... O quê? Quem!!? ?? !!!!!!???? ??
  5. 5. Violência Sexual X Abuso Sexual X Exploração Sexual
  6. 6. O que é Violência Sexual? É um fenômeno social que envolve qualquer situação de jogo, ato ou relação sexual, envolvendo uma pessoa mais velha e uma criança ou adolescente. Se expressa por meio da exploração e/ou abuso sexual.
  7. 7. O que é abuso sexual? É a utilização da criança em uma relação de poder desigual, geralmente por pessoas muito próximas, podendo ser ou não da família, e que se aproveitam dessa relação de poder e de confiança para satisfazer seus desejos sexuais. Pode ocorrer com ou sem violência física, mas a violência psicológica está sempre presente.
  8. 8. O que é exploração sexual? É a utilização sexual de crianças e adolescentes com fins comerciais e de lucro. Acontece quando meninos e meninas são induzidos a manter relações sexuais com adultos ou adolescentes mais velhos, quando são usados para a produção de materiais pornográficos ou levados para outras cidades, estados ou países com propósitos sexuais.
  9. 9. Onde a violência pode ocorrer? Dentro da família – Violência doméstica ou intrafamiliar Fora da família – Violência extra-familiar A violência intrafamiliar mais comum é aquela que ocorre em famílias onde o afeto é erotizado, estimulando atitudes danosas que podem levar ao incesto. Nestas famílias a autoridade do pai é incontestável e crianças e adolescentes são tratadas como objeto sexual do poder masculino.
  10. 10. Como perceber os sinais de alerta? Indicadores Físicos: Roupas rasgadas com manchas de sangue; Hemorragia vaginal ou retal; Secreção vaginal ou peniana; Infecção urinária; Dificuldade para caminhar; Gravidez precoce; Queixas constantes de gastrite e dor pélvica; Hematomas, edemas e escoriações na região genital e mamária; Infecções/ doenças sexualmente transmissíveis.
  11. 11. Como perceber os sinais de alerta? Indicadores Comportamentais Mudança brusca de comportamento e humor; Sono perturbado, pesadelos freqüentes, suores, agitação noturna; Masturbação visível e continuada; Timidez em excesso; Tristeza ou choro sem razão aparente; Medo de ficar sozinho, com alguém ou em algum lugar; Baixa auto estima, estado de alerta constante, dificuldades de concentração, fuga da realidade.
  12. 12. Como perceber os sinais de alerta? Interesse precoce por brincadeiras sexuais e/ou erotizadas; Conduta sedutora; Relatos de agressões sexuais; Dificuldade em adaptar-se a escola; Aversão ao contato físico; Comportamento incompatível com a idade (regressões); Envolvimento com drogas; Auto-flagelação, culpabilização; Fuga de casa; Depressão crônica e tentativa de suicídio.
  13. 13. Quem é e como se comporta o agressor? O agressor pode ser homem ou mulher. No entanto, as pesquisas e as estatísticas ressaltam a existência de um número maior de homens que violentam crianças e adolescentes. Quem abusa e explora, geralmente não se reconhece como sendo uma pessoa violenta. Na exploração sexual o violador geralmente é desconhecido, do sexo masculino, tem um poder econômico superior ao da vítima e tente a não repetir o ato com a mesma vitima. Já nos casos de abuso o abusador é uma pessoa conhecida o que amplia as chances de repetição da situação, estabelecendo o ciclo da violência.
  14. 14. Efeitos e sequelas AUTO-ESTIMA  As crianças aprendem que suas necessidades e sentimentos não tem valor.  Aprendem a sentir-se culpadas e responsáveis pelo que acontece à sua volta.  Não sabem defender-se, nem dizer não. EMOCIONAL  Sentem insegurança e medo.  Desenvolvem uma ansiedade crônica, sentimento de culpa, raiva, depressão e tristeza.
  15. 15. RELAÇÕES COM OUTRAS PESSOAS  São incapazes de confiar nos adultos, o agressor as ensinou a manterem-se isoladas.  Também aprenderam e aceitaram a não serem tratadas com respeito e carinho, o que faz com que fiquem vulneráveis para sofrerem novo abuso.
  16. 16. Por que nem sempre as pessoas denunciam? O complô do silêncio é muito frequente. As vítimas ficam sem denunciar, muitas vezes por achar que não serão acreditadas ou por medo, pois a prática da ameaça é comum por parte do abusador. O baixo índice de denúncia por parte dos profissionais e comunidade em geral está quase sempre relacionado ao medo de se envolverem com o caso. Deve-se evitar essa atitude, pois ela promove a perpetuação do ciclo da violência, além de constituir uma grave omissão.
  17. 17. Como você pode proteger No Brasil, vários órgãos defendem os direitos da criança e do adolescente, conforme definido pela legislação. É fundamental a parceria da sociedade com as autoridades competentes para garantir que crianças e adolescentes tenham os direitos respeitados.
  18. 18. Denuncie Disque 100 e denuncie Conselho Tutelar ??? CREAS Regional (87)3842.1187/ (81)9 9790.0712 A denúncia é gratuita O “Disque 100” também recebe denúncias pelo e-mail disquedenuncia@sedh.gov.br.
  19. 19. Filme - Desmascarando o Abuso Sexual
  20. 20. OBRIGADO RENATA SOCORRO PEREIRA ASSISTENTE SOCIAL – CRESS Nº 5002/4ª Região

×