Página | 1
LAYOUT
São José dos Pinhais 2014
Página | 2
Grupo 01:
Emerson Henrique de Lara
Isabel Caroline Ferraz
Juciélly Pereira Vieira
Nathan de Paula Santana
Quetl...
Página | 3
SUMÁRIO
01. Objetivo Geral Pág.: 05
02. Objetivos Específicos Pág.: 06
03. Desenvolvimento Pág.: 07
04. Recebim...
Página | 4
INTRODUÇÃO
Página | 5
Objetivo Geral
Elaborar um manual de procedimentos que visa entender o fluxo de produção e
da armazenagem em no...
Página | 6
Objetivos Específicos
Os objetivos específicos desse manual é mostrar passo a passo os
procedimentos como:
Demo...
Página | 7
Desenvolvimento
A empresa Walking on Clouds KIDS, foi criada no intuito de trazer design e conforto
inovador ja...
Página | 8
Recebimento
Na área de recebimento, será feito a conferência da localizado há poucos
quilômetros da fábrica. Ma...
Página | 9
E também os Componentes que são adicionadas conforme o processo de produção,
como;
• Argolas
• Enfeites
• Fivel...
Página | 10
Será mostrado abaixo como é o nosso processo produtivo:
Página | 11
Obs.: A área de pesquisa e desenvolvimento irá identificar o que está na moda em
relação a cores, estampas, te...
Página | 12
A fabricação do nosso produto é subdividida em diversas etapas:
• Concepção – Nessa fase o calçado é modelado ...
Página | 13
Operação Equipamento
Setor de Corte:
Cortar Cabedal Manual
Corta Palmilha Balancim de Cortar Sola
Cortar Sola
...
Página | 14
Setor de Montagem:
Separar as formas Manual
Pregar palmilha na forma Martelo-tacha
Passar cola nas bordas da p...
Página | 15
Equipamentos de Movimentação: Para a movimentação de materiais utilizamos
paleteiras, empilhadeiras trilaterai...
Página | 16
Armazenagem
Para o sistema de armazenagem da nossa empresa, foi levado em conta o espaço
físico, piso, caracte...
Página | 17
Embalagens
Nossa empresa é pioneira no ramo de calçados infantis à produzir embalagens
feitas com material plá...
Página | 18
Expedição
As tarefas da Expedição são: Verificar se aquilo que o cliente pediu está pronto para
ser expedido; ...
Página | 19
Inventário de Estoques
Ao final de cada exercício, as empresas devem inventariar todo o seu estoque, de
todo o...
Página | 20
CONCEITO DE CUSTO INTEGRADO É COORDENADO COM A ESCRITURAÇÃO
Considera-se um sistema de contabilidade de custo ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Layout

154 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Layout

  1. 1. Página | 1 LAYOUT São José dos Pinhais 2014
  2. 2. Página | 2 Grupo 01: Emerson Henrique de Lara Isabel Caroline Ferraz Juciélly Pereira Vieira Nathan de Paula Santana Quetlin Soares dos Santos LAYOUT Trabalho apresentado ao curso técnico em logística do 1° período para obtenção de nota sob orientação da professora Kellen Vieira São José dos Pinhais 2014
  3. 3. Página | 3 SUMÁRIO 01. Objetivo Geral Pág.: 05 02. Objetivos Específicos Pág.: 06 03. Desenvolvimento Pág.: 07 04. Recebimento Pág. :08 05. Processo produtivo Pág.:10 06. Etapas da fabricação Pág.:12 07. Operação e equipamento Pág.:13 08. Equipamentos de Movimentação Pág.:15 09. Armazenagem Pág.:16 10. Embalagens Pág.:17 11. Expedição Pág.:18 12. Inventário de Estoques Pág.:19 13. Conceito de custo Pág.:20 14. Conclusão Pág.:21
  4. 4. Página | 4 INTRODUÇÃO
  5. 5. Página | 5 Objetivo Geral Elaborar um manual de procedimentos que visa entender o fluxo de produção e da armazenagem em nossa empresa e o que diferencia a nossa marca das outras. Manual de Procedimentos: São instruções que facilitarão o entendimento do processo fabril e da armazenagem em nossa empresa.
  6. 6. Página | 6 Objetivos Específicos Os objetivos específicos desse manual é mostrar passo a passo os procedimentos como: Demonstrar o fluxo do layout; No Recebimento mostrar como usamos o sistema Just in time; Fluxo de produção; Equipamentos de movimentação que melhor se adequam ao nosso layout; Sistema de armazenagem; Embalagens usadas; Processo de expedição.
  7. 7. Página | 7 Desenvolvimento A empresa Walking on Clouds KIDS, foi criada no intuito de trazer design e conforto inovador jamais visto no mercado, sem deixar de pensar na sustentabilidade. Como a sociedade tem evoluído e buscado diferenciais no seu comportamento tornando-se ambientalmente mais responsável, criamos um produto que não ira causar grandes danos ao meio ambiente no seu descarte, tanto no produto físico quanto na sua embalagem. Público Alvo: Crianças de 0 a 5 anos, femininas e masculinas. Temos uma demanda média e trabalhamos com a produção puxada, kanban, Just in time e estoque mínimo. Enviaremos nossa mercadoria para um CD (Centro de Distribuição).
  8. 8. Página | 8 Recebimento Na área de recebimento, será feito a conferência da localizado há poucos quilômetros da fábrica. Matéria-prima trazida pelos fornecedores, averiguação se os materiais estão ou não conforme, com todas as notas fiscais. No caso da empresa Walking on Clouds KIDS, receberemos muitos materiais de diversos fornecedores esses materiais seriam: Cabedal (parte superior, o corpo do calçado, incluindo a lingueta), Forro (Revestimento utilizado para acabamento interno do calçado), Entressola (Localizada entre o cabedal e o solado), Solado (parte do calçado que fica em contato direto com o solo), Sistema de amarração (estrutura composta pelo cadarço e os passantes, responsável pela firmeza dos pés dentro do calçado), Talão (estrutura que sustenta o calcanhar e posiciona o tornozelo corretamente dentro do calçado), Palmilha (componente destinado a proporcionar conforto para o usuário), Contraforte (elemento estrutural, de reforço. Têm a finalidade de proteger a parte traseira do calçado), Avesso (fica na parte traseira do calçado e evita que o calcanhar deslize durante o caminhar e entre em contato com o contraforte), Couraça (colocado com a finalidade de proteger o bico ou a biqueira).
  9. 9. Página | 9 E também os Componentes que são adicionadas conforme o processo de produção, como; • Argolas • Enfeites • Fivelas • Rebites • Lhoses • Elástico • Reguladores e Ponteira • Palmilha • Solado.
  10. 10. Página | 10 Será mostrado abaixo como é o nosso processo produtivo:
  11. 11. Página | 11 Obs.: A área de pesquisa e desenvolvimento irá identificar o que está na moda em relação a cores, estampas, tendências da estação, design e etc. Utilizaremos o Kanban de Produção como o nosso principal sistema. Que planejará a produção e controlará o estoque. As principais vantagens desse sistema é que agiliza a entrega e a produção de peças.
  12. 12. Página | 12 A fabricação do nosso produto é subdividida em diversas etapas: • Concepção – Nessa fase o calçado é modelado e projetado e completamente especificado. Nesta fase o emprego de ciência, tecnologia e intensa pesquisa e desenvolvimento tem sido cada vez mais utilizado para fortalecer marcas e diferenciar produtos; • Corte – feito de acordo com as especificações definidas na modelagem, utilizam desde facas e prensas hidráulicas (balancim), até equipamentos sofisticados de precisão de corte, como o laser e o jato d’água; • Pesponto – nesta etapa, as peças do cabedal são organizadas, chanfradas, dobradas, picotadas, coladas e costuradas, geralmente em processo manual; • Costura – O processo de costura é utilizado na união do solado ao cabedal conferindo maior segurança e firmeza ao calçado; • Montagem – realizada quase que simultaneamente ao corte e à costura. Em seguida a esta etapa os calçados são finalizados e encaixotados.
  13. 13. Página | 13 Operação Equipamento Setor de Corte: Cortar Cabedal Manual Corta Palmilha Balancim de Cortar Sola Cortar Sola Calibrar Sola Clibradeira de Sola Recortar Palmilha Manual Separar Partes Manual Setor de Costura: Chanfrar bordas do cabedal Máquina de Chanfrar Costurar parte traseira Máquina de Coluna Costurar elástico Costurar contraforte Costurar talão na gáspea
  14. 14. Página | 14 Setor de Montagem: Separar as formas Manual Pregar palmilha na forma Martelo-tacha Passar cola nas bordas da palmilha e do cabedal Pincel-cola Colar cabedal na palmilha Máquina helicoidal Extrair prego da palmilha Manual Colar a sola (prensar) Prensa Costurar sola Blaqueadeira Fresar beira da sola Frezadeira Escovar Máquina de Escovar Desenformar Manual Queimar Fios Lamparina Passar cola na palmilha de forro Pincel-cola Colar palmilha de forro Manual
  15. 15. Página | 15 Equipamentos de Movimentação: Para a movimentação de materiais utilizamos paleteiras, empilhadeiras trilaterais. Motivos: Paleteira Manual: Seu custo é baixo, e o nosso produto é leve e consideravelmente pequeno assim reduziremos custos. Empilhadeiras Trilaterais: O layout da fábrica e do armazém possui corredores estreitos, então escolhemos essa empilhadeira que melhor se adaptou ao nosso arranjo físico. Veículos industriais: empilhadeira manual, pois é um veículo simples e manual, temos pouco estoque e não necessitamos de grande tecnologia na estocagem. Recipientes unitizadores: Paletes de plástico (reutilizável).
  16. 16. Página | 16 Armazenagem Para o sistema de armazenagem da nossa empresa, foi levado em conta o espaço físico, piso, características dos produtos tais como: peso, dimensões, volume... As estantes em drive-in foram às escolhidas para a estocagem de produtos já acabados, pois assim será aproveitado melhor o espaço do armazém, facilita o acesso das empilhadeiras. Os Equipamentos de Movimentação como já foi citado será as paleteiras e empilhadeiras trilaterais. Piso: piso simples (bruto), pois trabalhamos com mínimo estoque e o produto não é pesado. Almoxarifado: Iremos usar para a estocagem de produtos de limpeza (insumos). Espaço Físico: Terreno Total: 2.000m2 Área de distanciamento obrigatório em torno da fábrica: (0,5m x 100m x 2) + (0,5 x 49m x 2) = 149 m2 Corredores necessários para a movimentação: 2m x 80m x 3 = 480 m2 Armazém:
  17. 17. Página | 17 Embalagens Nossa empresa é pioneira no ramo de calçados infantis à produzir embalagens feitas com material plástico 100% reciclável, além de ter formas, cores e personagens que atraem o público infantil. Fazemos pesquisas do que está em alta no mercado infantil para por em nossas embalagens, influenciando assim à compra através do apelo gráfico (marketing). Embalagens de Unitização: Usamos caixas de papelão que retorna a empresa e reutilizamos se possível.
  18. 18. Página | 18 Expedição As tarefas da Expedição são: Verificar se aquilo que o cliente pediu está pronto para ser expedido; Preparar os documentos para a remessa; Pesagem; determinar os custos de envio de mercadoria; Juntar as encomendas por operador logístico; Carregar os caminhões.
  19. 19. Página | 19 Inventário de Estoques Ao final de cada exercício, as empresas devem inventariar todo o seu estoque, de todo o material que possuem. Todo inventário deve estar no ´´Livro de Registro de Inventário´´ e devem ter as prescrições fiscais exigidas (ICMS, IPI e Impostos de Renda). Critérios de Avaliação: Todos os custos dos produtos que saíram do estoque ou do armazém ou mesmo os que permanecem no local e até mesmo os preços de matérias que foram produzidos ou comprados devem estar presentes no livro de registro, ao fim do período de apuração.
  20. 20. Página | 20 CONCEITO DE CUSTO INTEGRADO É COORDENADO COM A ESCRITURAÇÃO Considera-se um sistema de contabilidade de custo integrado e coordenado com o restante da escrituração aquele que: 1- apoiado em valores originados da escrituração contábil 2- que permite determinação contábil, ao fim de cada mês, do valor dos estoques de matérias-primas e outros materiais, produtos em elaboração e produtos acabados. 3-apoiado em livros auxiliares, fichas, folhas contínuas, ou mapas de apropriação ou rateio, tidos em boa guarda e de registros coincidentes com aqueles constantes da escrituração principal. 4-que permite avaliar os estoques existentes na data de encerramento do período de apropriação de resultados segundo os custos efetivamente incorridos.  Conclusão: É no inventário que consta a quantia de produtos produzidos, que permanecem no estoque ou armazém, e a quantia de matéria-prima que foi mantida que foi utilizada e que foi recebida, constam também todos os custos de todos realizados.

×