• Haviam dois engenheiros desenvolvendo os primeiros trabalhos
pioneiros a respeito da administração.
• Um era americano, Frederick Winslow Taylor, e
veio a desenvolver a chamada Escola da
Administração Científica.
Philadelp...
• O outro era europeu, Henry Fayol,
e veio a desenvolver a chamada
Escola de Anatomia e Fisiologia da
Organização.
Paris
• Revolução Industrial.
Teoria Econômica
Clássica
FAYOL TAYLOR
Teoria da Administração (Clássica) Teoria da Administração (Científica)
Ênfase na estrutura
da organização
Ên...
Mera coincidência?
Primeira Guerra Mundial
(1914 – 1918)
Grande Depressão 1929
Teoria das Relações Humanas
• Motivação
• Liderança
• Comunicação
• Organização informal
• Dinâmica de grupo
Principal autor: Elton Mayo
Ênfase: O homem e seu grupo social, aspectos
psicológicos e sociológicos
Segunda Guerra Mundial
(1939 – 1945)
Teoria Econômica
Neoclássica
• O termo Neo vem do Latim, e significa Novo
Neoclássico
• O Novo Clássico, propõem uma retomada das
abordagens clássica e...
Peter Ferdinand
Drucker
Definindo o Papel do
Administrador
Características
da Teoria Neoclássica
1. Ênfase na Prática da Administração
2. Reafirmação dos Postulados Clássicos
3. Ênf...
1. Ênfase na Prática da
Administração
• Caracteriza-se pela forte ênfase
nos aspectos práticos da
Administração, e pela bu...
2. Reafirmação Relativa dos Postulados
Clássicos
• Grande parte do material desenvolvido pela Teoria Clássica, é
retomado,...
3. Ênfase nos Princípios Gerais de
Administração
• Os princípios de administração
utilizados como “leis” científicas,
agor...
• O estudo da administração, baseia-se na
apresentação e discussão de princípios gerais de como
planejar, organizar, dirig...
4. Ênfase nos Objetivos e nos
Resultados
• É em função dos objetivos e
resultados que a organização deve
ser dimensionada,...
5. Ecletismo da Teoria Neoclássica
Aspectos
Administrativos
Comuns às
Organizações
• Quanto aos Objetivos
O objetivo da organização é
sempre uma contribuição...
• Quanto ao Desempenho Individual
O desempenho individual é a eficácia do pessoal
que trabalha dentro das organizações.
Eficiência e Eficácia
Eficácia é uma medida de alcance de resultados, enquanto
eficiência é uma medida de utilização dos r...
Princípios Básicos de Organização
1. Divisão do Trabalho
2. Especialização
3. Hierarquia
4. Amplitude Administrativa
1. Divisão do Trabalho
Para ser eficiente, a produção deve basear-se na divisão
do trabalho, que é a maneira pela qual um ...
Conseqüências da Divisão do Trabalho
a) Maior produtividade e melhor rendimento do pessoal envolvido.
b) Maior eficiência ...
2. Especialização
Cada cargo passa a ter funções e
tarefas específicas e especializadas
3. Hierarquia
Uma organização necessita também de uma
estrutura hierárquica para dirigir as operações dos
níveis que lhe e...
• Responsabilidade
É o dever de desempenhar a tarefa ou atividade para a qual
a pessoa foi designada.
A Responsabilidade p...
• Delegação
É o processo de transferir autoridade e responsabilidade para posições
inferiores.
a) Delegar a tarefa inteira...
4. Amplitude Administrativa
É o número de subordinados que um administrador pode
supervisionar.
Centralização
versus
Descentralização
A centralização e a descentralização referem-se ao nível
hierárquico no qual as deci...
Descentralização significa que a autoridade de tomar decisões
é deslocada para os níveis mais abaixo da organização
Na abo...
1. Centralização
O topo possui a mais alta autoridade.
• Vantagens da Centralização
1. As decisões são tomadas por adminis...
• Desvantagens da Centralização
1. As decisões são tomadas na cúpula que está distanciada dos fatos e
das circunstâncias.
...
2. Descentralização
As decisões são pulverizadas nos níveis mais baixos da
organização.
• Vantagens da Descentralização
1....
2. Aumenta a eficiência e a motivação, aproveitando melhor o tempo e a
aptidão dos funcionários, evitando que fujam à resp...
• Desvantagens da Descentralização
1. Falta de uniformidade nas decisões
2. Insuficiente aproveitamento dos especialistas
...
Funções do Administrador
De um modo geral, aceita-se hoje como função do
administrador: Planejar, Organizar, Dirigir e Con...
1. Planejamento
Organização não trabalha a base da improvisação. Quase
tudo nelas é planejado antecipadamente.
O planejame...
a) Estabelecimento de Objetivos
A fixação dos objetivos é a primeira coisa a ser feita:
Saber onde se pretende chegar para...
b) Desdobramento de Objetivos
A partir dos objetivos organizacionais, a empresa pode fixar
suas políticas, diretrizes, met...
1. Politicas
• Funcionam como guias orientadoras da ação.
• São genéricas, e utilizam verbos como: manter, seguir, usar, p...
2. Diretrizes
São princípios para possibilitar o alcance dos objetivos pretendidos pela
organização.
EX: Diretrizes de Pes...
3. Metas
Alvos a atingir a curto prazo.
EX: Produção Mensal
Faturamento Mensal
Cobrança Diária
4. Programas
Atividades necessárias para atingir uma meta.
EX: Produção – “Como programar a produção das
diversas áreas pa...
5. Procedimentos
Métodos de execução de cada
programa.
EX: RH – “Quais os documentos e
formulários necessários para
efetua...
6. Métodos
Planos para execução de tarefas.
EX: “Como montar uma peça”.
“Como descrever um cargo”.
“Como treinar uma pesso...
7. Normas
Regras para cada procedimento.
EX: Proibição de fumar em certos
lugares
Horário de trabalho
Faltas ao trabalho
c) Abrangência do Planejamento
• É projetado no longo
prazo
• Envolve a empresa
como uma totalidade
• É definido pela cúpu...
• Planejamento Tático
• É projetado para o médio prazo
• Envolve todos os departamentos
• É definido no nível intermediári...
• Planejamento Operacional
• É projetado para o curto Prazo
• Envolve cada tarefa ou atividade isoladamente
• É definido n...
d) Tipos de Planos
1. Procedimentos
São planos relacionados com métodos.
2. Orçamento
São planos relacionados com dinheiro...
2. Organização
• Organização Como uma Entidade Social
A organização é uma entidade social porque é constituída
por pessoas.
a) Organização Formal
É baseada em uma divisão de trabalho racional
especializada.
b) Organização Informal
Emerge espontaneamente e naturalmente entre as pessoas. Surge a
partir das relações de amizade e d...
• Organização Como Função Administrativa
Significa, nesse sentido que a organização é o ato de
organizar, estruturar e int...
3. Direção
Definido o planejamento e estabelecida a organização, resta
fazer as coisas andarem e acontecerem.
Esse é o pap...
4. Controle
• Controle Como Função Restritiva e Coercitiva
Utilizado no sentido de coibir ou limitar certos tipos de
desvi...
• Controle Como Um Sistema Automático de
Regulação
Utilizado no sentido de manter automaticamente um grau
constante de flu...
• Controle Como Função Administrativa
A finalidade do controle é
assegurar que os resultados do
que foi planejado, organiz...
a) Fases do Controle
1. Estabelecimento de Padrões ou Critérios
Os padrões representam o desempenho desejado.
Os critérios...
2. Observação do Desempenho
A observação do desempenho busca obter informação precisa a respeito
daquilo que está sendo co...
3. Comparação do Desempenho Com o Padrão Estabelecido
Toda atividade proporciona erro ou desvio. É importante determinar o...
4. Ação Corretiva
As variações, erros ou desvios devem ser
corrigidos para que as operações sejam
normalizadas.
Tipos de Organização
 Composta por camadas hierárquicas
ou níveis funcionais.
 Ênfase nas funções e tarefas.
 Padrões de inter-relações entr...
 Linhas diretas e únicas de autoridade e responsabilidade entre superior
e subordinado.
 Mais simples e antiga
 Origem ...
 Autoridade linear e única.
 Aspecto piramidal.
 Centralização das decisões.
 Linhas formais de comunicação.
 Utiliza o princípio da especialização das funções.
 Autoridade funcional ou dividida.
 Linhas diretas de comunicação.
 Descentralização das decisões.
 Resultado da combinação dos tipos de organização linear e
funcional.
 Coexistem órgãos de linha (execução) e de assesso...
 Coexistência entre linhas formais de comunicação com as linhas
diretas de comunicação.
 Nivelação dos graus de autorida...
 Relacionamento com os objetivo da organização:
- As atividades de linha são diretamente ligadas aos objetivos básicos
da...
 Tipos de autoridade:
- Órgãos de linha têm autoridade para decidir e executar as atividades
principais ou vinculadas dir...
 Serviços (contabilidade, compras, pesquisa, desenvolvimento,
propaganda)
 Consultoria e assessoria (assistência jurídic...
Departamentalização
 Consiste em escolher modalidades de homogeneização de atividades,
agrupando os componentes da organização em departament...
1) Por funções
2) Por produtos ou serviços
3) Por localização geográfica
4) Por clientes
5) Por fases do processo
6) Por p...
• ORIGENS DA ADMINISTRAÇÃO
POR OBJETIVOS.
Administração Por Objetivos
(APO)
• Estabelecimento conjunto de objetivos entre gerente e o subordinado.
• Estabelecimento de objetivos para cada departamen...
 O subordinado passa a trabalhar para desempenhar
metas e cobrar os meios e recursos necessários
para alcançar os objetiv...
 Periodicamente, gerente e subordinado se reúnem
para uma avaliação conjunta dos resultados e do
alcance dos objetivos
 A partir da avaliação conjunta, há uma reciclagem do processo:
os objetivos são reavaliados ou redimensionados, bem como...
 Contínua avaliação, revisão e
reciclagem.
a) A partir dos objetivos
organizacionais e do
planejamento estratégico,
estab...
c) O gerente elabora com seus subordinados os planos operacionais
necessários à implementação do plano tático de seu depar...
 Participação atuante das gerências e dos subordinados.
 Apoio intensivo do staff.
 Os objetivos proporcionam uma diretriz ou uma
finalidade comum.
 Permitem o trabalho em equipe e eliminam as
tendências...
 Melhoras as possibilidades
de previsão do futuro. A
organização deve dirigir o
seu destino, em vez de
submeter-se às fat...
 Procurar as atividades que tem maior impacto sobre os
resultados.
 O objetivo deve ser específico, mensurável, claro e ...
 Usar linguagem compreensível para os gerentes.
 Manter-se dentro dos princípios de administração. Concentrar-
se nos al...
 O objetivo deve ser difícil de
ser atingido, requerendo um
esforço especial, mas não a
ponto de ser impossível.
 O obje...
 Posição competitiva no mercado.
 Inovação e criatividade nos produtos.
 Produtividade, eficiência e qualidade.
 Aplic...
 Objetivos estratégicos.
 Objetivos táticos.
 Objetivos operacionais.
Hierarquia de Objetivos
 Os objetivos devem traduzir as aspirações fundamentais da
empresa.
 Devem fazer com que todos os órgãos da empresa
cont...
 Devem ser comunicados a todos os interessados para que
cada qual compreenda as metas da respectiva função e
suas relaçõe...
 Conceito de estratégia e
tática.
 Quando se constrói uma
estratégia, não se pretende
tomar decisões sobre o futuro,
mas...
 A estratégia não é um fim em si mesma, mas
apenas um meio. Deve ser reavaliada e
reajustada constantemente em função das...
Planejamento Estratégico
 Formulação de objetivos organizacionais.
 Análise externa do ambiente ou auditoria externa.
 Análise interna da empres...
 Modelo de Humble
1) Revisão crítica dos planos estratégicos e táticos da
companhia.
2) Esclarecimento para cada gerente ...
3) Criação de um plano de melhoria da função que permita
mensurar a contribuição de cada gerente para o alcance dos
objeti...
Modelo de APO de Humble
Planos
Estratégicos
da Empresa
Avaliação e
Controle dos
Resultados
Resultados
de cada
Departamento...
 Modelo de Odiorne
Desenvolvimento de
Executivos
Subordinado
propõe objetivos
e medidas para
seu trabalho
Objetivos da
or...
- Administração do quotidiano;
- Visualização para dentro;
-Orientação para os produtos,
organização e actividades;
- Admi...
 A estratégia organizacional é uma faca de
dois gumes.
a) A estratégia foca a direção e norteia as
atividades da organiza...
Crítica de Lodi
 Os objetivos organizacionais são definidos superficialmente e não
refletem os reais interesses da organização.
 Não hou...
 Se os resultados imediatos são inacessíveis, as pessoas ficam
impacientes quanto ao projeto todo.
 Não se tomam as prov...
 Excesso de regulamentos e de papelório;
 Autocracia e imposição;
 Motivação negativa;
 Ênfase consciente na formulação de objetivos consensuais.
 Freqüente interação e retroação (feedback) entre subordinado...
Equipe:
Cristiano Jungklaus
Universidade da Região de Joinville – FURJ – UNIVILLE
Professor: Carlos Eduardo Friedrich
Disciplina: Teorias de Administr...
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Abordagem Neoclássica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Abordagem Neoclássica

701 visualizações

Publicada em

Apresentação para a turma de Administração sobre a abordagem Neoclássica da Administração.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
701
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abordagem Neoclássica

  1. 1. • Haviam dois engenheiros desenvolvendo os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da administração.
  2. 2. • Um era americano, Frederick Winslow Taylor, e veio a desenvolver a chamada Escola da Administração Científica. Philadelphia
  3. 3. • O outro era europeu, Henry Fayol, e veio a desenvolver a chamada Escola de Anatomia e Fisiologia da Organização. Paris
  4. 4. • Revolução Industrial.
  5. 5. Teoria Econômica Clássica
  6. 6. FAYOL TAYLOR Teoria da Administração (Clássica) Teoria da Administração (Científica) Ênfase na estrutura da organização Ênfase na definição das tarefas dos empregados Objetivo: Aumentar a eficiência da organização por meio de definição dos vários níveis de responsabilidade. Objetivo: Aumentar a eficiência da organização por meio da especialização dos operários
  7. 7. Mera coincidência?
  8. 8. Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918)
  9. 9. Grande Depressão 1929
  10. 10. Teoria das Relações Humanas • Motivação • Liderança • Comunicação • Organização informal • Dinâmica de grupo
  11. 11. Principal autor: Elton Mayo Ênfase: O homem e seu grupo social, aspectos psicológicos e sociológicos
  12. 12. Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
  13. 13. Teoria Econômica Neoclássica
  14. 14. • O termo Neo vem do Latim, e significa Novo Neoclássico • O Novo Clássico, propõem uma retomada das abordagens clássica e científica da administração.
  15. 15. Peter Ferdinand Drucker
  16. 16. Definindo o Papel do Administrador
  17. 17. Características da Teoria Neoclássica 1. Ênfase na Prática da Administração 2. Reafirmação dos Postulados Clássicos 3. Ênfase nos Princípios Gerais da Administração 4. Ênfase nos Objetivos e nos Resultados 5. Ecletismo nos Conceitos
  18. 18. 1. Ênfase na Prática da Administração • Caracteriza-se pela forte ênfase nos aspectos práticos da Administração, e pela busca de resultados concretos e palpáveis. • Visam principalmente à ação administrativa.
  19. 19. 2. Reafirmação Relativa dos Postulados Clássicos • Grande parte do material desenvolvido pela Teoria Clássica, é retomado, redimensionado e reestruturado de acordo com as contingências da época atual, dando-lhe uma configuração mais ampla e flexível.
  20. 20. 3. Ênfase nos Princípios Gerais de Administração • Os princípios de administração utilizados como “leis” científicas, agora são retomadas como critérios elásticos para a busca de soluções administrativas práticas pelos autores Neoclássicos.
  21. 21. • O estudo da administração, baseia-se na apresentação e discussão de princípios gerais de como planejar, organizar, dirigir e controlar as operações do negócio.
  22. 22. 4. Ênfase nos Objetivos e nos Resultados • É em função dos objetivos e resultados que a organização deve ser dimensionada, estruturada e orientada.
  23. 23. 5. Ecletismo da Teoria Neoclássica
  24. 24. Aspectos Administrativos Comuns às Organizações • Quanto aos Objetivos O objetivo da organização é sempre uma contribuição específica para o indivíduo e a sociedade. • Quanto a Administração Todas as organizações são diferentes em seus objetivos, em seus propósitos, mas são essencialmente semelhantes na área administrativa.
  25. 25. • Quanto ao Desempenho Individual O desempenho individual é a eficácia do pessoal que trabalha dentro das organizações.
  26. 26. Eficiência e Eficácia Eficácia é uma medida de alcance de resultados, enquanto eficiência é uma medida de utilização dos recursos nesse processo.
  27. 27. Princípios Básicos de Organização 1. Divisão do Trabalho 2. Especialização 3. Hierarquia 4. Amplitude Administrativa
  28. 28. 1. Divisão do Trabalho Para ser eficiente, a produção deve basear-se na divisão do trabalho, que é a maneira pela qual um processo é decomposto em uma série de pequenas tarefas que o constituem.
  29. 29. Conseqüências da Divisão do Trabalho a) Maior produtividade e melhor rendimento do pessoal envolvido. b) Maior eficiência da organização, como resultado do item anterior. c) Redução dos custos de produção, principalmente os de mão-de-obra e de materiais diretos. • Níveis Administrativos a) Nível Institucional (Composto por Dirigentes e Diretores) b) Nível Intermediário (Composto por Gerentes) c) Nível Operacional (Composto por Supervisores)
  30. 30. 2. Especialização Cada cargo passa a ter funções e tarefas específicas e especializadas
  31. 31. 3. Hierarquia Uma organização necessita também de uma estrutura hierárquica para dirigir as operações dos níveis que lhe estão subordinados • Autoridade a) Autoridade alocada em posições da organização e não em pessoas. b) Autoridade é aceita pelos subordinados. c) Autoridade flui abaixo por meio da hierarquia verticalizada.
  32. 32. • Responsabilidade É o dever de desempenhar a tarefa ou atividade para a qual a pessoa foi designada. A Responsabilidade provém da relação superior-subordinado e do fato de alguém ter autoridade para exigir determinadas tarefas de outras pessoas.
  33. 33. • Delegação É o processo de transferir autoridade e responsabilidade para posições inferiores. a) Delegar a tarefa inteira b) Delegar a pessoa certa c) Delegar responsabilidade e autoridade d) Proporcionar informações adequadas e) Manter Retroação f) Avaliar e recompensar o desempenho
  34. 34. 4. Amplitude Administrativa É o número de subordinados que um administrador pode supervisionar.
  35. 35. Centralização versus Descentralização A centralização e a descentralização referem-se ao nível hierárquico no qual as decisões devem ser tomadas. Centralização significa que a autoridade para tomar decisões está alocada próximo ao topo da organização.
  36. 36. Descentralização significa que a autoridade de tomar decisões é deslocada para os níveis mais abaixo da organização Na abordagem clássica, Fayol defendia a centralização, enquanto Taylor defendia a organização funcional descentralizada.
  37. 37. 1. Centralização O topo possui a mais alta autoridade. • Vantagens da Centralização 1. As decisões são tomadas por administradores que possuem visão global da empresa. 2. Tomadores de decisão no topo são mais bem treinados e preparados do que os que estão nos níveis mais abaixo. 3. As decisões são mais consistentes com os objetivos empresariais globais. 4. Elimina esforços duplicados de vários tomadores de decisão e reduz custos operacionais.
  38. 38. • Desvantagens da Centralização 1. As decisões são tomadas na cúpula que está distanciada dos fatos e das circunstâncias. 2. Tomadores de decisão no topo tem pouco contato com as pessoas e situações envolvidas. 3. A comunicação ao longo da cadeia escalar é demorada e gera maior custo operacional. 4. Possibilita distorções e erros pessoais no processo de comunicação das decisões.
  39. 39. 2. Descentralização As decisões são pulverizadas nos níveis mais baixos da organização. • Vantagens da Descentralização 1. Os gerentes ficam mais próximos do ponto onde se devem tomar as decisões. A descentralização corta os atrasos nas decisões causadas pelas consultas à matriz ou aos supervisores distantes. As pessoas que vivem os problemas são os mais indicados para resolve-los no local, economizando tempo e dinheiro.
  40. 40. 2. Aumenta a eficiência e a motivação, aproveitando melhor o tempo e a aptidão dos funcionários, evitando que fujam à responsabilidade, por ser mais fácil recorrer à matriz ou ao chefe. 3. Melhora a qualidade das decisões à medida que seu volume e complexidade se reduzem, aliviando os chefes principais do excesso de trabalho decisório. 4. Reduz a quantidade de papel e os gastos respectivos. Ganha-se tempo: toma-se na hora uma decisão que levaria vários dias para ser comunicada. 5. Permite a formação de executivos locais ou regionais mais motivados e conscientes de seus resultados operacionais. A estrutura descentralizada produz gerentes gerais em vez de simples especialistas.
  41. 41. • Desvantagens da Descentralização 1. Falta de uniformidade nas decisões 2. Insuficiente aproveitamento dos especialistas 3. Falta de equipe apropriada no campo de atividades
  42. 42. Funções do Administrador De um modo geral, aceita-se hoje como função do administrador: Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar.
  43. 43. 1. Planejamento Organização não trabalha a base da improvisação. Quase tudo nelas é planejado antecipadamente. O planejamento é a função administrativa que determina antecipadamente quais são os objetivos a serem atingidos.
  44. 44. a) Estabelecimento de Objetivos A fixação dos objetivos é a primeira coisa a ser feita: Saber onde se pretende chegar para saber exatamente como chegar até lá.
  45. 45. b) Desdobramento de Objetivos A partir dos objetivos organizacionais, a empresa pode fixar suas políticas, diretrizes, metas, programas, procedimentos, métodos e normas.
  46. 46. 1. Politicas • Funcionam como guias orientadoras da ação. • São genéricas, e utilizam verbos como: manter, seguir, usar, prover, assistir. EX: Política RH – “Como tratar os funcionários da organização”. Política de Vendas – “Como tratar a clientela”. Política de Preço – “Como manejar preços diante do mercado”.
  47. 47. 2. Diretrizes São princípios para possibilitar o alcance dos objetivos pretendidos pela organização. EX: Diretrizes de Pessoal – “Como recrutar e selecionar candidatos”. Diretrizes de Compras – “Como fazer seleção de fornecedores”.
  48. 48. 3. Metas Alvos a atingir a curto prazo. EX: Produção Mensal Faturamento Mensal Cobrança Diária
  49. 49. 4. Programas Atividades necessárias para atingir uma meta. EX: Produção – “Como programar a produção das diversas áreas para atingir a meta de produção estabelecida”.
  50. 50. 5. Procedimentos Métodos de execução de cada programa. EX: RH – “Quais os documentos e formulários necessários para efetuar a admissão das pessoas”.
  51. 51. 6. Métodos Planos para execução de tarefas. EX: “Como montar uma peça”. “Como descrever um cargo”. “Como treinar uma pessoa”.
  52. 52. 7. Normas Regras para cada procedimento. EX: Proibição de fumar em certos lugares Horário de trabalho Faltas ao trabalho
  53. 53. c) Abrangência do Planejamento • É projetado no longo prazo • Envolve a empresa como uma totalidade • É definido pela cúpula da organização • Planejamento Estratégico
  54. 54. • Planejamento Tático • É projetado para o médio prazo • Envolve todos os departamentos • É definido no nível intermediário, em cada departamento da empresa
  55. 55. • Planejamento Operacional • É projetado para o curto Prazo • Envolve cada tarefa ou atividade isoladamente • É definido no nível operacional, para cada tarefa ou atividade
  56. 56. d) Tipos de Planos 1. Procedimentos São planos relacionados com métodos. 2. Orçamento São planos relacionados com dinheiro. 3. Programas ou Programações São planos relacionados com o tempo. 4. Regras ou Regulamentos São planos relacionados com o comportamento.
  57. 57. 2. Organização • Organização Como uma Entidade Social A organização é uma entidade social porque é constituída por pessoas.
  58. 58. a) Organização Formal É baseada em uma divisão de trabalho racional especializada.
  59. 59. b) Organização Informal Emerge espontaneamente e naturalmente entre as pessoas. Surge a partir das relações de amizade e de grupos informais ocupantes de cargos.
  60. 60. • Organização Como Função Administrativa Significa, nesse sentido que a organização é o ato de organizar, estruturar e integrar os recursos e os órgãos, incumbidos de sua administração.
  61. 61. 3. Direção Definido o planejamento e estabelecida a organização, resta fazer as coisas andarem e acontecerem. Esse é o papel da direção: Acionar e dinamizar a empresa.
  62. 62. 4. Controle • Controle Como Função Restritiva e Coercitiva Utilizado no sentido de coibir ou limitar certos tipos de desvios indesejáveis ou de comportamentos não aceitos.
  63. 63. • Controle Como Um Sistema Automático de Regulação Utilizado no sentido de manter automaticamente um grau constante de fluxo ou de funcionamento de um sistema.
  64. 64. • Controle Como Função Administrativa A finalidade do controle é assegurar que os resultados do que foi planejado, organizado e dirigido se ajustem tanto quanto possível aos objetivos previamente estabelecidos.
  65. 65. a) Fases do Controle 1. Estabelecimento de Padrões ou Critérios Os padrões representam o desempenho desejado. Os critérios representam as normas que guiam as decisões
  66. 66. 2. Observação do Desempenho A observação do desempenho busca obter informação precisa a respeito daquilo que está sendo controlado.
  67. 67. 3. Comparação do Desempenho Com o Padrão Estabelecido Toda atividade proporciona erro ou desvio. É importante determinar os limites dentro dos quais essa variação poderá ser aceita como normal ou desejável.
  68. 68. 4. Ação Corretiva As variações, erros ou desvios devem ser corrigidos para que as operações sejam normalizadas.
  69. 69. Tipos de Organização
  70. 70.  Composta por camadas hierárquicas ou níveis funcionais.  Ênfase nas funções e tarefas.  Padrões de inter-relações entre órgãos e cargos definidos logicamente por meio de normas, diretrizes e regulamentos.  Racionalismo
  71. 71.  Linhas diretas e únicas de autoridade e responsabilidade entre superior e subordinado.  Mais simples e antiga  Origem nos antigos exércitos e nos tempos medievais.
  72. 72.  Autoridade linear e única.  Aspecto piramidal.  Centralização das decisões.  Linhas formais de comunicação.
  73. 73.  Utiliza o princípio da especialização das funções.
  74. 74.  Autoridade funcional ou dividida.  Linhas diretas de comunicação.  Descentralização das decisões.
  75. 75.  Resultado da combinação dos tipos de organização linear e funcional.  Coexistem órgãos de linha (execução) e de assessoria (apoio e consultoria) mantendo relações ente si.  Os órgãos de linha caracterizam-se pela autoridade linear, enquanto os de staff prestam assessoria e serviços especializados.
  76. 76.  Coexistência entre linhas formais de comunicação com as linhas diretas de comunicação.  Nivelação dos graus de autoridade linear, sem abrir mão da especialização.  Reúnem-se em um só tipo de organização a autoridade hierárquica e a autoridade do conhecimento.
  77. 77.  Relacionamento com os objetivo da organização: - As atividades de linha são diretamente ligadas aos objetivos básicos da organização. - As atividades de staff estão ligadas indiretamente a esses objetivos.
  78. 78.  Tipos de autoridade: - Órgãos de linha têm autoridade para decidir e executar as atividades principais ou vinculadas diretamente ao objetivo da organização (autoridade linear) - Órgãos de staff têm autoridade de assessoria, de planejamento e controle, de consultoria e recomendação (autoridade funcional)
  79. 79.  Serviços (contabilidade, compras, pesquisa, desenvolvimento, propaganda)  Consultoria e assessoria (assistência jurídica, métodos e processos, consultoria trabalhista)  Monitoração (levantamento de dados, relatórios, pesquisas)  Planejamento e controle
  80. 80. Departamentalização
  81. 81.  Consiste em escolher modalidades de homogeneização de atividades, agrupando os componentes da organização em departamentos ou divisões.
  82. 82. 1) Por funções 2) Por produtos ou serviços 3) Por localização geográfica 4) Por clientes 5) Por fases do processo 6) Por projetos
  83. 83. • ORIGENS DA ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVOS. Administração Por Objetivos (APO)
  84. 84. • Estabelecimento conjunto de objetivos entre gerente e o subordinado. • Estabelecimento de objetivos para cada departamento ou posição. Características da APO • Interligação entre os vários objetivos departamentais. • Ênfase na mensuração e no controle de resultados.
  85. 85.  O subordinado passa a trabalhar para desempenhar metas e cobrar os meios e recursos necessários para alcançar os objetivos.
  86. 86.  Periodicamente, gerente e subordinado se reúnem para uma avaliação conjunta dos resultados e do alcance dos objetivos
  87. 87.  A partir da avaliação conjunta, há uma reciclagem do processo: os objetivos são reavaliados ou redimensionados, bem como os meios e recursos necessários
  88. 88.  Contínua avaliação, revisão e reciclagem. a) A partir dos objetivos organizacionais e do planejamento estratégico, estabelecem-se os objetivos departamentais para o primeiro ano, entre o gerente do departamento e seu superior. b) O gerente elabora plano tático que permita alcançar os objetivos departamentais fixados.
  89. 89. c) O gerente elabora com seus subordinados os planos operacionais necessários à implementação do plano tático de seu departamento. d) Os resultados da execução dos planos são continuamente avaliados e comparados com os objetivos fixados. e) Em função dos resultados obtidos, procede-se à revisão, ao reajuste dos planos ou às alterações nos objetivos estabelecidos. f) No ciclo seguinte, estabelecem-se os objetivos departamentais para o segundo ano, entre o gerente e seu superior, tomando por base os resultados do primeiro ano. g) Repete-se a seqüência do ciclo anterior.
  90. 90.  Participação atuante das gerências e dos subordinados.  Apoio intensivo do staff.
  91. 91.  Os objetivos proporcionam uma diretriz ou uma finalidade comum.  Permitem o trabalho em equipe e eliminam as tendências egocêntricas de grupos existentes na organização.  Servem de base para avaliar planos e evitam erros devidos a omissão. Fixação de Objetivos
  92. 92.  Melhoras as possibilidades de previsão do futuro. A organização deve dirigir o seu destino, em vez de submeter-se às fatalidades ou ao acaso.  Quando os recursos são escassos, os objetivos ajudam a orientar e prever a sua distribuição criteriosa.
  93. 93.  Procurar as atividades que tem maior impacto sobre os resultados.  O objetivo deve ser específico, mensurável, claro e basear-se em dados concretos:o que, quanto, quando.  Focalizar objetivos na atividade e não na pessoa.  Detalhar cada objetivo em metas subsidiárias. Critérios de Escolha de Objetivos
  94. 94.  Usar linguagem compreensível para os gerentes.  Manter-se dentro dos princípios de administração. Concentrar- se nos alvos vitais do negócio e não se dispersar em atividades secundárias.  O objetivo deve indicar os resultados a atingir, mas não deve limitar a liberdade de escolha dos métodos. Indicar o quanto, mas não o como.
  95. 95.  O objetivo deve ser difícil de ser atingido, requerendo um esforço especial, mas não a ponto de ser impossível.  O objetivo deve representar uma tarefa suficiente para todo o exercício fiscal da empresa.  O objetivo deve estar ligado ao plano de lucros da empresa, que deve ser, para alguns autores, o objetivo último.
  96. 96.  Posição competitiva no mercado.  Inovação e criatividade nos produtos.  Produtividade, eficiência e qualidade.  Aplicação rentável dos recursos físicos e financeiros.  Taxa de dividendos ou índice de retorno do capital investido (lucro).  Qualidade da administração e desenvolvimento dos executivos.  Responsabilidade pública e social da empresa.  Satisfação do cliente.  Competitividade no cenário globalizado. Os Objetivos Mais Comuns
  97. 97.  Objetivos estratégicos.  Objetivos táticos.  Objetivos operacionais. Hierarquia de Objetivos
  98. 98.  Os objetivos devem traduzir as aspirações fundamentais da empresa.  Devem fazer com que todos os órgãos da empresa contribuam com uma parcela do esforço geral.  Devem levar em conta a necessidade de várias alternativas para sua execução, assim como a relativa eficiência e o custo de cada uma delas.
  99. 99.  Devem ser comunicados a todos os interessados para que cada qual compreenda as metas da respectiva função e suas relações com os objetivos fundamentais da empresa.  Devem ser periodicamente reexaminados e reformulados, para serem atualizados de acordo com a mudança das condições do mercado.
  100. 100.  Conceito de estratégia e tática.  Quando se constrói uma estratégia, não se pretende tomar decisões sobre o futuro, mas tomar hoje decisões tendo em mente o futuro.  A estratégia não deve ser confundida como seus planos táticos: estratégia não é só inovação, diversificação ou planejamento financeiro, mas o conjunto disso dirigido a objetivos a longo prazo que se pretende atingir. Estratégia Organizacional
  101. 101.  A estratégia não é um fim em si mesma, mas apenas um meio. Deve ser reavaliada e reajustada constantemente em função das mudanças.  A estratégia não dá certeza, mas apenas a probabilidade com relação ao futuro.
  102. 102. Planejamento Estratégico
  103. 103.  Formulação de objetivos organizacionais.  Análise externa do ambiente ou auditoria externa.  Análise interna da empresa ou auditoria interna.  Formulação das alternativas estratégicas e escolha da estratégia a ser utilizada.  Desenvolvimento de planos táticos e operacionalização da estratégia.
  104. 104.  Modelo de Humble 1) Revisão crítica dos planos estratégicos e táticos da companhia. 2) Esclarecimento para cada gerente dos resultados-chave e padrões de desempenho que ele precisa atingir. Ciclo da APO
  105. 105. 3) Criação de um plano de melhoria da função que permita mensurar a contribuição de cada gerente para o alcance dos objetivos da companhia. 4) Proporcionar condições que permitam atingir os resultados- chave. 5) Uso sistemático da avaliação do desempenho para ajudar cada gerente a superar seus pontos fracos e aceitar responsabilidade pelo seu desenvolvimento pessoal e profissional. 6) Aumento da motivação do gerente pela maior responsabilidade, planejamento da carreira e participação nos resultados de seus objetivos.
  106. 106. Modelo de APO de Humble Planos Estratégicos da Empresa Avaliação e Controle dos Resultados Resultados de cada Departamento Planos Táticos da Empresa Planos de cada Departamento da Empresa
  107. 107.  Modelo de Odiorne Desenvolvimento de Executivos Subordinado propõe objetivos e medidas para seu trabalho Objetivos da organização e medidas de desempenho Avaliação periódica dos resultados Acordo comum sobre objetivos do subordinado Retroação de resultados periódicos sobre prazos intermediários Revisão da estrutura da organização Superior e subordinado estabelecem objetivos Avaliação do desempenho da organização Abandono de objetivo inadequados Novos Dados
  108. 108. - Administração do quotidiano; - Visualização para dentro; -Orientação para os produtos, organização e actividades; - Administração da rotina; - Ênfase no “como”; - Ênfase no dinheiro e materiais; - Controle centralizado, funcional e tecnocrático; - Estilo autoritário; - Directrizes e supervisão; - Individualismo. - Focalização no futuro; - Visualização para fora; -Orientação para pessoas, clientes e resultados; - Criação de inovações; - Ênfase no “para que”; -Ênfase em pessoa e tempo; -Iniciativa descentralizada dos subordinados; - Estilo participativo; - Delegação e responsabilidade; - Trabalho em equipe Pós APOPré APO (Chiavenato,1999)
  109. 109.  A estratégia organizacional é uma faca de dois gumes. a) A estratégia foca a direção e norteia as atividades da organização. b) A estratégia focaliza e integra o conjunto de esforços organizacionais. c) A estratégia define a organização e os seus rumos. d) A estratégia proporciona consistência interna. Apreciação Crítica da Administração Estratégica e da APO
  110. 110. Crítica de Lodi
  111. 111.  Os objetivos organizacionais são definidos superficialmente e não refletem os reais interesses da organização.  Não houve experiência adequada para realização do plano estratégico: o levantamento foi incompleto ou foi efetuado fora de época.
  112. 112.  Se os resultados imediatos são inacessíveis, as pessoas ficam impacientes quanto ao projeto todo.  Não se tomam as providências para revisar, atualizar periodicamente o plano em vista das mudanças ocorridas, flutuações no cenário econômico, desenvolvimento tecnológico e mudanças nas tendências sociais. Isso faz com que a APO se torne rapidamente desatualizada e fora de foco.
  113. 113.  Excesso de regulamentos e de papelório;  Autocracia e imposição;  Motivação negativa;
  114. 114.  Ênfase consciente na formulação de objetivos consensuais.  Freqüente interação e retroação (feedback) entre subordinados e superiores quanto ao progresso frente aos objetivos, remoção de obstáculos ou necessidade de revisão dos objetivos.  Oportunidades de participação, mesmo quando as decisões finais devam ser tomadas na cúpula da empresa.
  115. 115. Equipe: Cristiano Jungklaus
  116. 116. Universidade da Região de Joinville – FURJ – UNIVILLE Professor: Carlos Eduardo Friedrich Disciplina: Teorias de Administração - TDA Curso: Administração Com Ênfase Em Marketing Turma: 1743-2AN

×