Na raiz da desigualdade social está a concentração de terras rurais nas mãos de poucas famíliasou empresas.               ...
Cerca de 3% do total das propriedades rurais do país são latifúndios, ou seja, tem mais de milhectares e ocupam  56,7% das...
Um dos exemplos do grau de concentração de terras em nosso país é a área de                                    4,5milhões ...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
O título “Terra para Todos” aparece como uma ironia, uma vezque até onde a nossa vista alcança a terra pertence a mesmafam...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Quase sempre Latifúndio é IMPRODUTIVO (não produz porque não quer e não porque nãopode) uma grande área que poderia estar ...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Exalta a desigualdade na divisão de terras brasileiras.Assim como a produção de comida é maior do que a demanda (somos 7 e...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A mídia aparece como PROPRIEDADE do Latifúndio, na verdade do Latifundiário, pois atende atodos os mandos e desmandos dos ...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
O Latifúndio Mata pois o número de mortes de trabalhadores por conflitos agrários no Brasil éalto.A violenta apropriação d...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A charge faz referência ao coronelismo brasileiro.O termo coronel no período republicano significava chefe político de um ...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Escravidão    contemporânea é o trabalho        degradante     que envolve cerceamento da        liberdade.A escravidão co...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A maior parte das terras brasileiras estão nas mãos de POUCOS proprietários (uma só pessoa pode ser dona de uma grande por...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Mais uma vez apresenta os Latifundiários tendo apoio da Policia Militar, Mídia e até mesmo do  Ministério Público (quando ...
REFORMA AGRÁRIA        Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A Reforma Agrária no Brasil liderada pela figura da morte.                   REFORMA AGRÁRIA                              ...
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Camponeses são barbaramente torturados e assassinados em Buritis – RondôniaMandante dos assassinatos é o latifundiário Dil...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Latifundio figuras

2.326 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.326
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
717
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Latifundio figuras

  1. 1. Na raiz da desigualdade social está a concentração de terras rurais nas mãos de poucas famíliasou empresas. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  2. 2. Cerca de 3% do total das propriedades rurais do país são latifúndios, ou seja, tem mais de milhectares e ocupam 56,7% das terras agriculturáveis – de acordo com oInstituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). área ocupada pelos estados de São PauloEm outras palavras, ae Paraná juntos está nas mãos dos 300 maioresproprietários rurais, enquanto 4,8 milhões de famílias estão à espera de chãopara plantar. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  3. 3. Um dos exemplos do grau de concentração de terras em nosso país é a área de 4,5milhões de hectares, localizada na Terra do Meio, coração do Pará, que o grupo CRAlmeida, do empresário Cecílio do Rego Almeida, reivindica para si.Esse é o maior latifúndio do mundo.Após o descobrimento estabeleceu-se a estratégia de ocupação de terras, abundantese com pouca mão-de-obra local.As plantações ("grande lavoura") voltaram-se para a exportação e a mão-de-obra advinha daescravidão dos negros trazidos da África. Apesar da abundância, o acesso à terra sempre foidificultado pela presença perene do "proprietário" Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  4. 4. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  5. 5. O título “Terra para Todos” aparece como uma ironia, uma vezque até onde a nossa vista alcança a terra pertence a mesmafamília (avô, bisavô, filho, pai...)No rodapé da página aparece ainda a frase: “A reforma agráriano País”, mais uma ironia, pois a reforma tão necessária nuncaocorreu no Brasil.Reforma agrária é a reorganização da estrutura fundiária com o objetivo de promover adistribuição mais justa das terras. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  6. 6. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  7. 7. Quase sempre Latifúndio é IMPRODUTIVO (não produz porque não quer e não porque nãopode) uma grande área que poderia estar dividida em vários lotes – atendendo a várias famíliase está em favor de apenas uma pessoa.A degradação se dá pois, em geral, os grandes proprietários de terra quando produzem é paraexportação (agrossistema: de mercado, de plantation, especulativa, de precisão)Soja, algodão, trigo, café, pecuária Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  8. 8. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  9. 9. Exalta a desigualdade na divisão de terras brasileiras.Assim como a produção de comida é maior do que a demanda (somos 7 e produzimos para 8bilhões). No Brasil, somos o 5 maior país em extensão territorial e falta terra para muitos. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  10. 10. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  11. 11. A mídia aparece como PROPRIEDADE do Latifúndio, na verdade do Latifundiário, pois atende atodos os mandos e desmandos dos grandes proprietários donos do grande CAPITAL. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  12. 12. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  13. 13. O Latifúndio Mata pois o número de mortes de trabalhadores por conflitos agrários no Brasil éalto.A violenta apropriação de terras do Pará por parte dos latifundiários e a extração da madeirafizeram do estado uma região de assassinatos e chacinas de camponeses, sindicalistas emembros da Pastoral da Terra Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  14. 14. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  15. 15. A charge faz referência ao coronelismo brasileiro.O termo coronel no período republicano significava chefe político de um determinado local quegeralmente era dono de terras ou comerciante.O coronelismo foi um período de práticas autoritárias e violentas comandadas pelos coronéis.Os coronéis controlavam as pessoas da região e as obrigava a realizar fatos e tomar decisõessegundo sua vontade. Aproveitavam o fato de que as pessoas eram desinformadas e poucoeducadas para motivá-las a fazer segundo o que lhes era proposto. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  16. 16. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  17. 17. Escravidão contemporânea é o trabalho degradante que envolve cerceamento da liberdade.A escravidão contemporânea é diferente da antiga, masrouba a dignidade do ser humano da mesma maneira. Nosistema antigo, a propriedade legal era permitida. Hoje,não. Masera muito mais caro comprar emanter um escravo do que hoje.O negro africano era um investimento dispendioso, a que poucas pessoas tinham acesso. Hoje,o custo é quase zero, paga-se apenas o transporte e, no máximo, a dívida que o sujeitotinha em algum comércio ou hotel. Se o trabalhador fica doente, ele é largado na estrada maispróxima e se alicia outra pessoa. A soma da pobreza generalizada – proporcionando mão-de-obra farta – com a impunidade do crime criam condições para que perdurem práticas deescravização, transformando o trabalhador em mero objeto descartável. Na escravidãocontemporânea, não faz diferença se a pessoa é negra, amarela ou branca. Os escravos sãomiseráveis, sem distinção de cor ou credo. Porém, tanto na escravidão imperial como na doBrasil de hoje, mantém-se a ordem por meio de ameaças, terror psicológico, coerção física,punições e assassinatos. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  18. 18. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  19. 19. A maior parte das terras brasileiras estão nas mãos de POUCOS proprietários (uma só pessoa pode ser dona de uma grande porção de terras) enquanto o povo brasileiro não tem terra. No Pará, 1% dos proprietários possui mais da metade de todo o Estado. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  20. 20. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  21. 21. Mais uma vez apresenta os Latifundiários tendo apoio da Policia Militar, Mídia e até mesmo do Ministério Público (quando acata decisões em favor dos grandes proprietários de terras) A figura do povo aparece representada por uma membro do Movimento Sem Terra (sendo apunhalado pelas costas) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  22. 22. REFORMA AGRÁRIA Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  23. 23. A Reforma Agrária no Brasil liderada pela figura da morte. REFORMA AGRÁRIA Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  24. 24. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  25. 25. Camponeses são barbaramente torturados e assassinados em Buritis – RondôniaMandante dos assassinatos é o latifundiário Dilson CaldatoImprensa burguesa e “autoridades” acobertam o crimehttp://www.ligaoperaria.org.br/lutaclassista/images/RA.pdf Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia

×