ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL
ALMIRANTE TAMANDARÉ
Belém/PA – 2015
PROJETO LENDO E APRENDENDO
1
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALMIRANTE TAMANDARÉ
SALA DE LEITURA - PROJETO LENDO E APRENDENDO
TURNO: MANHÃ
Proj...
2
da leitura adequada às suas necessidades, entendendo o valor verdadeiro do ato de ler para seu
desenvolvimento global.
É...
3
As atividades desenvolvidas na sala de leitura, no geral, não serão direcionadas a um
determinado nível de alunos; dever...
4
8. Avaliação
As atividades executadas na sala de leitura serão avaliadas através da observação direta no que
se refere à...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SALA DE LEITURA

345 visualizações

Publicada em

Proposta de atividades a serem desenvolvidas na Sala de Leitura da Escola Estadual de Ensino Fundamental amirante Tamandaré - Belém/PA Brasil - ano 2015. Professora
Evelise Nascimento.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
345
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SALA DE LEITURA

  1. 1. ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALMIRANTE TAMANDARÉ Belém/PA – 2015 PROJETO LENDO E APRENDENDO
  2. 2. 1 ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ALMIRANTE TAMANDARÉ SALA DE LEITURA - PROJETO LENDO E APRENDENDO TURNO: MANHÃ Projeto destinado aos alunos, professores e toda comunidade do primeiro turno da Escola Estadual de Ensino Fundamental Almirante Tamandaré. 1. Identificação 1.1. Título: Projeto lendo e aprendendo. 1.2. Autora: Evelise do Socorro Alves do Nascimento. 2. Apresentação A manutenção dos espaços pedagógicos é uma alternativa para suprir as necessidades dos alunos do ensino fundamental e médio da rede pública. Com o intuito de atender sua comunidade escolar, que é de certa forma carente, a Escola Almirante Tamandaré, há alguns anos, criou a “Sala de leitura Professor Farias” que atende alunos e professores de um modo geral. A proposta de criação de projeto e plano de ação para as salas de leitura aperfeiçoa esse atendimento, pois professores formados em Letras, com apoio do corpo técnico elaboraram atividades específicas para cada turno. Este projeto tem como público alvo os alunos, professores e toda comunidade escolar do turno da manhã, respeitando todas suas peculiaridades. 3. Justificativa A grande maioria dos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Almirante Tamandaré, e em especial os do turno da manhã, uma vez que faz parte de uma faixa etária que abrange os que estão nas séries inicias do ensino fundamental, não dispõe de tempo nem de acervo adequado para leitura; e ainda, em caso de pesquisa ou de trabalhos escolares esses alunos do nível fundamental menor necessitam de acompanhamento de um adulto para se dirigirem à biblioteca mais próxima de sua casa ou de sua escola, o que constitui muitas vezes um obstáculo para a criança. O funcionamento permanente das salas de leituras eliminam as dificuldades de acesso à Literatura, aos paradidáticos, à pesquisa; bem como traz apoio e incentivo na busca dos conhecimentos literário e científico. A disponibilidade da sala de leitura e a orientação de um profissional para esses alunos são de extrema necessidade. Esses elementos proporcionarão um apoio nas suas atividades escolares, incentivarão o hábito da leitura, facilitarão o acesso às informações das diversas áreas do conhecimento necessárias para que se desenvolvam pessoal, intelectual e profissionalmente. É importante que a comunidade, principalmente o grupo de alunos menores, seja orientada na escolha
  3. 3. 2 da leitura adequada às suas necessidades, entendendo o valor verdadeiro do ato de ler para seu desenvolvimento global. É oportuno citar Lourenço Filho para que se entenda a importância do acesso aos livros e à orientação de leitura na escola para o desenvolvimento dos membros de uma comunidade escolar: “Ensino e biblioteca são instrumentos complementares e ensino e biblioteca não se excluem, completam-se. Uma escola sem uma biblioteca é um instrumento imperfeito. A biblioteca sem ensino, ou seja, sem a tentativa de estimular, coordenar e organizar a leitura será um instrumento vago e incerto”. Assim sendo, a renovação do presente projeto torna-se importante no sentido de trazer alternativas que vão suprir os anseios do público alvo através de orientações e de atividades voltadas para a facilitação e incentivo à leitura num ambiente saudável e que lhe é de direito. 4. Objetivos 4.1. Geral: Facilitar o acesso, incentivar e promover a leitura no âmbito escolar, visando à formação de hábitos de leitura para melhorar o desenvolvimento global do aluno e de toda comunidade escolar. 4.2. Específicos: • Disponibilizar o acervo da sala de leitura para alunos e toda comunidade escolar; • Conscientizar a comunidade escolar da importância de ler para o desenvolvimento sociocultural; • Oferecer, a título de empréstimo, as obras da sala de leitura; • Estimular o desenvolvimento do hábito de leitura através de atividades dentro e fora da sala de leitura; • Propor incentivo à leitura através de atividades diversificadas, despertando o senso crítico e criatividade do leitor; mantendo fidelidade ao plano de ação; • Proporcionar ao leitor produções de texto a partir das leituras feitas, como momento de prazer; • Propor atividades que provoquem discussões de temas selecionados de acordo com as principais datas comemorativas de cada mês. • Despertar o desejo de transformar a realidade por meio/ a partir da prática leitura e da escrita. 5. Metodologia Após a divulgação da disponibilidade da sala de leitura para a comunidade escolar do primeiro turno, espera-se que alunos de diferentes classes, professores ou servidores compareçam espontaneamente ao espaço pedagógico e participem das atividades propostas pelo profissional responsável ou proponham atividades.
  4. 4. 3 As atividades desenvolvidas na sala de leitura, no geral, não serão direcionadas a um determinado nível de alunos; deverão atender leitores de qualquer classe ou nível escolar, simultaneamente, com divulgação prévia dessas atividades em local de fácil acesso da comunidade escolar. No caso de atividades direcionadas a uma determinada classe ou ano de estudo, aos professores ou aos servidores deverão envolver somente os membros do grupo selecionado. Tais atividades deverão ser agendadas previamente, ocupando horário vago de aulas ou horário de folga. O agendamento deverá ser divulgado com antecedência para que terceiros não interfiram nas atividades. Professores de cada disciplina, acompanhando seus alunos, poderão programar atividades a serem desenvolvidas na sala de leitura, nos horários normais de aula, com agendamento prévio, solicitado pelo professor da disciplina e anotado pelo professor responsável pela sala de leitura em livro apropriado pra tal ( folha modelo – anexo I ) 6. Atividades As atividades a serem desenvolvidas pelo professor e leitores são:  Exibição de vídeos;  Empréstimos de obras;  Ao gosto do leitor;  Caça-palavras e palavras cruzadas;  Dia de devolução;  Na ponta da rima;  Palavras em reflexão;  Varal do acróstico;  Leitura sugerida;  Livro de visitas;  O ponto do conto;  Mural. Observação: Todas essas atividades estão descritas no Plano de Ação que acompanha este projeto. 7. Cronograma de atividades As atividades previstas para a sala de leitura deverão obedecer ao cronograma expresso no Plano de Ação vinculado a este documento.
  5. 5. 4 8. Avaliação As atividades executadas na sala de leitura serão avaliadas através da observação direta no que se refere à receptividade e ao desempenho da comunidade escolar. O responsável pela sala de leitura fará anotações avaliativas que considerar relevantes a respeito das atividades ou a pedido de qualquer membro da comunidade, em livro exclusivamente usado para esse fim( Folha modelo – Anexo II) , para posteriormente divulga-las em relatórios bimestrais apresentados à comunidade escolar e/ou ao SIEBE, ou ainda, na internet no blog da sala de leitura. Ao fazer as observações, o profissional encarregado deverá levar em conta critérios como: evidenciar quais atividades apresentaram resultados positivos ou imediatos, que práticas tiveram sentido negativo, quais propostas ou sugestões foram bem aceitas ou rejeitadas pelo público alvo que por sua vez também avaliará as atividades das quais participou no decorrer do bimestre. Através da observação das assinaturas na folha de frequência diária ( Anexo III ), parte integrante do “Livro de Visitas”, avaliar-se-á o nível de interesse dos membros da comunidade pelas atividades e propostas da sala de leitura.

×