SlideShare uma empresa Scribd logo

Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017

Projetos detalhados da sala de leitura E. E. Professor Messias Freire/2017

1 de 90
Baixar para ler offline
Professora responsável: Valquiria Nogueira
Projetos - Sala de Leitura E. E. Prof. Messias Freire 2017
A sala de leitura atende a todos os alunos da escola nos períodos da manhã, tarde e noite. As atividades fazem parte do
Do currículo e são desenvolvidas ao longo do ano letivo. Utilizar a sala de leitura tem como objetivo desenvolver
as habilidades cognitivas e sócio emocionais essenciais a aprendizagem e ao convívio social.
“Se fosse ensinar a uma
criança a arte da leitura
não começaria com as
letras e as sílabas.
Simplesmente leria as
histórias mais fascinantes
que a fariam entrar no
mundo encantado da
fantasia. Aí então, com
inveja dos meus poderes
mágicos, ela quereria que
eu lhe ensinasse o segredo
que transforma letras e
sílabas em histórias. É
assim. É muito simples”.
Rubem Alves
Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
Carnaval é alegria.
PROJETO: CARNAVAL
Prof.ª de Arte: Andréia Cândido – 1ª e 2ª série Ensino Médio e Prof.ª Valdirene – 4º ano Ensino Fundamental
Profª da Sala de Leitura: Valquiria Nogueira
Cronograma: início - 20 / Culminância - 24 de fevereiro
INTRODUÇÃO
Quando pensamos em Brasil ou no povo brasileiro, quase sempre nos vem a imagem de um povo alegre e dançante. O
carnaval é um grande exemplo disso. É uma manifestação popular que ocorre de diferentes formas em várias regiões do Brasil,
dependendo do contexto histórico e sociocultural de cada lugar.
Entrelaçando as influências dos negros africanos, indígenas, nativos e europeus colonizadores, a cultura brasileira resultou
em uma grande diversidade e riqueza de manifestações.
JUSTIFICATIVA
O Brasil é um país rico culturalmente, porém, o que sabemos dessa cultura limita-se ao que vivemos no dia-a-dia e ao que a
TV nos mostra, muitas vezes, informações soltas, imagens que ficam muito distantes de nossa realidade ou de cunho comercial.
Pensando nisso, pretendemos, neste trabalho, propiciar atividades que ampliem o conhecimento dos alunos sobre o
carnaval no Brasil, levando em consideração suas influências e fazendo um paralelo temporal desde os antigos carnavais até hoje.
Anúncio

Recomendados

Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraCirlei Santos
 
Apresentação projeto viajando pela leitura.
Apresentação  projeto viajando pela leitura.Apresentação  projeto viajando pela leitura.
Apresentação projeto viajando pela leitura.blogjl
 
Apresentação eproinf projeto de leitura
Apresentação eproinf  projeto de leituraApresentação eproinf  projeto de leitura
Apresentação eproinf projeto de leituraveraluciarottini
 
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Cirlei Santos
 
Incentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritaIncentivacão a leitura e a escrita
Incentivacão a leitura e a escritanancecosta
 
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012
PROJETO LEITURA E ESCRITA 2012Ðouglas Rocha
 
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leituraPlanejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leitura
Planejamento 2015 - proposta de trabalho para sala de leituraLuciane tonete
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação do projeto ler é um prazer
Apresentação do projeto ler é um prazerApresentação do projeto ler é um prazer
Apresentação do projeto ler é um prazeronisse
 
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar MayaProjeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Mayaelianegeraldo
 
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciaisApresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciaisleao162010
 
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leitura
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leituraEMEI PQ'Ninos - Sacola da leitura
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leituraSMEC PANAMBI-RS
 
Projeto poetas na escola
Projeto poetas na escolaProjeto poetas na escola
Projeto poetas na escolaEunice Vieira
 
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aulaProjeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aulaMaria Cecilia Silva
 
Projeto Brincando com Poesias
Projeto Brincando com PoesiasProjeto Brincando com Poesias
Projeto Brincando com PoesiasProfrochedo
 
Projeto de incentivo a leitura e escrita atividade 1.3 e 1.4
Projeto de incentivo a leitura e escrita    atividade 1.3 e 1.4Projeto de incentivo a leitura e escrita    atividade 1.3 e 1.4
Projeto de incentivo a leitura e escrita atividade 1.3 e 1.4fla20mu
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêCirlei Santos
 
Projeto da sala de leitura para turmas de 5º ano
Projeto da sala de leitura para  turmas de 5º anoProjeto da sala de leitura para  turmas de 5º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 5º anoChristiane Queiroz
 
ProjetFábula: Projeto fábulas
ProjetFábula: Projeto  fábulas ProjetFábula: Projeto  fábulas
ProjetFábula: Projeto fábulas Salomé Rocha
 
Apresentação do Projeto Leitura
Apresentação do Projeto LeituraApresentação do Projeto Leitura
Apresentação do Projeto Leituraprof_roseli_barbosa
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarBiblio 2010
 

Mais procurados (20)

Projeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu contoProjeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu conto
 
Apresentação do projeto ler é um prazer
Apresentação do projeto ler é um prazerApresentação do projeto ler é um prazer
Apresentação do projeto ler é um prazer
 
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar MayaProjeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya
Projeto Sala de Leitura 2016 - Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya
 
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciaisApresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
Apresentaçãp projeto de leitura nos anos iniciais
 
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leitura
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leituraEMEI PQ'Ninos - Sacola da leitura
EMEI PQ'Ninos - Sacola da leitura
 
Projeto poetas na escola
Projeto poetas na escolaProjeto poetas na escola
Projeto poetas na escola
 
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aulaProjeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
Projeto poemas em festa - Gêneros textuais na sala de aula
 
Projeto Brincando com Poesias
Projeto Brincando com PoesiasProjeto Brincando com Poesias
Projeto Brincando com Poesias
 
Projeto de incentivo a leitura e escrita atividade 1.3 e 1.4
Projeto de incentivo a leitura e escrita    atividade 1.3 e 1.4Projeto de incentivo a leitura e escrita    atividade 1.3 e 1.4
Projeto de incentivo a leitura e escrita atividade 1.3 e 1.4
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Projeto de leitura
Projeto de leitura Projeto de leitura
Projeto de leitura
 
Projeto da sala de leitura para turmas de 5º ano
Projeto da sala de leitura para  turmas de 5º anoProjeto da sala de leitura para  turmas de 5º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 5º ano
 
Projeto baú dos sonhos
Projeto            baú dos sonhosProjeto            baú dos sonhos
Projeto baú dos sonhos
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
 
ProjetFábula: Projeto fábulas
ProjetFábula: Projeto  fábulas ProjetFábula: Projeto  fábulas
ProjetFábula: Projeto fábulas
 
Apresentação do Projeto Leitura
Apresentação do Projeto LeituraApresentação do Projeto Leitura
Apresentação do Projeto Leitura
 
Planos de aula htpc lucilene, etelvina e maria inês
Planos de aula htpc lucilene, etelvina e maria inêsPlanos de aula htpc lucilene, etelvina e maria inês
Planos de aula htpc lucilene, etelvina e maria inês
 
Aula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolarAula 2 biblioteca escolar
Aula 2 biblioteca escolar
 
Projeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadasProjeto Leitura- conto de fadas
Projeto Leitura- conto de fadas
 
Maleta+de+leitura
Maleta+de+leituraMaleta+de+leitura
Maleta+de+leitura
 

Semelhante a Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017

Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contomarcia cristina
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contomarcia cristina
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contomarcia cristina
 
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leiturabboldrini
 
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia prontaPontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia prontaLuúh Reis
 
SEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTASEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTALuúh Reis
 
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De NeveProjeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De NeveEscola BN
 
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalProjeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalLuciene Silva
 
Renatacoutocn4001
Renatacoutocn4001Renatacoutocn4001
Renatacoutocn4001guest5d0317
 
Projecto Ler é Crescer
Projecto   Ler é Crescer Projecto   Ler é Crescer
Projecto Ler é Crescer isigoncalves
 
Apresentação Mara
Apresentação MaraApresentação Mara
Apresentação MaraMara Almeida
 
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...Esteban Arenillas
 
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagemO ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagemRogério Almeida
 
Projeto leitura no campo
Projeto leitura no campoProjeto leitura no campo
Projeto leitura no campoRosiane Assis
 
Projeto Leitura no Campo
Projeto Leitura no CampoProjeto Leitura no Campo
Projeto Leitura no CampoRosiane Assis
 

Semelhante a Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017 (20)

Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
Apresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um contoApresentação do projeto quem conta um conto
Apresentação do projeto quem conta um conto
 
25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura25112014012203 1 leitura
25112014012203 1 leitura
 
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de LeituraProjeto Final do Curso Mediadores de Leitura
Projeto Final do Curso Mediadores de Leitura
 
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia prontaPontifícia universidade católica de minas gerais  sequencia pronta
Pontifícia universidade católica de minas gerais sequencia pronta
 
SEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTASEQUENCIA PRONTA
SEQUENCIA PRONTA
 
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De NeveProjeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
Projeto De Literatura Infantil Da Branca De Neve
 
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino FundamentalProjeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
Projeto Contos Infantis- Ensino Fundamental
 
Projeto hq 2011
Projeto hq 2011Projeto hq 2011
Projeto hq 2011
 
Renatacoutocn4001
Renatacoutocn4001Renatacoutocn4001
Renatacoutocn4001
 
Projeto coletivo de leitura
Projeto coletivo de leituraProjeto coletivo de leitura
Projeto coletivo de leitura
 
Projecto Ler é Crescer
Projecto   Ler é Crescer Projecto   Ler é Crescer
Projecto Ler é Crescer
 
Apresentação Mara
Apresentação MaraApresentação Mara
Apresentação Mara
 
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...
Teatro de fantoches como ferramenta pedagógica para o incentivo a leitura no ...
 
A traça Teca
A traça TecaA traça Teca
A traça Teca
 
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagemO ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
O ensino da literatura como meio lúdico de aprendizagem
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
 
Projeto leitura no campo
Projeto leitura no campoProjeto leitura no campo
Projeto leitura no campo
 
Projeto Leitura no Campo
Projeto Leitura no CampoProjeto Leitura no Campo
Projeto Leitura no Campo
 

Mais de Cirlei Santos

Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação Cirlei Santos
 
Vernissage - Messias de Cara Nova
Vernissage  - Messias de Cara NovaVernissage  - Messias de Cara Nova
Vernissage - Messias de Cara NovaCirlei Santos
 
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de TrabalhoHomenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de TrabalhoCirlei Santos
 
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio EscolarProjeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio EscolarCirlei Santos
 
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIREGRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRECirlei Santos
 
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com AmorBullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com AmorCirlei Santos
 
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de RespostaMitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de RespostaCirlei Santos
 
Estágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei SantosEstágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei SantosCirlei Santos
 
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família -  Parceria NecessáriaTcc - Escola e Família -  Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família - Parceria NecessáriaCirlei Santos
 
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias FreireProjeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias FreireCirlei Santos
 
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias FreirePecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias FreireCirlei Santos
 
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire Cirlei Santos
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro LobatoCirlei Santos
 
Fulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoFulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoCirlei Santos
 
Jornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias FreireJornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias FreireCirlei Santos
 
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias FreireProjeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias FreireCirlei Santos
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias FreireCirlei Santos
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias FreireCirlei Santos
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias FreireCirlei Santos
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Cirlei Santos
 

Mais de Cirlei Santos (20)

Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação Coletiva 14.07.2021 -  Bolsa Do Povo Educação
Coletiva 14.07.2021 - Bolsa Do Povo Educação
 
Vernissage - Messias de Cara Nova
Vernissage  - Messias de Cara NovaVernissage  - Messias de Cara Nova
Vernissage - Messias de Cara Nova
 
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de TrabalhoHomenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
Homenagem a Aposentadoria de Colega de Trabalho
 
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio EscolarProjeto de Conservação do Patrimônio Escolar
Projeto de Conservação do Patrimônio Escolar
 
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIREGRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
GRÊMIO ESTUDANTIL - E. E. PROF. MESSIAS FREIRE
 
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com AmorBullying - Combata o Bullying Com Amor
Bullying - Combata o Bullying Com Amor
 
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de RespostaMitologia - Mito em Busca de Resposta
Mitologia - Mito em Busca de Resposta
 
Estágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei SantosEstágio - Cirlei Santos
Estágio - Cirlei Santos
 
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família -  Parceria NecessáriaTcc - Escola e Família -  Parceria Necessária
Tcc - Escola e Família - Parceria Necessária
 
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias FreireProjeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
Projeto Páscoa - Sala de Litura E.E. Professor Messias Freire
 
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias FreirePecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
Pecha Kucha - Superação Jovem - E. E. Professor Messias Freire
 
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
Jornal da Sala de Leitura Prof. messias freire
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 
Fulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundoFulecos copa do mundo
Fulecos copa do mundo
 
Jornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias FreireJornal - E. E. Messias Freire
Jornal - E. E. Messias Freire
 
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias FreireProjeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
Projeto dia das mães - E. E. Prof Messias Freire
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 3 - E.E. Prof. Messias Freire
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 2 - E.E. Prof. Messias Freire
 
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias Freire
Projeto  Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias FreireProjeto  Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias Freire
Projeto Consciência Negra 2013 - Parte 1 - E.E. Prof Messias Freire
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
 

Último

Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdfJanielleCristina1
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 

Último (20)

Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdfPlanejamento do 1º semestre  de Ciências 2024 9º ano.pdf
Planejamento do 1º semestre de Ciências 2024 9º ano.pdf
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 

Projetos sala de leitura E. E. Professor Messias Freire 2017

  • 1. Professora responsável: Valquiria Nogueira Projetos - Sala de Leitura E. E. Prof. Messias Freire 2017
  • 2. A sala de leitura atende a todos os alunos da escola nos períodos da manhã, tarde e noite. As atividades fazem parte do Do currículo e são desenvolvidas ao longo do ano letivo. Utilizar a sala de leitura tem como objetivo desenvolver as habilidades cognitivas e sócio emocionais essenciais a aprendizagem e ao convívio social.
  • 3. “Se fosse ensinar a uma criança a arte da leitura não começaria com as letras e as sílabas. Simplesmente leria as histórias mais fascinantes que a fariam entrar no mundo encantado da fantasia. Aí então, com inveja dos meus poderes mágicos, ela quereria que eu lhe ensinasse o segredo que transforma letras e sílabas em histórias. É assim. É muito simples”. Rubem Alves
  • 4. Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 6. PROJETO: CARNAVAL Prof.ª de Arte: Andréia Cândido – 1ª e 2ª série Ensino Médio e Prof.ª Valdirene – 4º ano Ensino Fundamental Profª da Sala de Leitura: Valquiria Nogueira Cronograma: início - 20 / Culminância - 24 de fevereiro INTRODUÇÃO Quando pensamos em Brasil ou no povo brasileiro, quase sempre nos vem a imagem de um povo alegre e dançante. O carnaval é um grande exemplo disso. É uma manifestação popular que ocorre de diferentes formas em várias regiões do Brasil, dependendo do contexto histórico e sociocultural de cada lugar. Entrelaçando as influências dos negros africanos, indígenas, nativos e europeus colonizadores, a cultura brasileira resultou em uma grande diversidade e riqueza de manifestações. JUSTIFICATIVA O Brasil é um país rico culturalmente, porém, o que sabemos dessa cultura limita-se ao que vivemos no dia-a-dia e ao que a TV nos mostra, muitas vezes, informações soltas, imagens que ficam muito distantes de nossa realidade ou de cunho comercial. Pensando nisso, pretendemos, neste trabalho, propiciar atividades que ampliem o conhecimento dos alunos sobre o carnaval no Brasil, levando em consideração suas influências e fazendo um paralelo temporal desde os antigos carnavais até hoje.
  • 7. OBJETIVOS • Conhecer os aspectos culturais do carnaval que influenciaram na etnia brasileira. • Reconhecer as manifestações carnavalescas dentro do contexto social; • Conhecer as marchinhas carnavalescas; • Conhecer, observar e acompanhar a evolução de gêneros carnavalescos como: música, blocos, fantasias e histórias; • Estabelecer relação entre passado e moderno. • PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS • Fazer um baile de carnaval para que as crianças conheçam um pouco sobre essa manifestação popular; • Levar para a sala de aula os elementos do carnaval através de imagens ou objetos; • Executar músicas pertinentes ao universo carnavalesco; • Fazer máscaras. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS • Confecção de mural com máscaras carnavalescas no pátio; • Trabalhar músicas carnavalescas; • Confeccionar máscaras carnavalescas; • Promover o dia do grito carnavalesco usando máscaras.
  • 11. Monteiro Lobato Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 13. PROJETO: MONTEIRO LOBATO Prof.ª de Arte: Andréia Cândido Prof.ª da Sala de Leitura: Valquiria Nogueira Cronograma: março a abril Toda criança é apaixonada por histórias e desenhos. E o mês do aniversário de Monteiro Lobato, um dos nossos escritores mais amados, o assunto não poderia ser outro: histórias e desenhos. Apresentamos a você o Projeto Monteiro Lobato, para trabalhar o Sítio do Pica-pau amarelo e toda a sua turma, com muita criatividade, arte e ludicidade, a fim de estimular ainda mais o aprendizado de nossas crianças. Comemorar o Dia Nacional do Livro Infantil. JUSTIFICATIVA Conhecer as obras de Monteiro Lobato deveria ser atividade obrigatória e básica de todas as escolas. Lobato significa literatura de qualidade e não ler sua obra significa abrir mão de livros que representam nossa própria identidade cultural. Trabalhar Monteiro Lobato, é vivenciar dentro da literatura infantil um mundo rico em cultura, em um mundo mágico de personagens que encantam a todos.
  • 14. OBJETIVOS • Contribuir com a difusão das obras de Monteiro Lobato. • Conhecer as obras de Monteiro Lobato e com isto, desenvolver a imaginação, a fantasia, a criatividade muito mais. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Conhecer Monteiro Lobato, bem como suas obras; • Promover apresentações teatrais de alguns dos personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo; • Desenvolver a linguagem oral a partir das músicas do sítio; Estimular a memória e a percepção visual; • Sensibilizar os alunos quanto à valorização e a importância da nossa literatura; Estimular a fantasia e a imaginação através de diversas atividades; • Conhecer a importância de Monteiro Lobato na literatura e na história do Brasil; Ouvir, recontar e dramatizar histórias; • Trabalhar personagens do sítio do Pica-Pau Amarelo, através de pequenas biografias de cada um; • Produzir textos coletivos sobre os personagens do sítio; • Identificar no livro: títulos, ilustradores, autores, personagens; • Criar hábitos de leituras através da recontação das histórias.
  • 15. METODOLOGIA • Biografia de Monteiro Lobato e de alguns dos personagens do sítio; • Apresentação de Monteiro Lobato através de fotos, histórias etc.; • Quebra-cabeça; músicas; filmes; • Cartazes; dobraduras; desenhos; • Pintura; recorte e colagem; • Culinária: bolinhos de chuva etc.; • Contação de histórias através de fantoches, máscaras, varal, mural, teatro de sombras, dramatizações etc.; • Conto, reconto e interpretação; • Oficinas literárias com contos de histórias originais do autor, realizadas pelas professoras.
  • 18. Leitura Compartilhada Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 19. Projeto: Leitura Compartilhada Prof.ª de Português: Zuleika Profª da Sala de Leitura: Valquiria Nogueira Cronograma: março a Abril JUSTIFICATIVA A leitura compartilhada permite o trabalho com a ampliação da proficiência dos alunos no que se refere à leitura de textos mais extensos e complexos, programando a leitura parte a parte. A partir da leitura prévia de cada parte, a professora promove a discussão coletiva das mesmas, ensinando procedimentos de recuperação da parte lida anteriormente. O trabalho de discussão compreende também a mobilização de capacidades de leitura para a atribuição de sentido ao texto, considerando suas características mais específicas. Além disso, esta modalidade permite ainda, o trabalho com a obra de determinado autor, pois possibilita a problematização de suas especificidades de estilo e de tratamento temático. A leitura compartilhada é uma modalidade essencial para formação de leitores, uma vez que é possível, por meio dela, a construção de autonomia leitora progressiva. A professora, como leitora mais experiente, vai explicitando as estratégias de leitura que todo leitor proficiente já traz incorporadas.
  • 20. OBJETIVO GERAL • Desenvolver no educando o hábito da leitura e da escrita, para que o mesmo auxilie na formação e desenvolvimento intelectual do aluno. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Incentivar a leitura e da escrita dos educandos contribuindo assim para seu melhor desenvolvimento Escolar; • Interagir com o livro de maneira prazerosa, reconhecendo-o como fonte de múltiplas; • Informações e entretenimento; • Melhorar a concentração, interpretação e a produção da escrita; • Facilitar o acesso do aluno aos diferentes gêneros textuais; • Aproximar o aluno do universo escrito e dos gêneros de escrita para que possam manuseá-los, reparar na beleza das imagens, relacionar texto e ilustração, manifestar sentimentos, experiências, ideias e opiniões, definindo preferências e construindo critérios próprios para selecionar o que irá ler; • Enriquecer o vocabulário; • Desenvolver as habilidades linguísticas: falar, escutar, ler e escrever; • Compreender a intenção, o ponto de vista de quem escreve fazendo uma leitura crítica, reconstruindo o sentido, segundo suas vivências, ampliando sua visão de mundo.
  • 21. ESTRATÉGIAS • Leitura em grupo e individualmente, durante 50 minutos por semana; • Leitura dramatizada de capítulos de um livro ou um texto; • Leituras de gêneros como: contos, causos, poemas, crônicas, romances, jornais, revistas, história em quadrinhos e outros; • Produção de diversos gêneros textuais e de murais para divulgação dos livros lidos pelos alunos (Propaganda da leitura); • Visita à sala de leitura; • Pesquisa de bibliografias de autores da Literatura Brasileira; • Empréstimo de livros da sala de leitura; • Roda de Leituras; • Propaganda da Leitura (atividade oral para o aluno expor sobre a obra que leu e recomendar ou não sua leitura aos colegas); • Teatro de fantoches, leitura dramatizada, jornal falado, leitura compartilhada (feita pela professora e pelo aluno); • Hora do conto, Hora da Lenda, Momento da Poesia e outros (alunos visitarão outras turmas para fazer leituras). METODOLOGIA • Obras literárias, jornais, revistas, DVD, textos didáticos; • Empreendimentos: • Criação de murais; • Formação de Grupo de Contadores de História; • Produção dos diversos gêneros literários; • Criação de Fichas de leitura para análise dos elementos da narrativa e recomendação da leitura de livros.
  • 24. Roda de Leitura Conversando Com Os Livros Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 26. PROJETO: RODA DE LEITURA CONVERSANDO SOBRE LIVROS Profs.ª Sônia Regina e Adriana Borges Prof.ª da Sala de Leitura: Valquiria Nogueira Série: 4º ano Ensino Fundamental Cronograma: maio e Junho INTRODUÇÃO As rodas de leituras devem ser realizadas como uma atividade planejada de leitura na escola (semanal ou quinzenal), em que se converse sobre as leituras que as crianças realizam em casa (com o empréstimo de livros) e abra-se um espaço para que elas indiquem o livro que leram para alguns colegas, levando em conta características da obra e as preferências leitoras dos amigos. Essa atividade, ao ser inserida no cotidiano da classe, traz em si potencial de ajudar a construir uma comunidade de leitores e escritores na escola, em que as crianças tenham múltiplas oportunidade de explorar novos livros, escolher suas leituras, apreciar os efeitos que cada uma delas lhes traz, falar sobre essas sensações, recomendar leituras e analisar as recomendações recebidas dos colegas do processo, gastos e preferenciais para obras, gêneros e autores.
  • 27. OBJETIVO • Ampliar o repertório literário; • Interagir com o livro de maneira prazerosa, conhecendo-o como fonte de múltiplas informações; • Compartilhar experiências leitoras; • Confrontar interpretações; • Estabelecer relações com outros textos; • Ampliar os conhecimentos acerca de um determinado autor, utilizando como critério de seleção na escola dos livros a serem retirados/recomendados e enriquecendo as possibilidades de interpretação; • Conhecer diferentes ilustradores e ilustrações, compartilhando efeito que uma ilustração produz, confrontando interpretando e considerando tais conhecimentos na seleção/indicação de livros; • Conhecer diferentes coleções, ampliando os conhecimentos acerca das características desse tipo de publicação e utilizando como critério de seleção na escolha dos livros retirados ou em indicação. OBSERVAÇÃO • Se o aluno não for alfabetizado, estimula a sua observação sobre ilustrações dos livros. Há vários livros com muita riqueza de imagens, a leitura visual deve ser encarada como outra maneira de interpretar a história.
  • 28. CONTEÚDO • Valorização da leitura como forma de fonte de prazer e entretenimento; • Interesse por compartilhar opiniões, ideias e preferências acerca dos livros lidos; • Desenvolvimento de estratégias de argumentação para defender ideais e pontos de vista sobre os livros lidos; • Desenvolvimento de critério de escolha de indicação de livros; • Material; • Livros Literários infanto-juvenil do acervo da sala de leitura da escola. DESENVOLVIMENTO 1ª Etapa • Organize as rodas de leitura e aproveite as perguntas retiradas dos livros. O professor cria um movimento de troca de ideias, considerações e indicações entre os educandos, usando, quando necessário, uma pergunta ou outra com cada criança na roda. Com o tempo, as crianças vão criando autonomia cada vez maior para compartilhar essas impressões sobre as leituras realizadas e com isso, assumindo um protagonismo cada maior na troca. 2ª Etapa • Ao final da roda, organiza com a turma novos empréstimos de livros e combine a data da próxima roda.
  • 34. PROJETO: VIDAS SECAS Prof.ª de Língua Portuguesa: Zuleika Prof.ª da Sala de Leitura Valquria Cronograma: junho Série: 9º ano Ensino Fundamental JUSTIFICATIVA A elaboração deste projeto visa à análise e questionamento como algo importantíssimo no processo de leitura, oferecendo aos alunos oportunidades a fim de que se transformem em leitores assíduos, uma vez que o papel da escola é despertar o prazer pela leitura e formar o senso crítico sobre o tema em estudo e sanar alguns déficits de leitura. Além de colocar o aluno frente à realidade descrita no livro “Vidas Secas” que retrata fielmente a realidade brasileira não só da época em que o livro foi escrito, mas como nos dias de hoje tais como injustiça social, miséria, fome, desigualdade, seca. OBJETIVO • Explorar os temas transversais na perspectiva interdisciplinar envolvendo competências curriculares diversos da escola, partindo do assunto em estudo, realizar um estudo acerca da de Graciliano Ramos, promover a leitura e redigir uma reflexão sobre todo o trabalho de leitura, análise e comparação da temática e da interação com outras linguagens artísticas: filme, tela e música.
  • 35. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Prover acesso ao livro; • Promover a formação de alunos leitores; • Promover à escrita; • Reconhecer a leitura como uma atividade prazerosa; • Conhecer obras da literatura brasileira; • Motivar a pesquisa; • Despertar a criatividade do aluno em relação às causas e consequências do movimento dos retirantes; • Refletir sobre o meio ambiente devastado e suas consequências para o homem; • Contextualizar a história do livro a fatos da vida real, nosso cotidiano; • Relacionar o romance com o contexto brasileiro atual. ESTRATÉGIA • Leitura em grupo (rodas de leitura); • Leitura dramatizada dos capítulos; • Produção de cartas para os autores ou para um amigo incentivando a leitura; • Leitura compartilhada (feita pela professora e pelo aluno); • Entrevista filmada ou escrita com retirantes moradores nas redondezas da escola.
  • 38. Literatura De Cordel Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 39. ........... Minha mãe, Angélica Criou-me junto com uma tia Tia Ana Maria Que era minha vizinha. O meu pai chamado André Pega muito no meu pé Te um carro E nunca anda a pé. (Cauê Jorge Vieira - 6º)
  • 40. PROJETO: CORDEL Prof.ª de História: Letícia Prof.ª da Sala de Leitura Valquria Cronograma: 3º bimestre Série: 9º ano Ensino Fundamental JUSTIFICATIVA A literatura de Cordel nas escolas não é muito conhecida nem explorada, pois a mesma é vista de forma avessa pelos alunos, não trazem consigo o sabor de que “Literatura é vida, é arte” devido essa percepção a respeito da falta de divulgação e conhecimento sobre literatura de cordel nas salas de aula, tornou-se necessário que os alunos conheçam a riqueza que existe nos versos da literatura de cordel para que possam produzi textos, enriquecer como leitor e conhecer uma das mais ricas manifestações da língua.
  • 41. OBJETIVO GERAL • Compreender e reconhecer a função social do gênero cordel, bem como suas características básicas através de práticas de leitura, produção e análise linguística reconhecendo sua importância na cultura popular. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: • Despertar o gosto e o desejo pela leitura; • Compreender o contexto de produção próprio da literatura de cordel e reconhecer em exemplares do gênero a estrutura básica de uma composição poética (tema abordado, organização espacial das palavras, verso, estrofe, rima, ritmo, métrica); • Interpretar recursos linguísticos empregados em textos poéticos dos gêneros, em especial a rima; • Criar um poema de cordel, produzindo um folheto ilustrado e apresentando-o oralmente para os colegas. ESTRATÉGIAS • Filme sobre cordel (xilogravura); • Leituras de Cordéis; • Estudo sobre rimas e como se escreve um cordel.
  • 43. Humanizando a Segunda Guerra Mundial Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 46. PROJETO: HUMANIZANDO A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL Prof.ª de História: Genilza Prof.ª da Sala de Leitura Valquria Cronograma: 3º bimestre Série: 9º ano Ensino Fundamental JUSTIFICATIVA Para muitos, o Holocausto e todo o desenrolar da Segunda Guerra Mundial, é algo incompreensível e indescritível. “Pelos depoimentos conseguimos reconstituir parte da nossa memória e ela vai se enriquecendo à medida que ocorre uma conscientização dos filhos e netos desses sobreviventes. A partir desses filhos e netos é possível resgatar esse legado por meio de documentos e fotografias e, com isso, fazer uma somatória dos registros. Então a ideia é transmitir e multiplicar e, a partir disso, alertar as novas gerações para os perigos do antissemitismo e de qualquer outro pensamento racista”, destaca. OBJETIVO • Integrar a ação com o currículo escolar usando o Caderno do Aluno 3° ano do Ensino Médio; • Desenvolvendo atividades com o projeto “Humanização da Segunda Guerra Mundial”.
  • 47. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Analisar o contexto que possibilitou a existência do conflito, discutindo os impactos sócio-político-econômicos aos países envolvidos; • Compreender os fatores que possibilitaram, no pós Segunda Guerra, a instauração de uma “nova” Ordem Mundial. • Entender como a Alemanha conseguiu dominar diversos territórios; • Compreender como surgiu a estratégia alemã; • Caracterizar reação mundial ao nazismo; • Entender que a segunda guerra mundial vai além de um conflito bélico; • Observar as consequências da guerra e o desenrolar político e econômico desse conflito mundial; • Conhecer a origem da palavra “Holocausto” e o seu significado após a Segunda Guerra Mundial; • Compreender o que foi o Holocausto no contexto da política nazista e antissemita do governo alemão durante a Segunda Guerra Mundial; • Reconhecer a importância do trabalho desenvolvido por museus históricos para a preservação da história e memória do Holocausto; • Valorizar o princípio do respeito aos direitos humanos e à diversidade cultural, nas análises de processos históricos; • Ler o livro Anne Frank e reconhecer o sofrimento das vítimas do Holocausto; • Estudar o poema “A Rosa de Hiroshima” e compreender sua relação com episódios envolvendo a Segunda Guerra Mundial.
  • 48. ESTRATÉGIA: • Trazer para a sala de aula relatos de vítimas da Guerra, seja por meio de pesquisas na web ou por fontes orais a fim de aproximar os alunos da questão, enxertando o fator humano no processo de aprendizagem para maior assimilação do conteúdo; • Desenvolver pesquisas em vídeos sobre a Segunda Guerra Mundial, coleta de relatos de parentes ou sobreviventes da guerra; • Escrever cartas à Anne Frank; • Fazer cartazes sobre a guerra.
  • 50. Leitura do Livro na Sala de Leitura
  • 56. O Fantasma de Canterville - Teatro Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 57. “Isso me fez ver o que a vida é, o que significa a morte e por que o amor é mais forte do que os dois”... (Oscar Wilde).
  • 58. PROJETO: O FANTASMA DE CANTERVILLE – TEATRO NA ESCOLA Prof.ª de História: Regina Prof.ª da Sala de Leitura Valquria Cronograma: 3º bimestre Série: 6º ano Ensino Fundamental RESUMO DA OBRA A história conta sobre Sir Simon, um homem que fora malvado em vida e que, sendo então um fantasma, acredita ser seu papel atazanar a vida dos moradores da mansão dos Canterville. Após trezentos anos de sustos bem- sucedidos, eis que surge uma família americana que compra a mansão – com fantasma incluso. Esses novos moradores, apesar de terem sido alertados sobre o fantasma de Sir Simon, o ignoram, ou mesmo pregam peças com o pobre fantasma, como é o caso dos gêmeos Otis, que acham graça dele. É interessante como eles incomodam o fantasma, se o fantasma arrasta as correntes enferrujadas pela casa, eles oferecem um óleo ao fantasma para que o som para de perturbá-los à noite. Nada os faz sequer pensar em sair dali. O que deixa o fantasma totalmente incomodado; a função dele era assustar os moradores da casa, nem mesmo toda sua gama de papeis diferenciados – pois o fantasma tem jeito, por vezes, de ser um ator – tem efeito sobre a família Otis.
  • 59. JUSTIFICATIVA A preocupação com o incentivo à leitura e o desenvolvimento da produção de textos mais criativos e com apropriação de um vocabulário mais rico, que tornam a leitura e sua própria produção pelos alunos de uma forma mais interessante e motivada, é a ação principal deste trabalho. Apropriar-se de Clássicos Infanto-Juvenis, bem como suas adaptações pelos próprios alunos, ou criação de novas histórias a, deram início a esse trabalho que já se desenvolve. O uso do teatro na educação traz a possibilidade de desenvolver e aprimorar as diversas linguagens usadas na comunicação (oral, escrita, plástica) com o cunho social voluntário dos próprios alunos contarem e encenarem histórias para seus pares no próprio período escolar contrário. Há, contudo e não menos especial, a possibilidade de trabalhar valores e resgatar a autoestima dos participantes, que apresentam problemas de aprendizagem, comportamentais e psicológicos (violência, baixa-estima, timidez, preconceito, inclusão, etc.) OBJETIVO • Apresentação de peças teatrais. OBJETIVOS • Através de pequenas encenações; • Trazer aos alunos a riqueza do Fantasma de Canterville, livro de contos infanto-juvenil; • Criar adaptações feitas em grupo de forma motivadora para a apropriação do hábito da leitura, escrita e produção de textos.
  • 60. ESTRATÉGIAS • Leitura do livro “O Fantasma de Canterville” – Oscar Wilde; • Criação de peças teatrais; • Criação de figurinos; • Apresentação do teatro.
  • 63. Reduzir, Reciclar e Reutilizar, Para Nosso Planeta Salvar Sala de Leitura E.E. Prof. Messias Freire
  • 64. PROJETO: RECICLAGEM Agente de Organização e Colaboradora Artesã Márcia Prof.ª da Sala de Leitura Valquria Cronograma: 3º bimestre Série: 8º e 9º anos - Ensino Fundamental
  • 65. JUSTIFICATIVA A escola e a comunidade exercem papel fundamental para a conservação do meio ambiente. Para isso, foi pensado o uso de múltiplas ações que visam melhorar a qualidade de vida dentro e fora da escola, assim o projeto prevê o envolvimento de educadores e familiares para envolver cada aluno na destinação correta do lixo, mobilizando todos os envolvidos e orientando a comunidade escolar a fazer a redução, reutilização e reciclagem, o que é chamado de 3R do lixo. A forma como nos relacionamos com o meio ambiente a nossa volta está diretamente ligada a qualidade de vida que nós temos. Dessa forma a função da escola é trabalhar intensamente o tem “meio ambiente” através de ações reflexivas, teóricas e práticas, para que o aluno possa aprender a amar e respeitar tudo que está a sua volta, incorporando dessa maneira, desde a infância, a responsabilidade e o respeito para a natureza. Analisando o nosso povoado podemos perceber que a comunidade é composta de pessoas simples, na sua maioria, e na área determinada para ser área verde encontramos riquezas como uma grande quantidade de lixo exposto em local inadequado. A comunidade pouco percebe os valores a sua volta, ignorando questões relevantes par ao ambiente, como por exemplo: jogar lixo doméstico, entulhos, etc., nas ruas e até mesmo dentro do rio, por isso , atitudes simples e urgentes em direção a sustentabilidade, como a utilização das lixeiras, a separação do lixo para reciclagem, devem ser ações imediatas que toda comunidade deve ter consciência de realizar no seu dia a dia para mudar a realidade.
  • 66. OBJETIVOS • Promover educação ambiental no ambiente escolar, de forma a auxiliar na formação de indivíduos multiplicadores para a comunidade; • Despertar a consciência crítica sobre as graves questões ambientais que envolvem o lixo produzido na escola e no bairro; • Construir uma visão sistêmica sobre o problema do lixo desde sua produção, passando pela coleta e alcançando seu destino; • Desenvolver uma visão local dos problemas ambientais relacionados à falta de reciclagem do lixo; • Sensibilizar e conscientizar os alunos os quanto a importância da implantação dos 3R(redução, reutilização e reciclagem) para a conservação e preservação do meio ambiente em que vivem; • Incentivar e promover o trabalho coletivo e a cooperação entre os alunos e os professores, entre a escola e a comunidade, para transformação humana e social, alcançando a preservação do meio ambiente; • Desenvolver trabalhos artísticos, com material reciclável; • Conhecer histórias de pessoas, através de documentários que sobrevivem do lixo; • Promover a mudança comportamental dos alunos, com formação de novos hábitos relacionados a utilização responsável dos recursos naturais e o descarte correto dos resíduos sólidos; • Realizar exposição, como culminância do projeto, expondo os trabalhos realizados.
  • 67. ESTRATÉGIA Para atender os objetivos pré-determinados serão realizados trabalhos expositivos que possibilitem a construção da consciência ecológica para este mundo diferente transformador, fazendo análises importantes na prática relativa ao meio ambiente escolar e da comunidade. Para tanto busca-se desenhar um caminho que ofereça possibilidades para que todos os participantes possam observar e analisar fatos e situações de todos os tipos de lixo, do ponto de vista da degradação ambiental, de modo crítico reconhecendo as necessidades e oportunidades de atuar de modo propositivo para garantir um meio ambiente saudável e boa qualidade de vida. Mostrando que podemos reutilizar diversos materiais antes de serem descartados, usando-os para a mesma função ou criando novas formas de utilização. E, ainda, que podemos reciclar todo material descartado que se transforma em lixo, que será coletivo para ser recuperado como matéria prima, retornando ao ciclo da produção.
  • 68. METODOLOGIA • Aula explicativa; • Vídeo de documentário; • Garrafas descartáveis; vidros e latas; • Jornais e revistas; • Textos informativos retirados de livros didáticos e internet; • Serragem; • Cartolina e papel pardo; • Massa de modelar (reciclada), papel e cola; • Pincel, tinta; • Cola colorida; • Papelão; • Caixinhas de remédio, de fósforo, de sapatos, etc.; • Embalagens plásticas de cosméticos; • Exposição dos trabalhos realizados.
  • 82. Além dos projetos, a Sala de Leitura E.E. Professor Messias Freire, está aberta aos professores que necessitam de equipamentos audiovisuais, informática e livros para enriquecer suas aulas rotineiras e promove passeios culturais. Os alunos na hora do intervalo ou fora do horário da aula podem ler, conversar, assistir vídeos, etc.
  • 85. Assistindo o “Sítio do Pica-Pau Amarelo”
  • 89. No Egito, as bibliotecas eram chamadas ''Tesouro dos remédios da alma''. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras. Jacques Bossuet
  • 90. Projeto Sala de Leitura E. E. Prof. Messias Freire Créditos Finais Professora Responsável: Valquiria Nogueira Produção: Valquiria Nogueira e Cirlei Santos Participação: Professores e Alunos Participação Especial: Márcia - Artesã Música: New technology presentation por Akashic Records Agradecimentos: A realização deste trabalho só se tornou possível dada a dedicação de toda a comunidade escolar.