Islamismo
Introdução 
O Islamismo é uma das quatro religiões monoteístas baseada nos 
ensinamentos de Maomé, chamado “O Profeta”. A ...
Maomé e o surgimento do Islamismo 
O nome Maomé significa “digno de louvor”. Nasceu em Meca, numa 
família de mercadores. ...
Principais Características 
Livro Sagrado: Alcorão escrito em árabe que contém os 
princípios da doutrina. 
Principais Gru...
Divisões 
Os muçulmanos são divididos em Sunitas e Xiitas. 
Os Sunitas calcula-se que são 83% e os Xiitas representam 16% ...
Ideologia 
O muçulmano segue um caminho intermediário, procurando desenvolver 
simultaneamente o corpo e a alma, criando u...
Crença em Deus 
Acreditam na absoluta unicidade de Deus, e prescreve uma forma de culto 
e de oração que não admitem image...
Objetos 
Calendário: 
Os árabes utilizam o calendário lunar. O ano tem doze meses que começam 
com o aparecimento da lua n...
Lua crescente com estrela: 
Este é considerado o símbolo característico do Islã. Este pode ser visto na 
bandeira da Turqu...
O livro sagrado: 
Ensina preceitos religiosos, dogmas e moral. O livro procura guiar a 
humanidade nas esferas espirituais...
Khamsa: 
O símbolo de khamsa consiste em uma mão estilizada. Os dedos podem 
apontar para cima ou para baixo. Busca proteç...
Sandálias de Muhammad: 
O Profeta Muhammad viveu de uma forma humilde, e suas sandálias de 
couro liso simbolizam seu comp...
Rub el Hizb: 
O símbolo de Rub el Hizb é composto por dois quadrados sobrepostos, com 
uma praça que se transformou em um ...
Festas religiosas 
Eid ul firt: 
É comemorado o fim do Ramadã, com orações coletivas.
Eid ul adha: 
Se rememora o dia em que Abraão aceita a ordem divina de sacrificar um 
carneiro em lugar de seu filho Ismae...
O ano ada Hégira: 
É o ano novo islâmico. Hégira: migração de Maomé a meca.
Nascimento de Maomé: 
Na Turquia, por causa das lâmpadas que ornam as mesquitas à noite, 
chama-se “noite das lâmpadas.
O primeiro pilar: 
Preceitos 
A frase “Não há outra divindade senão Alá e Maomé o profeta” deve ser recitada 
pelo menos u...
Segundo pilar: 
Deve-se orar cinco vezes ao dia , ajoelhados num tapete voltado para Meca.
Terceiro pilar: 
É uma taxa chamada zakat que é pago anualmente em grãos, gado ou dinheiro.
Quarto pilar: 
Consiste no jejum completo feito durante todo o mês do ramadã, do amanhecer 
ao pôr –do –sol.
Quinto pilar: 
É o hajj ou a peregrinação a Meca, que deve ser feita uma vez na vida por 
todo mulçumano.
O Nascimento: 
Ritos Islâmicos 
O nascimento de uma criança é uma dádiva de Deus que deve ser recebida 
por boas palavras....
Raspar o cabelo: 
No sétimo dia do nascimento de uma criança, o cabelo é raspado e 
deverá ser enterrado ou jogado no mar.
Casamento: 
É realizado na casa de um dos noivos ou na mesquita, que pode ocorrer de 
diversas maneiras.
Vida 
O fiel desfruta do livre arbítrio em relação a todos os seus atos, isto afeta a 
onipotência de Deus. 
O conceito is...
Morte 
Alá criou o mundo e trará de volta a vida todos os mortos no último dia. As 
pessoas serão julgadas e uma nova vida...
Como é o inferno na visão dos muçulmanos:
Como é o paraíso na visão dos muçulmanos: 
(imagem ilustrativa com rios de leite)
Curiosidades 
Cidade de Meca
Cidade de Medina
Cidade de Jerusalém
Caaba
Icharb 
Lenço que deixa só o rosto à mostra. O nome deu origem ao francês é charpe.
Xador 
Uma veste que envolve o corpo todo, com exceção dos olhos e mãos.
Burca 
No Afeganistão, o Taleban instituiu o uso da burca, uma versão radical do 
xador que cobre até os olhos.
Cafia 
Traje muito comum no Oriente Médio, que consiste em um pano quadrado 
preso por uma tira chamada egal.
Abaia 
É uma grande capa de lã. Os beduínos a carregavam em volta do corpo durante 
o dia e a vestiam à noite para se esqu...
Túnica 
A principal peça do vestuário árabe é esse “vestido” de manga comprida 
que cobre o corpo inteiro.
Cirwal 
Calça larga, usada por baixo da túnica. Acredita-se que foi uma invenção 
dos persas, adotada pelos árabes a parti...
Tarbush 
Também conhecido como fez, trata-se de um pequeno chapéu de feltro ou 
pano, algumas vezes utilizado em conjunto ...
Ihram 
Durante as peregrinações, como as que todo muçulmano deve fazer à Meca, 
os fiéis ficam descalços, sem qualquer tip...
Turbante 
De origem desconhecida, já era utilizado no Oriente muito antes do surgimento 
do islamismo.
Islamismo - Filosofia
Islamismo - Filosofia
Islamismo - Filosofia
Islamismo - Filosofia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Islamismo - Filosofia

2.725 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Islamismo para a disciplina de Filosofia. Características, costumes, crenças e o povo. Contém algumas curiosidades sobre algumas cidades que há a cultura Islâmica e objetos que os islâmicos utilizam.

_

Criado por: Bruna Tauani Marques e Janaine de Souza e Silva

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Islamismo - Filosofia

  1. 1. Islamismo
  2. 2. Introdução O Islamismo é uma das quatro religiões monoteístas baseada nos ensinamentos de Maomé, chamado “O Profeta”. A palavra Islã significa submeter: exprime a submissão à lei e à vontade de Alá. Seus seguidores encontra-se nos países Árabes do Oriente Médio e do norte da África, e seus seguidores são chamados de muçulmanos.
  3. 3. Maomé e o surgimento do Islamismo O nome Maomé significa “digno de louvor”. Nasceu em Meca, numa família de mercadores. Começou sua pregação aos quarenta anos, quando teve uma visão do arcanjo Gabriel. Maomé é visto pelos muçulmanos como o mais perfeito dos seres humanos.
  4. 4. Principais Características Livro Sagrado: Alcorão escrito em árabe que contém os princípios da doutrina. Principais Grupos: Sunitas e Xiitas Judeus e Cristãos na visão mulçumana: Os judeus foram fiéis que se desviaram do caminho de Alá, os cristãos são fiéis que seguiram o profeta Jesus, ou seja, ambos se desviaram dos caminhos de Alá. Princípios da predestinação: tudo que acontece e é da vontade de Alá, o homem nasce, vive e morre com seu caminho traçado.
  5. 5. Divisões Os muçulmanos são divididos em Sunitas e Xiitas. Os Sunitas calcula-se que são 83% e os Xiitas representam 16% dos muçulmanos. Existem outras divisões do islamismo, entre eles os Zeiitas, Hanafitas, Malequitas, Chafeitas, Bahais, Hambatidas. Algumas destas divisões surgiram no início do islã e outras são mais recentes.
  6. 6. Ideologia O muçulmano segue um caminho intermediário, procurando desenvolver simultaneamente o corpo e a alma, criando um equilíbrio harmonioso no homem como um todo, pois acreditam na expressão do Alcorão “bem-estar neste mundo e bem-estar no outro.”
  7. 7. Crença em Deus Acreditam na absoluta unicidade de Deus, e prescreve uma forma de culto e de oração que não admitem imagens nem símbolos (considerando-os como reminiscência do primitivismo e da idolatria).
  8. 8. Objetos Calendário: Os árabes utilizam o calendário lunar. O ano tem doze meses que começam com o aparecimento da lua nova. Além disso, eles contam os anos e séculos a partir da Hégira.
  9. 9. Lua crescente com estrela: Este é considerado o símbolo característico do Islã. Este pode ser visto na bandeira da Turquia. Mesmo assim, muitos fiéis negam a utilização de qualquer símbolo a sua fé.
  10. 10. O livro sagrado: Ensina preceitos religiosos, dogmas e moral. O livro procura guiar a humanidade nas esferas espirituais, materiais, individuais e coletivas.
  11. 11. Khamsa: O símbolo de khamsa consiste em uma mão estilizada. Os dedos podem apontar para cima ou para baixo. Busca proteção contra o “evil eye”, a crença que vai mal ou inveja pode fazer outro mal. Considera-se ser uma representação da mão de Fátima, filha do Profeta Muhammad. O khamsa pode ter orações escritas sobre ele, ou ser decorado com desenhos florais.
  12. 12. Sandálias de Muhammad: O Profeta Muhammad viveu de uma forma humilde, e suas sandálias de couro liso simbolizam seu compromisso com uma vida focada em Deus, em vez de prazeres mundanos. A imagem de uma de suas sandálias é estilizada e decorada para lembrar os muçulmanos da vida humilde de um grande homem. Poetas e místicos elogiam suas sandálias como uma metáfora para a adoração do seu proprietário.
  13. 13. Rub el Hizb: O símbolo de Rub el Hizb é composto por dois quadrados sobrepostos, com uma praça que se transformou em um ângulo de 90 graus, criando uma estrela de oito pontas. Um círculo no meio das praças completa o símbolo.
  14. 14. Festas religiosas Eid ul firt: É comemorado o fim do Ramadã, com orações coletivas.
  15. 15. Eid ul adha: Se rememora o dia em que Abraão aceita a ordem divina de sacrificar um carneiro em lugar de seu filho Ismael.
  16. 16. O ano ada Hégira: É o ano novo islâmico. Hégira: migração de Maomé a meca.
  17. 17. Nascimento de Maomé: Na Turquia, por causa das lâmpadas que ornam as mesquitas à noite, chama-se “noite das lâmpadas.
  18. 18. O primeiro pilar: Preceitos A frase “Não há outra divindade senão Alá e Maomé o profeta” deve ser recitada pelo menos uma vez na vida, com pleno entendimento de seu significado.
  19. 19. Segundo pilar: Deve-se orar cinco vezes ao dia , ajoelhados num tapete voltado para Meca.
  20. 20. Terceiro pilar: É uma taxa chamada zakat que é pago anualmente em grãos, gado ou dinheiro.
  21. 21. Quarto pilar: Consiste no jejum completo feito durante todo o mês do ramadã, do amanhecer ao pôr –do –sol.
  22. 22. Quinto pilar: É o hajj ou a peregrinação a Meca, que deve ser feita uma vez na vida por todo mulçumano.
  23. 23. O Nascimento: Ritos Islâmicos O nascimento de uma criança é uma dádiva de Deus que deve ser recebida por boas palavras. Assim, logo após o nascimento é feito uma oração no ouvido do lado esquerdo, afirmando que “Deus é grande”.
  24. 24. Raspar o cabelo: No sétimo dia do nascimento de uma criança, o cabelo é raspado e deverá ser enterrado ou jogado no mar.
  25. 25. Casamento: É realizado na casa de um dos noivos ou na mesquita, que pode ocorrer de diversas maneiras.
  26. 26. Vida O fiel desfruta do livre arbítrio em relação a todos os seus atos, isto afeta a onipotência de Deus. O conceito islâmico da predestinação vem no último caso para consolar o homem: aquilo era a vontade de Deus, e o êxito ou fracasso nesse mundo não tem importância em relação à salvação eterna.
  27. 27. Morte Alá criou o mundo e trará de volta a vida todos os mortos no último dia. As pessoas serão julgadas e uma nova vida começará depois da avaliação divina. Esta vida seria uma preparação para a outra existência, seja no céu ou no inferno.
  28. 28. Como é o inferno na visão dos muçulmanos:
  29. 29. Como é o paraíso na visão dos muçulmanos: (imagem ilustrativa com rios de leite)
  30. 30. Curiosidades Cidade de Meca
  31. 31. Cidade de Medina
  32. 32. Cidade de Jerusalém
  33. 33. Caaba
  34. 34. Icharb Lenço que deixa só o rosto à mostra. O nome deu origem ao francês é charpe.
  35. 35. Xador Uma veste que envolve o corpo todo, com exceção dos olhos e mãos.
  36. 36. Burca No Afeganistão, o Taleban instituiu o uso da burca, uma versão radical do xador que cobre até os olhos.
  37. 37. Cafia Traje muito comum no Oriente Médio, que consiste em um pano quadrado preso por uma tira chamada egal.
  38. 38. Abaia É uma grande capa de lã. Os beduínos a carregavam em volta do corpo durante o dia e a vestiam à noite para se esquentar.
  39. 39. Túnica A principal peça do vestuário árabe é esse “vestido” de manga comprida que cobre o corpo inteiro.
  40. 40. Cirwal Calça larga, usada por baixo da túnica. Acredita-se que foi uma invenção dos persas, adotada pelos árabes a partir do século VII.
  41. 41. Tarbush Também conhecido como fez, trata-se de um pequeno chapéu de feltro ou pano, algumas vezes utilizado em conjunto com um turbante.
  42. 42. Ihram Durante as peregrinações, como as que todo muçulmano deve fazer à Meca, os fiéis ficam descalços, sem qualquer tipo de adorno e cobertos apenas por duas toalhas brancas.
  43. 43. Turbante De origem desconhecida, já era utilizado no Oriente muito antes do surgimento do islamismo.

×