Expansão Islamica

479 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
479
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Expansão Islamica

  1. 1. Expansão Islâmica
  2. 2. Arábia pré-Islâmica • Península arábica – região desértica habitada por povos semitas desde a antiguidade – Desde 1500 a.C. com a domesticação do camelo – Beduínos que realizavam o pastoreio • Árabes do deserto e árabes das cidades (Iêmen) – Divididos em tribos lideradas por sheiks • Leis de solidariedade tribal tornavam as vendetas infindáveis • Religião baseada na crença de espíritos (djins) e deuses particulares de cada tribo – aumentava a divisão entre as tribos
  3. 3. – Cidades ao longo dos caminhos das caravanas • Casas de Deus – adoração coletiva dos ídolos de cada tribo • Iatreb e Meca – situadas em oásis eram importantes entrepostos comerciais • Governadas por um conselho das famílias mais ricas de artesãos e mercadores • Região ganha importância a partir das rotas marítimas de comércio com o Oriente
  4. 4. O Islã • Maomé ou Mohammed - 570 d.C. – Tribo coraixita de Meca – Casado com Cadija, viúva rica dona de caravanas • Viagens e contato com o judaísmo, mazdaísmo e cristianismo – Islã = submissão a Deus “Alá é o único Deus e Maomé o seu único profeta” – Hégira em 622 – Iatreb torna-se Medina (‘a cidade do Profeta’) – 630 – tomada de Meca e conversão das demais tribos árabes - UNIFICAÇÂO • Preces coletivas 5 vezes ao dia • Zakat – imposto sobre os ricos • Ramadã – jejum ritual • Peregrinação à Meca • Corão
  5. 5. Origem povo árabe • Semita • Descendem de Ismael • Filho de Abraão c/ Agar • Isaac filho de Sarah c/ Abraão • Ismael e Agar vão para Vale de Meca • Fonte Zem Zem
  6. 6. A expansão e o Califado • Causas da expansão – Procura por terras férteis – Guerra Santa (Jihad) – Interesses comerciais – Enfraquecimento dos Impérios Persa e Bizantino
  7. 7. • Califa – sucessor e representante de Maomé, emir dos crentes - líder religioso e militar (sheik dos sheiks) – Xiitas e Sunitas – Unificação econômica e aumento do comércio entre Oriente e Ocidente – Arabização dos territórios conquistados – amsar (acampamentos) – Omíadas – Abássidas - século VIII • (surgimento do Vizir e autocracia do califa) • Diwans • Civilização urbana • Poucos relatos sobre os camponeses
  8. 8. 732
  9. 9. Economia e sociedade • Essencialmente comercial • China, Índia e África. • Bússola, papel e pólvora. • Agricultura: difusão de técnicas (irrigação) • Novas culturas: arroz, laranja, cidra, limão, cana-de-açucar, algodão, café, etc • Metalurgia, têxtil, cerâmica, drogas e perfumaria.
  10. 10. • Distribuição de terras entre “amigos” dos califas. • Latifúndios • Impostos em demasia para quem não era muçulmano (conversões)
  11. 11. Religião • Alcorão: Al Qur’na=leitura, ato de ler. • Profetas: Abraão, Ismael, Isaac, Jacó, Moisés e Jesus. • Deus não enviou seu filho. • Princípios: Oração, ablução, o jejum, caridade e peregrinação à Meca. • Proíbe: bebidas fermentadas, carne de porco e trabalho na 6ª feira. • Permite a poligamia.
  12. 12. Sunitas e Xiitas? • Sunna (costume): Hadith, narrativas curtas. • Ortodoxos: seguem a Sunna e a autoridade dos quatro primeiros Califas • Xia=partido, seguidores de Ali, primo e genro de Maomé, hereditariedade. (10%)
  13. 13. • A evolução para uma fórmula religiosa diferente teria começado com o martírio de Husain, o filho mais novo de ali, no ano de 680, em Karbala (no atual Iraque). Os clérigos xiitas são os mulás e mujtahids, mas o clero não tem uma hierarquia formal. Os xiitas foram os responsáveis pela revolução islâmica do Irã, em 1979, e têm graves divergências com setores do islamismo sunita.
  14. 14. Sharia • É a lei religiosa do islamismo. O muçulmano não vê distinção entre o aspecto religioso e o resto da sua conduta pessoal, a lei islâmica não trata só de rituais e crenças, mas de todos os aspectos da vida cotidiana. Apesar de ter passado por um detalhado processo de formatação, a lei islâmica ainda é aplicada de formas variadas ao redor do mundo - os países adotam a sharia têm interpretações mais ou menos rigorosas dela.
  15. 15. • Na Arábia Saudita, por exemplo, vigora uma das mais conservadoras versões da lei islâmica. O Afeganistão da época da milícia Talibã teve a mais dura e radical aplicação da sharia nos tempos modernos - proibia música e outras expressões culturais e esportivas, restringia gravemente todos os direitos das mulheres e ordenava punições bárbaras. A sharia, porém, é adotada formalmente numa minoria de países com grandes populações islâmicas.
  16. 16. Mesquitas • As construções reservadas para as orações dos muçulmanos são chamadas mesquitas, ou "masjids". Os prédios, contudo, não precisam ser especialmente construídos com esse fim - qualquer local onde a comunidade muçulmana se reúne para orar é uma mesquita.
  17. 17. Festas e datas • As duas principais festividades do islamismo são o Eid-Al-Adha, que coincide com a peregrinação anual a Meca, e o Eid-al-Fith, quando se quebra o jejum do mês do Ramadã. O mês sagrado, aliás, é o principal período do calendário islâmico.
  18. 18. • A mesquita de Caaba, em Meca, é uma das mais famosas, pois é o centro da peregrinação do "haj". A mesquita de Al- Aqsa, em Jerusalém, também é um local muito visitado pelos muçulmanos de todo o mundo - ela abrigaria a pedra de onde Maomé "ascendeu ao céu".
  19. 19. • Os muçulmanos xiitas também comemoram o Eid-al-Ghadir - aniversário da declaração de Maomé indicando Ali como seu sucessor. Outras festas islâmicas são o aniversário de Maomé (Al- Mawlid Al-Nabawwi) e o aniversário de sua jornada a Jerusalém (Al-Isra Wa-l- Miraj).
  20. 20. Decadência • mamelucos - turcos seljúcidas • Cruzadas • divisão em vários califados – Iranianos, Omíadas e Fatímidas • Invasão Mongol – século XIII Hulagu Khan
  21. 21. Cultura • Marcada pela religião • Arte – Proibição de representar seres vivos • Arabescos e caligrafia – Tradução de obras gregas para o árabe, principalmente Aristóteles • Avicena e Averróis • Sufismo – Deus amoroso, retiro espiritual e contemplação – Matemática • Álgebra • Contribuições para a trigonometria • Astronomia – Medicina
  22. 22. Não será a bondade a recompensa da bondade?" (Alcorão 55,60)
  23. 23. FIM

×