Redes Sociais A importância de sua utilização como ferramenta de ensino em instituições acadêmicas. Faculdade Pitágoras de...
Resumo: <ul><li>Este artigo apresenta uma análise de redes socais e a importância de sua utilização como ferramenta de ens...
Introdução: <ul><li>Basicamente podemos definir redes sociais como estruturas de relacionamento social e profissional, com...
Introdução: <ul><li>Rede social é gente, é interação, é troca social. É um grupo de pessoas, compreendido através de uma m...
Introdução: <ul><li>Segundo pesquisa realizada pelo instituto Nielsen Ibope: </li></ul><ul><ul><li>87% dos usuários de  in...
Introdução: <ul><li>Qual a importância da inserção das redes sociais como ferramenta de ensino para as instituições acadêm...
Referencial Teórico: <ul><li>Quanto mais informatizado for o planeta, quanto maior for o espaço cibernético, quanto mais i...
Referencial Teórico: <ul><li>Antes mesmo de influir sobre o aluno, o uso dos computadores obriga os professores a repensar...
Referencial Teórico: <ul><li>Recuero (2005) explica algumas dessas interações sociais: </li></ul><ul><ul><li>Agregação: a ...
Referencial Teórico: <ul><ul><li>Adaptar e auto – organizar: aparecimentos de novos padrões estruturais fazem com que as r...
Referencial Teórico: <ul><li>Nas redes sociais o conceito de comunidade se destina a unir indivíduos que compartilham do m...
Referencial Teórico: <ul><li>Como exemplo da interação entre alunos por meio de redes sociais, independentemente da instit...
Referencial Teórico: <ul><li>Em redes sociais mais populares podemos encontrar comunidades destinadas a assuntos acadêmico...
Referencial Teórico: <ul><li>Entre os estudantes brasileiros, a mídia social  Orkut  foi a mais utilizada para debater ass...
Referencial Teórico: <ul><li>Outra universidade que utiliza redes sociais, como  Orkut ,  Facebook, Twitter, Youtube, Flic...
Referencial Teórico: <ul><li>Além do sitio oficial do vestibular, o estudante encontra no  blog  da universidade, um mater...
Referencial Teórico: <ul><li>Recentemente a Universidade desenvolveu uma campanha do Vestibular de Verão 2011, intitulada ...
Referencial Teórico: <ul><li>A campanha conta com um  Vlog , ações com jogos e testes online para o  Facebook  e  Orkut  e...
Referencial Teórico: <ul><li>Criada em 2006 por dois universitários da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (US...
Referencial Teórico: <ul><li>Basicamente, a  ebaH  é subdividida por área de conhecimento – Agrárias, Biológicas, Exatas, ...
Referencial Teórico: <ul><li>Diante deste contexto Meira (2011) diz:  </li></ul><ul><ul><ul><li>Um dos objetivos centrais ...
Metodologia: <ul><li>Este artigo tem por finalidade demonstrar a aplicabilidade da ideia proposta no tema.  </li></ul><ul>...
Considerações Finais: <ul><li>Ao usar as redes sociais como ferramenta de estudo, o indivíduo se torna responsável pela su...
Considerações Finais: <ul><li>Como trabalho futuro, pretende-se realizar um estudo dos benefícios obtidos através do uso d...
Referências: <ul><li>ALAM, Neiff Satte.  O professor e o ciberespaço . Disponível em: <http://zerohora.clicrbs.com.br/zero...
Referências: <ul><li>LÉVY, Pierre.  Cibercultura .  São Paulo: Editora 34, 1999. </li></ul><ul><li>MEIRA, Luciano.  Redes ...
MUITO OBRIGADO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Redes sociais: a importância de sua utilização como ferramenta de ensino em instituições acadêmicas - Apresentação

9.679 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.679
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
185
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes sociais: a importância de sua utilização como ferramenta de ensino em instituições acadêmicas - Apresentação

  1. 1. Redes Sociais A importância de sua utilização como ferramenta de ensino em instituições acadêmicas. Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte Curso Superior em Tecnologia em Redes de Computadores Allan de Souza Reis Felipe Rafael Cardoso Ferreira Igor Silva Santos Gideon Cardoso Souza ORIENTADOR: Luiz Cláudio Gomes Maia
  2. 2. Resumo: <ul><li>Este artigo apresenta uma análise de redes socais e a importância de sua utilização como ferramenta de ensino em instituições acadêmicas, visto o crescente número de pessoas que buscam se relacionar no espaço cibernético, através destas redes em nosso mundo contemporâneo. </li></ul><ul><li>Citaremos algumas instituições que utilizam das redes sociais como: Orkut, Facebook, Youtube, Twitter e Flickr , e comentaremos de outras pouco comerciais, como a Mr. Student e ebaH . </li></ul>
  3. 3. Introdução: <ul><li>Basicamente podemos definir redes sociais como estruturas de relacionamento social e profissional, compostas por pessoas e organizações. </li></ul><ul><li>Este conceito possibilitou a troca de informações entre empresas, instituições e organizações que encontraram nas mídias sociais um ambiente dinâmico para a interação entre clientes, colaboradores e parceiros. </li></ul>
  4. 4. Introdução: <ul><li>Rede social é gente, é interação, é troca social. É um grupo de pessoas, compreendido através de uma metáfora de estrutura, a estrutura de rede. </li></ul><ul><li>Os nós da rede representam cada indivíduo e suas conexões, os laços sociais que compõem os grupos. Esses laços são ampliados, complexificados e modificados a cada nova pessoa que conhecemos e interagimos. (RECUERO, 2009, p.29) </li></ul>
  5. 5. Introdução: <ul><li>Segundo pesquisa realizada pelo instituto Nielsen Ibope: </li></ul><ul><ul><li>87% dos usuários de internet do país utilizam uma rede social </li></ul></ul><ul><ul><li>83% deles usam esses serviços para finalidades pessoais. </li></ul></ul><ul><li>É legítimo supor que estudantes e professores também se relacionam por meio daqueles sites. Contudo, se as redes são hoje território da amizade, da diversão e da paquera, ainda é difícil pensar em usos pedagógicos para a ferramenta. </li></ul>
  6. 6. Introdução: <ul><li>Qual a importância da inserção das redes sociais como ferramenta de ensino para as instituições acadêmicas? </li></ul>
  7. 7. Referencial Teórico: <ul><li>Quanto mais informatizado for o planeta, quanto maior for o espaço cibernético, quanto mais informações estiverem disponíveis, maior será a importância do professor. Um professor dos novos tempos, atualizado, interessado e respeitado. (Alam, 2010, p. 2). </li></ul><ul><li>A estrutura de uma rede social é composta de interações sociais, alegando que pode ser sedimentada de trocas de informações conferida por meio de laços sociais (RECUERO, 2005). </li></ul>
  8. 8. Referencial Teórico: <ul><li>Antes mesmo de influir sobre o aluno, o uso dos computadores obriga os professores a repensar o ensino de sua disciplina. [...] A transmissão de informações e a notação dos exercícios deixam de ser a principal função do professor. Guiando a procura do aluno por informações nos programas, nos banco de dados e nos livros, ajudando-o a formular seus problemas, torna-se um animador do aprendizado. (LÉVY, 1999, p.27) </li></ul><ul><li>A forma de comunicação em uma rede social segue padrões que foram mudados ao longo dos tempos, afetando assim a sua estrutura. </li></ul>
  9. 9. Referencial Teórico: <ul><li>Recuero (2005) explica algumas dessas interações sociais: </li></ul><ul><ul><li>Agregação: a autora cita um chat, que quanto maior o numero de pessoas, maior a quantidade de conflitos, permitindo a criação de grupos menores para que haja interação social entre eles. </li></ul></ul><ul><ul><li>Comportamentos emergenciais: características dos sistemas complexos, a ato – organização, o aparecimento das redes sociais, a adaptação dos sistemas. </li></ul></ul>
  10. 10. Referencial Teórico: <ul><ul><li>Adaptar e auto – organizar: aparecimentos de novos padrões estruturais fazem com que as redes sociais tenham capacidade de adaptação constante, evitando o caos, adaptando ao ambiente. </li></ul></ul><ul><ul><li>Clusterização: indica que um usuário tem mais conexões que outros da rede, vários nós conectados ao mesmo lugar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Conflito, competição e cooperação: cooperação seria trabalhar para alcançar algo em comum. Competição é a interação de indivíduos com desejos semelhantes, e o conflito, diferente da competição, envolve hostilidade pessoal, e não pessoal. </li></ul></ul>
  11. 11. Referencial Teórico: <ul><li>Nas redes sociais o conceito de comunidade se destina a unir indivíduos que compartilham do mesmo interesse. Dessa forma, enxerga-se a possibilidade de criar grupos virtuais de estudo ou mesmo a disseminação do conhecimento adquirido nas instituições de ensino. </li></ul><ul><li>Cabem também as instituições a evolução e/ou atualização, integrando-se as novas ferramentas, assim construindo um novo método de aplicação do conhecimento e aproximação com os alunos. </li></ul>
  12. 12. Referencial Teórico: <ul><li>Como exemplo da interação entre alunos por meio de redes sociais, independentemente da instituição em que estudam, temos a rede Mr. Student que objetiva-se a unir estudantes universitários de diversas partes do país. </li></ul>
  13. 13. Referencial Teórico: <ul><li>Em redes sociais mais populares podemos encontrar comunidades destinadas a assuntos acadêmicos, como por exemplo, a Universidade Federal da Integração Latino-America (UNILA), do qual os alunos utilizam para debater e tirar dúvidas. </li></ul>
  14. 14. Referencial Teórico: <ul><li>Entre os estudantes brasileiros, a mídia social Orkut foi a mais utilizada para debater assuntos sobre a UNILA.  </li></ul><ul><li>O Orkut foi ainda um meio para combinar festas, discutir assuntos de matrícula e principalmente sobre a residência estudantil. </li></ul><ul><li>Um grupo formado por cerca de 40 alunos uruguaios se reuniu na rede, por meio do Facebook , para trocar informações e tirar dúvidas sobre a UNILA. </li></ul>
  15. 15. Referencial Teórico: <ul><li>Outra universidade que utiliza redes sociais, como Orkut , Facebook, Twitter, Youtube, Flickr e Blog para interagir com os jovens, é a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), que desde o ano de 2010 oferece aos candidatos um canal interativo. </li></ul>
  16. 16. Referencial Teórico: <ul><li>Além do sitio oficial do vestibular, o estudante encontra no blog da universidade, um material completo sobre provas, dicas de estudos e atualidades. O canal também esclarece dúvidas em relação ao Processo Seletivo. </li></ul>
  17. 17. Referencial Teórico: <ul><li>Recentemente a Universidade desenvolveu uma campanha do Vestibular de Verão 2011, intitulada como &quot;Quem faz PUC faz acontecer&quot;, cuja proposta é divulgar os projetos dos alunos da instituição, que utilizam das ferramentas de comunicação para replicar as atividades desenvolvidas na Universidade. </li></ul>
  18. 18. Referencial Teórico: <ul><li>A campanha conta com um Vlog , ações com jogos e testes online para o Facebook e Orkut e ainda podcasts , publicados no site da Universidade, com dicas de memorização de fórmulas. </li></ul><ul><li>Outro exemplo a ser citado é a rede social acadêmica ebaH , que destina-se ao compartilhamento do conhecimento. </li></ul>
  19. 19. Referencial Teórico: <ul><li>Criada em 2006 por dois universitários da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), a rede surgiu da ideia de reduzir os gastos com fotocópias realizadas nas instituições de ensino superior, sendo que por meio dela, os usuários podem enviar arquivos para compartilhamento entre si, e criar grupos de discussões, trocando informações e conhecimentos. </li></ul>
  20. 20. Referencial Teórico: <ul><li>Basicamente, a ebaH é subdividida por área de conhecimento – Agrárias, Biológicas, Exatas, Sociais e Humanas, Engenharias e Artes – composta por alunos, ex-alunos e professores que se relacionam e dividem informações acerca de diversos assuntos. </li></ul>
  21. 21. Referencial Teórico: <ul><li>Diante deste contexto Meira (2011) diz: </li></ul><ul><ul><ul><li>Um dos objetivos centrais da montagem e sustentação de redes sociais é a construção colaborativa e o compartilhamento de conhecimentos - conceito de &quot;generosidade intelectual&quot;, um contra-ponto à noção clássica de &quot;propriedade intelectual&quot;. </li></ul></ul></ul>
  22. 22. Metodologia: <ul><li>Este artigo tem por finalidade demonstrar a aplicabilidade da ideia proposta no tema. </li></ul><ul><li>Para tanto pretende-se, através de pesquisa explicativa, definir o termo, apresentar suas características e sua importância como ferramentas de ensino e apresentar novas abordagens de desenvolvimento nas redes sociais. </li></ul><ul><li>Usamos também a pesquisa bibliográfica baseada em livros acadêmicos, artigos e pesquisas virtuais para a fundamentação teórica. </li></ul>
  23. 23. Considerações Finais: <ul><li>Ao usar as redes sociais como ferramenta de estudo, o indivíduo se torna responsável pela sua própria aprendizagem. Incentivo, determinação e disciplina são as palavras-chave para tirar o melhor proveito delas. </li></ul><ul><li>Inicialmente, as redes sociais foram vistas como um meio problemático contra a arte da educação verbal e escrita, no entanto, pelo fato de abordar diversas ideias diferentes e se mostrar como um ambiente de disseminação da informação, essa realidade mudou, transformando as redes em um objeto de formação educacional. </li></ul>
  24. 24. Considerações Finais: <ul><li>Como trabalho futuro, pretende-se realizar um estudo dos benefícios obtidos através do uso das redes sociais nas instituições, envolvendo entrevistas com professores, alunos e ex-alunos, a fim de saber qual a melhora que se obteve com a utilização das ferramentas para o ensino e aprendizagem do conteúdo escolar. </li></ul>
  25. 25. Referências: <ul><li>ALAM, Neiff Satte. O professor e o ciberespaço . Disponível em: <http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&sourc=a2959264.xml&template=3898.dwt&edition=15017&section=1012>. Acesso em: 09 mai. 2011. </li></ul><ul><li>COSTA, On a new community concept: social networks, personal communities, collective intelligence. Interface - Comunic., Saúde, Educ., v.9, n.17, p.235-48, mar/ago 2005. </li></ul><ul><li>FREITAS, Viviane. Rede Social, mídia social e mídia digital. Disponível em: <http://www.pensecomoavih.com.br/2010/07/01/rede-social-midia-social-midia-digital>. Acesso em: 08 mai. 2011. </li></ul><ul><li>LEMOS, André; LÉVY, Pierre. O futuro da internet . Em direção a uma ciberdemocracia planetária . São Paulo, Editora Paulos, 2010, 264p. </li></ul>
  26. 26. Referências: <ul><li>LÉVY, Pierre. Cibercultura . São Paulo: Editora 34, 1999. </li></ul><ul><li>MEIRA, Luciano. Redes sociais acadêmicas . Disponível em: <http://www.cesar.edu.br/projetos/edu_futuro/redes_sociais_academicas.php>. Acesso em: 22 jun. 2011. </li></ul><ul><li>PUCPR, Sala de Imprensa. Conheça os projetos dos alunos da PUCPR que estão fazendo acontecer . Disponível em:<http://www.pucpr.br/receptor.php?id=17703>. Acesso em: 26 jun. 2011. </li></ul><ul><li>RECUERO, Raquel; Um estudo do capital social gerado a partir de redes sociais no Orkut e nos Weblogs . Trabalho apresentado no GT de Tecnologias Informacionais da Comunicação da Compós, 2005. </li></ul>
  27. 27. MUITO OBRIGADO

×